You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Mensagens recentes
Páginas: 1 2 3 [4] 5 6 7 8 ... 10
31
Sp. Braga, FC Porto, Sporting e Benfica: todos de olhos postos em 2011
Carlos Nogueira

A fase a eliminar da Liga Europa começa nesta quinta-feira com a realização da primeira mão dos 16 avos de final. Uma competição que tem o grande atrativo de ter quatro equipas portuguesas envolvidas, algo que acontece pela segunda vez na história e precisamente com as mesmas equipas: Benfica, FC Porto, Sp. Braga e Sporting.

Foram estes quatro emblemas que em 2010-2011 protagonizaram uma Liga Europa inédita, que culminou com três equipas nas meias-finais e uma final completamente portuguesa, disputada em Dublin, com a vitória dos dragões sobre os bracarenses, por 1-0.

Nas meias-finais, o Benfica tinha caído aos pés do Sp. Braga, enquanto o Sporting foi afastado logo nos 16 avos, numa eliminatória com o Rangers, devido aos golos marcados fora pela equipa escocesa, que nesta quinta-feira recebe os bracarenses.

Tendo em conta o que aconteceu há nove anos, é um bom prenúncio o facto de voltarem a estar quatro equipas portuguesas na corrida à final do dia 27 de maio, na Arena Gdansk, na Polónia.

Para isso, é preciso ultrapassar os primeiros obstáculos que, diga-se, apresentam um alto grau de dificuldade, pois o Benfica e o FC Porto medem forças com equipas que caíram da Liga dos Campeões, respetivamente os ucranianos do Shakhtar e os alemães do Bayer Leverkusen, enquanto o Sp. Braga tem pela frente os escoceses do Rangers. Aparentemente, a tarefa menos complicada é a do Sporting que tem pela frente os turcos do Basaksehir.

Águias em queda enfrentam Shakhtar imprevisível

O Benfica joga no frio da Ucrânia naquele que será o momento mais delicado da época, afinal a equipa treinada por Bruno Lage vem de três jogos consecutivos sem vencer e, pior do que isso, viu esfumar-se uma confortável vantagem na liderança da I Liga de sete para um ponto, em apenas uma semana.

É neste contexto que os níveis de confiança dos encarnados vão ser testados em Kharkiv, casa emprestada do Shakhtar devido à guerra civil no leste do território ucraniano com especial incidência em Donetsk. O Benfica tem pela frente um adversário que está sem jogar uma partida oficial desde 14 de dezembro devido ao inverno, o que faz aumentar as dúvidas em torno da equipa treinada pelo português Luís Castro, que beneficia por ter um grande conhecimento dos encarnados.

Na prática, Bruno Lage deve questionar-se sobre qual será o maior peso desta pausa competitiva do adversário: será que as pernas frescas que os jogadores do Shakhtar vão apresentar farão a diferença? Ou será o maior ritmo competitivo dos encarnados a dar cartas nesta eliminatória?

O Shakhtar não mudou muito no mercado de janeiro, tendo apenas se registado o regresso ao clube do extremo brasileiro Fernando, que teve uma passagem fugaz e despercebida pelo Sporting. De resto, a equipa de Luís Castro deverá estar a preparar-se para fazer uma grande aposta na Liga Europa, uma vez que o título de campeão da Ucrânia já não lhe deve fugir, tendo em conta os 14 pontos de vantagem que tem sobre o Dínamo de Kiev.

Este confronto opõe duas equipas que caíram da Liga dos Campeões com alguns traumas. O Shakhtar viu-se relegado para a Liga Europa no último jogo, em casa, quando lhe bastava um empate para seguir em frente na prova, mas acabou por ser derrotado por 3-0 pela Atalanta, numa partida em que ficaram bem evidentes algumas fragilidades defensivas da equipa que, em teoria, o Benfica poderá explorar.

