Quantcast
mercado de verão 2022/2023
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
mercado de verão 2022/2023
4887 Respostas
564557 Visualizações
0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.
easy_scb
easy_scb Equipa Principal
  • *****
  • 6760
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4100 em: 11 de Agosto de 2022, 16:46 »
E um jogador que vem do Guingamp não?

Não digo que não. Talvez apenas atacável pela questão do passo atrás em termos de Liga.

Ser o sucessor do Carmo é injusto para o Niakaté como seria para qualquer outro...
Mais uma vez estamos na questão do patrão e do líder... Quem te diz a ti que o Niakaté não tem esse perfil? O Rolando tem esse perfil, mas eu prefiro ter alguém sem perfil de liderança em campo, do que alguém que berra e dá muitas indicações mas não consegue acompanhar ninguém que corra mais que uma tartaruga...

Andamos às voltas nesta discussão. Já dei a minha opinião que perdendo um jogador preponderante como Carmo seria necessário abrir os cordões à bolsa e mitigar o risco de falha na contratação. Aceito que a estrutura acredite no valor do jogador mas sou honesto quando digo que não abrirei a boca de espanto se o Niakaté tiver um rendimento sublime dentro de 1 ou 2 anos.
Outra abordagem seria trazer um jogador feito, com experiência e 3-4 épocas consecutivas de titularidade absoluta. Acredito que neste perfil recai menos risco.

 
O Domingos Duarte tem 3 jogos por Portugal, foi por isso que falei. Sabes quem também tem "experiência consolidada em ligas muito competitivas"? O Paulo Oliveira... É por isso que é consensual ou sequer titular? Não... Eu não gosto do Domingos, não o acho nada de especial mesmo. Do Vezo gosto mais e acho que podia ser um bom reforço, mas não acho que seja mesmo aquilo que nos faz falta, desesperadamente.

Foram nomes puramente lançados pela experiência que poderiam trazer.
O Paulo Oliveira  é um bom exemplo de que um central não deve apenas ser considerado pelas caracteristicas técnico tácticas. Não é líder, não se 'ouve' nem se faz ouvir em campo. Não discuto a utilidade no plantel.

Estamos a usar diferentes conceitos de potencial então... Potencial não é só questão financeira, obviamente, mas quando se fala em potencial, é potencial de evolução e crescimento, e o Alan, aos 29 anos, tinha muito pouco potencial. Isto não é uma crítica, simplesmente ele já chegou cá no seu auge, vindo de ser a figura do Vitória, por isso que digo que não tinha potencial. Quanto ao Salino, nunca disse que não foi importante, mas foi alguém que chegou, começou a época a titular, e rapidamente perdeu espaço, até ser adaptado a lateral e ganhar nova vida. Foi um "plug and play" que durou pouco e que teve de fazer "reset" passado uns tempos.

O potencial é isso mesmo que foi falado. Podemos querer retirar rendimento desportivo e financeiro. Às vezes é possível conciliar os dois, outras vezes não.
Quanto ao Salino penso que estás a criar uma celeuma sem sentido. 38 aparições na época. Média de 60mins por jogo. Não foi uma contratação falhada.

Mais uma vez pergunto: tu conheces o clube que apoias? Perdemos referências? Claro, como sempre, e como todos os clubes vendedores... Tu mencionaste esse grupo experiente e com muitos anos de casa, e o meu ponto é que esse grupo não é assim tão diferente do de agora... Jogadores como o Esgaio, o Paulinho, o Fransérgio e o Raúl estavam na altura na 3ª época no clube. Atualmente temos o Matheus (9ª época), Tiago Sá (17ª, 6ª no plantel principal), Sequeira (6ª), Tormena (4ª), Musrati (3ª), Castro (3ª), A. Horta (5ª), Iuri (3ª), R. Horta (7ª) e Abel (3ª mais meia). 10 jogadores com pelo menos 2 épocas na equipa, tal como eram os outros que mencionei naquela altura. Ainda lhes podes juntar o Paulo Oliveira e o Borja como gajos com experiência de primeira liga. Não estamos a falar duma equipa nova sem jogadores experientes, ou estamos? Foi como disse antes: se calhar aquela equipa com o Amorim, tinha mais experiência que esta, mas não era uma diferença assim tão abismal quanto isso.

Estás a comparar o incomparável. O Braga que acomodou Trincão e Carmo era um grupo em praticamente fim de ciclo. Prova disso está o facto de após termos ganho a Taça ao Benfica o grupo desmembrou-se com várias saídas.
O desafio que te lancei ontem continua a ser a resposta a este tema. Analisa o número de jogos que essa equipa tinha no Braga, na Liga e nas competições Europeias.
Terás aí o indicador do que é um ambiente 'mobilado' e propicio ao lançamento de jovens.

Mais uma vez te peço que não deturpes o que eu digo... Eu fui claro quando disse "Não significa que seja já um craque e esteja preparado para ser um titular indiscutível"... Agora, fazendo parte do plantel, conta como opção tal como qualquer outro! Isso não significa que tenha a mesma preponderância na equipa ou até a mesma qualidade, mas é mais uma opção. Quanto à comparação de ser capitão, não podemos ter 25 capitães, pois não? E em relação ao número de jogos, para chegar a esses números, é preciso começar do 0, se não o usas porque não tem experiência, ele nunca vai ter experiência para ser usado...

Mas se não está preparado para ser um titular indiscutivel como podemos aceitar que seja o sucessor de Al Musrati?? Voltamos ao mesmo: a saída dos nossos melhores jogadores deve ser compensada com jogadores para o imediato e não com projectos futebolísticos.

Eu gosto muito destas contas de merceeiro... Como se fosse garantia de ganhar estes jogos com o Galeno ou outros na equipa. O facto é que após o mercado de janeiro a nossa média pontual até foi mais alta do que até ali, pelo que isto são suposições em cima de suposições, porque nuns jogos podíamos ter feito mais, noutros podia não ter corrido tão bem com outros jogadores. A numerologia e os factos que tu tanto gostas, dizem que nunca fizemos tantos pontos por jogo como os que seriam precisos para ficar em 3º após a 19ª jornada. Posto isto, a decisão foi absolutamente racional. Porque mesmo ganhando ao Estoril e Boavista fora, e ao Gil Vicente e Santa Clara em casa, continuaríamos a ficar em 4º, porque perdíamos no confronto direto...

São contas como outras quaisquer e válidas na mesma medida em que te referes aos irrecuperáveis 9 pontos de atraso aquando da saída de Galeno. Ninguém tem uma bola de cristal mas aquilo que me deixa lixado é quando vejo bater no peito e , 'aqui é Braga', 'por mais' e depois a aposta não é condizente com o discurso. Como vamos 'vamos tentar fazer o que ainda não foi feito' se na hora H nem sequer nos predispomos a tentar?

Já por duas vezes disseste 'nem pareces conhecer o clube que apoias'. Talvez seja esse o problema: não me rever com a forma como a política de contratações evoluiu tendo conhecido o seu apogeu em 2012? Talvez 2013. É que eu vi o Hugo Viana a titular no Braga, e Luis Aguiar ser contratado. Vi Mossoró a 10 e Ruben Micael a chegar. Isto era ambição e isto era querer mais sem precisar criar hashtags.

