Quantcast
NOTÍCIAS DO SPORTING CLUBE DE BRAGA
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
NOTÍCIAS DO SPORTING CLUBE DE BRAGA
12156 Respostas
606061 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #100 em: 14 de Abril de 2020, 22:51 »
″Desde pequeno que vejo jogos do Barça e imaginava-me a jogar ali″

A transferência para o Barcelona é motivo de "orgulho" para Trincão, que mostrou "muita vontade de vestir a camisola do melhor clube do mundo".

Trincão considerou que o seu estilo de jogo encaixa bem no do Barcelona, equipa para a qual quer levar "magia" e onde poderá conhecer Messi, um dos ídolos de infância.

"Desde pequeno que vejo jogos do Barça e imaginava-me a jogar ali, porque acho que o meu estilo de jogo encaixa bem no seu", afirmou o extremo aos canais do Barcelona e do Braga nas redes sociais, na internet.

Autodefinindo-se como "bom no um para um e mentalmente forte", o extremo, que partirá para Barcelona na próxima época depois da venda por 31 milhões de euros em janeiro, prometeu levar "magia" para o Camp Nou e mostrou vontade em conhecer Messi, que, com Cristiano Ronaldo, revelou serem os ídolos de infância.

A transferência para o Barcelona é motivo de "orgulho" para Trincão, que mostrou "muita vontade de vestir a camisola do melhor clube do mundo, de conhecer todos os jogadores e aprender com eles", sobretudo com Messi, "um dos melhores jogadores do mundo", disse.

Numa entrevista num registo mais ligeiro conduzida em castelhano pelo clube catalão, mas emitida em conjunto pelos dois clubes e em que, entre outros desafios, usou o pé esquerdo para dar uns toques numa bola de ping-pong, Trincão lembrou ainda o percurso de nove anos no Braga.

"Aprendi muitas coisas, como jogador e como pessoa, mas a lição mais importante é que, se trabalhar, vou conseguir os meus objetivos", disse.

em: https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/braga/noticias/desde-pequeno-que-vejo-jogos-do-barca-e-imaginava-me-a-jogar-ali-12069631.html
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #101 em: 14 de Abril de 2020, 22:53 »
«Vou jogar no melhor clube do mundo»

Francisco Trincão esteve esta terça-feira à conversa nas redes sociais do Barcelona. Reforço dos catalães para a próxima temporada, o extremo do SC Braga assumiu a felicidade pela mudança.

«Foi um orgulho quando recebi a chamada, tenho muita vontade em vestir a camisola do melhor clube mundo. Estou ansioso por conhecer os jogadores, também eles dos melhores do mundo, e ter a oportunidade de partilhar o balneário com eles. A minha família está orgulhosa», atirou, revelando uma mensagem que recebeu de Griezmann: «só dizia: ‘Vamos, c……’ [risos]»

Trincão explicou ainda os pontos fortes que os adeptos do Barcelona podem esperar na próxim época.

«O meu estilo de jogo casa muito bem com o do Barcelona, sempre foi um clube que me habituei a ver na televisão. Sou um jogador forte no um contra um, muito inventivo e irreverente. Espero passar isso, que estava a fazer no SC Braga, para o Barcelona», concluiu.

em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-14/sc-braga-vou-jogar-no-melhor-clube-do-mundo/839571/471
Anuncios M
Anuncios M
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
« Última modificação: 15 de Abril de 2020, 01:37 por Lipeste »
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #103 em: 16 de Abril de 2020, 08:58 »
DUAS DE LETRA COM WILSON E DAVID CARMO



O Duas de Letra está de volta e os ‘cromos’ que vão à chapa são Wilson Eduardo e David Carmo.

Em 2015/2016, Wilson chegava para a equipa principal, enquanto o franzino David Carmo era um dos reforços dos Sub-17. Cinco anos depois, agora como colegas de equipa, mostram-se ao universo bracarense.

O capitão confirmou as acusações de que tem sido alvo – é, com orgulho, resmungão e mau perdedor -, enquanto o jovem defesa-central assumiu cansaço… no aquecimento antes da estreia. Se queres descobrir mais sobre estes dois craques… estás no sítio certo!


Wilson – Qual é o sentimento de ser um dos jogadores mais antigos do plantel?

“É um sentimento incrível. Estou aqui há cinco anos e é um prazer enorme representar este clube. Aos mais jovens vou tentando passar aquilo que o clube exige e pretende de nós. É um sentimento muito especial e gratificante estar há tanto tempo aqui”.


