Quantcast
ÉPOCA 2006/2007
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
ÉPOCA 2006/2007
25 Respostas
4633 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Reis
Reis Equipa Reservas
  • ****
  • 855
  • 1 REGIÃO, 1 IDENTIDADE. BRAGA
  ÉPOCA 2006/2007
« em: 15 de Maio de 2007, 16:41 »
Depois de conversar e tirar opiniões completamente divergentes, lanço aqui o que acharam os "verdadeiros" braguistas desta época futebolistica!



Campeonato: Qualificação para a UEFA
Taça: Meias-finais
UEFA: 1/8 de final



Vás para onde fores, veste a tua camisola para mostrares identidade gverreira.
Anabela Equipa Principal
  • *****
  • 4774
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #1 em: 15 de Maio de 2007, 17:53 »
Para ser excelente, teríamos de ter conseguido uma melhor classificação do que na época passada (3º lugar era óptimo), a final da taça de Portugal (e ganhá-la de preferência) os 1/8 na UEFA é que foi muito positivo!
Tendo em conta tantas lesões, as mudanças de treinadores e os tão falados casos de "indisciplina", a época acaba por ser boa. Até porque no início da época os objectivos eram claramente 1 lugar no pódio e a final da Taça de Portugal!
Anuncios M
Anuncios M
JORGEXINA
JORGEXINA Equipa Principal
  • *****
  • 1295
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #2 em: 15 de Maio de 2007, 18:28 »
Acima das minhas expectativas!
Achei no início da época que plantel do Braga não encaixava muito bem… 
Não que não tivesse valor mas que era uma equipa híbrida!!! Pois os jogadores não pensavam o jogo todos da mesma forma. Para alem de tacticamente ser difícil de encaixar por exemplo o João Pinto!! Pois se jogarmos com um pivot defensivo obriga o João Pinto a ser um médio centro… que não é. Mas em contra partida temos o Madrid que joga melhor sozinho a frente dos centrais.
Quanto aos resultados tivemos muito bem, vamos a taça uefa, fomos aos oitavos de final da uefa e as meias da taça de Portugal! Melhor é muito muito difícil…Ainda para mais tendo em conta as lesões, os casos de indisciplina e as constantes trocas de treinadores (que concordei).
Quanto ao nível de futebol jogado, ai já ficou aquém das expectativas em 2 terços da época! Muito por culpa dos factores que já tinha dito.
Gambit
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #3 em: 15 de Maio de 2007, 20:35 »
Numa época com 3 treinadores, um sem número de lesões, alguns casos de indisciplina, acho que não foi má de todo!
O futebol apresentado pela equipa é que não foi mesmo nada bom, mas, lá está, com tantas condicionantes, não se pode esperar muito.
De louvar a excelente campanha na UEFA.
A taça esteve perto...  >:(
Quanto ao campeonato, ainda nos resta esperar pela última jornada para garantir o 4º lugar!!
Anuncios V
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 1624
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #4 em: 15 de Maio de 2007, 20:46 »
Numa época com 3 treinadores, um sem número de lesões, alguns casos de indisciplina, acho que não foi má de todo!
O futebol apresentado pela equipa é que não foi mesmo nada bom, mas, lá está, com tantas condicionantes, não se pode esperar muito.
De louvar a excelente campanha na UEFA.
A taça esteve perto...  >:(
Quanto ao campeonato, ainda nos resta esperar pela última jornada para garantir o 4º lugar!!

Ora nem mais!!

Se nos próximos 10 Anos o nível médio das épocas for igual a este já me dou por muito satisfeito!!
O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
BRAGA FOREVER
BRAGA FOREVER Equipa Principal
  • *****
  • 6806
  • QUEM NÃO SENTE NÃO ENTENDE!
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #5 em: 15 de Maio de 2007, 23:49 »
Com a instabilidade que tivemos durante o ano em todos os aspectos,acho que foi uma boa época.