Sim, a atacar formamos muitas vezes um 4-2-4. O Horta estar mais longe da baliza é uma opinião, não um facto. Um facto é que ele no domingo, foi o jogador com mais remates do jogo (fonte: https://goalpoint.pt/braga-sporting-liga-bwin-202223_148677), pelo que não podia andar assim tão longe da baliza. O movimento que é pedido ao Horta e ao Iuri de vir para dentro e formar uma espécie de quadrado com os médios, abre espaço aos avançados para fazerem o movimento contrário. E isso, como é óbvio, convida ao Horta e ao Iuri a atacarem esse espaço deixado pelos avançados. Basta olhar ao nosso 1º golo, por exemplo: o Horta está nas costas do Inácio, entre o Porro e o Coates. Ou podes olhar para este lance, por exemplo: https://desporto.sapo.pt/futebol/jogo/sc-braga-vs-sporting-cp-746700.
Como vês, ele continua a aparecer muitas vezes em zonas de finalização, porque faz parte das suas características. E é neste tipo de movimentos (da esquerda para dentro) que eu acho que o Jovane é mais forte, pelo que me faz todo o sentido tê-lo nesta posição

Continuo a discordar. Se pegarmos nos 180 mins frente a Celta e a sporting encontraremos de tudo. Sequeira a LD, Vitinha na direita, enfim. Não confundir circunstancias de jogo e pontos que derivam da natural liberdade de movimentações com aquilo que é o sistema base.
Na verdade, vimos um Horta menos participativo, menos ligado à corrente e não fui só eu a vê-lo consideravelmente mais longe da baliza.

Posto isto, acho que chegarás à mesma conclusão quando vires o jogador que o Braga contratar na sequência da saída de Horta (isto se contratar e excluindo a entrada de Gil Dias).

Não, eu não disse que o Iuri ficava mais recuado, disse que eles faziam (e continuam a fazer) movimentos diferentes, porque têm características diferentes. O Ricardo é muito mais agressivo a atacar a defesa, enquanto o Iuri é mais homem de bola no pé, e se o metes a correr ou a dividir uma bola, ele desiste de imediato. Exemplos disto são os lances que falei acima... No esquema do AJ, tu já concordas que o Horta e o Iuri estão em posições simétricas, no entanto o Horta continua a aparecer muito mais vezes na área e em zonas de finalização do que o Iuri. Porquê? Porque são jogadores diferentes, e não porque ocupem posições diferentes...

Aqui não tens volta a dar. Tu disseste que o Iuri ficava mais à entrada da área por ser pachorrento. Ora se um invade mais e outro fica mais na expectativa significa que não jogam os dois da mesma forma e no limite que não pisam de forma regular os mesmos terrenos.

"(dou de barato que a defender, pudessem ser simétricos)"
Desculpa, mas isto mostra que vias bem a coisa... Então era precisamente a defender que o Horta subia e defendia na linha do avançado, no 4-4-2 defensivo que o Carvalhal montava. A defender é que eles estavam em linhas diferentes, a atacar estavam na mesma linha.

Então e a Thumbnail que os mostra alinhadinhos sem bola?  ;D

Eu sei bem disto... E olha o exemplo do Morita! Supostamente estava apalavrado desde Março de 2021, apenas dois meses depois de chegar a Portugal. Mas depois o Santa Clara roeu a corda e ignorou o acordo, levando o Braga a sair de cena. O Taremi é outro, supostamente já andávamos em cima dele antes do campeonato acabar, mas pelos vistos os 3 estarolas também... É o que eu digo: não somos só nós que conseguimos ver que os jogadores são bons, certo?

Eu não digo que passaremos a ser exímios e que todos os jogadores irão chegar a Braga. Aquilo que me parece é que não estamos a jogar em antecipação e que esperamos em demasia para atacar o mercado abrindo espaço a que outros clubes se aproximem.

Isso de eles terem de esperar pelas posições que vão ocupar, é uma tanga mais ou menos... Como se eles não tivessem muito mais dinheiro que nós, ou como se "os Francos ou os Lincolns" não fossem os reforços mais baratos que eles contratam e, por isso, os mais fáceis de antecipar. Eles precisam de saber em que posição ficam para ir buscar os Pepês, os Verón, os St. Juste, os Trincões, etc. (os lampiões vão buscar qualquer um fiquem onde ficarem), esses é que custam dinheiro a sério.

Não tenhas a mais pequena dúvida de que o lugar que ocupam e as receitas europeias impactam no mercado que farão.
Excluindo o benfica (que por sinal é o que menos mossa faz em termos de mercado interno), tens o porto que está finalmente a sair do fair-play financeiro e o sporting que continua no nosso mercado porque não tem dinheiro para mais (vê as declarações de Amorim sobre Horta). São clubes falidos os milhões da Champions fazem a diferença toda.

Não precisas de ir ao baú, o Musrati também terá sido assim, o Fransérgio, o Raúl e o Dyego igual. Lá está, às vezes funciona, outras vezes não. Mas nenhum destes jogadores tinha o hype que tinha um Taremi, um Franco ou um Lincoln, nem de perto nem de longe.

Eram figuras da Liga e isso basta.

"Não digo que vamos conseguir sempre mas acredito que se tentarmos agarrar jogadores antes de os grandes pensarem neles teremos mais chances."
Concordo, mas mais uma vez digo: quem diz que não tentamos fazer isso? Estás a assumir que não o fazemos e eu não sei se isso é verdade. Supostamente foi assim que conseguimos o Mineiro e o González, o Banza também teria outros interessados em Portugal, etc. Agora, nós raramente vamos buscar os consagrados dos clubes abaixo de nós, e isso não é de agora... A partir do momento que um gajo como o Samuel Lino explode da maneira que explodiu, já não há hipóteses...

Nem me fales do Lino. É uma tema revoltante. Outro dos pontos deploráveis do nosso clube é a forma como não capitalizamos os emprestados, e quando há uma centelha dessa capitalização, deixamos escapar a oportunidade.
Foram dados jogadores ao Gil e a troca foi um direito de preferência pelo Lino que nunca foi exercido. O Lino é falado aqui no SB há mais de um ano.
Já sei que o teu discurso será 'não sabes se não tentamos' mas é o teu eu que desresponsabiliza tudo e todos. Um dia gostava que fosses meu chefe  ;D Contigo nada nem ninguém tem culpa desde que se tente. O problema é que são tantos os casos onde nos 'escapam' coisas que começa a cheirar mal

Stoj foi emprestado ao Farense para supostamente agarrar Gauld que escapou para a MSL.
Bruno Wilson dado ao Vizela+Schettine emprestado e nenhum retorno de Vizela
Para Moreira seguiram jogadores (Amador, Rosic) e deixamos escapar Filipe Soares para a Grécia - mais um que ano após ano, mercado após mercado era pedido nestas bandas
Demasiado mau

Ou acreditámos no potencial deles antes de explodirem (o Musrati só explodiu verdadeiramente aqui, por exemplo), ou então é muito difícil. E é por isso que eu não critico quando se deixa fugir Lincoln, Franco, Morita, Lino,... Ou os agarrávamos logo no início quando ainda só havia leves indícios (como aparentemente tentamos fazer com o Morita), ou se esperamos para ver se são efetivamente bons, já não são para nós. A questão é que a janela de oportunidade para nós é curta e envolve risco, porque tem de ser antes do jogador mostrar todo o seu potencial. E é por isso que é tão difícil...