David Carmo – Tinhas pensado chegar tão rapidamente a este patamar?

“Sempre foi um objetivo. Estar no meu segundo ano de sénior a jogar a I Liga, num clube como o SC Braga, é muito bom. Mais do que pensar nisso foquei-me em trabalhar e é isso que vou continuar a fazer”.

 
Wilson – O que achas do atual momento da equipa?

“O momento é bom. Vínhamos num ciclo com muitas vitórias, com a conquista da Taça da Liga. O momento era bom. Claro que a quebra não veio numa boa altura, mas estou certo de que quando regressarmos vamos continuar numa grande fase”.

 
David Carmo – Qual é o central em que mais te revês?

“Revejo-me muito no Rio Ferdinand, que jogava no Manchester United. Mas gosto muito do Varane, sabendo que me falta a velocidade que ele tem”.


Wilson – Qual foi o teu melhor momento no SC Braga?

“Já tive alguns. Sem dúvida as duas conquistas foram os melhores momentos. A Taça de Portugal e a Taça da Liga. Espero poder ganhar ainda mais coisas aqui”.


David Carmo – Qual é o teu campeonato favorito?

“É o inglês, não só pela forma de jogar mas pela emoção. Os jogos são equilibrados e nunca se sabe quem vai ganhar. Muitos adeptos nos estádios. Cativa-me muito”.


Wilson – Qual foi o teu melhor golo?

“Tenho quase a certeza que foi no estádio do Vitória SC quando ganhámos 5-0”.


David Carmo – Qual é o central que mais gostas de ter ao teu lado?

“Nós jogamos com três… Mas vou dizer um. Gosto muito de todos. Mas gosto do Bruno Viana, pela maneira como me obriga a estar ligado no jogo. É sempre honesto comigo e repreende-me muitas vezes. Também me tranquiliza quando erro”.


Wilson – Entre ti e os teus irmãos, quem ganha na consola?

“O João nunca foi muito de consolas. Lembro-me que jogava de vez em quando, mas nunca ligou muito. O Hugo não vai ficar muito contente… Ele é o meu chinelo. Acabo sempre com ele. Posso dizer que sou eu”.


David Carmo – Qual foi o teu melhor momento no SC Braga?

“Já cá estou há cinco anos, mas só agora estou na equipa principal. Foi claramente a estreia no Dragão. Não começou da melhor forma (risos)… com um penálti… Mas vencemos e foi lindo poder festejar com os adeptos”.


Wilson/David Carmo – Se não jogassem futebol, que desporto praticavam?

W – “Nunca pensei muito nisso. Sempre joguei futebol. Gosto muito de ver basquetebol, mas não sei se tenho jeito. Não faço ideia”.

DC – “Os meus pais jogavam… O meu primeiro desporto foi basquetebol. Sempre que vou a Aveiro vejo mais basquetebol do que futebol e sem dúvida que seria o desporto que praticaria”.


David Carmo – Como te descreves como jogador?

“O meu pensamento está na equipa. Quero sempre manter a baliza a zero, porque é essa a minha função. Mas sou um jogador agressivo e bom no jogo aéreo, sendo que gostava de fazer mais golos nas bolas paradas ofensivas. Estou a tentar melhorar esse lado. Acho que tenho qualidade de passe e que posso ajudar a equipa nesse capítulo”.


Wilson – Qual é o momento mais difícil de gerir nos jogos?

“Depende. Durante o jogo, quando as coisas não nos correm bem, é difícil. No final, quando perco, é muito difícil de gerir isso. Seja no jogo, nos treinos ou na Playstation. Sou muito resmungão e detesto perder”.


David Carmo – O que sentiste na estreia pela equipa principal?

“Para ser sincero estava a ir para o balneário e o mister disse para ir aquecer. Senti-me ansioso, comecei a aquecer como se não houvesse amanhã e fiquei logo cansado (risos). O peito começou a apertar. Mas, com a ajuda de todos, fiquei mais tranquilo. Foquei-me na minha função e desfrutei do momento”.


Wilson – Qual é a sensação de representares um país como Angola?

“Sempre pensei em representar Portugal. Já tinha tido o convite de Angola há muito, mas tentei sempre aguentar mais tempo. Há dois, três anos, em conversa com o meu pai, que sempre me incentivou a representar Angola, decidi fazê-lo. Sei que ele está orgulhoso”.


David Carmo – Como é ser campeão europeu?

