Quantcast
mercado de verão 2022/2023
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
mercado de verão 2022/2023
4887 Respostas
564567 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Hawk
Hawk Equipa Principal
  • *****
  • 1480
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4080 em: 10 de Agosto de 2022, 18:25 »
Ainda vamos ter o Horta em Famalicão

Que vergonha
Se Salvador a tivesse vergonha seria não honrar a palavra e deixar cair a exigência dos €20M.

Inicialmente, Rui Costa disse que não dava mais de 10 milhões.  Salvador disse que queria 20! Obviamente que o acordo será algures entre um valor e outro.
Chama-se negociação! Haverá cedências de ambos os lados.
Em teoria até será possivel o Braga ceder zero e fazer na mesma a venda abaixo dos 20M - neste caso seria o Mendes ou Málaga a abdicar de parte do valor que têm a receber.

De qualquer forma, não tendo qualquer inside info, disse desde inicio e mantenho que a ser verdade a distribuição do passe que se falou nas escutas, Horta irá sair do Braga como e quando o Mendes quiser.

O Braga tem 100% dos direitos desportivos. Em teoria (apenas teoria!),  não tem que vender, mas, havendo uma parceria no investimento inicial de "compra" do passe, os interesses de todos os "investidores" tem que ser respeitado sob pena de não se fazer mais negócios com eles. Não vejo que AS tivesse qualquer interesse em prejudicar o Mendes.




Enviado do meu SM-A025G através do Tapatalk
Ridículo és tu quando dizes que é ridiculo tentar comprar jogadores tipo o Morita ou o Lincoln porque os clubes onde eles estão agora lhes pagam mais, quando na verdade quando tivemos interessados neles não havia mais clubes interessados neles e só não os compramos pela forretice habitual.
Gastas muito teclado mas acertas pouco.
easy_scb
easy_scb Equipa Principal
  • *****
  • 6760
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4081 em: 10 de Agosto de 2022, 18:45 »
Ok, fica na tua que eu fico na minha, não há muito mais a discutir aqui...
Fico com os factos.

O Mossoró não era uma certeza? Nem o Luis Aguiar? Nem o Evaldo? Nem Meyong? Só para quem não o tenha visto jogar.
O facto de ter de recuar 14 foi puramente um acaso e ao mesmo tempo tem uma explicação. Um acaso pois  desde aí para cá foram vários os jogadores contratados nos mesmos moldes e uma explicação pois nos ultimos anos os grande têm vindo ao nosso mercado o que interfere a nossa capacidade de agarrar estes jogadores.
O Luis Aguiar ANTES de vir para o Braga fez 14 jogos a titular no campeonato, divididos por Estrela da Amadora e Académica. Um jogador que não era indiscutível nestas equipas, era uma certeza porquê? O Mossoró fez uma grande época no Marítimo, tal como o João Novais fez uma grande época no Rio Ave antes de vir cá parar, ou tal como o Mário González fez no Tondela. Eram apostas sérias, certamente, mas certezas? Jogar o euromilhões ao sábado de manhã é sempre mais fácil...

Mas porque continuas a bater na mesma tecla dos que falharam? Já te disse que por cada 1 que arranjares que falhou, dou-te 3 que acertaram. Ninguém tem bolas de cristal mas o tipo de contratação de um jogador conhecedor do nosso campeonato e que brilhou de alguma forma num clube abaixo do Braga, é menos falível. Mais uma vez os factos falam por si.

Mas tu conheces o clube que apoias? Querias o quê? Trocar um futuro titular da seleção por outro titular da seleção, é?

Entras num género de discussão que não faz sentido. Não, não tinha a expectativa de ver entrar um internacional.
O Braga não contrata jogadores que dêem garantias imediatas, quanto muito contrata jogadores que pensa poderem dar essas garantias.
O Alan, o Salino, o Silvio e tantos outros são exemplo prático de jogadores com potencial mas plug and play.

E eu mais uma vez pergunto: quem te diz a ti que o Niakaté não foi contratado com essa convicção? Percebe uma coisa: eu não estou a dizer que EU tenho essa convicção, eu estou a dizer é que alguém como eu que nunca tinha visto um único jogo do Niakaté não pode saber julgar se é para pegar de estaca ou não. Quanto a substituir um dos melhores centrais que alguma vez passou pelo Braga, obviamente que será sempre muito difícil, senão impossível manter a qualidade. E o que tu estás a dizer basicamente é: como TU não conheces o Niakaté, ele não dá garantias...

Eu estou a dizer que a saída do David Carmo merecia a aposta num jogador diferente. Num Domingos Duarte, num Ruben Vezo ou outro jogador do género. 

Estas respostas idiotas deixam-me tolo! Já não és o primeiro com este tipo de raciocínio, que não percebem (ou não querem perceber) o que um gajo lhes está a dizer...  Eu não estou a dizer que foram as melhores contratações do mundo ou que o Gorby chega e sobra para substituir o Musrati. Em relação à formação, tenho-me fartado de "bater" em vários jogadores aqui (R. Gomes e Fabiano à cabeça, mas também B. Rodrigues e até o Vitinha), e acho que os nossos jovens espremidos até dão bem menos sumo do que a maioria acha. O que eu digo é apenas levantar a hipótese que a visão da estrutura seja diferente. Eu não digo que concordo ou que vá dar certo, isso é muito diferente! Eu simplesmente vejo atentamente as suas decisões (concordando ou não), e depois cá estarei para julgar como corre. Na época passada fiz isso duas vezes: quando todos criticavam o nosso plantel e diziam que a culpa era da direção por não ter substituído quem saiu, eu discordei. A direção, no mercado de verão passado, substituiu os jogadores que saíram... Substitui foi mal, com jogadores que se revelaram apostas falhadas. O que eu não concordo é que as pessoas digam que não se reforçou a equipa, porque é mentira. Fiz a mesma coisa em Janeiro, quando se mandou embora vários jogadores e se ficou com os miúdos. Eu aí disse que não concordava, mas que a opção fazia sentido, porque já não havia muito por que lutar, e é isso que parece que vos custa a entrar: não é por eu discordar, que deixa de ter sentido. Na altura disse várias vezes: foi um risco da direção e a avaliação dessa decisão era fácil de fazer: mantendo o 4º lugar, tinha sido uma decisão ganha, perdendo o 5º lugar, tinha sido péssima.

Ok. És um tipo de adepto que paga para ver. Eu sou um tipo de adepto que dados os pergaminhos do clube pretende mais à cabeça. Todos temos 2 dedos de testa para analisar um plantel e identificar onde estão as lacunas sejamos membros da estrutura ou não. A política é a da formação? Pois pode e deve ser suportada por jogadores que contribuam para o crescimento do clube. Não é necessário ser um Mourinho do SB ou estar na estrutura do Braga para ver se temos este ambiente propricio à formação, montado ou não.

Quanto ao resto do que dizes, podias bem ter escolhido melhores exemplos. O Custódio foi dispensado do Vitória e acabou aqui, do Vitória, não foi do Barcelona nem sequer dum estarola... O Tiba chegou aqui com UMA época de primeira liga, o Luiz Carlos chega aos 28 anos com 2 épocas de primeira liga no Paços. O Vandinho chega do Rio Ave, depois duma época onde nem titular absoluto foi, fez apenas 19 jogos a titular no Rio Ave. Óbvio que depois de eles jogarem e renderem, é fácil elogiar, mas o que eu digo é que eles chegaram com tanto ou menos estatuto que um Mineiro, um João Novais, um Mário González, um Chiquinho, etc.

Companheiro. Tu arranjas desculpas para tudo. Eu também te posso dizer que o Novais raramente jogou na posição onde rendeu no Rio Ave (esteve sempre tapado por Horta). O Mineiro teve o azar de ter um Al Musrati pela frente. MG o azar de apanhar uma equipa formatada para um futebol que não o dele, enfim.
Não vale à pena trazer à baila mas se quiseres, reforço a ideia de que por cada um que indicares que falhou, dou-te 3 que foram de sucesso.

O facto daquele conjunto de jogadores ter mais experiência (não vou confirmar, dou de barato), não significa que este não tenha experiência suficiente...
Mas suficiente para quê? Para jogar para o 4º lugar ou para jogar para mais? Tens de definir os objectivos ou aqueles que acreditas serem os da estrutura. O meu é claramente tentar ganhar taças, entrar no pódio e ser digno na Europa.
Volto a dizer: o Braga no domingo entrou em campo com UM jogador da formação, apenas e só. O Gorby não caiu de paraquedas na equipa agora, já faz parte do plantel há um ano, já teve tempo e mais que tempo para crescer e se habituar.

Wow! O jogador treina com a equipa principal 1 ano, faz meia duzia de jogos e já é um experiente e conta tanto como um Fransérgio desta vida.

O contexto não o fez tremer quando nos deu a vitória em Alvalade no ano passado, por exemplo... E atenção, eu não estou convencido ainda, não sei se ele é bom o suficiente, a única coisa que digo é que pode ser ele a escolha para substituto do Musrati, se o treinador entender que ele está pronto, e se isso acontecer, não é nenhum escândalo ou falta de ambição, é apenas o Braga a ser como sempre foi: um clube vendedor que tem de se reinventar e encontrar novas soluções constantemente. Se eu preferia um Morita a um Gorby? Preferia! Agora eu não sei se ele chegou a ser uma hipótese real ou não, se o motivo porque alegadamente o deixámos fugir se confirma, estou de acordo com a decisão tomada. Mas se o treinador entende que o Gorby está preparado, então se calhar compensa apostar nalguém que já cá está e a receber menos, do que contratar alguém por 4M€. E este é o desafio de ser dirigente dum clube, basicamente. É analisar estes riscos, o deve e o haver, e decidir. E nós cá estamos a concordar ou a discordar das decisões e a julgar os resultados. O meu ponto continua a ser o mesmo: não é porque a decisão do clube é diferente da que eu tomaria, que passa a ser estúpida, sem sentido ou o que quer que seja. Porque se às vezes lhes corre mal, outras corre muito bem, como quando recebemos o "dispensado de Al-Qochete" porque o Abel só queria os afilhados do "Alvalixo" e depois todos choraram pela saída do Palhinha... Ou quando não havia ambição nenhuma porque só contratámos emprestados e jogadores a custo zero e depois ganhámos uma taça de Portugal...

