Quantcast
PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
395 Respostas
33355 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Gverreiroo Juniores
  • ***
  • 477
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #340 em: 02 de Agosto de 2022, 01:09 »




 ;D  ;D ;D ;D

Gu-gu-da-da...
Será que se escrevemos numa linguagem ao nível da tua idade mental serás capaz de compreender?

Este é o grande problema das claques - querem ser respeitados como adultos mas são piores que bebés a enfrentar o mundo.

A incapacidade de pedirem desculpa pelas asneiras que fazem ou de reconhecerem as suas falhas serão o seu fim, mais dia menos dia.
Só não entendo porque continuas a responder… se já viste que é esse tipo de resposta que vais obter não vale a pena prosseguir. Meu caro não percas tempo com isso, não vale a pena ;)
Gverreiroo Juniores
  • ***
  • 477
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #341 em: 02 de Agosto de 2022, 01:15 »
Em relação à claque(ou claques) propriamente dita o que me parece é que tem poucos membros e por esse motivo, na minha opinião, não é muito audível. Sempre que olho para aquela parte do estádio fico com a ideia que há poucos adeptos nessa zona pelo menos comparativamente a outras claques…
Anuncios M
Anuncios M
Kwanza99
Kwanza99 Equipa Principal
  • *****
  • 1209
  • Os Kwanzas do Dyego
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #342 em: 02 de Agosto de 2022, 11:17 »
Em relação à claque(ou claques) propriamente dita o que me parece é que tem poucos membros e por esse motivo, na minha opinião, não é muito audível. Sempre que olho para aquela parte do estádio fico com a ideia que há poucos adeptos nessa zona pelo menos comparativamente a outras claques…

Há dois aspetos a considerar. Primeiro a pouca predisposição do comum adepto braguista para apoiar de forma constante a equipa. Isso aliado ao comportamento e atitudes (como podemos observar neste tópico) de alguns, senão vários, elementos da claque, está criado o cocktail perfeito para afastar cada vez mais essas duas realidades.
Eu situo-me no meio. Faço questão de estar no setor das claques, porque gosto de estar o jogo todo a puxar, mas não me revejo minimamente nesta impunidade e atitudes irresponsáveis.
Zauuu ⚔️🔴⚪️
tiago1992 Equipa Principal
  • *****
  • 1387
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #343 em: 02 de Agosto de 2022, 11:41 »




 ;D  ;D ;D ;D

Gu-gu-da-da...
Será que se escrevemos numa linguagem ao nível da tua idade mental serás capaz de compreender?

Este é o grande problema das claques - querem ser respeitados como adultos mas são piores que bebés a enfrentar o mundo.

A incapacidade de pedirem desculpa pelas asneiras que fazem ou de reconhecerem as suas falhas serão o seu fim, mais dia menos dia.
Só não entendo porque continuas a responder… se já viste que é esse tipo de resposta que vais obter não vale a pena prosseguir. Meu caro não percas tempo com isso, não vale a pena ;)

 ;D ;D ;D ;D
guerreiro1921 Equipa Principal
  • *****
  • 2742
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #344 em: 02 de Agosto de 2022, 19:47 »
Bem, as últimas páginas deste tópico são de uma confusão, salgalhada e visão enviesada de bradar aos céus.

Ponto prévio: não faço parte de nenhuma das claques do Braga; sou fã das nossas claques  tenho lá alguns amigos e tenho muito orgulho na luta que têm travado nos últimos anos.

1- confrontos entre adeptos portugueses e espanhóis são recorrentes, já há varios anos, sempre que 2 equipas se encontram. Façam uma pesquisa rápida no google e vejam o que se passou há uns anos em Bilbao com os adeptos do Porto ou o que se passou em Alvalade e no Dragão nas visitas mais recentes do Atlético de madrid a Portugal, ou da ida de adeptos benfiquistas a Barcelona no ano passado. Aliás, já ninguém se lembra do que se passou nas ruas de sevilha quando lá fomos em 2009?

E só uma achega: os que ficaram com pena dos adeptos do Celta de Vigo, perguntem aos donos do Café Nova (no campo da vinha) se depois do que os espanhóis andaram a fazer lá no café durante a tarde se têm alguma pena deles. Ou perguntem ao Mário, do Vianna, se depois do que viu às 2h da manhã de domingo, tem alguma pena dos adeptos do Celta

2- não fazendo parte de nenhuma das claques, vejo recorrentemente os jogos lá no meio. Porque gosto do ambiente, porque acredito que é benéfico para a equipa e porque sinto que é a melhor forma que tenho em ser parte ativa num jogo de futebol.
Ver adeptos do meu clube - que muitas vezes passam o jogo calados, não batem uma palma, o único som que fazem é o assobio para os nossos jogadores e fazem questão de sair mais cedo do jogo com a desculpa do trânsito - a criticar quem canta durante 90 minutos para tentar melhorar o desempenho da equipa e muitas vezes faz trinta por uma linha para poder ir ver os jogos fora, deixa-me triste. Vir com boquinhas sobre a descoordenação das claques ou sobre sermos "abafados pelo vizela" - com a agravante das condições do estádio- e não fazer nada para melhorar a situação é de uma hipocrisia e falta de vergonha gigantes.

