Quantcast
Legalizações Fraudulentas
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Legalizações Fraudulentas
11 Respostas
3520 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
ferna Juvenis
  • **
  • 182
  Legalizações Fraudulentas
« em: 02 de Julho de 2007, 15:28 »
Onde nos pode levar este processo?
Sr. Presidente, António Salvador, Por favor esclareça os associados!
Estas situações não são agradáveis de ler

"Legalização fraudulenta de jogadores pode resultar em expulsões e inscrições irregulares
02.07.2007 - 12h15 Lusa


A investigação aos processos de legalização de jogadores do FC Porto, que está a ser conduzida pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Braga, pode resultar em processos de expulsão do país, o que, a acontecer, poderá levar os restantes clubes a invocar a inscrição irregular dos futebolistas em causa.

Segundo uma fonte citada pela agência Lusa, sob anonimato, a investigação envolve atletas das equipas do FC Porto de futebol, andebol e basquetebol, por suspeita da prática dos crimes de auxílio à imigração e permanência ilegal de estrangeiros, falsificação de documento, falsas declarações e corrupção para acto lícito ou ilícito.

A acontecer, a expulsão de jogadores não será um caso inédito em Portugal — em 2006, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) expulsou o coreano do Sporting de Braga Kim, por permanência ilegal. A decisão só não foi executada porque o atleta foi vendido a um clube de outro país.

Segundo a fonte ouvida pela Lusa, o inquérito nasceu da investigação feita pelo SEF a um alegado esquema de legalização ilegal de imigrantes, que envolve uma advogada de Barcelos, um inspector e um funcionário do SEF. Os processos dos atletas — entre os quais se contam o ex-portista Anderson, Lisandro Lopez, Lucho González, Bruno Moraes, Ibson, Leandro do Bomfim e Cláudio Pitbull — foram apreendidos pelo SEF numa busca às instalações do FC Porto.

O alegado facilitismo na legalização de jogadores tem como principal suspeito o funcionário José Alberto Bessa, que se encontra preso preventivamente à ordem do processo da advogada barcelense.

Segundo a fonte, o recurso a processos irregulares na legalização de atletas estrangeiros prende-se com o facto de a lei portuguesa exigir que, quando assinam contrato de trabalho, obtenham o visto de residência no país de origem, o que nem sempre é feito.

Caso a investigação conduza a expulsões por permanência irregular, os restantes clubes podem invocar os regulamentos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional para pedir que sejam considerados mal inscritos nas provas em que participaram.

Passaportes sob suspeita

Para além da concessão irregular de autorizações de residência, o SEF está a investigar a autenticidade de outros documentos, como é o caso dos passaportes europeus de jogadores argentinos.

Na investigação está em causa uma alegada aceitação por parte de funcionários do SEF de prendas do FC Porto, como camisolas de futebolistas e bilhetes para jogos. A investigação envolve a entrada e permanência em Portugal do brasileiro Anderson, no início de 2006, com base num contrato de trabalho fictício apresentado pela sua mãe como cozinheira num restaurante do Porto. À data o atleta era ainda menor de idade e tinha de ser representado pela progenitora."
"In Público.pt"
Zezinho 3005
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #1 em: 02 de Julho de 2007, 15:36 »
A partir do momento que o Kim estava ilegal no pais,a SAD tratou de o vender para o estrangeiro..........axo q agiu bem...
Anuncios M
Anuncios M
antimouros
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #2 em: 02 de Julho de 2007, 16:54 »
mais uma cabala contra os clubes do norte, é so inveja esses mouros, eles que investiguem as viagens pagas pelo ***** a lenor lampião
ric Equipa Principal
  • *****
  • 3340
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #3 em: 02 de Julho de 2007, 17:46 »
cabala?

se as coisas não estavam legais que se ponham legais ou faça-se como fez o Braga que o despachou.

o futebol não é uma selva á parte
Olho Vivo Equipa Principal
  • *****
  • 10192
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #4 em: 02 de Julho de 2007, 18:57 »
Investigação do SEF

Legalização fraudulenta de jogadores pode resultar em expulsões e inscrições irregulares

A investigação aos processos de legalização de jogadores do FC Porto, que está a ser conduzida pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Braga, pode resultar em processos de expulsão do país, o que, a acontecer, poderá levar os restantes clubes a invocar a inscrição irregular dos futebolistas em causa.

Segundo uma fonte citada pela agência Lusa, sob anonimato, a investigação envolve atletas das equipas do FC Porto de futebol, andebol e basquetebol, por suspeita da prática dos crimes de auxílio à imigração e permanência ilegal de estrangeiros, falsificação de documento, falsas declarações e corrupção para acto lícito ou ilícito.

A acontecer, a expulsão de jogadores não será um caso inédito em Portugal — em 2006, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) expulsou o coreano do Sporting de Braga Kim, por permanência ilegal. A decisão só não foi executada porque o atleta foi vendido a um clube de outro país.

Segundo a fonte ouvida pela Lusa, o inquérito nasceu da investigação feita pelo SEF a um alegado esquema de legalização ilegal de imigrantes, que envolve uma advogada de Barcelos, um inspector e um funcionário do SEF. Os processos dos atletas — entre os quais se contam o ex-portista Anderson, Lisandro Lopez, Lucho González, Bruno Moraes, Ibson, Leandro do Bomfim e Cláudio Pitbull — foram apreendidos pelo SEF numa busca às instalações do FC Porto.