Temos opiniões demasiado diferentes. Tu consideras que a decisão da estrutura é a acertada. Ou melhor, aceitas e depois avalias enquanto que eu tento antecipar.
Eu dou-te um exemplo: a saída de Galeno no ano passado não foi coberta devidamente. Foram aposta Rodrigo Gomes e Moura. Muitos se insurgiram contra a aposta prevendo não funcionar para os objectivos. É que eu e outros acreditamos que com Galeno ou com uma aposta séria no mercado de inverno 2021/2022 poderiamos ter tentado sacar o 3º Lugar e estar agora a jogar para entrar na fase de grupos da Champions.

E o Jovane viria jogar para o Braga do Artur Jorge ou do Carvalhal?  :o
E já agora, tu achas que o Nuno Santos no domingo pisou os mesmos terrenos do Horta no Braga do Carvalhal???

Moço, estás a dar-lhe. Já te disse que não discordamos deste ponto. Jovane foi testado fora do ultimo terço e não funcionou. Eu até disse que vindo, acabaria por apenas contar para o duo da frente (uma vez que muita gente estava a suspirar por ele para substituir Horta). Queres mais o quê?
Mau... Então primeiro o Jovane não servia porque não podia jogar na ala, agora já é porque tinha de ser médio? Em que é que ficamos? O Horta e o Iuri, neste novo modelo de jogo, vêm para dentro e fazem uma espécie de um quadrado com os médios, dando a largura aos laterais, com os avançados também a fazerem diagonais para fora. Ou seja, aparecem numa posição parecida onde jogavam na época passada. Basta ver no domingo o lance da primeira parte em que o Horta aparece isolado a rematar por cima, ou na segunda parte que aparece na entrada da área a rematar, para ver que ele continua a pisar terrenos parecidos, ainda que parta duma posição mais aberta e que tenha de defender mais atrás. Ainda assim, continua a haver zero simetria com a posição do Nuno Santos, que é a posição onde tu dizes que o Jovane foi testado e falhou.

Outra vez: ULTIMO TERÇO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Concordarás que em 4x2x3x1 um ala joga no ultimo terço enquanto num 3x4x3 há dois tipos de alas: os que jogam no ultimo terço e os que fecham o corredor (normalmente até são laterais).

O Horta e o Iuri estavam na mesma linha sim, até a thumbnail do vídeo mostra bem isso.

Vais-me fazer tirar um print onde não estejam? Essa thumbnail diz nada.

Eles jogavam exatamente na mesma posição, um no lado direito, e outro no lado esquerdo, por muito que tu continues a dizer que não... Agora o número de golos é que diz tudo, está certo! O Musrati também marcou mais golos que o A. Horta e fez menos assistências, se calhar também joga mais perto da baliza... O Iuri marcou 10 golos, não é coisa pouca. A diferença nos números vem da diferença de características e de qualidade dos jogadores. O Horta é mais incisivo e tem melhor capacidade de finalização, mas isso não significa que a posição base não fosse a mesma.

Aqui não estamos definitivamente de acordo. Acho até a diferença considerável entre os terrenos que pisava Iuri e Horta. Iuri juntava-se muito mais a Al Musrati e ao outro médio quando por sua vez Ricardo andava muito mais pela área. Aliás, o esquema de AJ em praticamente nada muda aquilo que era pedido a Iuri. Ligar sectores, dar a ala ao lateral, assistir os atacantes. Já sobre Horta já o discutimos e até concluimos que o coloca demasiadamente longe da área.

O Braga só tem é de olhar para o mercado desse segundo tipo porque o primeiro tipo de jogadores, as certezas, não são para o nosso bico. Ainda assim, fomos buscar o Banza (excelente época no Famalicão) e o Lainéz (um jogador bastante promissor). Não são estas contratações do tipo que tu queres? Ou nem estes são?

Chegaste lá. Jogadores onde a certeza de que vão render devidamente os nosso craques seja maior.

Se estão nas luzes da ribalta e são assediados por meio mundo, não são alvos para o Braga, ponto final! O Franco custou 4M€ por 90% do passe e foi ganhar certamente mais do que o R. Horta ganha aqui, como é que podes exigir ao Braga que lute por jogadores assim?

Da mesma forma que sempre lutamos. Em antecipação para garantir os jogadores de forma a que os grandes quando cheguem, esteja fechado.
O Morita foi parecido, e o Lincoln foram 3,5M€ para um clube que deve pagar 5 vezes mais que nós. Sim, nós podemos mostrar interesse nesses jogadores, mas não conseguimos fazer ofertas competitivas com o que esses clubes oferecem. Por isso que temos de andar à procura de restos e de tesouros escondidos, porque é assim que desencantamos as pérolas e fazemos os grandes negócios que um dia nos permitirão, esperemos, competir por esses jogadores com esses clubes. Exigir ao clube que consiga estes jogadores é ridículo... Ou os apanhámos antes de chegarem às luzes da ribalta ou só se os outros estiverem todos a dormir...

O Braga pagou 3M pelo Banza. Não me chocaria fazer mais contratações desse valor, tendo dinheiro em caixa das sucessivas vendas.
Queres outro exemplo? Alexsandro do Chaves foi para o Lille por 2M. Dir-me-ás que foi ganhar mais. Mas não poderíamos nós ganhar a corrida a jogadores de forma atempada fazendo com que nem ouvissem estas propostas? Repara que Porto só avança para Franco largas semanas após a saída do Fábio Vieira.

Não me revejo nesta desculpa. Não se trata de jogar no euromilhões com a chave na mão. Trata-se de ser criterioso e jogar em antecipação.
« Última modificação: 10 de Agosto de 2022, 23:25 por easy_scb »
Anuncios M
Anuncios M
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 2700
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4082 em: 10 de Agosto de 2022, 19:38 »
"Chama-se negociação! Haverá cedências de ambos os lados."


Até porque nós temos uma necessidade enorme de ceder o que quer que seja, queres ver. O mais importante é mesmo a venda...............

Enviado do meu MI 8 Lite através do Tapatalk
Nós não temos! Pelo contrário!

Mas tem o Mendes! No fim, será sempre ele a definir os termos do acordo com o Benfica.
« Última modificação: 10 de Agosto de 2022, 19:41 por Somos Braga! »
O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
100%SCB Equipa Principal
  • *****
  • 8054
  • Quando o erro for só erro o SC Braga será campeão!
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4083 em: 10 de Agosto de 2022, 20:10 »
Com o Carvalhal, em organização ofensiva, o Iuri e o Horta ocupavam posições iguais, embora fossem tendo comportamentos um bocado diferentes, especialmente nesta última metade de época.
O Iuri é um jogador que “só joga” na meia direita e ficava mais preso lá, o Horta dando-se mais ao jogo tinha outra liberdade de movimentos e ia pisando mais terrenos do que o Iuri (principalmente depois do André ter ganho o lugar no meio campo), embora partisse da meia esquerda.
FORÇA BRAGA
easy_scb
easy_scb Equipa Principal
  • *****
  • 6760
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4084 em: 11 de Agosto de 2022, 01:57 »
Já que estaremos em contacto com o Olympiacos para trazer o Pepe Rodrigues não seria também possível trazer o João Carvalho?

https://www.zerozero.pt/player.php?id=155286&epoca_id=150

É um 10 de formação que foi jogando mais descaído para a ala tanto em Inglaterra como em Espanha. Seria uma opção muitíssimo interessante para jogar pela esquerda. O tal médio com pé trocado que iria privilegiar o jogo interior.

Não teve época feliz ano passado onde fez apenas 16 jogos. Destaco que fez essa época mesmo sendo Pedro Martins o treinador. No primeiro jogo com o novo treinador nem sequer foi convocado.

Português, com 25 anos e toda a experiência acumulada em Inglaterra e Espanha, seria uma excelente adição.

Não sei se terá alguma coisa a ver com o Mendes mas creio recordar que o Nottingham Forest recebeu muitos jogadores portugueses.

Se parte do passe dele ainda for detido pelo Benfica, poderíamos até incluir na negociação por Horta.
Enorme_Guerreiro
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4085 em: 11 de Agosto de 2022, 09:19 »
Ainda vamos ter o Horta em Famalicão

Que vergonha
Se Salvador a tivesse vergonha seria não honrar a palavra e deixar cair a exigência dos €20M.

Inicialmente, Rui Costa disse que não dava mais de 10 milhões.  Salvador disse que queria 20! Obviamente que o acordo será algures entre um valor e outro.
Chama-se negociação! Haverá cedências de ambos os lados.
Em teoria até será possivel o Braga ceder zero e fazer na mesma a venda abaixo dos 20M - neste caso seria o Mendes ou Málaga a abdicar de parte do valor que têm a receber.

De qualquer forma, não tendo qualquer inside info, disse desde inicio e mantenho que a ser verdade a distribuição do passe que se falou nas escutas, Horta irá sair do Braga como e quando o Mendes quiser.

O Braga tem 100% dos direitos desportivos. Em teoria (apenas teoria!),  não tem que vender, mas, havendo uma parceria no investimento inicial de "compra" do passe, os interesses de todos os "investidores" tem que ser respeitado sob pena de não se fazer mais negócios com eles. Não vejo que AS tivesse qualquer interesse em prejudicar o Mendes.




Enviado do meu SM-A025G através do Tapatalk
Ridículo és tu quando dizes que é ridiculo tentar comprar jogadores tipo o Morita ou o Lincoln porque os clubes onde eles estão agora lhes pagam mais, quando na verdade quando tivemos interessados neles não havia mais clubes interessados neles e só não os compramos pela forretice habitual.
Gastas muito teclado mas acertas pouco.

Faltava vir o mauzão, que estava tão nervoso que nem sequer citou o comentário certo...