Se há muito a melhorar? Claro que sim, há todo um caminho a percorrer. Desde o reduzido numero de elementos, a entrada no setor, a escolha das músicas, a coordenação entre claques, situações de violência. Mas isso só se faz estando lá e com a vontade de todos.

3- em relação aos incidentes no bragaday.
Uma das claques esteve o dia todo numa das barracas da sagres. Outra claque, desde o primeiro ano do Bragaday que se posiciona sempre no mesmo sítio. Todos sabemos que as claques vão abrir tochas, maioritariamente entre eles. Se me sentisse incomodado com as tochas, e sabendo que nunca iria conseguir que as claques não abrissem tochas, de certeza que não iria para o meio deles.
Pessoalmente, gosto e estive lá no meio. A minha prima de 12 anos ficou mais atrás com a mãe.
No entanto, não invalida que as claques tenham atenção ao que fazem e a quem está à volta.

4- aquele rapazote do Twitter que o Gverreirodominho trouxe para aqui, fazendo dele a voz das claques, não representa minimamente a visão e o carácter dos elementos das nossas claques. Trazer miúdos sem noção da realidade, que dizem umas bordoadas nas redes sociais, e fazer disso um exemplo de 2 grupos, é incorrecto e desonesto. Felizmente há muita gente dentro das claques com respeito, poder de encaixe e sentido crítico. E não, se forem falar com os líderes das claques de certeza que não vão levar na boca.

5- aquilo de que tenho mais pena na nossa massa associativa é a falta de abertura que, tanto as claques como os adeptos "normais", têm em relação à outra parte. Não é benéfico extremar posições. Nem é benéfico ter os membros das claques a enxovalhar os adeptos "normais" porque não cantam ou não vão ao jogos, ou porque batem palmas depois de uma derrota (e sim, isto acontece demasiadas vezes); nem é benéfico ter constantemente sócios a criticar as claques, muitas vezes sem razão, culpando-as de todos os males do futebol e muitas vezes metendo-as em caixinhas que não pertencem, de longe, a 99% dos membros das nossas claques.

Posso dizer que ao longo dos últimos anos, tendo falhado poucas deslocações, cruzei-me e conheci membros das claques do Braga impecáveis. Pessoas cinco entrelas, com um espírito incrível e sempre com palavras e atitudes de amizade e companheirismo com todos os adeptos do Braga. E nem vale a pena virem com a lenga lenga de que sao todos uns marginais desintegrados na sociedade, não corresponde de todo à verdade.

Que nos saibamos unir todos em prol do clube que amamos e deixemo-nos de estereótipos e divisões que não nos vão trazer nada de bom. Todos somos importantes no clube, façamos disso uma força
Pedro Bala
Pedro Bala Equipa Principal
  • *****
  • 1788
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #345 em: 02 de Agosto de 2022, 20:06 »
Em relação à claque(ou claques) propriamente dita o que me parece é que tem poucos membros e por esse motivo, na minha opinião, não é muito audível. Sempre que olho para aquela parte do estádio fico com a ideia que há poucos adeptos nessa zona pelo menos comparativamente a outras claques…

Quem as viu e quem as vê: qualquer uma das duas metia mais gente que as duas juntas agora. Mas isso não se limita às claques, também se aplica ao adepto dito "comum", muitos dos quais deixaram de aparecer (lá terão as suas razões). Devemos ser dos poucos casos no futebol onde os resultados se mantêm constantes ou até melhoram e o público não só não aumenta como vai desaparecendo.
Edgar1921 Equipa Principal
  • *****
  • 1089
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #346 em: 02 de Agosto de 2022, 20:20 »
Bem, as últimas páginas deste tópico são de uma confusão, salgalhada e visão enviesada de bradar aos céus.

Ponto prévio: não faço parte de nenhuma das claques do Braga; sou fã das nossas claques  tenho lá alguns amigos e tenho muito orgulho na luta que têm travado nos últimos anos.

1- confrontos entre adeptos portugueses e espanhóis são recorrentes, já há varios anos, sempre que 2 equipas se encontram. Façam uma pesquisa rápida no google e vejam o que se passou há uns anos em Bilbao com os adeptos do Porto ou o que se passou em Alvalade e no Dragão nas visitas mais recentes do Atlético de madrid a Portugal, ou da ida de adeptos benfiquistas a Barcelona no ano passado. Aliás, já ninguém se lembra do que se passou nas ruas de sevilha quando lá fomos em 2009?

E só uma achega: os que ficaram com pena dos adeptos do Celta de Vigo, perguntem aos donos do Café Nova (no campo da vinha) se depois do que os espanhóis andaram a fazer lá no café durante a tarde se têm alguma pena deles. Ou perguntem ao Mário, do Vianna, se depois do que viu às 2h da manhã de domingo, tem alguma pena dos adeptos do Celta

2- não fazendo parte de nenhuma das claques, vejo recorrentemente os jogos lá no meio. Porque gosto do ambiente, porque acredito que é benéfico para a equipa e porque sinto que é a melhor forma que tenho em ser parte ativa num jogo de futebol.
Ver adeptos do meu clube - que muitas vezes passam o jogo calados, não batem uma palma, o único som que fazem é o assobio para os nossos jogadores e fazem questão de sair mais cedo do jogo com a desculpa do trânsito - a criticar quem canta durante 90 minutos para tentar melhorar o desempenho da equipa e muitas vezes faz trinta por uma linha para poder ir ver os jogos fora, deixa-me triste. Vir com boquinhas sobre a descoordenação das claques ou sobre sermos "abafados pelo vizela" - com a agravante das condições do estádio- e não fazer nada para melhorar a situação é de uma hipocrisia e falta de vergonha gigantes.