É precisamente na defesa que Luís Castro tem uma baixa, por castigo, no caso o defesa direito brasileiro Dodô, que na época passada esteve emprestado ao V. Guimarães e que tem sido uma das peças importantes no campeão ucraniano. Outra ausência é a do avançado israelita Mano Salomon, autor de dois golos na Liga dos Campeões.

Já o Benfica chega a Kharkiv sem Julian Weigl, que também está suspenso por ter completado uma série de cartões amarelos ao serviço do Borussia Dortmund, o que irá Bruno Lage mudar mais uma vez o meio-campo da equipa, sendo Florentino Luís e Samaris os candidatos a ocupar o lugar do alemão. Além disso, o técnico encarnado vê-se ainda privado de jogadores experientes e importantes na equipa como são os casos de André Almeida e Gabriel, ambos por lesão, a quem se junta ainda o capitão Jardel.

Esta será a segunda vez que o Benfica visita o Shakhtar para as provas da UEFA, sendo que a estreia foi de boa memória para os encarnados que a 4 de dezembro de 2007 foram a Donetsk vencer por 2-1, com dois golos do paraguaio Oscar Cardozo, em jogo da última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Isto depois de, na Luz, os ucranianos terem vencido por 1-0.

Dragões em alta frente a alemães de pontaria afinada

Ao contrário do Benfica, o FC Porto apresenta-se em Leverkusen naquele que será o momento mais importante da época, com quatro vitórias consecutivas no campeonato que lhe permitiram relançar a candidatura ao título, uma vez que a liderança está agora a apenas um ponto. A confiança está por isso em alta entre os dragões, que vão encontrar um Bayer também num momento positivos, afinal nos últimos sete jogos, venceu seis, perdeu apenas um na visita ao Hoffenheim, sendo que apresentou uma grande produtividade ofensiva com 18 golos marcados, embora tenha também se mostrado uma equipa algo permeável, com nove golos sofridos nessas partidas.

O Bayer Leverkusen ocupa neste momento o quinto lugar da Bundesliga, com 40 pontos, a apenas seis do líder Bayern Munique. Orientado pelo holandês Peter Bosz, os farmacêuticos reforçaram-se com dois jogadores no mercado de inverno, sendo um deles bem conhecido dos portugueses, trata-se do defesa central Tapsoba contratado ao V. Guimarães por 18 milhões de euros e que já mereceu os mais rasgados elogios por parte do seu treinador. Outra das aquisições foi o médio argentino Exequiel Palacios, de 21 anos, que foi contratado ao River Plate por 17 milhões de euros, mas que ainda não conseguiu conquistar o seu espaço na equipa.

O FC Porto vai enfrentar uma equipa que caiu da Liga dos Campeões, num grupo onde estava a Juventus e o Atlético de Madrid, e que joga habitualmente com um sistema de três defesas, quatro médios e três avançados, no qual se destacam os defesas Jonathan Tah e Sven Bender, os médios Lars Bender e Kai Havertz, e os avançados Kevin Volland, Bellarabi e Moussa Diaby, que não joga esta primeira mão por se encontrar a cumprir castigo. Peter Bosz não pode contar também com o médio austríaco Baumgartlinger, estando em dúvida o defesa esquerdo holandês Sinkgraven.

Do lado dos dragões, a boa notícia é o regresso de Danilo Pereira aos convocados, embora Pepe ainda não faça parte das contas do treinador Sérgio Conceição por continuar a recuperar de lesão. De fora vai estar também o brasileiro Otávio, que vai cumprir um jogo de castigo. Um dos trunfos do técnico portista é o avançado Marega, que vai voltar aos relvados depois de ter abandonado o jogo com o V. Guimarães devido aos insultos racistas de que foi alvo.

Refira-se que esta será a primeira vez que estas equipas se vão defrontar para as provas da UEFA, mas há que ter em atenção que nos 18 anteriores jogos que disputou na Alemanha, o FC Porto venceu por três vezes (Werder Bremen, Hertha Berlim e Hamburgo) e empatou cinco.