Segundo consta, o Morita estava fechado com o Santa Clara algures em Abril do ano passado. Chegados ao verão, o Santa Clara decidiu ignorar o que estava acordado e pediu mais dinheiro. O Braga, compreensivelmente, não quis negociar mais com quem não honra a palavra. Quanto ao Lincoln, que eu saiba (posso estar enganado porque não leio os jornais) nunca foi notícia um interesse nosso, mas não me choca nada que o comportamento do Santa Clara no caso Morita fizesse com que o Braga não quisesse negociar com eles fosse quem fosse. Quanto a não haver mais nenhum interessado quando nós temos interesse, tu deves saber muito disso... Deves ser dirigente do Santa Clara para saber que interessados há ou deixa de haver nos jogadores. Mas, por acaso, há vários meses que falava do interesse do Porto no Lincoln, e ele não foi lá parar também...

Esta mania de falar na antecipação e o diabo a quatro. Claro que às vezes conseguimos chegar lá primeiro e fechar antes que mais alguém apareça. Como fizemos com o Mário Gonzaléz, o Mineiro, o Banza (aparentemente), o Musrati, etc. Agora, achar que temos de o conseguir fazer SEMPRE, como se só no Braga é que as pessoas tivessem olhos para ver que os jogadores são bons, é ridículo, volto a dizer.

O Portimonense também já estava a negociar a compra do Tormena em definitivo, até que o Braga apareceu e o levou. É a cadeia alimentar do futebol... Nós fazemos aos clubes mais pequenos, e os clubes maiores que nós fazem-no a nós.

És tu que és o visionário que identifica craques antes dos outros todos... E escusas de responder com insultos, como é teu hábito, que não te vou dar trela.
Enorme_Guerreiro
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4086 em: 11 de Agosto de 2022, 10:55 »
Mas porque continuas a bater na mesma tecla dos que falharam? Já te disse que por cada 1 que arranjares que falhou, dou-te 3 que acertaram. Ninguém tem bolas de cristal mas o tipo de contratação de um jogador conhecedor do nosso campeonato e que brilhou de alguma forma num clube abaixo do Braga, é menos falível. Mais uma vez os factos falam por si.
Eu não estou a dizer isso, não estou a dizer que a maioria é falhada, é óbvio que a maioria é acertada, mau era. O meu único ponto aqui é que tu falas em certezas, e eu só te dei exemplos de jogadores que à partida seriam certezas pelo rendimento que tinham tido no nosso campeonato, e aqui falharam. É só isso. Não sei se é menos falível, porque nós compramos a grande maioria dos nossos jogadores dentro de portas, por isso a comparação não é muito justa. Mas para que fique claro: eu percebo o que tu dizes e não acho estapafúrdio, só acho é que não podes dizer que ir buscar um central do campeonato português (nem me lembro de nenhum assim muito vistoso) era garantidamente mais seguro que ir buscar o Niakaté, porque nem eu nem tu conhecemos o Niakaté, e quem o contratou de certeza que viu muito mais dele do que nós. Não se trata de confiar cegamente na estrutura ou coisa parecida, trata-se de que eu não vi nada do jogador para poder opinar. Se fosse um jogador dentro de portas, eu tinha muito mais confiança em dizer se gostava ou não, mas estar a dizer que o Niakaté é uma incógnita, é uma falácia, porque sendo incógnita para nós, não significa que seja para quem decidiu comprá-lo. Se foi a mesma pessoa que foi a França desencantar o Boly e o Gorby, algum crédito essa pessoa já tem.

Entras num género de discussão que não faz sentido. Não, não tinha a expectativa de ver entrar um internacional.
Um bocado contraditório quando depois dizes isto:
Eu estou a dizer que a saída do David Carmo merecia a aposta num jogador diferente. Num Domingos Duarte, num Ruben Vezo ou outro jogador do género.
Mais uma vez, percebo o que dizes. Mas o Domingos tem 27 anos e não era um titular absoluto do 18º de Espanha, o Vezo tem 28 anos e este sim, um titular do Levante que ficou em 19º. Porque é que estes são necessariamente melhores que um gajo que jogou (pouco, é verdade, mas teve lesionado tempo considerável) no 19º de França? Por serem portugueses? O Paulo Oliveira foi uma contratação desse estilo, e está muito longe de ser consensual (eu gosto dele), por exemplo. Fomos buscar um central mais novo, com mais potencial, e que é uma incógnita para nós adeptos. Eu gosto deste tipo de aposta, porque se dá certo, dá muito certo, normalmente. Não acho que todas as contratações devam ser deste estilo, de todo, mas o meu ponto aqui é que não vejo porque um Domingos Duarte, um Vezo ou um bom central doutra equipa portuguesa sejam necessariamente apostas mais seguras. Ou melhor, ainda que tenham maior probabilidade de sucesso, têm menor potencial de crescimento e retorno. A lógica é parecida com a da aposta no Carmo... Quando ele entrou na equipa a dar cacete a torto e a direito, com paragens do relógio constantes, muitos disseram que mais valia termos ido contratar alguém, "um patrão" como tanto se diz por aqui. Se o tivéssemos feito, não tínhamos descoberto o patrão que havia no Carmo. É uma questão de risco...

O Alan, o Salino, o Silvio e tantos outros são exemplo prático de jogadores com potencial mas plug and play.
Podias ter arranjado exemplos bem melhores... O Alan chegou ao Braga com 29 anos, tinha potencial para quê? O Salino, na primeira época no Braga, foi titular em 12 jogos do campeonato, não foi nenhum "plug and play"... Aliás, ele chegou como médio e nunca se destacou aqui, até que foi adaptado a lateral e foi aí que passou a ser titular.

Ok. És um tipo de adepto que paga para ver. Eu sou um tipo de adepto que dados os pergaminhos do clube pretende mais à cabeça. Todos temos 2 dedos de testa para analisar um plantel e identificar onde estão as lacunas sejamos membros da estrutura ou não. A política é a da formação? Pois pode e deve ser suportada por jogadores que contribuam para o crescimento do clube. Não é necessário ser um Mourinho do SB ou estar na estrutura do Braga para ver se temos este ambiente propricio à formação, montado ou não.
Não pago para ver, nem estou a dizer que não podemos opinar. Só acho que há certas opiniões que não conseguimos que sejam informadas. Eu também olho para o nosso plantel e digo que só temos 3 centrais em quem eu confio minimamente, e também me parece que vamos ficar mancos caso o Horta saia, porque a maioria dos nossos extremos rende mais a partir da direita. O que eu defendo é deixar alguma margem de dúvida para quem treina os jogadores, para quem passou horas a ver jogos dos jogadores que se contrata, etc. Para mim, o ambiente é mais que propício à aposta na formação: equipa estável e com muitas opções, o que não obriga os jovens a assumirem-se de imediato como figuras, treinador que trabalhou com a maioria desses jovens na formação, e aparentemente pouca pressão dos adversários que partem teoricamente atrás de nós. Para mim o maior problema para a aposta na formação até é a qualidade dos jovens, não o contexto ou o ambiente. Depois, também convém ver quem são esses tantos jovens. Para mim, são o Gorby e o R. Gomes, podendo juntar o Roger, o Bruno Rodrigues e o Hernâni, consoante a sua utilização. O resto já não vejo como "miúdos" a serem lançados. O Fabiano e o Vitinha estão no 4º ano de séniores, já têm bastantes jogos de primeira equipa, já não são nenhuns miúdos. O Djaló, apesar de se estar a estrear na equipa A, faz 23 anos para a semana, está na 5ª época de sénior, não é nenhum miúdo... Até ver, os miúdos não passam de segundas opções, pelo que me parece que estão sim no contexto ideal.

Companheiro. Tu arranjas desculpas para tudo. Eu também te posso dizer que o Novais raramente jogou na posição onde rendeu no Rio Ave (esteve sempre tapado por Horta). O Mineiro teve o azar de ter um Al Musrati pela frente. MG o azar de apanhar uma equipa formatada para um futebol que não o dele, enfim.
Não vale à pena trazer à baila mas se quiseres, reforço a ideia de que por cada um que indicares que falhou, dou-te 3 que foram de sucesso.
Mas qual desculpa? Eu só disse qual era o estatuto desses jogadores que falaste quando chegaram, que é isso que interessa para comparar com os nossos reforços. Todas as desculpas que dás para esses jogadores não terem rendido são válidas. Mas isso em nada contraria o que eu disse: o estatuto com que esses reforços chegaram, em nada são diferentes do estatuto que tinham as "certezas" que tu enumeraste, só isso.

Wow! O jogador treina com a equipa principal 1 ano, faz meia duzia de jogos e já é um experiente e conta tanto como um Fransérgio desta vida.
Escusado é deturpares o que eu disse... Não disse em lado nenhum que é um experiente... Quanto a contar tanto "como um Fransérgio desta vida", porque não? Se faz parte do plantel e o treinador conta com ele, porque haveria de contar menos que os outros? Se ele contasse menos que os outros, tinha ido com o Schurrle de volta para a equipa B, e até ver, isso não aconteceu. Só por ser jovem conta menos que os outros, é? O que eu disse é que ele já está habituado e entrosado com o grupo, que não caiu de páraquedas, só isso. Não significa que seja já um craque e esteja preparado para ser um titular indiscutível, são coisas diferentes.

Temos opiniões demasiado diferentes. Tu consideras que a decisão da estrutura é a acertada. Ou melhor, aceitas e depois avalias enquanto que eu tento antecipar.
Eu dou-te um exemplo: a saída de Galeno no ano passado não foi coberta devidamente. Foram aposta Rodrigo Gomes e Moura. Muitos se insurgiram contra a aposta prevendo não funcionar para os objectivos. É que eu e outros acreditamos que com Galeno ou com uma aposta séria no mercado de inverno 2021/2022 poderiamos ter tentado sacar o 3º Lugar e estar agora a jogar para entrar na fase de grupos da Champions.
Eu não aceito todas as decisões, não é nada disso. Eu só acho é que há decisões que, mesmo que eu fizesse de maneira diferente, elas não passam a ser estapafúrdias. E deste um excelente exemplo. Eu, como disse, não teria feito a mesma coisa em Janeiro, não tinha abdicado da época para poupar salários, que foi basicamente o que a direção do Braga fez, assumindo que dava para o 4º lugar (estavam certos) e para mais nada. Foi pouco ambicioso e um resignar que deixa qualquer um desanimado.