Eu acho que não precisamos de esperar que os jogadores expludam total e absurdamente nos seus clubes para os agarrar.
Há muito tempo que esses jogadores eram apontados aqui no SB como excelentes soluções imediatas. Não se agarrou porque não se quis.
Enorme_Guerreiro
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4101 em: 11 de Agosto de 2022, 16:47 »
Porreiro porreiro era pararem de citar textos e mais texto, respostas e mais respostas, acusações etc... moderação pf
Dão a vossa opinião e aceitam a opinião de outros, é simples, é assim a liberdade de pensamentos.
Um gajo vem aqui passar os olhos e fecha logo a página com tanta citação.
Desculpa lá se estamos a tentar falar de futebol e a trocar opiniões...
Quanto às acusações, eu não o tratei mal, nem levei a mal nada do que ele me disse. Algumas coisas irritam-me, mas não me ofendem, que parecendo que não, é um "bocadinho" diferente. Às vezes um texto pode levar a diferentes interpretações, consoante o tom imaginado pelo leitor, mas da minha parte o tom nesta discussão não é nada agressivo, não tenho problemas com diferença de opinião.

Vir pedir ação da moderação só porque 2 marmelos se esticam numa discussão sobre... futebol, isso é que é um post que adiciona conteúdo ao fórum. Se o texto é muito grande e só queres ler coisas mais sintéticas, passa à frente, amigo. Eu cá até gosto mais dos posts quanto maiores eles forem, portanto deste a tua opinião e agora aceitas a dos outros porque a liberdade de pensamento é assim  ;D
Anuncios M
Anuncios M
Enorme_Guerreiro
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4102 em: 11 de Agosto de 2022, 17:42 »
Foram nomes puramente lançados pela experiência que poderiam trazer.
O Paulo Oliveira  é um bom exemplo de que um central não deve apenas ser considerado pelas caracteristicas técnico tácticas. Não é líder, não se 'ouve' nem se faz ouvir em campo. Não discuto a utilidade no plantel.
Eu sei, e não estou a dizer que são maus nomes, simplesmente não sinto essa mesma necessidade que tu. Eu acho que falta mais um central, mas não acho que tenha de ter esse perfil que tu apontas, só isso.
Quanto ao Paulo Oliveira, não sei se é bem assim. Eu até o tenho como bastante comunicativo, aliás o Fabiano já ficou várias vezes com as orelhas a arder às custas dele.

O potencial é isso mesmo que foi falado. Podemos querer retirar rendimento desportivo e financeiro. Às vezes é possível conciliar os dois, outras vezes não.
Quanto ao Salino penso que estás a criar uma celeuma sem sentido. 38 aparições na época. Média de 60mins por jogo. Não foi uma contratação falhada.
Eu não disse que o Salino foi uma contratação falhada (era idiota se o dissesse), o que disse foi que ele não teve esse tal impacto imediato do "plug and play". Quanto aos números, o João Novais na primeira época fez 33 jogos com 57min por jogo, e para mim é uma contratação mais que falhada. Às vezes o problema é que não há outro...

Estás a comparar o incomparável. O Braga que acomodou Trincão e Carmo era um grupo em praticamente fim de ciclo. Prova disso está o facto de após termos ganho a Taça ao Benfica o grupo desmembrou-se com várias saídas.
O desafio que te lancei ontem continua a ser a resposta a este tema. Analisa o número de jogos que essa equipa tinha no Braga, na Liga e nas competições Europeias.
Terás aí o indicador do que é um ambiente 'mobilado' e propicio ao lançamento de jovens.
Não acho que fosse em fim de ciclo. O grupo desmembrou-se um ano e meio depois do Amorim entrar e apostar nos dois que falas. Ainda assim, eles terem saído no ano seguinte ou ficarem mais 10 anos diz pouco do que era o grupo naquele momento.
Quanto ao resto, eu já disse: admito que esse grupo era MAIS experiente, o que não significa que o grupo atual seja 0 experiente. Quanto mais não seja, o Matheus, o Sequeira e os Hortas, que já cá estavam naquela altura, fartaram-se de fazer jogos de lá para cá, pelo que se calhar o número em si nem é tão diferente. O que eu mostrei foi que temos um grupo de 10 jogadores que já cá está há mais de 2 épocas, o que não é de todo um mau núcleo.

Mas se não está preparado para ser um titular indiscutivel como podemos aceitar que seja o sucessor de Al Musrati?? Voltamos ao mesmo: a saída dos nossos melhores jogadores deve ser compensada com jogadores para o imediato e não com projectos futebolísticos.
Eu não disse que ele não está... Eu disse que contar como os outros não significa estar preparado, que é diferente. Na verdade, eu não faço ideia se ele está preparado ou não, e não me cabe a mim avaliar. Este é um bom exemplo da minha postura perante as decisões da estrutura: eu não tenho como saber se o Gorby está preparado ou não, e então tenho de confiar essa avaliação ao Artur Jorge. Se ele achar que o Gorby está preparado e o miúdo falhar, responsabiliza-se o Artur Jorge (ou quem não lhe deu outra opção). Mas porque vou eu estar a queixar-me e a criticar a aposta antes de ter dados que me permitam dizer se a aposta faz sentido ou não?

São contas como outras quaisquer e válidas na mesma medida em que te referes aos irrecuperáveis 9 pontos de atraso aquando da saída de Galeno. Ninguém tem uma bola de cristal mas aquilo que me deixa lixado é quando vejo bater no peito e , 'aqui é Braga', 'por mais' e depois a aposta não é condizente com o discurso. Como vamos 'vamos tentar fazer o que ainda não foi feito' se na hora H nem sequer nos predispomos a tentar?
Quem bate no peito e diz "aqui é Braga" são os jogadores e não são eles que montam plantéis nem que decidem quem sai e quem fica. Quanto ao fazer o que não foi feito, quem disse isso foi o Abel, e desde aí para cá a comunicação do clube sempre focou no 4º lugar e não acima disso, por isso acho que são coerentes. Foi uma decisão desanimadora, e demasiado racional. Mas entendeu-se que na época passada não dava para mais... Eu acho que podia ter dado para mais na Liga Europa, no campeonato não...
"se na hora H nem sequer nos predispomos a tentar"
A hora H não era em Janeiro, por isso não acho que seja por aí...

Já por duas vezes disseste 'nem pareces conhecer o clube que apoias'. Talvez seja esse o problema: não me rever com a forma como a política de contratações evoluiu tendo conhecido o seu apogeu em 2012? Talvez 2013. É que eu vi o Hugo Viana a titular no Braga, e Luis Aguiar ser contratado. Vi Mossoró a 10 e Ruben Micael a chegar. Isto era ambição e isto era querer mais sem precisar criar hashtags.
Não me parece que a ambição tenha desaparecido, parece-me que a estratégia mudou... Investiu-se muito na cidade desportiva e faz-se dela bandeira, e então insiste-se nos jovens, mesmo que eles não tenham qualidade. Mas acho que é por isso que se mudou essa maneira de fazer as coisas. Porque se tens Hugo Viana e Luis Aguiar a discutir um lugar, não sobra espaço para mais ninguém. É uma opção discutível e criticável, sem dúvida...