Se há muito a melhorar? Claro que sim, há todo um caminho a percorrer. Desde o reduzido numero de elementos, a entrada no setor, a escolha das músicas, a coordenação entre claques, situações de violência. Mas isso só se faz estando lá e com a vontade de todos.

3- em relação aos incidentes no bragaday.
Uma das claques esteve o dia todo numa das barracas da sagres. Outra claque, desde o primeiro ano do Bragaday que se posiciona sempre no mesmo sítio. Todos sabemos que as claques vão abrir tochas, maioritariamente entre eles. Se me sentisse incomodado com as tochas, e sabendo que nunca iria conseguir que as claques não abrissem tochas, de certeza que não iria para o meio deles.
Pessoalmente, gosto e estive lá no meio. A minha prima de 12 anos ficou mais atrás com a mãe.
No entanto, não invalida que as claques tenham atenção ao que fazem e a quem está à volta.

4- aquele rapazote do Twitter que o Gverreirodominho trouxe para aqui, fazendo dele a voz das claques, não representa minimamente a visão e o carácter dos elementos das nossas claques. Trazer miúdos sem noção da realidade, que dizem umas bordoadas nas redes sociais, e fazer disso um exemplo de 2 grupos, é incorrecto e desonesto. Felizmente há muita gente dentro das claques com respeito, poder de encaixe e sentido crítico. E não, se forem falar com os líderes das claques de certeza que não vão levar na boca.

5- aquilo de que tenho mais pena na nossa massa associativa é a falta de abertura que, tanto as claques como os adeptos "normais", têm em relação à outra parte. Não é benéfico extremar posições. Nem é benéfico ter os membros das claques a enxovalhar os adeptos "normais" porque não cantam ou não vão ao jogos, ou porque batem palmas depois de uma derrota (e sim, isto acontece demasiadas vezes); nem é benéfico ter constantemente sócios a criticar as claques, muitas vezes sem razão, culpando-as de todos os males do futebol e muitas vezes metendo-as em caixinhas que não pertencem, de longe, a 99% dos membros das nossas claques.

Posso dizer que ao longo dos últimos anos, tendo falhado poucas deslocações, cruzei-me e conheci membros das claques do Braga impecáveis. Pessoas cinco entrelas, com um espírito incrível e sempre com palavras e atitudes de amizade e companheirismo com todos os adeptos do Braga. E nem vale a pena virem com a lenga lenga de que sao todos uns marginais desintegrados na sociedade, não corresponde de todo à verdade.

Que nos saibamos unir todos em prol do clube que amamos e deixemo-nos de estereótipos e divisões que não nos vão trazer nada de bom. Todos somos importantes no clube, façamos disso uma força
Tudo dito
Na questão de cada uma cantar uma música diferente no jogo do celta já tivemos melhorias e na maior parte do jogo foi todos a cantar o mesmo.

Enviado do meu MAR-LX1A através do Tapatalk
« Última modificação: 02 de Agosto de 2022, 20:29 por Edgar1921 »
Rui Silva
Rui Silva Juvenis
  • **
  • 183
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #347 em: 02 de Agosto de 2022, 23:36 »
Bem, as últimas páginas deste tópico são de uma confusão, salgalhada e visão enviesada de bradar aos céus.

Ponto prévio: não faço parte de nenhuma das claques do Braga; sou fã das nossas claques  tenho lá alguns amigos e tenho muito orgulho na luta que têm travado nos últimos anos.

1- confrontos entre adeptos portugueses e espanhóis são recorrentes, já há varios anos, sempre que 2 equipas se encontram. Façam uma pesquisa rápida no google e vejam o que se passou há uns anos em Bilbao com os adeptos do Porto ou o que se passou em Alvalade e no Dragão nas visitas mais recentes do Atlético de madrid a Portugal, ou da ida de adeptos benfiquistas a Barcelona no ano passado. Aliás, já ninguém se lembra do que se passou nas ruas de sevilha quando lá fomos em 2009?

E só uma achega: os que ficaram com pena dos adeptos do Celta de Vigo, perguntem aos donos do Café Nova (no campo da vinha) se depois do que os espanhóis andaram a fazer lá no café durante a tarde se têm alguma pena deles. Ou perguntem ao Mário, do Vianna, se depois do que viu às 2h da manhã de domingo, tem alguma pena dos adeptos do Celta

2- não fazendo parte de nenhuma das claques, vejo recorrentemente os jogos lá no meio. Porque gosto do ambiente, porque acredito que é benéfico para a equipa e porque sinto que é a melhor forma que tenho em ser parte ativa num jogo de futebol.
Ver adeptos do meu clube - que muitas vezes passam o jogo calados, não batem uma palma, o único som que fazem é o assobio para os nossos jogadores e fazem questão de sair mais cedo do jogo com a desculpa do trânsito - a criticar quem canta durante 90 minutos para tentar melhorar o desempenho da equipa e muitas vezes faz trinta por uma linha para poder ir ver os jogos fora, deixa-me triste. Vir com boquinhas sobre a descoordenação das claques ou sobre sermos "abafados pelo vizela" - com a agravante das condições do estádio- e não fazer nada para melhorar a situação é de uma hipocrisia e falta de vergonha gigantes.