Agora, do ponto de vista prático, acabou por resultar. Tu, e outros, podem dizer que dava para o 3º lugar. Mas no fim da 19ª jornada, que foi a última do Galeno, o Braga estava a 9 pontos do Benfica, com 45 pontos em disputa. Com este necessário em cima da mesa, quantos achavam que o 3º lugar era realista naquela altura? Na prática, desses 45 pontos possíveis, tanto o Braga como o Benfica fizeram 30 desses pontos. Para o Braga ficar em 3º, teria de ter feito 40 desses 45 pontos, porque tínhamos desvantagem no confronto direto. Ora, mesmo mantendo Galeno e reforçando a equipa, seria um objetivo assim tão à mão de semear? Seria assim tão possível e realista? Para se ter uma noção, fazer 40 pontos em 45 possíveis significa uma média de 2,67 pontos por jogo, significa ter de ganhar obrigatoriamente 13 dos 15 jogos. Para comparação, na nossa melhor pontuação de sempre, a nossa média de pontos foi de 2,21 pontos por jogo. Como tu já disseste, é apenas numerologia, e serve para perceber que o 3º lugar era quase impossível, mesmo com Galeno e com reforços. O que eu acho mais criticável é o desprezo que demos à Liga Europa, assumindo que mais tarde ou mais cedo íamos arrumar. Se tivesse havido um reforço a sério em Janeiro, quem sabe a caminhada não teria sido ainda melhor... Agora, no campeonato, o 3º lugar era quase impossível.

Moço, estás a dar-lhe. Já te disse que não discordamos deste ponto. Jovane foi testado fora do ultimo terço e não funcionou. Eu até disse que vindo, acabaria por apenas contar para o duo da frente (uma vez que muita gente estava a suspirar por ele para substituir Horta). Queres mais o quê?

Outra vez: ULTIMO TERÇO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Concordarás que em 4x2x3x1 um ala joga no ultimo terço enquanto num 3x4x3 há dois tipos de alas: os que jogam no ultimo terço e os que fecham o corredor (normalmente até são laterais).
Eu percebo tudo o que tu dizes. O ponto aqui é: o Horta, no 4-4-2 do Artur Jorge, joga no último terço, e tu insistes que não. Eu concordo contigo que o ala do 4-2-3-1 joga no último terço e o do 3-4-3 joga mais longe do último terço. Mas o Jovane falhou na ala do 3-4-3, e tu achas que isso significa que ele falharia na ala do nosso 4-4-2 atual, e eu discordo, porque os nossos alas jogam no último terço. E não só, porque os nossos avançados fazem vários movimentos de diagonal de dentro para fora, enquanto os nossos alas fazem o movimento inverso de fora para dentro. E para mim, o ponto fonte do Jovane é mesmo a diagonal de fora para dentro e a definição, coisa que a jogar no duo da frente ele ia perder. Ele não é um jogador muito rápido no ataque à profundidade como o Djaló e o Rodrigo, nem tem o jogo entre linhas e a capacidade de desmarcação do Abel, muito menos a potência física nos duelos do Banza e do Vitinha, por isso que não acho que ele fosse render tanto a jogar no duo da frente. Espero que agora tenha ficado mais claro.

Aqui não estamos definitivamente de acordo. Acho até a diferença considerável entre os terrenos que pisava Iuri e Horta. Iuri juntava-se muito mais a Al Musrati e ao outro médio quando por sua vez Ricardo andava muito mais pela área. Aliás, o esquema de AJ em praticamente nada muda aquilo que era pedido a Iuri. Ligar sectores, dar a ala ao lateral, assistir os atacantes. Já sobre Horta já o discutimos e até concluimos que o coloca demasiadamente longe da área.
Pronto, é a tua maneira de ver o jogo... Para mim eles jogavam claramente em posições simétricas, e os movimentos de cada um acabavam por ser diferentes porque eles são jogadores de características diferentes, não porque a posição fosse diferente. Dizes que o Iuri andava mais longe da área, mas depois eu vejo que dos 10 golos do Iuri, 8 são dentro da área, por exemplo. A grande diferença é que o Horta é muito agressivo no ataque ao espaço e às costas da defesa, enquanto o Iuri é mais pachorrento e fica na entrada da área para as segundas bolas. Mas pronto, se nem o vídeo que mostra, com animações e tudo, a disposição dos jogadores no campo e a posição deles durante o jogo, se nem isso te convenceu, não vou insistir.

Da mesma forma que sempre lutamos. Em antecipação para garantir os jogadores de forma a que os grandes quando cheguem, esteja fechado.

O Braga pagou 3M pelo Banza. Não me chocaria fazer mais contratações desse valor, tendo dinheiro em caixa das sucessivas vendas.
Queres outro exemplo? Alexsandro do Chaves foi para o Lille por 2M. Dir-me-ás que foi ganhar mais. Mas não poderíamos nós ganhar a corrida a jogadores de forma atempada fazendo com que nem ouvissem estas propostas? Repara que Porto só avança para Franco largas semanas após a saída do Fábio Vieira.

Não me revejo nesta desculpa. Não se trata de jogar no euromilhões com a chave na mão. Trata-se de ser criterioso e jogar em antecipação.

Aqui, algumas notas: se estão nas luzes da ribalta, não podes ir em antecipação; sim, concordo que contratações de 3/4M devem começar a ser mais comuns; "lutamos" é a palavra chave, se vamos à "luta", não vamos ganhar sempre, e tendo armas bem piores, vamos perder mais vezes do que vamos ganhar; podíamos ganhar a corrida a jogadores como o Alexsandro chegando mais cedo, a questão é que nós também não fazemos ideia quando é que o Lille apareceu na corrida, se calhar até chegou primeiro que os outros todos. O Porto só oficializa o Franco largas semanas após a saída do Fábio Vieira, o que, mais uma vez, não significa que só tenha iniciado a abordagem agora. Ainda assim, falando do Franco, é um jogador que não me parece encaixar bem no nosso sistema, porque é claramente um número 10, coisa que o nosso sistema não tem. Provavelmente seria arrastado para o lado direito, porque não sei se tem o que é preciso para jogar na dupla de médios. No lado direito, temos Iuri, Roger, Lainéz e Rodrigo, podendo ainda vir o Gil Dias. Gastar 4M€ num jogador cuja posição nós não utilizamos, sendo que ele seria provavelmente adaptado a uma posição onde temos muitas soluções, não me parece de todo prioritário. Mais uma vez, não me parece que a direção estivesse a dormir ou o que quer que fosse. Mas não podemos ir atrás de todos os bons jogadores, e nem todos os bons jogadores são as melhores opções.

Mas, na onda do jogar na antecipação, volto a deixar aqui um nome que já referi várias vezes no último ano: Vítor Carvalho. Falar de Morita, Lincoln, Franco ou Samuel Lino, quando eles já são figuras do campeonato e toda a gente lhes vê a qualidade, isso é fácil, e nessa altura é que a antecipação já foi pelo cano abaixo. Já este, em virtude de ter um Pedrinho, um Fujimoto, um Lino e um Navarro na equipa, foi muito menos falado. Mas o que este gajo jogou na época passada foi mais do que suficiente para mostrar que tem qualidade para jogar aqui. Se o Musrati sair, era este que eu ia buscar. Pronto, aqui tens o meu contributo ao "jogar em antecipação"  ;)
Barroso88 Iniciados
  • *
  • 4
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4087 em: 11 de Agosto de 2022, 11:14 »
Já que estaremos em contacto com o Olympiacos para trazer o Pepe Rodrigues não seria também possível trazer o João Carvalho?

https://www.zerozero.pt/player.php?id=155286&epoca_id=150

É um 10 de formação que foi jogando mais descaído para a ala tanto em Inglaterra como em Espanha. Seria uma opção muitíssimo interessante para jogar pela esquerda. O tal médio com pé trocado que iria privilegiar o jogo interior.

Não teve época feliz ano passado onde fez apenas 16 jogos. Destaco que fez essa época mesmo sendo Pedro Martins o treinador. No primeiro jogo com o novo treinador nem sequer foi convocado.

Português, com 25 anos e toda a experiência acumulada em Inglaterra e Espanha, seria uma excelente adição.

Não sei se terá alguma coisa a ver com o Mendes mas creio recordar que o Nottingham Forest recebeu muitos jogadores portugueses.

Se parte do passe dele ainda for detido pelo Benfica, poderíamos até incluir na negociação por Horta.

Em que orgão de comunicação social vocês viram que o Braga estava interessado no pepe rodrigues ?
Anuncios M
Anuncios M
RuberAlbus
RuberAlbus Equipa Principal
  • *****
  • 3518
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4088 em: 11 de Agosto de 2022, 11:18 »
Na Rádio Observador.
easy_scb
easy_scb Equipa Principal
  • *****
  • 6760
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4089 em: 11 de Agosto de 2022, 11:18 »
Já que estaremos em contacto com o Olympiacos para trazer o Pepe Rodrigues não seria também possível trazer o João Carvalho?

https://www.zerozero.pt/player.php?id=155286&epoca_id=150

É um 10 de formação que foi jogando mais descaído para a ala tanto em Inglaterra como em Espanha. Seria uma opção muitíssimo interessante para jogar pela esquerda. O tal médio com pé trocado que iria privilegiar o jogo interior.

Não teve época feliz ano passado onde fez apenas 16 jogos. Destaco que fez essa época mesmo sendo Pedro Martins o treinador. No primeiro jogo com o novo treinador nem sequer foi convocado.

Português, com 25 anos e toda a experiência acumulada em Inglaterra e Espanha, seria uma excelente adição.

Não sei se terá alguma coisa a ver com o Mendes mas creio recordar que o Nottingham Forest recebeu muitos jogadores portugueses.