Continuo a discordar. Se pegarmos nos 180 mins frente a Celta e a sporting encontraremos de tudo. Sequeira a LD, Vitinha na direita, enfim. Não confundir circunstancias de jogo e pontos que derivam da natural liberdade de movimentações com aquilo que é o sistema base.
Na verdade, vimos um Horta menos participativo, menos ligado à corrente e não fui só eu a vê-lo consideravelmente mais longe da baliza.

Posto isto, acho que chegarás à mesma conclusão quando vires o jogador que o Braga contratar na sequência da saída de Horta (isto se contratar e excluindo a entrada de Gil Dias).
Quando ele é o mais rematador, não pode ser circunstancial, significa que foi sistemático durante o jogo. O sistema base é como tu dizes, não ponho isso em causa, só não acho que isso signifique que o Horta está assim tão mais longe da baliza.

Aqui não tens volta a dar. Tu disseste que o Iuri ficava mais à entrada da área por ser pachorrento. Ora se um invade mais e outro fica mais na expectativa significa que não jogam os dois da mesma forma e no limite que não pisam de forma regular os mesmos terrenos.
Tenho volta a dar tenho  ;D
Eles jogavam na mesma posição base, mas na zona de decisão, em virtude de terem características diferentes, fazem movimentos diferentes. Eles estão os dois na mesma posição quando um colega tem a bola, mas a abordagem do Horta é atacar a linha defensiva, a do Iuri é dar um passo atrás e pedir no pé à entrada da área, isso não diz nada sobre as posições que ocupam. O Abel Ruiz também não fazia os mesmos movimentos do Vitinha, e isso não significava que jogavam em posições diferentes...

Então e a Thumbnail que os mostra alinhadinhos sem bola?  ;D
Ahahah, apanhei-te! A thumbnail é num lance de ataque nosso... É o Esgaio quem tem a bola na direita e esse lance até dá golo do... Iuri. A partir do 1:20 no vídeo.

Eu não digo que passaremos a ser exímios e que todos os jogadores irão chegar a Braga. Aquilo que me parece é que não estamos a jogar em antecipação e que esperamos em demasia para atacar o mercado abrindo espaço a que outros clubes se aproximem.
Não sei se é verdade. Parece-me que conseguimos o Mineiro, o González e o Banza precisamente nessa antecipação que falas. Se calhar tentámos noutros e não deu.

Não tenhas a mais pequena dúvida de que o lugar que ocupam e as receitas europeias impactam no mercado que farão.
Excluindo o benfica (que por sinal é o que menos mossa faz em termos de mercado interno), tens o porto que está finalmente a sair do fair-play financeiro e o sporting que continua no nosso mercado porque não tem dinheiro para mais (vê as declarações de Amorim sobre Horta). São clubes falidos os milhões da Champions fazem a diferença toda.
Não tenho dúvidas que o lugar impacta o mercado deles, não acho é que impacte o mercado interno, principalmente para o Porto. Os jogadores do mercado interno são os reforços mais baratos que eles compram, pelo que serão aqueles menos afetados. Precisamente pelo Porto estar no fair-play financeiro é que ataca mais o mercado nacional, porque não tem tanto dinheiro para ir fora. Quanto às declarações do Amorim, o que ele diz pouco vale para mim... Vem choramingar que não tem dinheiro, mas depois é um central por quase 10M€, é lateral esquerdo por 10M€ (Vinagre), compra o Trincão por 10M€ quando há meio ano comprou meio Edwards por 7,5M€... Contando o que o Sporting pagou por ele, desde que o Amorim foi para o Sporting, já gastaram mais de 100M€ em transferências, em pouco mais de 2 anos. Por isso, o choradinho que ele faz a mim não me engana...

Eram figuras da Liga e isso basta.
Não, a questão é essa: não eram! O Raúl era visto como um caceteiro que marcava muitos golos, o Musrati era descrito pelo Freitas Lobo como um jogador que só joga para trás e pelo Tonel com "a qualidade de passe não é de todo o seu ponto mais forte" (estes "especialistas" são incríveis), o Fransérgio foi disputado pelo Braga e pelo Vitória, o que diz muito, e o Dyego tinha passado dos 10 golos numa época por 1 vez na carreira, sendo que era mais famoso por ter batido num fiscal de linha na pré-época do que outra coisa.

Nem me fales do Lino. É uma tema revoltante. Outro dos pontos deploráveis do nosso clube é a forma como não capitalizamos os emprestados, e quando há uma centelha dessa capitalização, deixamos escapar a oportunidade.
Foram dados jogadores ao Gil e a troca foi um direito de preferência pelo Lino que nunca foi exercido. O Lino é falado aqui no SB há mais de um ano.
Já sei que o teu discurso será 'não sabes se não tentamos' mas é o teu eu que desresponsabiliza tudo e todos. Um dia gostava que fosses meu chefe  ;D Contigo nada nem ninguém tem culpa desde que se tente. O problema é que são tantos os casos onde nos 'escapam' coisas que começa a cheirar mal
Direito de preferência significa que temos direito a igualar a proposta que eles receberem e temos preferência sobre o negócio... Como me parece óbvio, o Braga não quis pagar 6,5M€ por ele. O Lino era falado aqui quando era ponta de lança e ninguém aqui sabia que ele ia dar o extremo esquerdo que é hoje. Se o critério for jogadores falados no SB, estávamos cheios de lixo...
Os casos onde nos "escapam" continuarão a ser muitos enquanto nós pagarmos 1/5 do que pagam os outros, é o normal. Se eles quiserem muito um jogador, nós pura e simplesmente não temos hipótese. O mesmo acontece com os nossos vizinhos quando se gabam de nos "roubar" jogadores... Ainda no ano passado nos "roubaram" o Borevkovic, quando toda a gente viu que o que aconteceu foi que o Braga preferiu o Paulo Oliveira (e o quanto se criticou por aqui...).

Stoj foi emprestado ao Farense para supostamente agarrar Gauld que escapou para a MSL.
Bruno Wilson dado ao Vizela+Schettine emprestado e nenhum retorno de Vizela
Para Moreira seguiram jogadores (Amador, Rosic) e deixamos escapar Filipe Soares para a Grécia - mais um que ano após ano, mercado após mercado era pedido nestas bandas
Demasiado mau
Aqui, lamento, mas estás errado. O Stoj nunca foi emprestado ao Farense, ele rescindiu com o Braga e era jogador do Farense (onde ganhava mais do que no Braga, por acaso - eu sei do que estou a falar...), nunca houve Gauld ao barulho, porque quando o Stoj vai para lá o Farense tinha acabado de subir, e o nosso interesse no Gauld aparece um ano mais tarde.
Quanto ao Filipe Soares, não estou triste com isso, sinceramente, não me parece que seja suficientemente bom. Esse sim, se o Braga o quisesse, tinha-o contratado.
E neste teu raciocínio, estás a cometer um erro que muita gente comete quando diz este tipo de coisas: nós mandarmos os jogadores para esses clubes é tão bom para eles como para nós... Estámos a livrar-nos de jogadores dispensados e que não contam para nós, não tendo de lhes pagar o salário enquanto eles lá estão, e tendo-os a jogar, de maneira a que possam suscitar interesses de outros clubes, coisa que nunca aconteceria se estivessem a treinar à parte aqui. Quanto ao "dar" jogadores, o raciocínio é o mesmo e vai ser cada vez mais comum com os limites de empréstimos. São pesos mortos para nós, jogadores sem valor de mercado substancial e que não contam para o nosso plantel, não somos nenhuns bons samaritanos ao mandá-los para outros clubes.
PauloLopes
PauloLopes Equipa Principal
  • *****
  • 1473
  • O Sonho...
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4103 em: 11 de Agosto de 2022, 20:02 »
João Novais deixa Braga a título definitivo