“Foi um momento que mudou a minha cabeça. Responsabilidade grande de representar o meu país. Não me tinha estreado há muito tempo. Chegar a Portugal e sentir o apoio de todos. Senti o que é o alto nível do futebol. Foi um orgulho enorme”.


Wilson – Se pudesses trazer de volta um jogador, quem seria?

“Complicado. Temos muito bons jogadores que já saíram. Vou dizer dois. O Rafa e o Vukcevic. É um médio com uma qualidade tremenda. Não que os nossos não tenham, mas se pudéssemos acrescentar a sua qualidade…


David Carmo – Qual é o teu prato preferido?

“Gosto de funge, mas tem que ser feito pela minha bisavó”.


Wilson – Quem é o teu ator preferido?

“Denzel Washington”.


David Carmo – Se pudesses aprender uma língua nova, qual seria?

“Gostava de melhorar o meu criolo para poder falar com alguns colegas. Também francês, porque passo muito tempo com o Yvan, mas só sei palavras que não devo (risos)”.


Wilson – Nos treinos, quem é o primeiro a ficar cansado?

“O Esgaio não é. O Ricardo Horta também não. É complicado. Mas se tivesse que apostar era um central, são os que têm menos resistência”.


David Carmo – Qual foi o momento mais difícil da tua carreira?

“Ainda estava na formação… Mas quando fui expulso aos 19 minutos nos Sub-19… Fiquei maluco. Foi um momento negativo, em que agredi um adversário. Mas o mais importante é que serviu muito de aprendizagem”.

 
David Carmo – Diz um defeito do Wilson.

“O Wilson é resmungão, mas levo isso para o lado competitivo. Quer sempre ganhar. Por vezes manda umas bombas, mas é bom ter alguém como ele na equipa”.


Wilson – Qual é o truque para nunca perderes uma peladinha nos treinos?

“Depende muito da equipa. Nos últimos tempos tenho ganho sempre. Gosto muito do meu amuleto, que é o Tiago Sá. É dos que mais ganha e vai muito por aí. É calhar na equipa certa, onde estão os competitivos. O mais certo a fazer é fugir do Diogo Viana e do João Novais”.

 
David Carmo – De vocês os dois, quem é o mais teimoso?

“É o Wilson. Eu, como mais novo, não posso ser muito teimoso. Tenho que ouvir e calar. O Wilson pode ter a equipa toda contra ele que não perde a palavra”.


Wilson – Porque é que optaste por representar Angola?

“Foi uma decisão que já vem de alguns anos. A força que o meu pai fez também teve o seu peso. Sinto que escolhi bem e estou feliz”.

 
David Carmo – Onde é que aprendeste a dançar?

“Com a minha avó. Tenho descendência angolana e nas festas há sempre música. Muitas vezes comemos e cantamos. A minha avó, enquanto não dançar com ela, não me larga”.

 
Wilson – Como é que te correu o curso que fizeste na época passada?

“Correu bem. Fiz com mais quatro ou cinco colegas. Passou-se bem esses dois anos de curso. Inclusive tiramos com dois treinadores que estão agora na nossa equipa técnica. Não penso, para já, em ser treinador. Quero continuar ligado ao futebol quando terminar, não sei ainda em que área. Mas quero continuar a tirar mais níveis”.


David Carmo – Foi difícil a adaptação à I Liga?

“Claro que sim. É muito diferente o nível. Tenho que agradecer aos meus colegas. O grupo é muito unido e ajudou-me muito. Senti uma grande diferença no ritmo”.


Wilson – Quem foi o treinador que mais te ajudou no SC Braga?

“Tenho dois treinadores que me ajudaram na minha afirmação. O primeiro o mister Peseiro. No ano anterior, com o Paulo Fonseca, tinha feito alguns jogos, mas nunca tive uma grande sequência de jogos a titular. Depois, sem dúvida, o Abel. Uma pessoa que estuda muito o jogo e que me ajudou em todos os momentos do meu jogo. Ajudou-me a melhorar naquilo que não era tão bom”.


David Carmo – Como fazes para te manter em forma nestas circunstâncias?

“Alimentar-me bem e cumprir os planos. O clube ajuda-nos muito e não nos falta nada. Faço treinos diversificados”.


Wilson – Ao longo destes anos qual foi o jogo mais emotivo?

“Tenho três jogos que gostei muito. As duas finais que ganhámos e os 5-0 em Guimarães”.


David Carmo – Até que altura consegues saltar?