Se parte do passe dele ainda for detido pelo Benfica, poderíamos até incluir na negociação por Horta.

Em que orgão de comunicação social vocês viram que o Braga estava interessado no pepe rodrigues ?

Em nenhum. São rumores do forum gerados por malta que normalmente anda bem informada.
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 16434
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4090 em: 11 de Agosto de 2022, 11:28 »
Já que estaremos em contacto com o Olympiacos para trazer o Pepe Rodrigues não seria também possível trazer o João Carvalho?

https://www.zerozero.pt/player.php?id=155286&epoca_id=150

É um 10 de formação que foi jogando mais descaído para a ala tanto em Inglaterra como em Espanha. Seria uma opção muitíssimo interessante para jogar pela esquerda. O tal médio com pé trocado que iria privilegiar o jogo interior.

Não teve época feliz ano passado onde fez apenas 16 jogos. Destaco que fez essa época mesmo sendo Pedro Martins o treinador. No primeiro jogo com o novo treinador nem sequer foi convocado.

Português, com 25 anos e toda a experiência acumulada em Inglaterra e Espanha, seria uma excelente adição.

Não sei se terá alguma coisa a ver com o Mendes mas creio recordar que o Nottingham Forest recebeu muitos jogadores portugueses.

Se parte do passe dele ainda for detido pelo Benfica, poderíamos até incluir na negociação por Horta.

Em que orgão de comunicação social vocês viram que o Braga estava interessado no pepe rodrigues ?

Em nenhum. São rumores do forum gerados por malta que normalmente anda bem informada.
O Pepê Rodrigues era um daqueles 2 reforços que se perderam a caminho de Fao?
Quem não sente não é filho de boa gente.
Anuncios G
Magicobraga
Magicobraga Equipa Principal
  • *****
  • 10564
  • Saci Colorado
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4091 em: 11 de Agosto de 2022, 12:30 »
Já que estaremos em contacto com o Olympiacos para trazer o Pepe Rodrigues não seria também possível trazer o João Carvalho?

https://www.zerozero.pt/player.php?id=155286&epoca_id=150

É um 10 de formação que foi jogando mais descaído para a ala tanto em Inglaterra como em Espanha. Seria uma opção muitíssimo interessante para jogar pela esquerda. O tal médio com pé trocado que iria privilegiar o jogo interior.

Não teve época feliz ano passado onde fez apenas 16 jogos. Destaco que fez essa época mesmo sendo Pedro Martins o treinador. No primeiro jogo com o novo treinador nem sequer foi convocado.

Português, com 25 anos e toda a experiência acumulada em Inglaterra e Espanha, seria uma excelente adição.

Não sei se terá alguma coisa a ver com o Mendes mas creio recordar que o Nottingham Forest recebeu muitos jogadores portugueses.

Se parte do passe dele ainda for detido pelo Benfica, poderíamos até incluir na negociação por Horta.

Em que orgão de comunicação social vocês viram que o Braga estava interessado no pepe rodrigues ?

Em nenhum. São rumores do forum gerados por malta que normalmente anda bem informada.
Não sei se é bem ou bem mal.
easy_scb
easy_scb Equipa Principal
  • *****
  • 6760
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4092 em: 11 de Agosto de 2022, 12:56 »
Eu não estou a dizer isso, não estou a dizer que a maioria é falhada, é óbvio que a maioria é acertada, mau era. O meu único ponto aqui é que tu falas em certezas, e eu só te dei exemplos de jogadores que à partida seriam certezas pelo rendimento que tinham tido no nosso campeonato, e aqui falharam. É só isso.
Não há certezas em nenhuma contratação. Tu deste um bom exemplo falando de Grealish onde o City esturrou milhões de € e não é titular.
O meu ponto é que dado o nosso histórico, há uma maior probabilidade de acerto se contratarmos internamente. E isto tem alguns argumentos que o explicam: um jogador que venha do Gil Vicente, vê efectivamente o Braga como um passo em frente na sua carreira; estando acostumado ao futebol português, a curva de adaptação é consideravelmente menor, entre outros aspectos;

Não sei se é menos falível, porque nós compramos a grande maioria dos nossos jogadores dentro de portas, por isso a comparação não é muito justa. Mas para que fique claro: eu percebo o que tu dizes e não acho estapafúrdio, só acho é que não podes dizer que ir buscar um central do campeonato português (nem me lembro de nenhum assim muito vistoso) era garantidamente mais seguro que ir buscar o Niakaté, porque nem eu nem tu conhecemos o Niakaté, e quem o contratou de certeza que viu muito mais dele do que nós. Não se trata de confiar cegamente na estrutura ou coisa parecida, trata-se de que eu não vi nada do jogador para poder opinar. Se fosse um jogador dentro de portas, eu tinha muito mais confiança em dizer se gostava ou não, mas estar a dizer que o Niakaté é uma incógnita, é uma falácia, porque sendo incógnita para nós, não significa que seja para quem decidiu comprá-lo. Se foi a mesma pessoa que foi a França desencantar o Boly e o Gorby, algum crédito essa pessoa já tem.

Eu não digo que devamos fechar os olhos a este tipo de contratações. A unica coisa contra a qual me insurgi foi o facto de Niakaté ser o digno sucessor de Carmo. Acho que isso é inclusive injusto para o jogador colocando-lhe um peso tremendo nas costas.
Que tenha toda a sorte do mundo e que pegue de estaca. No entanto, aos meus olhos, continua a faltar um central que venha contribuir imediatamente e não falo só de futebol jogado, Muitas vezes se fala do centralão, do xerife, é exactamente esse impacto que precisamos ter na nossa equipa e nos adversários. Mas o que é ser patrão? Moisés por exemplo era limitadissimo com a bola nos pés mas tinha carisma e perfil de liderança.

Um bocado contraditório quando depois dizes isto:
Eu estou a dizer que a saída do David Carmo merecia a aposta num jogador diferente. Num Domingos Duarte, num Ruben Vezo ou outro jogador do género.
Mais uma vez, percebo o que dizes. Mas o Domingos tem 27 anos e não era um titular absoluto do 18º de Espanha, o Vezo tem 28 anos e este sim, um titular do Levante que ficou em 19º. Porque é que estes são necessariamente melhores que um gajo que jogou (pouco, é verdade, mas teve lesionado tempo considerável) no 19º de França? Por serem portugueses? O Paulo Oliveira foi uma contratação desse estilo, e está muito longe de ser consensual (eu gosto dele), por exemplo. Fomos buscar um central mais novo, com mais potencial, e que é uma incógnita para nós adeptos. Eu gosto deste tipo de aposta, porque se dá certo, dá muito certo, normalmente. Não acho que todas as contratações devam ser deste estilo, de todo, mas o meu ponto aqui é que não vejo porque um Domingos Duarte, um Vezo ou um bom central doutra equipa portuguesa sejam necessariamente apostas mais seguras. Ou melhor, ainda que tenham maior probabilidade de sucesso, têm menor potencial de crescimento e retorno. A lógica é parecida com a da aposta no Carmo... Quando ele entrou na equipa a dar cacete a torto e a direito, com paragens do relógio constantes, muitos disseram que mais valia termos ido contratar alguém, "um patrão" como tanto se diz por aqui. Se o tivéssemos feito, não tínhamos descoberto o patrão que havia no Carmo. É uma questão de risco...

Penso que nenhum dos que indiquei chegou a ser internacional. Lembro-me do DD ser convocado mas não mais que isso (mas admito estar enganado).
Este perfil de jogador seria mais interessante para substituir Carmo pois têm mais experiência consolidada em ligas muito competitivas.
Relativamente à questão de ter tapado Carmo, vejo o tema por outro prisma. Se tivessemos um patrão, ele ajudaria Carmo a crescer e não o taparia. Verás agora quanto vai crescer Carmo com Pepe ao lado.

Podias ter arranjado exemplos bem melhores... O Alan chegou ao Braga com 29 anos, tinha potencial para quê? O Salino, na primeira época no Braga, foi titular em 12 jogos do campeonato, não foi nenhum "plug and play"... Aliás, ele chegou como médio e nunca se destacou aqui, até que foi adaptado a lateral e foi aí que passou a ser titular.
O Alan tinha tanto potencial que se tornou num dos melhores da história. Pfv não castres a questão do potencial à questão financeira esquecendo o retorno desportivo.
O Salino 12 jogos a titular no campeonato? E daí? Não foi um jogador importante com 38 jogos e média de mais de 60mins por jogo?

Não pago para ver, nem estou a dizer que não podemos opinar. Só acho que há certas opiniões que não conseguimos que sejam informadas. Eu também olho para o nosso plantel e digo que só temos 3 centrais em quem eu confio minimamente, e também me parece que vamos ficar mancos caso o Horta saia, porque a maioria dos nossos extremos rende mais a partir da direita. O que eu defendo é deixar alguma margem de dúvida para quem treina os jogadores, para quem passou horas a ver jogos dos jogadores que se contrata, etc. Para mim, o ambiente é mais que propício à aposta na formação: equipa estável e com muitas opções, o que não obriga os jovens a assumirem-se de imediato como figuras, treinador que trabalhou com a maioria desses jovens na formação, e aparentemente pouca pressão dos adversários que partem teoricamente atrás de nós. Para mim o maior problema para a aposta na formação até é a qualidade dos jovens, não o contexto ou o ambiente. Depois, também convém ver quem são esses tantos jovens. Para mim, são o Gorby e o R. Gomes, podendo juntar o Roger, o Bruno Rodrigues e o Hernâni, consoante a sua utilização. O resto já não vejo como "miúdos" a serem lançados. O Fabiano e o Vitinha estão no 4º ano de séniores, já têm bastantes jogos de primeira equipa, já não são nenhuns miúdos. O Djaló, apesar de se estar a estrear na equipa A, faz 23 anos para a semana, está na 5ª época de sénior, não é nenhum miúdo... Até ver, os miúdos não passam de segundas opções, pelo que me parece que estão sim no contexto ideal.