O Braga anunciou esta quinta-feira ter acordado com o Al Bataeh, dos Emirados Árabes Unidos, a transferência de João Novais a título definitivo.
RcRb2
RcRb2 Equipa Reservas
  • ****
  • 917
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4104 em: 11 de Agosto de 2022, 20:08 »
Acho que podem e devem responder, mas sem citar textos com 700 caracteres.  ::)

PEDRØ XVI
PEDRØ XVI Equipa Principal
  • *****
  • 5611
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4105 em: 11 de Agosto de 2022, 20:32 »
João Novais deixa Braga a título definitivo

O Braga anunciou esta quinta-feira ter acordado com o Al Bataeh, dos Emirados Árabes Unidos, a transferência de João Novais a título definitivo.
Não diz é se rendeu alguma coisa...
O forum de "reserva": https://superbraga.freeforums.net
Gaius Julius
Gaius Julius Iniciados
  • *
  • 90
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4106 em: 11 de Agosto de 2022, 21:15 »
Porreiro porreiro era pararem de citar textos e mais texto, respostas e mais respostas, acusações etc... moderação pf
Dão a vossa opinião e aceitam a opinião de outros, é simples, é assim a liberdade de pensamentos.
Um gajo vem aqui passar os olhos e fecha logo a página com tanta citação.
Mesmo! É cada parede de texto, fónix...

Enviado do meu Armor X8 através do Tapatalk

RuberAlbus
RuberAlbus Equipa Principal
  • *****
  • 3517
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4107 em: 11 de Agosto de 2022, 21:33 »
João Novais deixa Braga a título definitivo

O Braga anunciou esta quinta-feira ter acordado com o Al Bataeh, dos Emirados Árabes Unidos, a transferência de João Novais a título definitivo.
Não diz é se rendeu alguma coisa...

É mais um excedentário a ser despachado. Só por isso já é positivo.
Anuncios M
Anuncios M
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 27928
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4108 em: 11 de Agosto de 2022, 22:41 »
João Novais deixa Braga a título definitivo

O Braga anunciou esta quinta-feira ter acordado com o Al Bataeh, dos Emirados Árabes Unidos, a transferência de João Novais a título definitivo.
Não diz é se rendeu alguma coisa...

É mais um excedentário a ser despachado. Só por isso já é positivo.
scbraga.pt
João Novais transferido para os Emirados
« Última modificação: 11 de Agosto de 2022, 22:53 por Lipeste »
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 2699
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4109 em: 11 de Agosto de 2022, 22:45 »
João Novais deixa Braga a título definitivo

O Braga anunciou esta quinta-feira ter acordado com o Al Bataeh, dos Emirados Árabes Unidos, a transferência de João Novais a título definitivo.
Não diz é se rendeu alguma coisa...

É mais um excedentário a ser despachado. Só por isso já é positivo.
Este é daqueles que garantidamente perdemos dinheiro. Foi um mau investimento, faz parte. Não se pode ganhar sempre.

Enviado do meu SM-A025G através do Tapatalk

O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
HenDua
HenDua Equipa Principal
  • *****
  • 1936
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4110 em: 12 de Agosto de 2022, 09:43 »
O Boavista vendeu ao Santos o Nathan, por 2M. Com 20 anos, lateral direito e a qualidade que mostrou a época passada, teria sido uma opção interessante.

Mais um para a lista de alvos ao nosso alcance, que acrescentariam valor e que demonstraram estar perfeitamente estão adaptados ao nosso campeonato. A saber:

- Porozo saiu Troyes por 3M;

- Morita, para o Sporting por 4M;

- Lincoln, para o Fenerbache por 3.5M

- Franco, assinou pelo Porto a troco de 4M;

- Afonso Sousa, foi para o Lech por 1M;

Já para não falar no Samuel Lino porque esse foi negociado em janeiro...

Um dos períodos de maior sucesso do nosso Braga coincidiu com a passagem do Carlos Freitas como Diretor Desportivo e numa altura em que atacávamos o mercado interno. A aposta na juventude da casa é meritório mas não os podemos lançar só porque sim, sobre o risco de comprometer a nossa época e a confiança/desenvolvimento dos miúdos. São precisos jogadores de qualidade, que conheçam a realidade do nosso campeonato.

Sinto que época após época perdemos oportunidades de encontrar soluções que dão garantias e que estão perfeitamente adaptados.
Anuncios G
Enorme_Guerreiro
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4111 em: 12 de Agosto de 2022, 11:19 »
Pormenor que me apercebi e que para nós é uma boa notícia: o Benfica já terá esgotado o novo limite da FIFA para jogadores emprestados. Segundo as novas regras, cada clube só pode emprestar 8 jogadores. Ora, o Benfica já terá atingido esse limite, com 5 jogadores emprestados em Portugal (Tomás Araújo, Tiago Gouveia, João Ferreira, Rafael Brito e Sandro Cruz), mais 3 no estrangeiro (Tiago Dantas, Ferro e Seferovic). Mais uma vez, fica aqui mostrada a qualidade da nossa comunicação social, que continua a falar em possíveis empréstimos no negócio do Horta, quando o Benfica já não pode emprestar mais ninguém...

Quanto a nós, temos aqui uma boa ajuda, porque ou os jogadores vêm em definitivo, ou não vêm.
bruce Equipa Principal
  • *****
  • 2272
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4112 em: 12 de Agosto de 2022, 11:44 »
Pormenor que me apercebi e que para nós é uma boa notícia: o Benfica já terá esgotado o novo limite da FIFA para jogadores emprestados. Segundo as novas regras, cada clube só pode emprestar 8 jogadores. Ora, o Benfica já terá atingido esse limite, com 5 jogadores emprestados em Portugal (Tomás Araújo, Tiago Gouveia, João Ferreira, Rafael Brito e Sandro Cruz), mais 3 no estrangeiro (Tiago Dantas, Ferro e Seferovic). Mais uma vez, fica aqui mostrada a qualidade da nossa comunicação social, que continua a falar em possíveis empréstimos no negócio do Horta, quando o Benfica já não pode emprestar mais ninguém...

Quanto a nós, temos aqui uma boa ajuda, porque ou os jogadores vêm em definitivo, ou não vêm.

Acho que jogadores até 23 anos não contam para essa estatística
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 16433
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4113 em: 12 de Agosto de 2022, 12:10 »
Pormenor que me apercebi e que para nós é uma boa notícia: o Benfica já terá esgotado o novo limite da FIFA para jogadores emprestados. Segundo as novas regras, cada clube só pode emprestar 8 jogadores. Ora, o Benfica já terá atingido esse limite, com 5 jogadores emprestados em Portugal (Tomás Araújo, Tiago Gouveia, João Ferreira, Rafael Brito e Sandro Cruz), mais 3 no estrangeiro (Tiago Dantas, Ferro e Seferovic). Mais uma vez, fica aqui mostrada a qualidade da nossa comunicação social, que continua a falar em possíveis empréstimos no negócio do Horta, quando o Benfica já não pode emprestar mais ninguém...