Se há muito a melhorar? Claro que sim, há todo um caminho a percorrer. Desde o reduzido numero de elementos, a entrada no setor, a escolha das músicas, a coordenação entre claques, situações de violência. Mas isso só se faz estando lá e com a vontade de todos.

3- em relação aos incidentes no bragaday.
Uma das claques esteve o dia todo numa das barracas da sagres. Outra claque, desde o primeiro ano do Bragaday que se posiciona sempre no mesmo sítio. Todos sabemos que as claques vão abrir tochas, maioritariamente entre eles. Se me sentisse incomodado com as tochas, e sabendo que nunca iria conseguir que as claques não abrissem tochas, de certeza que não iria para o meio deles.
Pessoalmente, gosto e estive lá no meio. A minha prima de 12 anos ficou mais atrás com a mãe.
No entanto, não invalida que as claques tenham atenção ao que fazem e a quem está à volta.

4- aquele rapazote do Twitter que o Gverreirodominho trouxe para aqui, fazendo dele a voz das claques, não representa minimamente a visão e o carácter dos elementos das nossas claques. Trazer miúdos sem noção da realidade, que dizem umas bordoadas nas redes sociais, e fazer disso um exemplo de 2 grupos, é incorrecto e desonesto. Felizmente há muita gente dentro das claques com respeito, poder de encaixe e sentido crítico. E não, se forem falar com os líderes das claques de certeza que não vão levar na boca.

5- aquilo de que tenho mais pena na nossa massa associativa é a falta de abertura que, tanto as claques como os adeptos "normais", têm em relação à outra parte. Não é benéfico extremar posições. Nem é benéfico ter os membros das claques a enxovalhar os adeptos "normais" porque não cantam ou não vão ao jogos, ou porque batem palmas depois de uma derrota (e sim, isto acontece demasiadas vezes); nem é benéfico ter constantemente sócios a criticar as claques, muitas vezes sem razão, culpando-as de todos os males do futebol e muitas vezes metendo-as em caixinhas que não pertencem, de longe, a 99% dos membros das nossas claques.

Posso dizer que ao longo dos últimos anos, tendo falhado poucas deslocações, cruzei-me e conheci membros das claques do Braga impecáveis. Pessoas cinco entrelas, com um espírito incrível e sempre com palavras e atitudes de amizade e companheirismo com todos os adeptos do Braga. E nem vale a pena virem com a lenga lenga de que sao todos uns marginais desintegrados na sociedade, não corresponde de todo à verdade.

Que nos saibamos unir todos em prol do clube que amamos e deixemo-nos de estereótipos e divisões que não nos vão trazer nada de bom. Todos somos importantes no clube, façamos disso uma força

Quando as claques (de todos os clubes) se limitarem ao seu objectivo, apoiar o seu clube, e deixarem de achar que são melhores e mais importantes para os clubes que os outros sócios, acabam os problemas.
Anuncios M
Anuncios M
guerreiro1921 Equipa Principal
  • *****
  • 2742
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #348 em: 03 de Agosto de 2022, 01:20 »
Bem, as últimas páginas deste tópico são de uma confusão, salgalhada e visão enviesada de bradar aos céus.

Ponto prévio: não faço parte de nenhuma das claques do Braga; sou fã das nossas claques  tenho lá alguns amigos e tenho muito orgulho na luta que têm travado nos últimos anos.

1- confrontos entre adeptos portugueses e espanhóis são recorrentes, já há varios anos, sempre que 2 equipas se encontram. Façam uma pesquisa rápida no google e vejam o que se passou há uns anos em Bilbao com os adeptos do Porto ou o que se passou em Alvalade e no Dragão nas visitas mais recentes do Atlético de madrid a Portugal, ou da ida de adeptos benfiquistas a Barcelona no ano passado. Aliás, já ninguém se lembra do que se passou nas ruas de sevilha quando lá fomos em 2009?

E só uma achega: os que ficaram com pena dos adeptos do Celta de Vigo, perguntem aos donos do Café Nova (no campo da vinha) se depois do que os espanhóis andaram a fazer lá no café durante a tarde se têm alguma pena deles. Ou perguntem ao Mário, do Vianna, se depois do que viu às 2h da manhã de domingo, tem alguma pena dos adeptos do Celta

2- não fazendo parte de nenhuma das claques, vejo recorrentemente os jogos lá no meio. Porque gosto do ambiente, porque acredito que é benéfico para a equipa e porque sinto que é a melhor forma que tenho em ser parte ativa num jogo de futebol.
Ver adeptos do meu clube - que muitas vezes passam o jogo calados, não batem uma palma, o único som que fazem é o assobio para os nossos jogadores e fazem questão de sair mais cedo do jogo com a desculpa do trânsito - a criticar quem canta durante 90 minutos para tentar melhorar o desempenho da equipa e muitas vezes faz trinta por uma linha para poder ir ver os jogos fora, deixa-me triste. Vir com boquinhas sobre a descoordenação das claques ou sobre sermos "abafados pelo vizela" - com a agravante das condições do estádio- e não fazer nada para melhorar a situação é de uma hipocrisia e falta de vergonha gigantes.