Muitas equipas que tivessem tido os mesmos problemas do Braga...se calhar até desciam de divisão.
S.C.BRAGA NÃO O MAIOR, MAS O MELHOR CLUBE DO MUNDO!
Pé Ligeiro
Pé Ligeiro Equipa Principal
  • *****
  • 13639
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #6 em: 15 de Maio de 2007, 23:57 »
Votei em Mais ou menos, pois atendendo àquilo que eram as expectativas no início da época, há um sabor a alguma frustação. Ninguém no início da época imaginava que na última jornada o Braga ainda estivesse a lutar pela conquista do 4º lugar. Mesmo assim os últimos jogos para o campeonato até têm corrido muito bem, pois chegou a pairar a possibilidade de nem o 4º lugar se conseguir atingir!

BRAGA SEMPRE MAIS!
2378
2378 Equipa Principal
  • *****
  • 1359
  • orgulho braguista
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #7 em: 16 de Maio de 2007, 00:11 »

  Boa, excelente só com a Taça de Portugal nas mãos ou com um lugar na Champions.


   Temos obvimente muito que festejar  ;D, não é Nandes?

    4ª época consecutiva em 4º lugar e com um lugar na UEFA - neste campeonato feito para 3 metralhas
    1ª vez que passamos á fase de grupos da UEFA - nem o Jesu o conseguiu
    1/8 final da UEFA  - eliminados SÓ pelo Tottenham, esse clube fraquinho, desse campeonato fraquinho que é o Inglês
    1/2 finais da Taça -  só não fomos á Final porque alguém se  chorou uma semana inteira que tinha um avô que o levava á Final da Taça  desde os 13 anos.

  fora todas as situações provocadas por nós:
- mudança de treinadores e casos de indisciplina

   As espectativas eram altas mas meus amigos melhor era quase impossível.
Anuncios M
Anuncios M
Olho Vivo Equipa Principal
  • *****
  • 9777
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #8 em: 16 de Maio de 2007, 00:15 »
3. A entrada de Carvalhal é contudo um risco por dois motivos: em primeiro lugar porque mudar envolve sempre riscos, sobretudo quando se conseguiu uma estabilidade em torno dos lugares europeus; e em segundo lugar, porque a forma de abordar o jogo de Carvalhal é muito diferente do modo de pensar o futebol de Jesualdo (que é muito mais calculista). Este último aspecto deixa-me algo apreensivo porque penso que vai ser preciso um período relativamente largo de adaptação e tenho sérias dúvidas que Carvalhal tenha margem de manobra suficiente para enfrentar um período de transição algo prolongado, caso os resultados não ajudem... Uma transição com um treinador como Manuel Machado era muito mais simples porque as suas ideias são muito próximas das de Jesualdo. Mas também não me parece que fosse homem para ir mais longe que Jesualdo caso a oportunidade se proporcionasse...

4. Este aspecto já foi discutido noutro tópico, mas não é possível assumir a curto prazo a Liga dos Campeões como objectivo... o mais a que podemos aspirar é ter um comportamento que nos permita estar próximo dos metralhas, CASO ESTES FIQUEM ABAIXO DO SEU POTENCIAL, para no último terço do campeonato podermos assumir a luta ombro a ombro. Penso que esta situação dificilmente se passará de forma regular... por isso me refiro às duas últimas épocas como oportunidades históricas... Mas a acontecer é importante que tenhamos a ambição e a ousadia de acossar os metralhas, sem medos... à imagem do nosso capitão, Nem, por exemplo...




Qual a fasquia para a próxima época?

Muito mais elevada do que a do ano passado,e quem a elevou foi o Presidente como tal não quero desculpas!

Não quero saber da qualidade do plantel e não me chamem lírico, pois depois da atitude de mandar o Jesualdo embora não quero saber das consequências mas sim dos resultados...o resto é problema do Salvador como ele próprio assumiu!!!



Desculpa que te diga, mas este tipo de argumento não tem pés nem cabeça...