“Consigo afundar no basquetebol. Mas nunca medi os meus saltos”.

 
Wilson – Ser capitão exige muita responsabilidade?

“Muita mesma. Como costumo dizer, ser capitão não é só usar a braçadeira nos jogos. Envolve muito mais. Todos os problemas fora de campo, como transmitir algo à direção ou à equipa técnica, o capitão tem de dar sempre a cara. Quando as coisas correm bem é fácil, mas é mais importante dá-la nos momentos difíceis. Puxar os colegas para cima e fazer com que a união entre jogadores e adeptos nunca se desfaça”.


David Carmo – Vês-te como um próximo Trincão?

“Entendo a pergunta. Tenho muito orgulho no Trincão. Crescemos juntos e é um amigo para a vida. Mas acima de tudo quero ser o David Carmo e ter o meu caminho, sem comparações”.


Wilson – Com quem mais discutes nos treinos? (Pergunta colocada pelo Tiago Sá)

“É mais com quem não discuto (risos). O Tiago Sá é o primeiro, estamos sempre a discutir. Mas cá fora somos grandes amigos. Com o Raul também tenho algumas discussões”.

 
David Carmo – Qual é o melhor jogador que viste jogar na tua posição?

“O meu ídolo é o Varane. É muito atlético e bastante difícil passar por ele”.


Wilson – Sentes o plantel motivado para o regresso?

“Temos estado em contacto, seja por Zoom ou Whatsapp. Como é óbvio estamos muito motivados para o regresso. O grupo está preparado para voltar na melhor forma e mantermos a boa sequência”.

 
David Carmo – Esperas um dia chegar à Seleção Nacional A?

“É um dos objetivos que tenho. O que posso fazer é ser o melhor naquilo que controlo, que é semana a semana e jogo a jogo. A decisão de um dia ser convocado depende de mim mas não a controlo. Por isso o que tenho a fazer é dar o meu melhor”.

 
Wilson – O que é que fazes sempre antes de entrar em campo?

“Gosto de ouvir música no balneário. Antes dos jogos é o que mais faço”.

 
Wilson/David Carmo – Qual dos dois tem melhor penteado?

W – “Nenhum dos dois. O nosso penteado é prático. Não temos que nos chatear de manhã (risos)”.


David Carmo – Como te vês daqui a cinco anos?

“Gostava de estar a jogar, que é o que mais gosto de fazer. Gostava de estar estável, saudável. Tenho como missão ajudar a minha família e dar-lhes uma vida estável. Espero, daqui a cinco anos, estar a jogar ao mais alto nível”.

 
Wilson – Estás em final de contrato, já definiste o teu futuro?

“Ainda está tudo em aberto. Tenho estado sempre em contacto com o presidente, não só por este motivo mas por todos os assuntos importantes para a equipa. O meu futuro não está definido. Ainda tenho algum tempo para pensar e decidir o que é melhor”.


David Carmo – Achas que o SC Braga mudou a tua personalidade?

“O SC Braga ajudou-me muito a crescer, sobretudo naquela fase em que passamos de adolescentes a jovens adultos. Tenho crescido muito aqui, em todos os aspetos. Sobretudo a nível mental. O clube esteve ao meu lado nos momentos menos e ajudou-me a criar a minha personalidade”.

 
Wilson – Como é que é ser capitão e não ser titular sempre?

“Todos os jogadores gostam de jogar sempre mas, mesmo não sendo titular, a minha função como capitão e como um dos mais antigos, passa sempre por ajudar”.


David Carmo – O Wilson é um bom capitão?

“O Wilson, assim como os outros quatro capitães, é uma pessoa que sabe gerir bem o grupo. É muito bom na gestão fora de campo e mantém o grupo unido. Sabe lidar com as situações. É muito transparente e mantém-nos sempre tranquilos”.

 
David Carmo – Já te deram alguma alcunha no balneário?

“O Wilson… O Rui Fonte… Chamam-me o sono. Às vezes preciso de fazer asneiras para saber que estou a treinar. Já passei a bola a jogadores que não estão no exercício (risos)”.

em: wwww.scbraga.pt








Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #104 em: 16 de Abril de 2020, 15:28 »
TRINCÃO É O MELHOR SUB-23 DA EUROPA PARA A GOAL POINT

Trincão é o melhor sub-23 a atuar na Europa esta temporada para a Goal Point. Numa estatística que analisa apenas futebolistas nascidos a partir de 1 de janeiro de 1997 e que realizaram pelo menos um terço dos minutos totais possíveis nas ligas do clube que representam, o Gverreiro do Minho lidera a tabela.