Se há muito a melhorar? Claro que sim, há todo um caminho a percorrer. Desde o reduzido numero de elementos, a entrada no setor, a escolha das músicas, a coordenação entre claques, situações de violência. Mas isso só se faz estando lá e com a vontade de todos.

3- em relação aos incidentes no bragaday.
Uma das claques esteve o dia todo numa das barracas da sagres. Outra claque, desde o primeiro ano do Bragaday que se posiciona sempre no mesmo sítio. Todos sabemos que as claques vão abrir tochas, maioritariamente entre eles. Se me sentisse incomodado com as tochas, e sabendo que nunca iria conseguir que as claques não abrissem tochas, de certeza que não iria para o meio deles.
Pessoalmente, gosto e estive lá no meio. A minha prima de 12 anos ficou mais atrás com a mãe.
No entanto, não invalida que as claques tenham atenção ao que fazem e a quem está à volta.

4- aquele rapazote do Twitter que o Gverreirodominho trouxe para aqui, fazendo dele a voz das claques, não representa minimamente a visão e o carácter dos elementos das nossas claques. Trazer miúdos sem noção da realidade, que dizem umas bordoadas nas redes sociais, e fazer disso um exemplo de 2 grupos, é incorrecto e desonesto. Felizmente há muita gente dentro das claques com respeito, poder de encaixe e sentido crítico. E não, se forem falar com os líderes das claques de certeza que não vão levar na boca.

5- aquilo de que tenho mais pena na nossa massa associativa é a falta de abertura que, tanto as claques como os adeptos "normais", têm em relação à outra parte. Não é benéfico extremar posições. Nem é benéfico ter os membros das claques a enxovalhar os adeptos "normais" porque não cantam ou não vão ao jogos, ou porque batem palmas depois de uma derrota (e sim, isto acontece demasiadas vezes); nem é benéfico ter constantemente sócios a criticar as claques, muitas vezes sem razão, culpando-as de todos os males do futebol e muitas vezes metendo-as em caixinhas que não pertencem, de longe, a 99% dos membros das nossas claques.

Posso dizer que ao longo dos últimos anos, tendo falhado poucas deslocações, cruzei-me e conheci membros das claques do Braga impecáveis. Pessoas cinco entrelas, com um espírito incrível e sempre com palavras e atitudes de amizade e companheirismo com todos os adeptos do Braga. E nem vale a pena virem com a lenga lenga de que sao todos uns marginais desintegrados na sociedade, não corresponde de todo à verdade.

Que nos saibamos unir todos em prol do clube que amamos e deixemo-nos de estereótipos e divisões que não nos vão trazer nada de bom. Todos somos importantes no clube, façamos disso uma força

Quando as claques (de todos os clubes) se limitarem ao seu objectivo, apoiar o seu clube, e deixarem de achar que são melhores e mais importantes para os clubes que os outros sócios, acabam os problemas.
Não é por serem as claques ou adeptos normais. Nem sei se há adeptos "melhores e mais importantes" que outros, não é isso que quero discutir.

Mas se me perguntares se um adepto que canta o jogo todo e incentiva os jogadores é mais preponderante (ou importante, se quiseres) para o sucesso da equipa do que aqueles que assobiam a reposição de bola do Matheus e vão embora aos 80 minutos, não tenho dúvidas na resposta. Ainda acredito no fator casa e no efeito do 12° jogador
SCB Monsul
SCB Monsul Equipa Principal
  • *****
  • 1811
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #349 em: 03 de Agosto de 2022, 13:53 »
Não pertenço a nenhuma claque nem hei de pertencer e nunca vi um jogo no meio deles.
Mas há MUITO mais a melhor nos adeptos ditos comuns que nas claques.
Msúmias ressabiadas a mandar vir com todos os jogadores e treinadores e a debandar aos 80 minutos obrigando quem fica a ver o jogo de pé têm de comer muita sopa para darem lições de moral a qualquer outro adepto.
14 Novembro de 1994 - Sócio nº2320
O ILUMINADO
O ILUMINADO Equipa Principal
  • *****
  • 3244
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #350 em: 03 de Agosto de 2022, 14:15 »
Não pertenço a nenhuma claque nem hei de pertencer e nunca vi um jogo no meio deles.
Mas há MUITO mais a melhor nos adeptos ditos comuns que nas claques.
Msúmias ressabiadas a mandar vir com todos os jogadores e treinadores e a debandar aos 80 minutos obrigando quem fica a ver o jogo de pé têm de comer muita sopa para darem lições de moral a qualquer outro adepto.


Mas achas mesmo que o pessoal que está aqui a criticar é esse pessoal? O pessoal que comenta por aqui é na sua totalidade pessoal dos "indefetíveis", que vão aos jogos fora, que ficam os 90 minutos para aplaudir a equipa e que fazem esforços para conseguir estar sempre presente.
Não sei como é que passado tantos e tantos anos, continuam a achar que este fórum seja representativo da generalidade dos adeptos do Braga.
És capaz de atingir mais pessoas se escreveres isso no teu mural do facebook, vai lá.
Anuncios G
tiago1992 Equipa Principal
  • *****
  • 1387
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #351 em: 03 de Agosto de 2022, 14:33 »
Não pertenço a nenhuma claque nem hei de pertencer e nunca vi um jogo no meio deles.
Mas há MUITO mais a melhor nos adeptos ditos comuns que nas claques.
Msúmias ressabiadas a mandar vir com todos os jogadores e treinadores e a debandar aos 80 minutos obrigando quem fica a ver o jogo de pé têm de comer muita sopa para darem lições de moral a qualquer outro adepto.