A estreia de Rúben Amorim no inferno de Ibrox

Será no mítico e infernal Ibrox Park, em Glasgow, que Rúben Amorim irá fazer a sua estreia como treinador. O Sporting de Braga terá pela frente um Rangers numa altura em que tudo corre às mil maravilhas, afinal desde a chegada do novo treinador contabiliza oito vitórias em nove jogos e, no último sábado, atingiu o pleno de triunfos com os grandes do futebol português. É que, depois de vencer por duas vezes FC Porto e Sporting, foi vencer a casa do Benfica, algo que não acontecia há 65 anos.

O segundo classificado da Liga escocesa, com dez pontos e um jogo de atraso em relação ao Celtic, está numa fase intermitente, pois nas últimas seis jornadas perdeu oito pontos (duas derrotas e um empate) e atrasou-se na corrida pelo título, isto numa temporada em que parecia estar embalado para discutir o primeiro lugar até ao final com o grande rival.

Os bracarenses chegam a esta fase da Liga Europa ainda sem qualquer derrota, tendo por isso vencido o grupo K, à frente do Wolverhampton, enquanto o Rangers sofreu apenas uma derrota na fase de grupos (na Suíça com o Young Boys) e conseguiu o apuramento em segundo lugar, atrás do FC Porto, conseguido arrancar um empate (1-1) no Dragão e uma vitória (2-0) em casa com a equipa de Sérgio Conceição.

O Rangers, histórico do futebol escocês, é treinado por Steven Gerrard, antigo capitão do Liverpool, que neste mercado de inverno recebeu dois jogadores por empréstimo, o médio ofensivo romeno Ianis Hagi (Genk) e o avançado albanês Florian Kamberi (Hibernian), jogadores que ainda estão à procura do seu espaço na equipa.

Para este jogo com o Sp. Braga, o Rangers não vai no entanto poder contar com Ryan Jack, médio que tem de cumprir castigo, e ainda com os lesionados Filip Helander (defesa) e o veterano avançado Jermain Defoe, enquanto o defesa croata Borna Barisic deverá recuperar a tempo de ser utilizado por Gerrard. Do lado dos bracarenses, Rúben Amorim tem a equipa na máxima força e com a motivação em alta devido aos grandes resultados que tem alcançado a nível interno, que já lhe valeram a conquista da Taça da Liga.

Este será o primeiro confronto entre as duas equipas, sendo que o Sp. Braga vai tentar vencer pela primeira vez na Escócia, pois nas duas vezes que ali jogou foi derrotado, com o Hearts e o Celtic. Por sua vez, o Rangers nunca perdeu em casa frente a adversários portugueses, somando seis vitórias e dois empates (ambos com o Sporting).

Teste europeu ao leão sem Bruno Fernandes

O Sporting é a única equipa portuguesa a jogar em casa nesta primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa. O adversário é o quase desconhecido Istambul Basaksehir, clube fundado em 1990 que participa pela segunda vez nesta competição da UEFA e que na liga turca ocupa o segundo lugar a um ponto do líder Trabzonspor.

Jorge Silas já avisou que o seu Sporting tem sido muito forte em casa na Liga Europa, uma vez que venceu os três jogos em Alvalade, com LASK Linz, PSV Eindhoven e Rosenborg na fase de grupos. Só que os leões estão numa fase de grande instabilidade interna, que se tem refletido nos resultados, que colocam a equipa no quarto lugar da I Liga e com a ameaça de atingir o recorde de 15 derrotas numa só temporada, alcançado nas épocas 2000-2001 e 2012-2013. Neste momento, o Sporting contabiliza treze derrotas em todas as competições, duas delas na Liga Europa, onde irá agora jogar uma cartada importante.