Quem esteve atento às palavras do presidente, percebeu o porquê da decisão de não renovar com Jesualdo - porque ao contrário da ideia que os media têm passado, o Prof Jesualdo Ferreira NÂO FOI DESPEDIDO. Atente-se no tratamento diferenciado que foi dado ao despedimento (neste caso sim) de Carlos Brito no Boavista. Vou citar o jornal A Bola, porque não ouvi de facto estas palavras da boca de António Salvador:



 "A Liga dos Campeões, que terá estado no topo das razões invocadas pela administração para dispensar Jesualdo Ferreira, faz parte de uma espécie de plano B cuja execução dependerá do comportamento da equipa arsenalista e, por arrastamento, das fragilidades de um (ou até dois) dos três grandes. "Queremos estar perto das equipas que lutam pelo título para que, caso se proporcione, o Sp. Braga tenha condições para chegar à Liga dos Campeões", declarou Salvador. Pelas palavras do presidente, fica explícito que Jesualdo Ferreira beneficiou de conjuntura favorável para assegurar o acesso à prova mais importante da UEFA: "Tivemos possibilidades de lá chegar. Não sei se teremos mais oportunidades. Espero que sim.""



Eu concordo com esta análise. As duas temporadas passadas constituiram oportunidade histórica de nos intrometermos na luta dos três metralhas, sobretudo esta última, uma vez que dispúnhamos de um plantel mais rico, do meio campo em diante, pelo menos. Talvez o pior comportamento relativo dos três metralhas seja uma coisa estrutural, resultante da melhoria do nível geral da nossa LIga. Mas duvido que a irregularidade que patentearam nas últimas duas épocas se repita sempre...

De modo que nunca poderemos partir para uma Liga com o objectivo Champions. O desequilíbrio de forças é demasiado elevado à partida. Podemos sim pedir a afirmação como quarta equipa da Liga, o que já não é pedir pouco. E tentar estar próximo da metralhada de forma que, caso pelo menos um deles tenha um comportamento atípico (como nas duas últimas épocas), possamos assumir-nos, NO ÚLTIMO TERÇO DA LIGA,  como candidatos a um dos três primeiros lugares...

Em minha opinião, se conseguirmos manter o estatuto europeu, numa época de transição, será muito bom. E significará a consolidação desse estatuto em termos de SAD/clube - e já não do Braga do Jesualdo Ferreira.

Claro que me podem ripostar que se é só para isso, para quê mudar?

Em primeiro lugar, a leitura que faço e que penso que a SAD também fez, é que independentemente do bom trabalho de Jesualdo Ferreira (a nossa História desportiva está aí para prová-lo), dificilmente iríamos mais além com ele. A "conjuntura favorável" (resultante do comportamento decepcionante dos metralhas), um plantel com bastantes soluções não foram suficientes para chegar a um dos três primeiros lugares. Sem querer beliscar o trabalho de Jesualdo e sabendo que dispúnhamos de armas desiguais, ficou-me um sabor a frustração... ampliado pelo facto de raramente o Prof. ter usado a sua boa imprensa (que hoje é patente, basta abrir os jornais) para a usar em seu favor (quando as injustiças arbitrais sobre a equipa eram patentes), quer como arma de arremesso para o exterior quer como forma de motivação para dentro do balneário.
A SAD pensa que podemos ir mais longe. Mostra ambição. Decidiu correr riscos. A mudança é sempre um risco. Hábitos que se alteram, desconfianças que se geram... É um novo ciclo que se reinicia... E um ciclo por princípio, não se esgota numa época...até porque a primeira é sempre mais difícil.  O prof. Jesualdo teve o final de uma época para conhecer a equipa e os cantos à casa e preparar a seguinte. Conseguiu um meritório quinto lugar, mas com sofrimento e com um futebol de que ninguém gostava (recordo bem os comentários generalizados). A Carvalhal pede-se que se adapte o mais rapidamente, que se identifique o quanto antes com o plantel e que possa fazer esta transição sem grandes oscilações. Com o objectivo de que, se não na próxima época, pelo menos nas seguintes, a repetirem-se os cenários das últimas duas épocas, possamos desta feita sim, aproveitar a oportunidade.