Mas achas mesmo que o pessoal que está aqui a criticar é esse pessoal? O pessoal que comenta por aqui é na sua totalidade pessoal dos "indefetíveis", que vão aos jogos fora, que ficam os 90 minutos para aplaudir a equipa e que fazem esforços para conseguir estar sempre presente.
Não sei como é que passado tantos e tantos anos, continuam a achar que este fórum seja representativo da generalidade dos adeptos do Braga.
És capaz de atingir mais pessoas se escreveres isso no teu mural do facebook, vai lá.

 ;D ;D ;D ;D ;
vulcano
vulcano Juniores
  • ***
  • 423
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #352 em: 03 de Agosto de 2022, 15:01 »
Não pertenço a nenhuma claque nem hei de pertencer e nunca vi um jogo no meio deles.
Mas há MUITO mais a melhor nos adeptos ditos comuns que nas claques.
Msúmias ressabiadas a mandar vir com todos os jogadores e treinadores e a debandar aos 80 minutos obrigando quem fica a ver o jogo de pé têm de comer muita sopa para darem lições de moral a qualquer outro adepto.


Mas achas mesmo que o pessoal que está aqui a criticar é esse pessoal? O pessoal que comenta por aqui é na sua totalidade pessoal dos "indefetíveis", que vão aos jogos fora, que ficam os 90 minutos para aplaudir a equipa e que fazem esforços para conseguir estar sempre presente.
Não sei como é que passado tantos e tantos anos, continuam a achar que este fórum seja representativo da generalidade dos adeptos do Braga.
És capaz de atingir mais pessoas se escreveres isso no teu mural do facebook, vai lá.

Então nas nossas deslocações fora, tirando as claques, é tudo membros do superbraga estou a ver.
Rui Silva
Rui Silva Juvenis
  • **
  • 183
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #353 em: 03 de Agosto de 2022, 15:02 »
Bem, as últimas páginas deste tópico são de uma confusão, salgalhada e visão enviesada de bradar aos céus.

Ponto prévio: não faço parte de nenhuma das claques do Braga; sou fã das nossas claques  tenho lá alguns amigos e tenho muito orgulho na luta que têm travado nos últimos anos.

1- confrontos entre adeptos portugueses e espanhóis são recorrentes, já há varios anos, sempre que 2 equipas se encontram. Façam uma pesquisa rápida no google e vejam o que se passou há uns anos em Bilbao com os adeptos do Porto ou o que se passou em Alvalade e no Dragão nas visitas mais recentes do Atlético de madrid a Portugal, ou da ida de adeptos benfiquistas a Barcelona no ano passado. Aliás, já ninguém se lembra do que se passou nas ruas de sevilha quando lá fomos em 2009?

E só uma achega: os que ficaram com pena dos adeptos do Celta de Vigo, perguntem aos donos do Café Nova (no campo da vinha) se depois do que os espanhóis andaram a fazer lá no café durante a tarde se têm alguma pena deles. Ou perguntem ao Mário, do Vianna, se depois do que viu às 2h da manhã de domingo, tem alguma pena dos adeptos do Celta

2- não fazendo parte de nenhuma das claques, vejo recorrentemente os jogos lá no meio. Porque gosto do ambiente, porque acredito que é benéfico para a equipa e porque sinto que é a melhor forma que tenho em ser parte ativa num jogo de futebol.
Ver adeptos do meu clube - que muitas vezes passam o jogo calados, não batem uma palma, o único som que fazem é o assobio para os nossos jogadores e fazem questão de sair mais cedo do jogo com a desculpa do trânsito - a criticar quem canta durante 90 minutos para tentar melhorar o desempenho da equipa e muitas vezes faz trinta por uma linha para poder ir ver os jogos fora, deixa-me triste. Vir com boquinhas sobre a descoordenação das claques ou sobre sermos "abafados pelo vizela" - com a agravante das condições do estádio- e não fazer nada para melhorar a situação é de uma hipocrisia e falta de vergonha gigantes.

Se há muito a melhorar? Claro que sim, há todo um caminho a percorrer. Desde o reduzido numero de elementos, a entrada no setor, a escolha das músicas, a coordenação entre claques, situações de violência. Mas isso só se faz estando lá e com a vontade de todos.

3- em relação aos incidentes no bragaday.
Uma das claques esteve o dia todo numa das barracas da sagres. Outra claque, desde o primeiro ano do Bragaday que se posiciona sempre no mesmo sítio. Todos sabemos que as claques vão abrir tochas, maioritariamente entre eles. Se me sentisse incomodado com as tochas, e sabendo que nunca iria conseguir que as claques não abrissem tochas, de certeza que não iria para o meio deles.
Pessoalmente, gosto e estive lá no meio. A minha prima de 12 anos ficou mais atrás com a mãe.
No entanto, não invalida que as claques tenham atenção ao que fazem e a quem está à volta.