Quanto a nós, temos aqui uma boa ajuda, porque ou os jogadores vêm em definitivo, ou não vêm.

Acho que jogadores até 23 anos não contam para essa estatística
21 anos e todos que tenham feito toda a formação no clube.

https://desporto.sapo.pt/futebol/artigos/novas-regras-sobre-emprestimos-entram-em-vigor-no-dia-1-de-julho-tres-grandes-tem-mais-de-50-atletas-cedidos
Quem não sente não é filho de boa gente.
Enorme_Guerreiro
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4114 em: 12 de Agosto de 2022, 14:12 »
Pormenor que me apercebi e que para nós é uma boa notícia: o Benfica já terá esgotado o novo limite da FIFA para jogadores emprestados. Segundo as novas regras, cada clube só pode emprestar 8 jogadores. Ora, o Benfica já terá atingido esse limite, com 5 jogadores emprestados em Portugal (Tomás Araújo, Tiago Gouveia, João Ferreira, Rafael Brito e Sandro Cruz), mais 3 no estrangeiro (Tiago Dantas, Ferro e Seferovic). Mais uma vez, fica aqui mostrada a qualidade da nossa comunicação social, que continua a falar em possíveis empréstimos no negócio do Horta, quando o Benfica já não pode emprestar mais ninguém...

Quanto a nós, temos aqui uma boa ajuda, porque ou os jogadores vêm em definitivo, ou não vêm.

Acho que jogadores até 23 anos não contam para essa estatística
21 anos e todos que tenham feito toda a formação no clube.

https://desporto.sapo.pt/futebol/artigos/novas-regras-sobre-emprestimos-entram-em-vigor-no-dia-1-de-julho-tres-grandes-tem-mais-de-50-atletas-cedidos

Então fui eu que não fiz a minha pesquisa completa. Sendo assim, eles ainda terão uma vaga de empréstimo na nossa liga.
easy_scb
easy_scb Equipa Principal
  • *****
  • 6760
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4115 em: 12 de Agosto de 2022, 15:05 »
Eu não disse que o Salino foi uma contratação falhada (era idiota se o dissesse), o que disse foi que ele não teve esse tal impacto imediato do "plug and play". Quanto aos números, o João Novais na primeira época fez 33 jogos com 57min por jogo, e para mim é uma contratação mais que falhada. Às vezes o problema é que não há outro...

Concordamos que a crueza dos números por vezes não é tão importante. Na época de chegada de Salino foi um dos jogadores chave na caminhada Europeia. Ele rendia Mossoró como 3º médio nos jogos de exigência máxima e onde era preciso ter um terceiro médio mais musculado e combativo ao invés da técnica de Mossoró. Não tenho dúvidas de que Salino foi uma contratação que rendeu imediatamente e não concordo nada quando deste a entender que apenas quando é adaptado a lateral, passa a render.

Não acho que fosse em fim de ciclo. O grupo desmembrou-se um ano e meio depois do Amorim entrar e apostar nos dois que falas. Ainda assim, eles terem saído no ano seguinte ou ficarem mais 10 anos diz pouco do que era o grupo naquele momento.
Quanto ao resto, eu já disse: admito que esse grupo era MAIS experiente, o que não significa que o grupo atual seja 0 experiente. Quanto mais não seja, o Matheus, o Sequeira e os Hortas, que já cá estavam naquela altura, fartaram-se de fazer jogos de lá para cá, pelo que se calhar o número em si nem é tão diferente. O que eu mostrei foi que temos um grupo de 10 jogadores que já cá está há mais de 2 épocas, o que não é de todo um mau núcleo.

Mas eu não estou a dizer que este grupo tem zero experiência. Aquilo que eu disse é que os pressupostos para lançamento de jovens nessa equipa eram cumpridos e nesta parece-me que não.
Carmo e Trincão foram lançados e de forma quase unânime foram apostas acertadas. As dúvidas relativas a Carmo sempre foram relativas à sua intempestividade e nunca relativas às suas caracteristicas técnicas.
E que temos hoje? Um Fabiano de quem a malta só gostava no esquema de 3 defesas de CC. Um Rodrigo Gomes que vive ainda da aposta da estrutura pois em campo demonstra pouco, entre outros.  A aposta na formação tornou-se uma moda e uma obrigatoriedade ao invés de um mecanismo de adicionar qualidade. E o ponto nevrálgico desta discussão é que estamos a substituir jogadores experientes por vários miúdos ao mesmo tempo sem ter a casa devidamente mobilada com experiência qb.
E tudo isto retorna aonde iniciei: a constante troca de jogadores importantes por miúdos leva a um descaracterizar da qualidade* global da equipa e por isso devemos exigir que a saída dos nossos jogadores mais importantes, seja compensada com jogadores nos quais restem poucas dúvidas.

*Por qualidade não me refiro apenas à forma como mete o pé à bola ou como passa a bola a 30m. Além disso há a experiência o traquejo, a ratice, a personalidade, entre outras caracteristicas que cada vez mais contam (ou deviam contar).
Mas se não está preparado para ser um titular indiscutivel como podemos aceitar que seja o sucessor de Al Musrati?? Voltamos ao mesmo: a saída dos nossos melhores jogadores deve ser compensada com jogadores para o imediato e não com projectos futebolísticos.
Eu não disse que ele não está... Eu disse que contar como os outros não significa estar preparado, que é diferente. Na verdade, eu não faço ideia se ele está preparado ou não, e não me cabe a mim avaliar. Este é um bom exemplo da minha postura perante as decisões da estrutura: eu não tenho como saber se o Gorby está preparado ou não, e então tenho de confiar essa avaliação ao Artur Jorge. Se ele achar que o Gorby está preparado e o miúdo falhar, responsabiliza-se o Artur Jorge (ou quem não lhe deu outra opção). Mas porque vou eu estar a queixar-me e a criticar a aposta antes de ter dados que me permitam dizer se a aposta faz sentido ou não?

Novamente tens uma perspectiva expectante. Eu reservo-me ao direito de tentar antecipar tendo por base o histórico recente.
De ti não espero palavras más para a direcção. Se nem a troca de Galeno por Gomes/Moura te afectou, és um tipo para quem está tudo bem.

Quem bate no peito e diz "aqui é Braga" são os jogadores e não são eles que montam plantéis nem que decidem quem sai e quem fica.
Quanto ao fazer o que não foi feito, quem disse isso foi o Abel, e desde aí para cá a comunicação do clube sempre focou no 4º lugar e não acima disso, por isso acho que são coerentes.

Este argumento revela alguma infantilidade. Naturalmente que dei exemplos daqui que é o sentimento instalado e partilhado pela estrutura que vive como um só e bebe da ambição instalada. Tens vários exemplos do presidente do Braga falar em titulo e dizer que estamos cada vez mais perto.

Foi uma decisão desanimadora, e demasiado racional. Mas entendeu-se que na época passada não dava para mais... Eu acho que podia ter dado para mais na Liga Europa, no campeonato não...
"se na hora H nem sequer nos predispomos a tentar"
A hora H não era em Janeiro, por isso não acho que seja por aí...