(textos postados durante a pre-temporada de 2006)




                         2004/05                                 2005/06                                2006/07
               Pontuação   % pontual          Pontuação   % pontual          Pontuação   % pontual
Braga             58                 56,86%            58              56,86%          52           57,78%
Benfica          65                 63,73%             67              65,69%          67           74,44%
Porto              62                60,78%             79               77,45%         69         76,67%
Sporting         61                 59,80%             72               70,59%        68          75,56%


Esta tabela coloca em perspectiva a nossa temporada, considerando o comportamento da equipa na Liga – em relação à pontuação desta época, adicionei três pontos a cada um dos clubes em causa, considerando que é provável a vitória de cada uma das suas equipas na jornada do próximo Domingo (na parte que nos toca, espero que sim).
Chega-se à conclusão que esta época é, objectivamente, pelo menos de calibre idêntico às anteriores – ligeiramente melhor até, se vencermos o Nacional na última jornada! O que se alterou em relação às últimas duas temporadas? Se nos abstrairmos das oscilações ao longo das épocas, o que em boa verdade se alterou foi o comportamento dos três metralhas. Se 2004/2005 foi uma época verdadeiramente atípica com todos os nossos três adversários a terem comportamentos abaixo que é usual (oportunidade histórica para chegar ao titulo!), 2004/2005 viu também um dos mesmos três (neste caso o Benfica) ter um comportamento menos conseguido que poderia ter possibilitado a discussão do terceiro lugar. Ora, na temporada de 2006/2007 ninguém “falhou” – nenhum dos três metralhas teve um sub-rendimento. E, nessas circunstâncias, dificilmente poderíamos conseguir a qualificação para as competições européias, como no início de época o próprio António Salvador referiu.
O que deixa em todos um certo amargo de boca é o facto de rapidamente as diferenças entre a nossa equipa e os 3G se terem cavado, colocando a nu desde muito cedo a nossa incapacidade para chegar pelo menos a um terceiro lugar. Isso deveu-se a dois factores: um, óbvio pela análise da tabela acima apresentada, é o comportamento qualitativamente superior dos nossos adversários; outro, o facto de o nosso período mais forte ter coincidido com o último terço da Liga (ao contrario das épocas transactas) e portanto, termos deixado aprofundar as diferenças nos dois primeiros terços.

Assim sendo, analisando com frieza, não posso considerar a época um fracasso. É verdade que não demos um salto qualitativo em relação às épocas anteriores, mas como facilmente se infere das minhas palavras de início de época, não o esperava. Esta seria sempre uma época de transição pelo que esse salto em frente dependeria do sucesso com que essa transição fosse operada. Como todos sabemos, tivemos sérias dificuldades em gerir essa transição o que colocou em causa esse objectivo.

Por outro lado, não devemos esquecer que superamos em muito as expectativas nas competições europeias. A passagem à fase de grupos já seria um progresso (e não tivemos propriamente uma pêra doce na primeira eliminatória da UEFA!) mas fomos mais longe: passámos a fase de grupos, passámos os 16 avos frente a mais uma equipa italiana (desta feita o Parma) e caímos com honra frente a uma grande equipa inglesa, o Tottenham. É verdade que tivemos alguma sorte no sorteio dos jogos da fase de grupos, jogando em casa frente aos adversários menos cotados, mas ganhar em casa por 4-0 frente ao campeão da República Checa que (nos) faria sofrer o AZ Alkmaar na partida da Holanda é feito de monta. Grande sucesso a meu ver na frente europeia, que rendeu pontos (para o ranking do País na UEFA), prestígio e bom dinheiro – talvez a maior receita de bilheteira da história frente aos Spurs.

Na Taça de Portugal, morremos na praia, caindo na meia-final, apos prolongamento, mostrando a meu ver superioridade frente ao Belenenses, durante os 90 minutos. Já há duas épocas o mesmo havia acontecido, dessa vez frente ao V. Setúbal no Bonfim, onde perdemos por 3-2 (na temporada passada fomos eliminados de forma precoce pelo Desp. Aves, na altura na Liga de Honra). Ainda não foi desta que conseguimos um brilharete nesta competição mas, de resto, também não o fizéramos nas últimas épocas...