A questão está em quem os rodeia. Temos vindo a perder referências e esta equipa não tem nada a ver (do ponto de vista dessas referências) com a equipa onde Carmo e Trincão foram lançados.
Entende que não te falo na questão da idade ou do ano de sénior. Por mim até podiam ter 16 anos desde que devidamente calçados com um grupo de anos composto por um grupo tipo Matheus, Wilson, R Horta, Paulinho, Esgaio, Fransérgio, Raul, Rui Fonte, entre outros.

Mas qual desculpa? Eu só disse qual era o estatuto desses jogadores que falaste quando chegaram, que é isso que interessa para comparar com os nossos reforços. Todas as desculpas que dás para esses jogadores não terem rendido são válidas. Mas isso em nada contraria o que eu disse: o estatuto com que esses reforços chegaram, em nada são diferentes do estatuto que tinham as "certezas" que tu enumeraste, só isso.

Volto a dizer-te que não há contratações infalíveis. Falhamos? Sim, felizmente muito menos vezes do que as que acertamos.
Escusado é deturpares o que eu disse... Não disse em lado nenhum que é um experiente... Quanto a contar tanto "como um Fransérgio desta vida", porque não? Se faz parte do plantel e o treinador conta com ele, porque haveria de contar menos que os outros? Se ele contasse menos que os outros, tinha ido com o Schurrle de volta para a equipa B, e até ver, isso não aconteceu. Só por ser jovem conta menos que os outros, é? O que eu disse é que ele já está habituado e entrosado com o grupo, que não caiu de páraquedas, só isso. Não significa que seja já um craque e esteja preparado para ser um titular indiscutível, são coisas diferentes.

Porque o Fransérgio era capitão. Porque o Fransérgio chegou a Braga com 4 épocas de 1ª Liga. Porque Fransérgio em Braga fez 147 jogos, 28 deles nas competições europeias. E porque Fransergio (de quem não era particularmente fã) ganhou titulos com a camisola do Braga.
Chama-se arcaboiço. Jogar futebol não é só juntar 11 tipos que sabem chutar à baliza e sabem fazer recepções orientadas.

Eu não aceito todas as decisões, não é nada disso. Eu só acho é que há decisões que, mesmo que eu fizesse de maneira diferente, elas não passam a ser estapafúrdias. E deste um excelente exemplo. Eu, como disse, não teria feito a mesma coisa em Janeiro, não tinha abdicado da época para poupar salários, que foi basicamente o que a direção do Braga fez, assumindo que dava para o 4º lugar (estavam certos) e para mais nada. Foi pouco ambicioso e um resignar que deixa qualquer um desanimado.

Agora, do ponto de vista prático, acabou por resultar. Tu, e outros, podem dizer que dava para o 3º lugar. Mas no fim da 19ª jornada, que foi a última do Galeno, o Braga estava a 9 pontos do Benfica, com 45 pontos em disputa. Com este necessário em cima da mesa, quantos achavam que o 3º lugar era realista naquela altura? Na prática, desses 45 pontos possíveis, tanto o Braga como o Benfica fizeram 30 desses pontos. Para o Braga ficar em 3º, teria de ter feito 40 desses 45 pontos, porque tínhamos desvantagem no confronto direto. Ora, mesmo mantendo Galeno e reforçando a equipa, seria um objetivo assim tão à mão de semear? Seria assim tão possível e realista? Para se ter uma noção, fazer 40 pontos em 45 possíveis significa uma média de 2,67 pontos por jogo, significa ter de ganhar obrigatoriamente 13 dos 15 jogos. Para comparação, na nossa melhor pontuação de sempre, a nossa média de pontos foi de 2,21 pontos por jogo. Como tu já disseste, é apenas numerologia, e serve para perceber que o 3º lugar era quase impossível, mesmo com Galeno e com reforços. O que eu acho mais criticável é o desprezo que demos à Liga Europa, assumindo que mais tarde ou mais cedo íamos arrumar. Se tivesse havido um reforço a sério em Janeiro, quem sabe a caminhada não teria sido ainda melhor... Agora, no campeonato, o 3º lugar era quase impossível.

Poderia ser quase impossível mas a verdade é que tentaríamos. Na minha óptica não estaria assim tão longe. O benfica era uma casa a arder com os problemas de JJ, Pizzi e outros. O benfica com Veríssimo foi miserável a questão é que nós já sabíamos que o seria independentemente quem chegasse pois deram o ano como perdido.
A questão está que nós fizemos por acompanhar essa mediocridade. Ficamos a 9 pontos e dou-te apenas 4 jogos onde com uma equipa mais competitiva poderíamos ter feito mais: Estoril e Boavista fora, Gil Vicente e Santa Clara em casa. Estão aqui os 9 pontos

Eu percebo tudo o que tu dizes. O ponto aqui é: o Horta, no 4-4-2 do Artur Jorge, joga no último terço, e tu insistes que não.

Como joga no ultimo terço? Jogamos em 4x2x4 e eu não sei? O tema foi amplamente discutido aqui: os nossos alas com AJ são médios que perfilam uns metros atrás dos PL e uns metros à frente dos médios, jogando por dentro. Muita gente já por cá disse e eu concordo: está na hora de vender Horta pois tanto contra o Celta como contra o sporting viu-se muito longe da baliza.
A menos que AJ esteja a pensar num modelo assimétrico com Iuri por dentro e do lado contrário alguém a dar largura, profundidade e jogando um pouco mais à frente (Lainez?), Jovane não encaixa neste plantel como solução de ala (nos ultimos jogos não temos visto esta abordagem).

Eu concordo contigo que o ala do 4-2-3-1 joga no último terço e o do 3-4-3 joga mais longe do último terço. Mas o Jovane falhou na ala do 3-4-3, e tu achas que isso significa que ele falharia na ala do nosso 4-4-2 atual, e eu discordo, porque os nossos alas jogam no último terço. E não só, porque os nossos avançados fazem vários movimentos de diagonal de dentro para fora, enquanto os nossos alas fazem o movimento inverso de fora para dentro. E para mim, o ponto fonte do Jovane é mesmo a diagonal de fora para dentro e a definição, coisa que a jogar no duo da frente ele ia perder. Ele não é um jogador muito rápido no ataque à profundidade como o Djaló e o Rodrigo, nem tem o jogo entre linhas e a capacidade de desmarcação do Abel, muito menos a potência física nos duelos do Banza e do Vitinha, por isso que não acho que ele fosse render tanto a jogar no duo da frente. Espero que agora tenha ficado mais claro.

Volto ao mesmo. Os nossos alas têm de ser mais médios do que avançados. Diria até que o nosso esquema por vezes se aproxima de um losango aberto com o avançar de André Horta e fixar de Al Musrati. Daí que para a posição de ala esquerdo veja muito mais um jogador tipo Krovinonic ou João Carvalho (que sugeri há uns post atrás). Mindset de 10 e não de extremo.

Pronto, é a tua maneira de ver o jogo... Para mim eles jogavam claramente em posições simétricas, e os movimentos de cada um acabavam por ser diferentes porque eles são jogadores de características diferentes, não porque a posição fosse diferente. Dizes que o Iuri andava mais longe da área, mas depois eu vejo que dos 10 golos do Iuri, 8 são dentro da área, por exemplo. A grande diferença é que o Horta é muito agressivo no ataque ao espaço e às costas da defesa, enquanto o Iuri é mais pachorrento e fica na entrada da área para as segundas bolas. Mas pronto, se nem o vídeo que mostra, com animações e tudo, a disposição dos jogadores no campo e a posição deles durante o jogo, se nem isso te convenceu, não vou insistir.

Entretanto lá foste dizendo que Iuri ia ficando mais recuado em relação a Horta. Por ser pachorrento dizes tu, eu digo mais por estratégia e mérito do treinador em sacar deles o que têm de melhor. É só pegar nos golos de Horta e ver onde anda Horta e onde anda Iuri em organização ofensiva (dou de barato que a defender, pudessem ser simétricos). A atacar é que não: um mais predisposto a entrar no carrossel de trocas de bola, o outro mais no ataque à baliza.

Insisto na análise que fiz ao Piazon. Acho que tens aí um bom exemplo que demonstra o porquê de as posições não serem igualmente interpretadas. Quando o Iuri esteve fora por lesão e jogou Piazon, aí sim eramos simétricos...a partir do momento em que se passou a pedir a Piazon para fazer de Iuri e jogar longe da baliza, deixou de render levando inclusive à sua saída.


Aqui, algumas notas: se estão nas luzes da ribalta, não podes ir em antecipação; sim, concordo que contratações de 3/4M devem começar a ser mais comuns; "lutamos" é a palavra chave, se vamos à "luta", não vamos ganhar sempre, e tendo armas bem piores, vamos perder mais vezes do que vamos ganhar; podíamos ganhar a corrida a jogadores como o Alexsandro chegando mais cedo, a questão é que nós também não fazemos ideia quando é que o Lille apareceu na corrida, se calhar até chegou primeiro que os outros todos. O Porto só oficializa o Franco largas semanas após a saída do Fábio Vieira, o que, mais uma vez, não significa que só tenha iniciado a abordagem agora. Ainda assim, falando do Franco, é um jogador que não me parece encaixar bem no nosso sistema, porque é claramente um número 10, coisa que o nosso sistema não tem. Provavelmente seria arrastado para o lado direito, porque não sei se tem o que é preciso para jogar na dupla de médios. No lado direito, temos Iuri, Roger, Lainéz e Rodrigo, podendo ainda vir o Gil Dias. Gastar 4M€ num jogador cuja posição nós não utilizamos, sendo que ele seria provavelmente adaptado a uma posição onde temos muitas soluções, não me parece de todo prioritário. Mais uma vez, não me parece que a direção estivesse a dormir ou o que quer que fosse. Mas não podemos ir atrás de todos os bons jogadores, e nem todos os bons jogadores são as melhores opções.