4- aquele rapazote do Twitter que o Gverreirodominho trouxe para aqui, fazendo dele a voz das claques, não representa minimamente a visão e o carácter dos elementos das nossas claques. Trazer miúdos sem noção da realidade, que dizem umas bordoadas nas redes sociais, e fazer disso um exemplo de 2 grupos, é incorrecto e desonesto. Felizmente há muita gente dentro das claques com respeito, poder de encaixe e sentido crítico. E não, se forem falar com os líderes das claques de certeza que não vão levar na boca.

5- aquilo de que tenho mais pena na nossa massa associativa é a falta de abertura que, tanto as claques como os adeptos "normais", têm em relação à outra parte. Não é benéfico extremar posições. Nem é benéfico ter os membros das claques a enxovalhar os adeptos "normais" porque não cantam ou não vão ao jogos, ou porque batem palmas depois de uma derrota (e sim, isto acontece demasiadas vezes); nem é benéfico ter constantemente sócios a criticar as claques, muitas vezes sem razão, culpando-as de todos os males do futebol e muitas vezes metendo-as em caixinhas que não pertencem, de longe, a 99% dos membros das nossas claques.

Posso dizer que ao longo dos últimos anos, tendo falhado poucas deslocações, cruzei-me e conheci membros das claques do Braga impecáveis. Pessoas cinco entrelas, com um espírito incrível e sempre com palavras e atitudes de amizade e companheirismo com todos os adeptos do Braga. E nem vale a pena virem com a lenga lenga de que sao todos uns marginais desintegrados na sociedade, não corresponde de todo à verdade.

Que nos saibamos unir todos em prol do clube que amamos e deixemo-nos de estereótipos e divisões que não nos vão trazer nada de bom. Todos somos importantes no clube, façamos disso uma força

Quando as claques (de todos os clubes) se limitarem ao seu objectivo, apoiar o seu clube, e deixarem de achar que são melhores e mais importantes para os clubes que os outros sócios, acabam os problemas.
Não é por serem as claques ou adeptos normais. Nem sei se há adeptos "melhores e mais importantes" que outros, não é isso que quero discutir.

Mas se me perguntares se um adepto que canta o jogo todo e incentiva os jogadores é mais preponderante (ou importante, se quiseres) para o sucesso da equipa do que aqueles que assobiam a reposição de bola do Matheus e vão embora aos 80 minutos, não tenho dúvidas na resposta. Ainda acredito no fator casa e no efeito do 12° jogador
Todos têm lugar e todos devem ser respeitados, se bem que já  me insurgi e critiquei os que à mínima coisa começam a assobiar.
Eu (e penso que todos) teria uma opinião positiva em relação às claques se elas fizessem isso mesmo que dizes, cantar e incentivar a equipa durante os jogos, o problema são as outras ações  das claques.
O ILUMINADO
O ILUMINADO Equipa Principal
  • *****
  • 3244
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #354 em: 03 de Agosto de 2022, 15:15 »
Não pertenço a nenhuma claque nem hei de pertencer e nunca vi um jogo no meio deles.
Mas há MUITO mais a melhor nos adeptos ditos comuns que nas claques.
Msúmias ressabiadas a mandar vir com todos os jogadores e treinadores e a debandar aos 80 minutos obrigando quem fica a ver o jogo de pé têm de comer muita sopa para darem lições de moral a qualquer outro adepto.


Mas achas mesmo que o pessoal que está aqui a criticar é esse pessoal? O pessoal que comenta por aqui é na sua totalidade pessoal dos "indefetíveis", que vão aos jogos fora, que ficam os 90 minutos para aplaudir a equipa e que fazem esforços para conseguir estar sempre presente.
Não sei como é que passado tantos e tantos anos, continuam a achar que este fórum seja representativo da generalidade dos adeptos do Braga.
És capaz de atingir mais pessoas se escreveres isso no teu mural do facebook, vai lá.

Então nas nossas deslocações fora, tirando as claques, é tudo membros do superbraga estou a ver.


Não é isso que estou a dizer, o que digo é que o superbraga é muito restrito na globalidade dos adeptos do Braga, muitos adeptos do Braga nem conhecem o fórum, daí dizer que esse comentário não serve à carapuça da maioria do pessoal que por aqui comenta, e disso tenho a certeza, porque a maioria dos que estão por aqui são os que estão lá faça chuva, faça sol e ficam até ao fim.

Mas se vocês acham que essas bocas das múmias sentadas e do pessoal que abandona mais cedo o jogo encaixam nos membros deste fórum... cada um com a sua  ;)
vulcano
vulcano Juniores
  • ***
  • 423
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #355 em: 03 de Agosto de 2022, 16:34 »
Não pertenço a nenhuma claque nem hei de pertencer e nunca vi um jogo no meio deles.
Mas há MUITO mais a melhor nos adeptos ditos comuns que nas claques.
Msúmias ressabiadas a mandar vir com todos os jogadores e treinadores e a debandar aos 80 minutos obrigando quem fica a ver o jogo de pé têm de comer muita sopa para darem lições de moral a qualquer outro adepto.


Mas achas mesmo que o pessoal que está aqui a criticar é esse pessoal? O pessoal que comenta por aqui é na sua totalidade pessoal dos "indefetíveis", que vão aos jogos fora, que ficam os 90 minutos para aplaudir a equipa e que fazem esforços para conseguir estar sempre presente.
Não sei como é que passado tantos e tantos anos, continuam a achar que este fórum seja representativo da generalidade dos adeptos do Braga.
És capaz de atingir mais pessoas se escreveres isso no teu mural do facebook, vai lá.