O alegado facilitismo na legalização de jogadores tem como principal suspeito o funcionário José Alberto Bessa, que se encontra preso preventivamente à ordem do processo da advogada barcelense.

Segundo a fonte, o recurso a processos irregulares na legalização de atletas estrangeiros prende-se com o facto de a lei portuguesa exigir que, quando assinam contrato de trabalho, obtenham o visto de residência no país de origem, o que nem sempre é feito.

Caso a investigação conduza a expulsões por permanência irregular, os restantes clubes podem invocar os regulamentos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional para pedir que sejam considerados mal inscritos nas provas em que participaram.

Passaportes sob suspeita

Para além da concessão irregular de autorizações de residência, o SEF está a investigar a autenticidade de outros documentos, como é o caso dos passaportes europeus de jogadores argentinos.

Na investigação está em causa uma alegada aceitação por parte de funcionários do SEF de prendas do FC Porto, como camisolas de futebolistas e bilhetes para jogos. A investigação envolve a entrada e permanência em Portugal do brasileiro Anderson, no início de 2006, com base num contrato de trabalho fictício apresentado pela sua mãe como cozinheira num restaurante do Porto. À data o atleta era ainda menor de idade e tinha de ser representado pela progenitora.

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1298265&idCanal=56
lipe
lipe Equipa Principal
  • *****
  • 3649
  • 100% braga
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #5 em: 02 de Julho de 2007, 20:20 »
Os jogadores não estão acima da lei, se estão ilegais as autoridades têm que agir.
Em Braga, só baixamos a cabeça para beijar o símbolo.
monica-sousa
monica-sousa Equipa Principal
  • *****
  • 1089
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #6 em: 02 de Julho de 2007, 20:26 »
Os jogadores não estão acima da lei, se estão ilegais as autoridades têm que agir.


eu também concordo...
eles não são mais que ninguém, se todos temos de obdecer a regras porque haveriam eles de ser diferentes?!
disco infiltrator
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #7 em: 02 de Julho de 2007, 20:38 »
Po muito que venham agora falar, a legalização fraudulenta de jogadores foi uma prática banal usada por todos os clubes (SCB incluído). Acho muito bem que agora se fique mais atento a estas situações...
Anuncios M
Anuncios M
Olho Vivo Equipa Principal
  • *****
  • 10192
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #8 em: 02 de Julho de 2007, 20:43 »
"A acontecer, a expulsão de jogadores não será um caso inédito em Portugal — em 2006, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) expulsou o coreano do Sporting de Braga Kim, por permanência ilegal. A decisão só não foi executada porque o atleta foi vendido a um clube de outro país."
(...)
"Caso a investigação conduza a expulsões por permanência irregular, os restantes clubes podem invocar os regulamentos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional para pedir que sejam considerados mal inscritos nas provas em que participaram."



Parece-me que ninguém aqui percebeu o alcance total da notícia...
Bracarus
Bracarus Equipa Reservas
  • ****
  • 803
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #9 em: 02 de Julho de 2007, 21:32 »
não haja dúvida, de que o SCBraga tem de ser sempre chamado...
mas estranho que a notícia refira apenas 2 clubes.
e digo apenas 2, porque a ser verdade esta história do Kim, haverá concerteza muitos mais jogadores mal inscritos.
mas pelo menos, a lei que nos fôr aplicada, terá de ser a mesma aplicada ao porto...
vão-lhe retirar o titulo de campeão ou mandá-lo para a segunda como ao Gil ?!

Anabela Equipa Principal
  • *****
  • 4774
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #10 em: 02 de Julho de 2007, 22:17 »
Como na época passada houve o caso Matheus, este ano querem arranjar mais um caso ou outro parecido, só para a polémica.
Até agora a pré-época não teve interesse nenhum, os jornalistas tinham que arranjar algo para se entreterem.
Anuncios G
Cmcorreia Equipa Principal
  • *****
  • 2180
  Re: Legalizações Fraudulentas
« Responder #11 em: 03 de Julho de 2007, 10:39 »
"A acontecer, a expulsão de jogadores não será um caso inédito em Portugal — em 2006, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) expulsou o coreano do Sporting de Braga Kim, por permanência ilegal. A decisão só não foi executada porque o atleta foi vendido a um clube de outro país."
(...)
"Caso a investigação conduza a expulsões por permanência irregular, os restantes clubes podem invocar os regulamentos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional para pedir que sejam considerados mal inscritos nas provas em que participaram."



Parece-me que ninguém aqui percebeu o alcance total da notícia...

De facto esta noticia pode ser preocupante.

No entanto e no que ao Braga diz respeito é preciso saber Como, Quando e Porquê? é que o Kim recebeu ordem de explusão do país, pois na noticia nada refere e pode-se bem dar o caso de ele durante o tempo que jogou (Janeiro 2006 a Maio 2006) até estar legal em Portugal.

Quanto ao facto de se poder alegar que os jogadores estavam mal inscritos, aí ainda é capaz de ser mais complicado, pois se a inscrição foi aceite é preciso provar muito bem que houve irregularidades na obtenção dos papeis!  E pelo que se constou só nos caos dos familiares é que houve falsificações sendo que no caso dos futebolistatas propriamente ditos houve foi um acelarar do processo, que apesar de imoral e talvez ilegal, poderá não querer dizer que haja má inscrição dos mesmos.
Cláudio Correia
 

Anuncios M