A Hora H é sempre e quando se perspectivam possibilidades de melhoria na equipa. Custa-me compreender a tua ambição como adepto ao aceitar de bom grado a troca de Galeno por Moura/Gomes. E relativamente a ti a questão vai ainda mais longe: dizes confiar na estrutura e tirar conclusões à posterióri. Mas mesmo depois de se constatar que Gomes e Moura foram zeros autênticos e que a estrutura falhou na fé que tinha, continuas a desculpar e a falar em racionalidade.

Não me parece que a ambição tenha desaparecido, parece-me que a estratégia mudou... Investiu-se muito na cidade desportiva e faz-se dela bandeira, e então insiste-se nos jovens, mesmo que eles não tenham qualidade. Mas acho que é por isso que se mudou essa maneira de fazer as coisas. Porque se tens Hugo Viana e Luis Aguiar a discutir um lugar, não sobra espaço para mais ninguém. É uma opção discutível e criticável, sem dúvida...

A verdade é que desde que este mindset mudou, desaparecemos da Champions e apenas por 1 ano andamos no pódio.
A estratégia de qualquer clube neste mundo a abordar um mercado de transferência deve ser melhorar a equipa. Menos a nossa! Dou-te o exemplo de Sequeira há uns dias falado até por ti. Temo-lo no plantel, revela (tal como sempre) algumas dificuldades defensivas mas continua a ser um jogador válido e titular. Não entendo como é que muitos adeptos acham quase pornográfico que outros pensem num LE que assuma a titularidade e sente Sequeira. Qual é o problema? Melhorando a posição, não estariamos a melhorar a performance da equipa???

Quando ele é o mais rematador, não pode ser circunstancial, significa que foi sistemático durante o jogo. O sistema base é como tu dizes, não ponho isso em causa, só não acho que isso signifique que o Horta está assim tão mais longe da baliza.

Tens os dados estatísticos de quantos desses remates foram fora da área?

Tenho volta a dar tenho  ;D
Eles jogavam na mesma posição base, mas na zona de decisão, em virtude de terem características diferentes, fazem movimentos diferentes. Eles estão os dois na mesma posição quando um colega tem a bola, mas a abordagem do Horta é atacar a linha defensiva, a do Iuri é dar um passo atrás e pedir no pé à entrada da área, isso não diz nada sobre as posições que ocupam. O Abel Ruiz também não fazia os mesmos movimentos do Vitinha, e isso não significava que jogavam em posições diferentes...
Então, lamento companheiro mas não são simétricos e não espelham o jogo um do outro. Da forma como descrevias o jogo deles referias dois alas que implementam de forma igual pela esquerda e pela direita quando isso não é verdade.
Repito a minha opinião e gostava de a suportar com heatmaps do ano passado que não encontrei. Horta com CC era um invasor de area e em momento ofensivo passava muito tempo próximo do avançado farejando o golo. Iuri ligava sectores fazendo a ponte entre os médios e a linha avançada (Yan incluído).

Ahahah, apanhei-te! A thumbnail é num lance de ataque nosso... É o Esgaio quem tem a bola na direita e esse lance até dá golo do... Iuri. A partir do 1:20 no vídeo.
 

Daí o meu smile
Eu não digo que passaremos a ser exímios e que todos os jogadores irão chegar a Braga. Aquilo que me parece é que não estamos a jogar em antecipação e que esperamos em demasia para atacar o mercado abrindo espaço a que outros clubes se aproximem.
Não sei se é verdade. Parece-me que conseguimos o Mineiro, o González e o Banza precisamente nessa antecipação que falas. Se calhar tentámos noutros e não deu.

Ou isso (és um crente por natureza), ou nos desinteressamos de forma considerável por esse mercado.
Parece-me claro que a aposta cega na formação tolda esta acção.

Não tenho dúvidas que o lugar impacta o mercado deles, não acho é que impacte o mercado interno, principalmente para o Porto. Os jogadores do mercado interno são os reforços mais baratos que eles compram, pelo que serão aqueles menos afetados. Precisamente pelo Porto estar no fair-play financeiro é que ataca mais o mercado nacional, porque não tem tanto dinheiro para ir fora. Quanto às declarações do Amorim, o que ele diz pouco vale para mim... Vem choramingar que não tem dinheiro, mas depois é um central por quase 10M€, é lateral esquerdo por 10M€ (Vinagre), compra o Trincão por 10M€ quando há meio ano comprou meio Edwards por 7,5M€... Contando o que o Sporting pagou por ele, desde que o Amorim foi para o Sporting, já gastaram mais de 100M€ em transferências, em pouco mais de 2 anos. Por isso, o choradinho que ele faz a mim não me engana...

Mas em que é que isto toca o que eu disse? Não vejo de que forma o teu argumento contraria o meu onde digo que o Braga, por não estar dependente das receitas europeias poderia atacar mais cedo determinados jogadores que porto e sporting só atacarão quando tiverem a certeza do lugar e dos milhões que entrarão.
Se o Porto só paga 4M num ano de entrada directa na champions, imagina quanto pagaria se não tivesse a receita. sporting idem.

Não sei onde é que este argumento é atacável. Basta ver a forma como o mercado se desenrola.

Não, a questão é essa: não eram! O Raúl era visto como um caceteiro que marcava muitos golos, o Musrati era descrito pelo Freitas Lobo como um jogador que só joga para trás e pelo Tonel com "a qualidade de passe não é de todo o seu ponto mais forte" (estes "especialistas" são incríveis), o Fransérgio foi disputado pelo Braga e pelo Vitória, o que diz muito, e o Dyego tinha passado dos 10 golos numa época por 1 vez na carreira, sendo que era mais famoso por ter batido num fiscal de linha na pré-época do que outra coisa.

Penso que estás a confundir a qualidade dos jogadores com a mudança de paradigma dos nossos adversários. É que enquanto nós estavamos a contratar o Fransérgio e outros jogadores desse calibre, o sporting andava virado para os Bolasies e para os Jeses do mercado (tu gostas muito da discussão micro e antes que venhas contrariar deixo a nota que os exemplos são isso mesmo e sei que não referem a mesma época). Por outro lado o porto andava pela américa do sul e outros mercados externos.
Pensa no que era um Nuno Santos, Matheus Reis, Fábio Cardoso, etc nos seus clubes. Jogadores para o Braga? Concerteza. Jogadores para os grandes? Nhé....a verdade é que com a tal mudança de paradigma para lá foram.

Direito de preferência significa que temos direito a igualar a proposta que eles receberem e temos preferência sobre o negócio... Como me parece óbvio, o Braga não quis pagar 6,5M€ por ele.

Antecipação. Talvez (digo eu) não fosse preciso deixar que o jogador explodisse ao ponto de ser contratado pelo Atlético. O direito de preferência diz-me muito mais do que os 6,5M. Diz-me que era um jogador que tinha dado nas vistas inclusive à nossa estrutura e que não o fomos buscar. Vais-me dizer 'quem é que te disse que não tentamos?', e eu respondo-te 'quem é que te disse que tentamos?'

O Lino era falado aqui quando era ponta de lança e ninguém aqui sabia que ele ia dar o extremo esquerdo que é hoje. Se o critério for jogadores falados no SB, estávamos cheios de lixo...