As épocas não são trabalhadas de Junho a Agosto. Lá vou eu ao baú: ao terminar a época 2003/2004 o Braga foi buscar 2 jogadores a custo zero ao Gil. Luis Loureiro e Nunes estavam em final de contrato e no último jogo de 03/04 já sabiam que iam jogar no Braga.
De referir que o Braga nessa altura ainda não tinha o estatuto que tem agora. Não só os grandes podiam contratar mas os ilhéus tinham muito dinheiro (em 03/04 o Braga tinha ficado em 5º atrás do Nacional, seguindo-se o Maritimo), além de ainda assistir a um boavista e guimarães fortes qb no mercado.

Moral da história? Antecipação.
Não digo que vamos conseguir sempre mas acredito que se tentarmos agarrar jogadores antes de os grandes pensarem neles teremos mais chances.
Temos um factor que nos é favorável em relação aos porquinhos. Eles têm de saber o exacto lugar em que ficam para definir estratégia de ataque ao mercado. Uma coisa é ser campeão, outra ter garantida a Champions e outra ainda o playoff. Antes de saberem isto, não vão definir nada e garanto-te que não vão atacar os Francos ou os Lincolns da Liga. Nós pelo contrário sabemos o nosso lugar além da baixa dependência das receitas europeias para os nossos orçamentos (a dependência é baixa pois o valor da LE também não tem nada a ver com o da Champions).
Mas, na onda do jogar na antecipação, volto a deixar aqui um nome que já referi várias vezes no último ano: Vítor Carvalho. Falar de Morita, Lincoln, Franco ou Samuel Lino, quando eles já são figuras do campeonato e toda a gente lhes vê a qualidade, isso é fácil, e nessa altura é que a antecipação já foi pelo cano abaixo. Já este, em virtude de ter um Pedrinho, um Fujimoto, um Lino e um Navarro na equipa, foi muito menos falado. Mas o que este gajo jogou na época passada foi mais do que suficiente para mostrar que tem qualidade para jogar aqui. Se o Musrati sair, era este que eu ia buscar. Pronto, aqui tens o meu contributo ao "jogar em antecipação"  ;)

Bom nome. Tenho ideia de ser um jogador mais de passe curto ao invés do farol de passe longo que representa AL Musrati mas a intensidade está lá toda.
darno
darno Juniores
  • ***
  • 747
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4093 em: 11 de Agosto de 2022, 13:17 »
Supostamente RH estará disponível para amanhã, novela que já chateia toda a gente sabe que vai acabar por ir para o Benfica, negócio à Salvador em que ninguém vai perceber nada, investimento na equipa referente a esta venda também não irá haver e no fim ficam ele e os amigos de bolsos cheios.

Por mim já tinha ido quanto mais rápido a equipa criar rotinas sem ele melhor, já não faz sentido jogar só é pior pra nós.
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 2700
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4094 em: 11 de Agosto de 2022, 13:52 »
Supostamente RH estará disponível para amanhã, novela que já chateia toda a gente sabe que vai acabar por ir para o Benfica, negócio à Salvador em que ninguém vai perceber nada, investimento na equipa referente a esta venda também não irá haver e no fim ficam ele e os amigos de bolsos cheios.

Por mim já tinha ido quanto mais rápido a equipa criar rotinas sem ele melhor, já não faz sentido jogar só é pior pra nós.
Partindo do princípio que o negócio ainda não está fechado, deixar o Horta de fora amanhã seria dar argumentos ao Benfica.

Enviado do meu SM-A025G através do Tapatalk

O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
Enorme_Guerreiro
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4095 em: 11 de Agosto de 2022, 14:54 »
Não há certezas em nenhuma contratação. Tu deste um bom exemplo falando de Grealish onde o City esturrou milhões de € e não é titular.
O meu ponto é que dado o nosso histórico, há uma maior probabilidade de acerto se contratarmos internamente. E isto tem alguns argumentos que o explicam: um jogador que venha do Gil Vicente, vê efectivamente o Braga como um passo em frente na sua carreira; estando acostumado ao futebol português, a curva de adaptação é consideravelmente menor, entre outros aspectos;
E um jogador que vem do Guingamp não?

Eu não digo que devamos fechar os olhos a este tipo de contratações. A unica coisa contra a qual me insurgi foi o facto de Niakaté ser o digno sucessor de Carmo. Acho que isso é inclusive injusto para o jogador colocando-lhe um peso tremendo nas costas.
Que tenha toda a sorte do mundo e que pegue de estaca. No entanto, aos meus olhos, continua a faltar um central que venha contribuir imediatamente e não falo só de futebol jogado, Muitas vezes se fala do centralão, do xerife, é exactamente esse impacto que precisamos ter na nossa equipa e nos adversários. Mas o que é ser patrão? Moisés por exemplo era limitadissimo com a bola nos pés mas tinha carisma e perfil de liderança.
Ser o sucessor do Carmo é injusto para o Niakaté como seria para qualquer outro...
Mais uma vez estamos na questão do patrão e do líder... Quem te diz a ti que o Niakaté não tem esse perfil? O Rolando tem esse perfil, mas eu prefiro ter alguém sem perfil de liderança em campo, do que alguém que berra e dá muitas indicações mas não consegue acompanhar ninguém que corra mais que uma tartaruga...

Penso que nenhum dos que indiquei chegou a ser internacional. Lembro-me do DD ser convocado mas não mais que isso (mas admito estar enganado).
Este perfil de jogador seria mais interessante para substituir Carmo pois têm mais experiência consolidada em ligas muito competitivas.
Relativamente à questão de ter tapado Carmo, vejo o tema por outro prisma. Se tivessemos um patrão, ele ajudaria Carmo a crescer e não o taparia. Verás agora quanto vai crescer Carmo com Pepe ao lado.
O Domingos Duarte tem 3 jogos por Portugal, foi por isso que falei. Sabes quem também tem "experiência consolidada em ligas muito competitivas"? O Paulo Oliveira... É por isso que é consensual ou sequer titular? Não... Eu não gosto do Domingos, não o acho nada de especial mesmo. Do Vezo gosto mais e acho que podia ser um bom reforço, mas não acho que seja mesmo aquilo que nos faz falta, desesperadamente.

O Alan tinha tanto potencial que se tornou num dos melhores da história. Pfv não castres a questão do potencial à questão financeira esquecendo o retorno desportivo.
O Salino 12 jogos a titular no campeonato? E daí? Não foi um jogador importante com 38 jogos e média de mais de 60mins por jogo?
Estamos a usar diferentes conceitos de potencial então... Potencial não é só questão financeira, obviamente, mas quando se fala em potencial, é potencial de evolução e crescimento, e o Alan, aos 29 anos, tinha muito pouco potencial. Isto não é uma crítica, simplesmente ele já chegou cá no seu auge, vindo de ser a figura do Vitória, por isso que digo que não tinha potencial. Quanto ao Salino, nunca disse que não foi importante, mas foi alguém que chegou, começou a época a titular, e rapidamente perdeu espaço, até ser adaptado a lateral e ganhar nova vida. Foi um "plug and play" que durou pouco e que teve de fazer "reset" passado uns tempos.

A questão está em quem os rodeia. Temos vindo a perder referências e esta equipa não tem nada a ver (do ponto de vista dessas referências) com a equipa onde Carmo e Trincão foram lançados.
Entende que não te falo na questão da idade ou do ano de sénior. Por mim até podiam ter 16 anos desde que devidamente calçados com um grupo de anos composto por um grupo tipo Matheus, Wilson, R Horta, Paulinho, Esgaio, Fransérgio, Raul, Rui Fonte, entre outros.
Mais uma vez pergunto: tu conheces o clube que apoias? Perdemos referências? Claro, como sempre, e como todos os clubes vendedores... Tu mencionaste esse grupo experiente e com muitos anos de casa, e o meu ponto é que esse grupo não é assim tão diferente do de agora... Jogadores como o Esgaio, o Paulinho, o Fransérgio e o Raúl estavam na altura na 3ª época no clube. Atualmente temos o Matheus (9ª época), Tiago Sá (17ª, 6ª no plantel principal), Sequeira (6ª), Tormena (4ª), Musrati (3ª), Castro (3ª), A. Horta (5ª), Iuri (3ª), R. Horta (7ª) e Abel (3ª mais meia). 10 jogadores com pelo menos 2 épocas na equipa, tal como eram os outros que mencionei naquela altura. Ainda lhes podes juntar o Paulo Oliveira e o Borja como gajos com experiência de primeira liga. Não estamos a falar duma equipa nova sem jogadores experientes, ou estamos? Foi como disse antes: se calhar aquela equipa com o Amorim, tinha mais experiência que esta, mas não era uma diferença assim tão abismal quanto isso.

Porque o Fransérgio era capitão. Porque o Fransérgio chegou a Braga com 4 épocas de 1ª Liga. Porque Fransérgio em Braga fez 147 jogos, 28 deles nas competições europeias. E porque Fransergio (de quem não era particularmente fã) ganhou titulos com a camisola do Braga.
Chama-se arcaboiço. Jogar futebol não é só juntar 11 tipos que sabem chutar à baliza e sabem fazer recepções orientadas.
Mais uma vez te peço que não deturpes o que eu digo... Eu fui claro quando disse "Não significa que seja já um craque e esteja preparado para ser um titular indiscutível"... Agora, fazendo parte do plantel, conta como opção tal como qualquer outro! Isso não significa que tenha a mesma preponderância na equipa ou até a mesma qualidade, mas é mais uma opção. Quanto à comparação de ser capitão, não podemos ter 25 capitães, pois não? E em relação ao número de jogos, para chegar a esses números, é preciso começar do 0, se não o usas porque não tem experiência, ele nunca vai ter experiência para ser usado...