Ora, considerando estes dados objectivos, porquê a sensação que a maioria dos adeptos (braguistas ou não) têm de que esta época foi um fracasso? A meu ver três factores o explicam?

1.   Má gestão das expectativas
Disse-o no início da temporada, não era razoável pedir a esta equipa a Liga dos Campeões, porque esse objectivo não estava nas suas mãos, dependeria sempre de um comportamento “menor” de alguns dos nossos três adversários. Os responsáveis da equipa e do clube deixaram que se criasse a idéia de que a Liga dos campeões era objectivo, criando uma pressão desnecessária a uma equipa que era preciso reconstruir e sedimentar. Não cortaram a euforia injustificada que existia no início da temporada perante a formação de um plantel mais caro, com algumas “estrelas” e deixaram que a fasquia fosse colocada demasiado alta.

2.   Incapacidade para definir e consolidar um novo modelo de jogo
O início da temporada não correu bem. Havia um modelo de jogo consolidado das épocas transactas, um esquema táctico preferencial que o plantel conhecia de cor e salteado. Carvalhal teve algumas hesitações que lhe (nos) custaram muito caro: por um lado, parecia uma estupidez deitar fora o trabalho de duas épocas, revolucionando todo o futebol da equipa; por outro lado, o anterior futebol do Braga não se coadunava com a sua forma de ver o futebol e, para além disso, o novo plantel não encaixava no modelo de jogo das épocas passadas. A equipa jamais se encontrou em termos exibicionais, mostrando uma irregularidade muito grande e alternando o bom com o mau. A saída de Carvalhal e a entrada de Rogério Gonçalves parecia poder alterar algo, mas apos a pausa de Inverno, regressou a irregularidade. Era difícil a qualquer pessoa exterior à equipa adivinhar um onze inicial. A entrada de Jorge Costa não resolveu logo os problemas exibicionais, mas a equipa ganhou consistência defensiva. Aliás, nesta última fase da temporada parece ter-se identificado um modelo de jogo e uma equipa-tipo e as exibições tem melhorado. Resultado de um trabalho continuado do técnico ou motivado pelo regresso de lesões de pedras-chave (Vandinho e Madrid) e pela menor exigência física do calendário (apos eliminação da Uefa e da taça de Portugal)?

3.   Plantel desequilibrado e demasiado “idoso”
O equilíbrio dos planteis não é um valor absoluto. Depende do modelo de jogo que se pretende impor e do esquema táctico ao qual se irá dar preferência. Este plantel mostrou lacunas ao longo da época fruto também da indefinição do futebol da equipa. De todo o modo, parece hoje evidente que faltava qualidade na linha defensiva, sobretudo no eixo da defesa (problema parcialmente resolvido com Rodriguez) e na lateral esquerda. No meio-campo, para o 4-3-3 das épocas transactas, faltou um Hugo Leal (no início de época por lesão, depois pela sua saída não colmatada). Nas alas, a abundancia aparente redundou em escassez de qualidade comprovada, sobretudo durante o período em que Maciel esteve afastado por lesão. Na frente, a saída de Tomás deixou-nos sem alternativa credível na frente (uma vez que Marcel não o quis ser). João Pinto foi ao longo de dois terços da época uma pedra que tinha dificuldades em encaixar na equipa (ao contrario do que acontece neste último terço) – e não existia verdadeira alternativa.
Por outro lado, a equipa mostrou sempre dificuldades físicas: incapacidade para suster ritmos elevados de jogo, dificuldade de aguentar os finais de partidas, dificuldade em recuperar dos esforços. A meu ver, isso deve-se sobretudo ao facto de o plantel ter uma predominância exagerada de jogadores com idades próximas ou superiores aos trinta anos. É necessário também neste aspecto maior equilíbrio. Não digo que se devam correr todos os “velhos” ou que devamos ter uma equipa de jovens mas ter em atenção que deve existir uma mescla de idades no plantel, de forma a equilibrar experiência e frescura física (sem falar na importância que é ter jogadores com potencial de valorização – jogadores de idade dificilmente o serão).