Então nas nossas deslocações fora, tirando as claques, é tudo membros do superbraga estou a ver.


Não é isso que estou a dizer, o que digo é que o superbraga é muito restrito na globalidade dos adeptos do Braga, muitos adeptos do Braga nem conhecem o fórum, daí dizer que esse comentário não serve à carapuça da maioria do pessoal que por aqui comenta, e disso tenho a certeza, porque a maioria dos que estão por aqui são os que estão lá faça chuva, faça sol e ficam até ao fim.

Mas se vocês acham que essas bocas das múmias sentadas e do pessoal que abandona mais cedo o jogo encaixam nos membros deste fórum... cada um com a sua  ;)

Eu não digo que não tenhas em parte razão. Mas não acredito que aqueles que passam a época cá a enxovalhar tudo e todos (e não são poucos), dentro do estádio sejam um exemplo de adepto no apoio à equipa. Quantas vezes se lê aqui que nem os golos festejam quando a equipa joga mal  ::)

Mas a verdade é uma, o pessoal que tenta acompanhar sempre os cânticos fora das claques é uma minoria. Fds, ainda no último jogo só por estar a cantar a "quando tu entras em campo" de pé quando começa a segunda parte, começaram logo a mandar bocas do já não chove. É uma missa para muitos adeptos.
JR1287 Equipa Principal
  • *****
  • 3043
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #356 em: 03 de Agosto de 2022, 17:03 »
Não pertenço a nenhuma claque nem hei de pertencer e nunca vi um jogo no meio deles.
Mas há MUITO mais a melhor nos adeptos ditos comuns que nas claques.
Msúmias ressabiadas a mandar vir com todos os jogadores e treinadores e a debandar aos 80 minutos obrigando quem fica a ver o jogo de pé têm de comer muita sopa para darem lições de moral a qualquer outro adepto.


Mas achas mesmo que o pessoal que está aqui a criticar é esse pessoal? O pessoal que comenta por aqui é na sua totalidade pessoal dos "indefetíveis", que vão aos jogos fora, que ficam os 90 minutos para aplaudir a equipa e que fazem esforços para conseguir estar sempre presente.
Não sei como é que passado tantos e tantos anos, continuam a achar que este fórum seja representativo da generalidade dos adeptos do Braga.
És capaz de atingir mais pessoas se escreveres isso no teu mural do facebook, vai lá.

Então nas nossas deslocações fora, tirando as claques, é tudo membros do superbraga estou a ver.


Não é isso que estou a dizer, o que digo é que o superbraga é muito restrito na globalidade dos adeptos do Braga, muitos adeptos do Braga nem conhecem o fórum, daí dizer que esse comentário não serve à carapuça da maioria do pessoal que por aqui comenta, e disso tenho a certeza, porque a maioria dos que estão por aqui são os que estão lá faça chuva, faça sol e ficam até ao fim.

Mas se vocês acham que essas bocas das múmias sentadas e do pessoal que abandona mais cedo o jogo encaixam nos membros deste fórum... cada um com a sua  ;)

Eu não digo que não tenhas em parte razão. Mas não acredito que aqueles que passam a época cá a enxovalhar tudo e todos (e não são poucos), dentro do estádio sejam um exemplo de adepto no apoio à equipa. Quantas vezes se lê aqui que nem os golos festejam quando a equipa joga mal  ::)

Mas a verdade é uma, o pessoal que tenta acompanhar sempre os cânticos fora das claques é uma minoria. Fds, ainda no último jogo só por estar a cantar a "quando tu entras em campo" de pé quando começa a segunda parte, começaram logo a mandar bocas do já não chove. É uma missa para muitos adeptos.
Depois de acabar, eu ainda cantava uma estrofe extra sozinho, só para chatear!
Magicobraga
Magicobraga Equipa Principal
  • *****
  • 9071
  • Saci Colorado
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #357 em: 03 de Agosto de 2022, 17:07 »
Devia haver mais compreensão de ambos os lados.

Se uns criticam demais os outros também fazem de tudo para ser criticados.

Depois há uma coisa, as claques queixam de e bem que os sócios normais não acompanham os cânticos mas temos que ver que eu fico na A4 e mal ouço a claque. Como se pode acompanhar se o som mal chega?
Kiki Iniciados
  • *
  • 74
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #358 em: 04 de Agosto de 2022, 11:29 »
É curioso a quantidade de "opinadores" sobre os GOA do clube e o desconhecimento que têm sobre os mesmos (salvo raras excepções).
Seria mais útil e proveitoso empregarem energias e tempo no apoio ao clube.
Rui Silva
Rui Silva Juvenis
  • **
  • 183
  Re: PRÉ-ÉPOCA 2022/2023
« Responder #359 em: 04 de Agosto de 2022, 13:19 »
É curioso a quantidade de "opinadores" sobre os GOA do clube e o desconhecimento que têm sobre os mesmos (salvo raras excepções).
Seria mais útil e proveitoso empregarem energias e tempo no apoio ao clube.

O problema é que esses goa tanto dão a conhecer as suas actividades de apoio ao clube, como dão a conhecer as suas actividades criminosas (violência é crime).
Seria mais útil e proveitoso que esses grupos empregassem energias e tempo no apoio ao clube.
 

Anuncios M
Anuncios M