Poderia ser quase impossível mas a verdade é que tentaríamos. Na minha óptica não estaria assim tão longe. O benfica era uma casa a arder com os problemas de JJ, Pizzi e outros. O benfica com Veríssimo foi miserável a questão é que nós já sabíamos que o seria independentemente quem chegasse pois deram o ano como perdido.
A questão está que nós fizemos por acompanhar essa mediocridade. Ficamos a 9 pontos e dou-te apenas 4 jogos onde com uma equipa mais competitiva poderíamos ter feito mais: Estoril e Boavista fora, Gil Vicente e Santa Clara em casa. Estão aqui os 9 pontos
Eu gosto muito destas contas de merceeiro... Como se fosse garantia de ganhar estes jogos com o Galeno ou outros na equipa. O facto é que após o mercado de janeiro a nossa média pontual até foi mais alta do que até ali, pelo que isto são suposições em cima de suposições, porque nuns jogos podíamos ter feito mais, noutros podia não ter corrido tão bem com outros jogadores. A numerologia e os factos que tu tanto gostas, dizem que nunca fizemos tantos pontos por jogo como os que seriam precisos para ficar em 3º após a 19ª jornada. Posto isto, a decisão foi absolutamente racional. Porque mesmo ganhando ao Estoril e Boavista fora, e ao Gil Vicente e Santa Clara em casa, continuaríamos a ficar em 4º, porque perdíamos no confronto direto...

Como joga no ultimo terço? Jogamos em 4x2x4 e eu não sei? O tema foi amplamente discutido aqui: os nossos alas com AJ são médios que perfilam uns metros atrás dos PL e uns metros à frente dos médios, jogando por dentro. Muita gente já por cá disse e eu concordo: está na hora de vender Horta pois tanto contra o Celta como contra o sporting viu-se muito longe da baliza.
A menos que AJ esteja a pensar num modelo assimétrico com Iuri por dentro e do lado contrário alguém a dar largura, profundidade e jogando um pouco mais à frente (Lainez?), Jovane não encaixa neste plantel como solução de ala (nos ultimos jogos não temos visto esta abordagem).
Sim, a atacar formamos muitas vezes um 4-2-4. O Horta estar mais longe da baliza é uma opinião, não um facto. Um facto é que ele no domingo, foi o jogador com mais remates do jogo (fonte: https://goalpoint.pt/braga-sporting-liga-bwin-202223_148677), pelo que não podia andar assim tão longe da baliza. O movimento que é pedido ao Horta e ao Iuri de vir para dentro e formar uma espécie de quadrado com os médios, abre espaço aos avançados para fazerem o movimento contrário. E isso, como é óbvio, convida ao Horta e ao Iuri a atacarem esse espaço deixado pelos avançados. Basta olhar ao nosso 1º golo, por exemplo: o Horta está nas costas do Inácio, entre o Porro e o Coates. Ou podes olhar para este lance, por exemplo: https://desporto.sapo.pt/futebol/jogo/sc-braga-vs-sporting-cp-746700.
Como vês, ele continua a aparecer muitas vezes em zonas de finalização, porque faz parte das suas características. E é neste tipo de movimentos (da esquerda para dentro) que eu acho que o Jovane é mais forte, pelo que me faz todo o sentido tê-lo nesta posição

Entretanto lá foste dizendo que Iuri ia ficando mais recuado em relação a Horta. Por ser pachorrento dizes tu, eu digo mais por estratégia e mérito do treinador em sacar deles o que têm de melhor. É só pegar nos golos de Horta e ver onde anda Horta e onde anda Iuri em organização ofensiva (dou de barato que a defender, pudessem ser simétricos). A atacar é que não: um mais predisposto a entrar no carrossel de trocas de bola, o outro mais no ataque à baliza.
Não, eu não disse que o Iuri ficava mais recuado, disse que eles faziam (e continuam a fazer) movimentos diferentes, porque têm características diferentes. O Ricardo é muito mais agressivo a atacar a defesa, enquanto o Iuri é mais homem de bola no pé, e se o metes a correr ou a dividir uma bola, ele desiste de imediato. Exemplos disto são os lances que falei acima... No esquema do AJ, tu já concordas que o Horta e o Iuri estão em posições simétricas, no entanto o Horta continua a aparecer muito mais vezes na área e em zonas de finalização do que o Iuri. Porquê? Porque são jogadores diferentes, e não porque ocupem posições diferentes...

"(dou de barato que a defender, pudessem ser simétricos)"
Desculpa, mas isto mostra que vias bem a coisa... Então era precisamente a defender que o Horta subia e defendia na linha do avançado, no 4-4-2 defensivo que o Carvalhal montava. A defender é que eles estavam em linhas diferentes, a atacar estavam na mesma linha.

As épocas não são trabalhadas de Junho a Agosto. Lá vou eu ao baú: ao terminar a época 2003/2004 o Braga foi buscar 2 jogadores a custo zero ao Gil. Luis Loureiro e Nunes estavam em final de contrato e no último jogo de 03/04 já sabiam que iam jogar no Braga.
De referir que o Braga nessa altura ainda não tinha o estatuto que tem agora. Não só os grandes podiam contratar mas os ilhéus tinham muito dinheiro (em 03/04 o Braga tinha ficado em 5º atrás do Nacional, seguindo-se o Maritimo), além de ainda assistir a um boavista e guimarães fortes qb no mercado.

Moral da história? Antecipação.
Não digo que vamos conseguir sempre mas acredito que se tentarmos agarrar jogadores antes de os grandes pensarem neles teremos mais chances.
Temos um factor que nos é favorável em relação aos porquinhos. Eles têm de saber o exacto lugar em que ficam para definir estratégia de ataque ao mercado. Uma coisa é ser campeão, outra ter garantida a Champions e outra ainda o playoff. Antes de saberem isto, não vão definir nada e garanto-te que não vão atacar os Francos ou os Lincolns da Liga. Nós pelo contrário sabemos o nosso lugar além da baixa dependência das receitas europeias para os nossos orçamentos (a dependência é baixa pois o valor da LE também não tem nada a ver com o da Champions).
Eu sei bem disto... E olha o exemplo do Morita! Supostamente estava apalavrado desde Março de 2021, apenas dois meses depois de chegar a Portugal. Mas depois o Santa Clara roeu a corda e ignorou o acordo, levando o Braga a sair de cena. O Taremi é outro, supostamente já andávamos em cima dele antes do campeonato acabar, mas pelos vistos os 3 estarolas também... É o que eu digo: não somos só nós que conseguimos ver que os jogadores são bons, certo? Isso de eles terem de esperar pelas posições que vão ocupar, é uma tanga mais ou menos... Como se eles não tivessem muito mais dinheiro que nós, ou como se "os Francos ou os Lincolns" não fossem os reforços mais baratos que eles contratam e, por isso, os mais fáceis de antecipar. Eles precisam de saber em que posição ficam para ir buscar os Pepês, os Verón, os St. Juste, os Trincões, etc. (os lampiões vão buscar qualquer um fiquem onde ficarem), esses é que custam dinheiro a sério.

Não precisas de ir ao baú, o Musrati também terá sido assim, o Fransérgio, o Raúl e o Dyego igual. Lá está, às vezes funciona, outras vezes não. Mas nenhum destes jogadores tinha o hype que tinha um Taremi, um Franco ou um Lincoln, nem de perto nem de longe.

"Não digo que vamos conseguir sempre mas acredito que se tentarmos agarrar jogadores antes de os grandes pensarem neles teremos mais chances."
Concordo, mas mais uma vez digo: quem diz que não tentamos fazer isso? Estás a assumir que não o fazemos e eu não sei se isso é verdade. Supostamente foi assim que conseguimos o Mineiro e o González, o Banza também teria outros interessados em Portugal, etc. Agora, nós raramente vamos buscar os consagrados dos clubes abaixo de nós, e isso não é de agora... A partir do momento que um gajo como o Samuel Lino explode da maneira que explodiu, já não há hipóteses... Ou acreditámos no potencial deles antes de explodirem (o Musrati só explodiu verdadeiramente aqui, por exemplo), ou então é muito difícil. E é por isso que eu não critico quando se deixa fugir Lincoln, Franco, Morita, Lino,... Ou os agarrávamos logo no início quando ainda só havia leves indícios (como aparentemente tentamos fazer com o Morita), ou se esperamos para ver se são efetivamente bons, já não são para nós. A questão é que a janela de oportunidade para nós é curta e envolve risco, porque tem de ser antes do jogador mostrar todo o seu potencial. E é por isso que é tão difícil...
RcRb2
RcRb2 Equipa Reservas
  • ****
  • 917
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4096 em: 11 de Agosto de 2022, 14:59 »
Porreiro porreiro era pararem de citar textos e mais texto, respostas e mais respostas, acusações etc... moderação pf
Dão a vossa opinião e aceitam a opinião de outros, é simples, é assim a liberdade de pensamentos.
Um gajo vem aqui passar os olhos e fecha logo a página com tanta citação.
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 2700
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4097 em: 11 de Agosto de 2022, 15:49 »
Porreiro porreiro era pararem de citar textos e mais texto, respostas e mais respostas, acusações etc... moderação pf
Dão a vossa opinião e aceitam a opinião de outros, é simples, é assim a liberdade de pensamentos.
Um gajo vem aqui passar os olhos e fecha logo a página com tanta citação.
Eu, acho esta discussão entre o enorme guerreiro e o easy muito interessante.

Concordo 99% das vezes com o enorme guerreiro, mas, é bom haver contraditório.

Enviado do meu SM-A025G através do Tapatalk

O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
joaoPC Equipa Principal
  • *****
  • 2477
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4098 em: 11 de Agosto de 2022, 15:58 »
Porreiro porreiro era pararem de citar textos e mais texto, respostas e mais respostas, acusações etc... moderação pf
Dão a vossa opinião e aceitam a opinião de outros, é simples, é assim a liberdade de pensamentos.
Um gajo vem aqui passar os olhos e fecha logo a página com tanta citação.
Realmente, uma discussão com conteúdo não tem jeito nenhum
LeonelP
LeonelP Equipa Principal
  • *****
  • 2707
  Re: mercado de verão 2022/2023
« Responder #4099 em: 11 de Agosto de 2022, 16:34 »
Grande discussão. Este é o fórum que gosto. Não os de mandar bocas, para isso serve o café. Também concordo com o enorme guerreiro, mas aceito perfeito o contraditório pois está bem argumentado. Elevação. Gosto.
 

Anuncios M