Eu tendo a relativizar os resultados desta temporada. Não me parece que objectivamente sejam maus, até porque encarei sempre esta temporada como uma época de transição. O que torna a meu ver esta temporada pouco conseguida não são os resultados, mas a ideia que tenho de que essa transição ainda não está consolidada. Seria expectável que nesta fase o modelo de jogo da equipa estivesse perfeitamente consolidado, os jogadores perfeitamente encaixados nele, o plantel perfeitamente identificado com ele. Eventuais alterações deveriam ser agora pontuais, ajustes no plantel nesta ou naquela posição. Não me parece que seja isso o que neste momento acontece e se exige. Tivemos duas mudanças de comando técnico durante a temporada. Em função disso (ou talvez não) o plantel mostrou lacunas que não se adivinhavam. Felizmente a época termina num tom que permite acalentar esperanças de que uma parte do que agora se tem feito possa ser rentabilizado na próxima época. Mas é evidente que o plantel necessitará de uma reformulação que ultrapassa o âmbito das alterações pontuais, quer por lacunas que se detectam a nível técnico, quer pela necessidade de rejuvenescimento do plantel, quer pela exigência de uma época menos atribulada em termos disciplinares.

Por tudo isto, se a nível de resultados considero que esta foi uma boa época (quarta vez consecutiva que a equipa se qualifica para as competições europeias!), há aspectos qualitativos que tornam esta época a meu ver menos conseguida. Sobretudo pela incapacidade de produzir a transição necessária para termos agora uma base consolidada para atacar objectivos mais altos na próxima temporada...


NOTA: o quarto lugar parece pouco importante e de facto em termos substanciais não o é. Mas é-o em termos simbólicos, como forma de afirmação da equipa como a quarta potência do futebol português. Por isso, vamos fazer do jogo frente ao Nacional uma verdadeira final... para que a equipa possa dizer, com a autoridade dos números, que esta foi a melhor das últimas três épocas! FORÇA BRAGA!
« Última modificação: 16 de Maio de 2007, 00:30 por Pedro Ribeiro »
monica-sousa
monica-sousa Equipa Principal
  • *****
  • 1089
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #9 em: 16 de Maio de 2007, 00:45 »
pelo que aconteceu durante toda a época, podemos considerar que foi uma época boa.
gostaria imenso de, neste momento, estar a dizer que foi excelente, mas infelizmente não conseguimos nem a Taça de Portugal, nem um lugar no trio da liderança...
temos de pensar que para o ano será melhor, eu quero acreditar que sim! a ver vamos.
lipe
lipe Equipa Principal
  • *****
  • 3649
  • 100% braga
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #10 em: 16 de Maio de 2007, 01:15 »
Atendendo aos resultados e não sabendo qual o nosso lugar definitivo na liga a época foi boa embora o futebol praticado não fosse o mais agradavel.
Ultrapassamos a média de pontos conseguida nas últimas épocas, meias-finais da taça e oitavos da uefa mas fica um amargo de boca, deixamos de dar luta aos 3M muito cedo acho que podiamos e deviamos dar mais luta.
Agora imaginem se não tivessemos tido 3 treinadores durante a época.
Em Braga, só baixamos a cabeça para beijar o símbolo.
Anuncios G
nandes
nandes Equipa Principal
  • *****
  • 2110
  • Gverreiro nandes!!!
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #11 em: 16 de Maio de 2007, 10:05 »


Só não digo que faço minhas as palavras do Pedro Ribeiro, porque são muitas e se ele se lembra de cobrar direitos de autor, "estou frito".