O problema do Sporting é que perdeu Bruno Fernandes, o seu melhor jogador, para o Manchester United, e não vai poder contar com Mathieu, o patrão da defesa, que recupera de lesão. Já o treinador dos turcos, Okan Buruk, não pode contar com o experiente médio Mehmet Topal, que vai cumprir castigo.

O Basaksehir chega a Alvalade motivado por uma importante vitória frente ao Besiktas, por 1-0, que lhe permitiu ultrapassar o Sivasspor e instalar-se no segundo lugar. No entanto, a equipa de Istambul vem de uma série de três jogos (dois empates e uma derrota) sem vencer fora, o que poderá ser um bom sinal para o Sporting aproveitar.

No entanto, é bom que os leões estejam desconfiados desta equipa turca, que venceu o grupo J da Liga Europa, à frente da Roma de Paulo Fonseca, e do Borussia Mönchengladbach, equipa alemã que foi eliminada da prova por ter perdido (1-2) em casa na última jornada frente a este Basaksehir, que conta com vários estrangeiros no seu plantel, alguns deles com nome feito, como são os casos do eslovaco Martin Skrtel, os franceses Gael Clichy e Enzo Crivelli (melhor marcador da equipa), o senegalês Demba Ba, o holandês Eljero Elia ou o brasileiro Robinho. Restam ainda dois jogadores que atuaram em Portugal: Júnior Caiçara no Gil Vicente e Carlos Ponck, que alinhou no Benfica B, Desp. Chaves, Paços de Ferreira, e Desp. Aves, entre outros.

Esta é a segunda vez que o Basaksehir visita Portugal, tendo em 2017 sido derrotado (1-2) pelo Sp. Braga na fase de grupos da Liga Europa, enquanto em Istambul o triunfo foi dos turcos pelo mesmo resultado. Por sua vez, o Sporting recebe pela quarta vez uma equipa turca em Alvalade, tendo vencido o Kocaelispor (2-0) e o Besiktas (3-1), mas perdeu de forma surpreendente com o Gençlerbirligi (0-3) em 2003, um aviso para a equipa de Jorge Silas.

Pedro Martins enfrenta Arsenal

Há ainda três treinadores portugueses que entram em campo para lutar por um lugar nos oitavos-de-final da Liga Europa. Aqui o maior grau de dificuldade é para Pedro Martins, que recebe a visita do Arsenal, numa altura em que luta palmo a palmo com o PAOK Salónica, de Abel Ferreira, pelo título de campeão grego. Os ingleses, que desde janeiro contam com Cédric Soares, olham para a Liga Europa como uma oportunidade de salvar a época, até porque, se a conquistar, garante um lugar na próxima edição da Liga dos Campeões, algo que está complicado através da Premier League.

Por sua vez, o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo tem pela frente o Espanyol, clube com tradição mas que luta pela manutenção na Liga espanhola, razão pela qual a equipa mais portuguesa de Inglaterra tem aqui a possibilidade de impor a sua teórica superioridade.

Já a AS Roma de Paulo Fonseca terá, aparentemente, a tarefa mais facilitada, pois recebe os belgas do Gent. Trata-se de uma boa oportunidade de dar a volta à crise por que passam os romanos, que nos últimos cinco jogos perderam quatro e empataram um. Mas atenção a este Gent, segundo classificado da Liga belga e que ainda não perdeu na Liga Europa, tendo na fase de grupos ficado à frente de Wolfsburgo, Saint-Étienne e Oleksandriya.

Eis a lista completa dos jogos da primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa

17.55:
Cluj-Sevilha
Sporting-Basaksehir
FC Copenhaga-Celtic
Eintracht Frankfurt-RB Salzburgo
Getafe-Ajax
Ludogorets-Inter Milão
Club Brugge-Manchester United
Shakhtar Donetsk-Benfica

20.00:
AS Roma-Gent
Wolfsburgo-Malmö
Wolverhampton-Espanyol
Rangers-Sp. Braga
Olympiacos-Arsenal
APOEL Nicósia-Basileia
Bayer Leverkusen-FC Porto
AZ Alkmaar-LASK Linz

em:  Link Externo
32
Consegui o resultado normal.