O Lino em 20/21, já com Ricardo Soares e já com claras nuances de ala (jogava num esquema que mudava de posição de Lourency), marcou 11 golos.
Quanto ao lixo discordo. Até acho que a nossa comunidade é bastante coerente nas sugestões.

Os casos onde nos "escapam" continuarão a ser muitos enquanto nós pagarmos 1/5 do que pagam os outros, é o normal. Se eles quiserem muito um jogador, nós pura e simplesmente não temos hipótese. O mesmo acontece com os nossos vizinhos quando se gabam de nos "roubar" jogadores... Ainda no ano passado nos "roubaram" o Borevkovic, quando toda a gente viu que o que aconteceu foi que o Braga preferiu o Paulo Oliveira (e o quanto se criticou por aqui...).

Pagam mais se chegarem a tempo. Se tivermos o jogador fechado desde Maio até podem pagar 20x mais.

Aqui, lamento, mas estás errado. O Stoj nunca foi emprestado ao Farense, ele rescindiu com o Braga e era jogador do Farense (onde ganhava mais do que no Braga, por acaso - eu sei do que estou a falar...), nunca houve Gauld ao barulho, porque quando o Stoj vai para lá o Farense tinha acabado de subir, e o nosso interesse no Gauld aparece um ano mais tarde.

Tu enveredas pela discussão micro quando eu tento uma abordagem macro.
Rescindiu com o Braga? Mais ajudas ao meu argumento. Foi dado sem retorno algum!!!!!
O nosso interesse aparece um ano depois? Ainda ajudas mais. Não tinhamos olhos na cara para ver que Gauld vinha de ser o melhor jogador da 2ª Liga??

Quanto ao Filipe Soares, não estou triste com isso, sinceramente, não me parece que seja suficientemente bom. Esse sim, se o Braga o quisesse, tinha-o contratado.
E neste teu raciocínio, estás a cometer um erro que muita gente comete quando diz este tipo de coisas: nós mandarmos os jogadores para esses clubes é tão bom para eles como para nós... Estámos a livrar-nos de jogadores dispensados e que não contam para nós, não tendo de lhes pagar o salário enquanto eles lá estão, e tendo-os a jogar, de maneira a que possam suscitar interesses de outros clubes, coisa que nunca aconteceria se estivessem a treinar à parte aqui. Quanto ao "dar" jogadores, o raciocínio é o mesmo e vai ser cada vez mais comum com os limites de empréstimos. São pesos mortos para nós, jogadores sem valor de mercado substancial e que não contam para o nosso plantel, não somos nenhuns bons samaritanos ao mandá-los para outros clubes.

Mas como se eles conseguem arranjar colocação em clubes de 1ª Liga? Um jogador sem valor de mercado ou sem perspetivas acaba na Liga 3.
Um negócio tem de ser vantajoso para todas as partes e não, não me esqueço do facto de nos livramos de dispensáveis. No entanto há um ponto importante: os excedentários do Braga interessam a vários clubes pelo que devemos buscar o melhor negócio. Duvidas que o Bruno Wilson tivesse interessados além do Vizela? O Murilo além do Gil Vicente? O Amador além do Moreira? São jogadores interessantes para 13-14 clubes da primeira liga que ainda por cima conseguem pagar os seus salários.
Nós, pura e simplesmente não capitalizamos estes excedentários.
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 27928
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4116 em: 12 de Agosto de 2022, 20:00 »
Novidades de mercado? Zero!!
joaoPC Equipa Principal
  • *****
  • 2477
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4117 em: 12 de Agosto de 2022, 20:14 »
Novidades de mercado? Zero!!
E se fosse assim até fechar ficava todo contente
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 27928
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4118 em: 13 de Agosto de 2022, 07:26 »


record.pt

Mira ao SC Braga com Ricardo Horta a esfriar

Benfica está desiludido com atitude de Salvador e Málaga ameaça mesmo recorrer aos tribunais


A transferência de Ricardo Horta para o Benfica está a esfriar, face à discórdia entre SC Braga e Málaga em relação ao valor que o clube da Andaluzia tem a receber . É precisamente por este motivo que António Salvador ainda não deu o aval para a transferência. Em resultado, os espanhóis colocam a seriedade dos arsenalistas em causa e ameaçam mesmo avançar com uma ação judicial no final desta janela de mercado se o SC Braga não mudar de postura. O Benfica também está desiludido e desagradado com a atitude do presidente dos minhotos.

Como Record noticiou, Benfica e SC Braga até já chegaram a um entendimento para a transferência do internacional português, com as águias a pagarem 17,5 milhões de euros e a incluírem Gil Dias no negócio. Ora, perante estes valores, o administrador judicial do Málaga, José María Muñoz, entende que os andaluzes têm a receber à volta de 5 milhões de euros. O diretor-desportivo, Manolo Gaspar, havia referido que o Málaga é detentor de 67% dos direitos económicos do jogador, mas a imprensa espanhola noticiou, nos últimos dias, que a verdadeira fatia será de 33%.

Já o SC Braga tem um terceiro entendimento e só está disposto a dar 1,5 milhões de euros ao Málaga. A SAD liderada por António Salvador também pretendia que o Benfica acertasse a percentagem referente ao Málaga num negócio à parte. Ao saberem deste desejo, os responsáveis do clube da Luz ficaram desagradados.

Há ainda outro pormenor que o nosso jornal conseguiu apurar. A meio destas negociações, o SC Braga terá informado o Benfica que havia um acordo com o Málaga para o pagamento de 3 milhões de euros. O clube andaluz negou-o, alegando que teria a receber um valor superior.

Despedida em falso

Certo é que o extremo, de 27 anos, continua a ser jogador do SC Braga. Na semana passada, após o jogo frente ao Sporting, o capitão dos arsenalistas acenou aos adeptos num momento que soou a despedida. No entanto, o processo não acelerou e ontem o ‘21’ voltou a ser titular pelos arsenalistas, frente ao Famalicão.

em: https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-bwin/benfica/detalhe/mira-ao-sp-braga-com-ricardo-horta-a-esfriar?ref=Sp.%20Braga_DestaquesPrincipais

bruce Equipa Principal
  • *****
  • 2272
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4119 em: 13 de Agosto de 2022, 07:34 »
Alguém me consegue explicar este negocio do Horta, a imprensa toda diz uma coisa em geral mas nada bate certo.
A imprensa é quase unanime em que o negocio se faz por 17.5 M mais Gil Dias e em que o Salvador quer 15M para ele e os outros 2.5M é para dividir entre Málaga e Mendes. Logo aí não bate nem porque percentagens de passe o Mendes tem a maior parte, o Mendes depois cobra favores? as percentagens não estão direitas? como é que nós com 10% ficamos com 15M?
Uma coisa é certa, se o Málaga tiver uma percentagem maior do que o que o Salvador lhes quer pagar, acho normal eles levarem para tribunal. Percentagens são para respeitar e não dar o que nos apetece, e quando digo nós quero dizer o líder supremo Salvador.
O jogador ao despedir-se contra o sporting é porque tinha garantias, mas que o salvador não é homem de palavra isso toda a gente sabe. Os jogadores são profissionais até um certo ponto, e se o Horta fica aqui contrariado tem tudo para a época lhe correr mal e não ganharmos nem rendimento nem dinheiro,
E desde o inicio que as percentagens e valores não batem bem.
 

Anuncios M