Atendendo às contingências verificadas  e às expectativas criadas, considero que a época foi boa e que temos motivos para festejar ;) ;D


UNS TÊM INVEJA DA NOSSA ASCENSÃO
OUTROS TÊM MEDO DA NOSSA AMBIÇÃO
SCB / BL
Brigadas Vermelhas
Brigadas Vermelhas Iniciados
  • *
  • 49
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #12 em: 16 de Maio de 2007, 10:10 »


Só não digo que faço minhas as palavras do Pedro Ribeiro, porque são muitas e se ele se lembra de cobrar direitos de autor, "estou frito".

Atendendo às contingências verificadas  e às expectativas criadas, considero que a época foi boa e que temos motivos para festejar ;) ;D





Tens MP Nandes,
Um abraço
Reis
Reis Equipa Reservas
  • ****
  • 855
  • 1 REGIÃO, 1 IDENTIDADE. BRAGA
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #13 em: 21 de Maio de 2007, 11:43 »
Agora podemos fechar esta votação.

1) Depois de termos chegado no fim de 30 jogos com 50 pontos.
Matematicamente (?) e a fazer a regra dos 3, daria ao fim dos 34 jogos, 57 pontos.
OBJECTIVO CUMPRIDO

2) Meias - finais da taça de Portugal
OBJECTIVO quase CUMPRIDO

3) 1/8 da taça UEFA
OBJECTIVO mais do que CUMPRIDO


e depois se verificar estas condicionantes:

a) lesões atrás de lesões, principalmente no meio campo... e juntando

b) jogos seguidos, com diferença de 3/4 dias entre eles, que por vezes tinhamos de jogar com praticamente os mesmos jogadores...

c) 3 treinadores numa época, já não me lembrava disto no Braga...

d) qualidade de jogadores deste ano vs qualidade de jogadores dos 3 anos anteriores...



Acho que não podiamos exigir muito mais...
Aliás, esta foi das melhores épocas desportivas do nosso SC Braga, por isso, EXCELENTE!

Vás para onde fores, veste a tua camisola para mostrares identidade gverreira.
braguista365
braguista365 Equipa Reservas
  • ****
  • 775
  • Surf é vida!
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #14 em: 21 de Maio de 2007, 14:17 »
Considero que foi uma boa epoca,mas com algum desconsolo,chegamos longe na taça uefa,chegamos á meia final da taça e conseguimos o 4º lugar,mas a espinha da taça fica atravessada!
Guarda-Redes
Guarda-Redes Equipa Reservas
  • ****
  • 831
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #15 em: 21 de Maio de 2007, 14:37 »
Quais eram os objectivos da época?

-Morder os calcanhares aos grandes e se possível ficar em 3º
-Final da Taça de Portugal
-Boa campanha europeia


Destes 3 objectivos, apenas cumprimos 1. Portanto e apesar de tudo não posso considerar a época uma boa época.

Fico-me pelo +/-
O Braga não é um grande é o Enorme!
Equipa Reservas
  • ****
  • 766
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #16 em: 21 de Maio de 2007, 22:42 »
Quais eram os objectivos da época?

-Morder os calcanhares aos grandes e se possível ficar em 3º
-Final da Taça de Portugal
-Boa campanha europeia


Destes 3 objectivos, apenas cumprimos 1. Portanto e apesar de tudo não posso considerar a época uma boa época.

Fico-me pelo +/-

Concordo com o Guarda Redes quando diz que, face aos objectivos inicialmente delineados, o SCB não os cumpriu.
Contudo, face às contrariedades que se sucederam, que são do conhecimento geral, jornada após jornada, só posso dizer que a resposta da equipa foi de louvar.

Não posso dizer que foi a melhor época dos últimos anos. o que nitidamente fez melhor, em relação a outras épocas no passado recente, foi a  excelente campanha na Taça Uefa.
Perdoem-me, mas como para mim a prioridade é sempre o campeonato, a campanha na Taça Uefa, apesar de muito, repito, muito gratificante, não compensa o campeonato, se é que me fiz entender.
Em épocas anteriores, lembro-me de pairar no ar a conquista do Sonho. Coisa que na presente temporada só pairou na minha mente por força do desejo. Fomos na verdade, durante algumas semanas, os líderes do campeonato. Que bom que foi!!!