PES2020 ONLINE.
É no PES e no FM, não falho.


O Nuno Cunha falhou o penalti de propósito

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk

33
Micael Sequeira confia no plano de jogo do Sporting de Braga para vencer Rangers

O treinador adjunto do Sporting de Braga confia no plano de jogo traçado para defrontar o Rangers para a Liga Europa, considerando o adversário "uma equipa forte e com um técnico [Gerrard] excelente".


"Estamos à espera de uma tarefa difícil, vamos defrontar uma equipa muito forte que já não perde há 16 jogos na UEFA. Associado a isso, vamos jogar sob más condições climatéricas, mas a equipa está preparada para isso e confiante em relação ao plano traçado para o jogo", disse Micael Sequeira no lançamento da partida dos 16 avos de final da Liga Europa

O adjunto de Rúben Amorim, a quem a UEFA não permite falar por falta de habilitações como treinador, está à espera de um adversário "com um estilo de jogo diferente, muito britânico, a privilegiar a posse de bola" (? ? ?), perante o qual, para obter um bom resultado, será preciso "dar o máximo".

Confrontado com uma declaração de Steven Gerrard, que aludiu ao bom desempenho do Rangers nas provas europeias, Sequeira acredita numa "boa resposta" dos minhotos "pela confiança que tem na identidade e estilo de jogo" do Sporting de Braga, que o leva a pensar que "o bom momento que a equipa atravessa se possa prolongar por bastante tempo".

O defesa-central David Carmo também abordou o jogo com os escoceses e a eventual opção de Rúben Amorim por três centrais: "Vamos continuar a fazer o que estamos a fazer, entrar em campo com mentalidade vencedora e continuar o bom trabalho, sempre com a mesma união. Eu já tinha estado com o mister na equipa B, já estava habituado a este sistema de três centrais e acho que encaixa bem com a nossa equipa."

David Carmo assume-se preparado para "dar o contributo à equipa da forma que o treinador achar necessário" e promete fazer de tudo "para ajudar os colegas", tal como sabe que estes o irão apoiar.

"Quero manter-me equilibrado e dou muito valor a esta oportunidade de poder jogar na equipa principal, um sonho que tenho desde que cheguei ao clube. Agora que estou aqui tenho de dar o meu melhor. No primeiro jogo que fiz pela equipa principal estava muito nervoso, mas sinto que estou a aprender e a crescer com os meus erros", rematou o jovem central dos 'arsenalistas'.

O Sporting de Braga defronta na quinta-feira o Rangers, em Glasgow, às 20 horas, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

em:  Link Externo
34
Juntar o melhor dos dois mundos  Texto por Ricardo Lestre

É com um novo rosto que o SC Braga volta às noites europeias. A melhor equipa portuguesa da fase de grupos entra na fase eliminar defrontando um velho conhecido dos portugueses, o Rangers FC. O recinto é um dos mais míticos do futebol europeu e proporciona um ambiente único, mas também hostil a quem lá passa. E o FC Porto que o diga, já que provou desse veneno no passado mês de novembro.

Com os pés no chão

Os resultados práticos estão à vista e não há muito mais a acrescentar sobre a era Rúben Amorim. Uma Taça da Liga, o pleno frente aos três grandes do futebol luso e uma sequência de nove encontros sem qualquer derrota. 

Esse trabalho, aliado a uma nova ideia de jogo, continua a dar cartas, mas sobretudo a catapultar o SC Braga para um patamar mais ajustado com a realidade do clube. Daí a expressão «Juntar o melhor dos dois mundos» no Ibrox Stadium. Porque os arsenalistas não perderam qualquer encontro na Europa e a situação melhorou significativamente no campeonato, com a conquista do terceiro lugar.

Braga vem de um triunfo moralizador na Luz

A vitória no Estádio da Luz (0x1) deu um enorme boost motivacional e também provou que o esquema tático (e a filosofia) do novo treinador, assente nos três defesas, tem sido uma autêntica dor de cabeça para os adversários, que se revelam incapazes de contrariar a coesão defensiva, o jogo de posse e a qualidade no último terço.

Na Escócia, os gverreiros vão encontrar uma equipa essencialmente focada em causar estragos nos ataques rápidos. ainda que frágil na defesa. O Rangers, para além do futebol vertical e intenso promovido por Steven Gerrard, congrega no seu plantel jogadores tecnicistas nos setores intermédio e ofensivo e tem optado, em terrenos internacionais, por uma versão focada no contra-ataque.

No coração do ataque está Alfredo Morelos, a grande figura. O avançado colombiano deixou marca contra os dragões na fase de grupos e caminha para ultrapassar a barreira dos 30 golos, número que atingiu na temporada transacta, e exigirá atenção máxima a Bruno Viana e companhia, ele que volta às contas do treinador para este duelo.

Nota ainda para a possível titularidade de Barisic, um dos mais influentes que estava em dúvida por motivos físicos, e para a qualidade de Ianis Hagi, filho do mítico Gheorghe.

em: Link Externo
35
«O Braga é a equipa em grande forma em Portugal»

O Rangers FC prepara-se para a receção ao SC Braga, referente à primeira mão dos 16-avos-de-final da Liga Europa, e o treinador Steven Gerrard diz-se ansioso pelo encontro com uma equipa que tem feito sensação nos últimos jogos em Portugal.

«Se conseguirmos um bom desempenho contra uma equipa do nível do Braga isso trará a confiança e a crença de que precisamos. Alguns dos nossos melhores jogos têm sido na Liga Europa», indicou o treinador, que revelou que o defesa Borna Barisic está de volta ao lote de jogadores disponíveis.

«O Braga é a equipa que está em grande forma em Portugal neste momento, ganharam uma final da taça, e conseguiram ótimos resultados. Estamos cientes do desafio, os nossos adversários têm sido favoritos desde a fase de grupos e mal podemos esperar. Esperamos ansiosamente por este desafio», realçou o técnico.

Gerrard disse também esperar um Braga «preparado» para as condições atmosféricas de Glasgow, independentemente da chuva ou do vento, que não deverão ter «impacto no resultado».

«O Braga não treina no relvado para o manter nas melhores condições, uma situação igual à que tivemos quando viajámos para Viena. Vão usar as instalações daqui para treinar», revelou ainda o técnico da equipa escocesa.

em:  Link Externo
36
Árbitro não viu ‘manguito’ de Raúl Silva para os adeptos do Benfica

Relatório refere festejos efusivos e não gesto ofensivo, punível com suspensão até 2 jogos


Os gestos de Raúl Silva que provocaram confusão e a expulsão do defesa do Sp. Braga

Link Externo

Os ‘manguitos’ dirigidos por Raúl Silva aos adeptos do Benfica logo após o triunfo do Sp. Braga não foram vistos, nem relatados, pelo árbitro da partida. Hugo Miguel mostrou o segundo amarelo ao central dos minhotos (...)

em: Link Externo

Pasquim ressabiado sempre a tentar deitar-nos abaixo mas como sempre sem sucesso.
37
Relvado do Ibrox está em muito mau estado

Tapete verde foi foi poupado ontem


As condições climatéricas no Reino Unido nos últimos dias têm sido muito adversas e o estado do relvado do Ibrox não é o melhor, ao ponto de o Sp. Braga ter sido obrigado pela UEFA a realizar o trabalho de ontem no Centro de Treinos do Rangers, onde Steven Gerrard falou do problema. "Todos sabemos como o relvado está, comparando com o início da época, mas é o que é, vai ser igual para os jogadores das duas equipas.