Força Gverreiros
Olho Vivo Equipa Principal
  • *****
  • 9777
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #17 em: 22 de Maio de 2007, 00:53 »
Como a minha apreciação foi feita antes da última jornada, aqui fica a correcção à tabela apresentada (apenas nós não conseguimos a vitória que antevi): :-[

                           2004/05                                 2005/06                                2006/07
               Pontuação   % pontual          Pontuação   % pontual          Pontuação   % pontual
Braga             58                 56,86%            58              56,86%          50           55,56%
Benfica          65                 63,73%             67              65,69%          67           74,44%
Porto              62                60,78%             79               77,45%         69         76,67%
Sporting         61                 59,80%             72               70,59%        68          75,56%

De todo o modo, a análise que fiz não é por isso afectada. A nossa época não é, como poderia ter sido caso tivéssemos vencido o Nacional, melhor que as duas anteriores, mas é de idêntico calibre (bastaria mais um ponto para termos acumulado uma percentagem idêntica de pontos em disputa). O que, repito, é surpreendente atendendo à opinião generalizada de uma temporada substancialmente pior que as anteriores (pelo menos no que à Liga diz respeito). O que de facto se passou, como referi, é que nenhum dos metralhas quebrou. Olhando as últimas sete temporadas, o Benfica 2006/2007 é de longe o melhor dos terceiros classificados, considerando a percentagem de pontos em disputa conquistados. Daí as diferenças acentuadas que se cavaram entre os metralhas e o restante pelotão, por nós comandado.
« Última modificação: 22 de Maio de 2007, 01:40 por Pedro Ribeiro »
Augusto Gomes Equipa Reservas
  • ****
  • 966
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #18 em: 22 de Maio de 2007, 01:24 »
Como de costume grande análise de Pedro Ribeiro...

Os dois objectivos não cumpridos...

Bom isso são metas para crescimento e para criar impulsos de superação, mas nem sempre são realistas..

A Taça de Portugal é sempre uma lotaria, ninguém pode fazer previsões...

O Braga não pode pisar o calcanhar aos grandes sem pelo menos um orçamento de 10 milhões de euros.O Braga está num limbo...A meio caminho caminho de coisa nenhuma, como alguém da politica disse recentemente.

O Braga, este ano , com metade do orçamento iria à Europa - este ano foi uma fartazana com o sexto lugar a dar Europa -  mas para o ano pode não chegar!Está aí já o Vitória!E se os três grandes não derraparem a aproximação aos mesmos, que esteve próxima há alguns anos atrás, fica adiada...

Por isso, em termos de gastos  é preciso muita cautela...
FORÇA BRAGA, RUMO À LIGA DOS CAMPEÕES!!!
Reis
Reis Equipa Reservas
  • ****
  • 855
  • 1 REGIÃO, 1 IDENTIDADE. BRAGA
  Re: ÉPOCA 2006/2007
« Responder #19 em: 22 de Maio de 2007, 09:32 »
Quais eram os objectivos da época?

-Morder os calcanhares aos grandes e se possível ficar em 3º

O objectivo era ficar no minimo em 4.º - CUMPRIDO!

-Final da Taça de Portugal

Aqui morremos na praia... NÃO CUMPRIDO!

-Boa campanha europeia

O objectivo não era uma boa campanha europeia...
O Objectivo era passarmos à fase de grupos.... memória curta..
Este objectivo foi LARGAMENTE CUMPRIDO...

Destes 3 objectivos, apenas cumprimos 1. Portanto e apesar de tudo não posso considerar a época uma boa época.

Ora cumprimos 2 objectivos, com um deles largamente cunmprido, e o outro não cumprido, ficamos a 10 minutos (?) dele...

Fico-me pelo +/-

Mas parece que o Braga está a ficar um clube de ricos e já nem o 4.º lugar e por conseguinte mais uma classificação europeia, dá para fazer a festa na Avenida....
Vás para onde fores, veste a tua camisola para mostrares identidade gverreira.
 

Anuncios M
Anuncios M