No último jogo que vi do Sp. Braga, o seu campo também não estava muito bom. O Sp. Braga vai estar bem preparado para o vento e a chuva de Glasgow", disse Gerrard, sendo que Micael Sequeira também falou sobre o assunto. "Estamos à espera de uma tarefa difícil, vamos defrontar uma equipa que já não perde há 16 jogos na UEFA. Associado a isso vamos jogar sob más condições climatéricas, mas a equipa está preparada para isso e confiante em relação ao plano traçado para o jogo", registou.

em:  Link Externo
38
1 - Futebol / Clube / SAD / Re: Patrocinio para as camisolas do S.C.B.
« Última mensagem por Lipeste em Hoje às 07:40 »
Everton rescinde contrato com principal patrocinador e abre mão de 11,5 milhões de euros

A relação entre o Everton e a casa de apostas britânica chega ao fim, numa altura em que tem aumentado a contestação junto dos clubes da Premier League, o principal escalão do futebol inglês, que são patrocinados por empresas ligadas ao mundo das apostas.

O Everton de André Gomes vai rescindir contrato com a SportPesa, o principal patrocinador do clube inglês, no final da presente época 2019/2020, depois de a presidente executiva, Denise Barrett-Baxendale, ter revisto a estratégia comercial dos toffees, segundo o comunicado. Ao desvincular-se da casa de apostas britânica, o Everton abre mão de 11,5 milhões de euros relativos à época 2020/2021 (último ano previsto para a parceria), de acordo com o site Palco 23.

A relação entre o Everton e a casa de apostas britânica chega ao fim, numa altura em que aumenta a contestação ao facto de vários clubes da Premier League, o principal escalão do futebol inglês, serem patrocinados por empresas ligadas ao mundo das apostas. Mas do lado da Premier League não existem indicações que o patrocínio de casas de apostas a clubes do campeonato seja proibida. De Goodison Park apenas chega a informação de que os toffees querem um patrocinador diferente.

O clube de Liverpool e a SportPesa, sediada também na cidade dos Beatles, tinham firmado um acordo de patrocínio de cinco épocas em 2017. Com a SportPesa, o clube inglês, hoje liderado pelo italiano Carlo Ancelotti, expandiu a sua presença além-fronteiras britânicas: por duas vezes a equipa principal realizou uma campanha de encontros amigáveis no continente africano, aumentando a presença do Everton em África.

No último exercício disponível (época 2018/2019), o clube registou perdas de 134,4 milhões de euros, um cenário que poderá melhorar com o novo patrocinador do clube.

O Everton foi fundado em 1878 e é uma das equipas fundadoras da Premier League, liga que nunca conseguiu ganhar. O clube de Liverpool é controlado pelo multimilionário iraniano Farhad Moshiri, desde 2016, que fora anteriormente acionista do clube londrino Arsenal.

em:  Link Externo
39
Consegui o resultado normal.

PES2020 ONLINE.
É no PES e no FM, não falho.

40
1 - Futebol / Clube / SAD / Re: RANGERS - SC BRAGA - 20-02-2020 - 20H00 - PRÉ E PÓS-JOGO
« Última mensagem por NightHawk em 19 de Fevereiro de 2020, 23:08 »
Vai ser muito complicado. Ritmo alto, muito contacto físico, muito jogo direto. Podemos surpreendê-los em transições, mas eles vão pressionar muito a nossa saída de bola. Teremos que estar a top como nos 5 jogos contra os grandes. Tendo em conta o desgaste do jogo na luz, não sei se aguentaremos o ritmo o tempo todo. Vai ser crucial marcarmos na 1a ou 2a oportunidade de golo para os refrear. Acredito que vamos ter oportunidades de golo. Temos que ser eficazes.

Enviado do meu SM-G973F através do Tapatalk

Páginas: 1 2 3 [4] 5 6 7 8 ... 10
Anuncios M
Anuncios M