O mágico 77 do SC Braga superou atletas de referência mundial como Mbappé, Nkunku, Cengiz Under e Gabriel Jesus nesta avaliação feita pela Goal Point. Em 17 jogos cumpridos na Liga NOS, Trincão fez seis golos e três assistências – números que descrevem uma temporada de sonho do Gverreiro do Minho.

Estatísticas de Trincão:

- Minutos = 776

- Jogos = 17

- Golos = 6

- Assistências = 3

- Remates P/90 minutos = 3.4

- Passes para finalização P/90 minutos = 2.6

- Cruzamentos P/90 minuto = 3.4

- Tentativas de drible P/90 minutos = 6.3

- % Dribles eficazes = 65%

- Faltas sofridas p/90 minutos = 2.0


em: www.scbraga.pt

Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #105 em: 16 de Abril de 2020, 15:44 »
FIFA 20 | Raúl Silva na TOTW Moments #5

As equipas da semana da EA Sports, agora no formato TOTW Moments, não distinguiam ninguém da Liga NOS há duas semanas, mas os destaques “lusos” estão de volta. Raúl Silva surge entre os “titulares” da formação lançada esta quarta-feira para os fãs do FIFA 20 Ultimate Team. O agora jogador do Braga figura nas escolhas mercê de uma excelente exibição quando, em 2016/17, ainda militava no Marítimo e recolhia a alcunha de “central goleador”. No Funchal, a 22 de Abril de 2017, em partida a contar para a jornada 30, ante o Belenenses, o brasileiro marcou dois golos no triunfo insular por 3-0.

Nesta quinta edição dos TOTW Moments, a equipa baseia-se nas escolhas Ultimate do FIFA 17 e em jogos das Ligas disputados precisamente no penúltimo fim-de-semana de Abril de 2017.

Nessa partida, a superioridade maritimista foi total, com Patrick Vieira a marcar um dos golos e Raúl Silva os outros dois. Um jogo, portanto, com todos os tentos apontados por defesas. O central bisou graças a dois remates, ambos enquadrados, e defensivamente esteve muito certo, com duas interpretações e seis recuperações de posse.



Os novos TOTW Moments vão buscar as equipas da semana de épocas anteriores e adaptam essa equipa à situação actual dos jogadores, ou seja, colocam-nos nos actuais clubes. O exemplo dado pela EA Sports logo na primeira semana para explicar a mecânica recaiu sobre Kyle Walker que, no mesmo período de 2018, surgiu na equipa da semana com um overall de 86, em linha com o seu desempenho naquele momento. A EA Sports apresentou-o com 87 na TOTW Moments, com base na evolução que teve na actual versão do jogo.

Semana a semana, continuaremos atentos aos destaques dos criadores do FIFA 20, para realçar os portugueses, jogadores da Liga NOS ou com ligações passadas ao campeonato português que merecem lugar nesta eleição.

Parabéns Raúl!

em: https://goalpoint.pt/fifa-20-raul-silva-na-totw-moments-5_88067
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #106 em: 16 de Abril de 2020, 15:53 »
Os 20 melhores Sub-23 da Europa 19/20

Regularmente olhamos para os jovens jogadores que, nas Ligas nacionais, estão a dar cartas pelos respectivos clubes, e esta temporada, apesar do carácter especial da mesma, não foge à regra. A época 2019/20 viu-se interrompida em Março de forma abrupta, mas até lá, várias promessas (algumas delas já firmes certezas) brilharam intensamente.

Neste olhar entusiasta para as estrelas que nos vão deliciar com seu futebol na próxima década, destacamos apenas jogadores Sub-23 – ou seja, nascidos a partir de 1 de Janeiro de 1997 – que actuam nas cinco principais Ligas europeias (Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França), mais a Liga NOS, num Top 20 repleto de talento. Para tal, analisámos apenas futebolistas que realizaram pelo menos um terço dos minutos totais possíveis em cada uma das provas. E a lista final é muito interessante, incluindo mesmo três jogadores que actuam no campeonato português – nenhum nos “três grandes”, mas dois no mesmo emblema. E há um internacional luso a actuar lá fora entre os destaques.

Quanto às Ligas que mais jogadores fornecem a esta constelação de estrelas, realce absoluto para a Bundesliga, com nada menos que metade do Top 20 ocupado por jovens a actuar na Liga alemã. Vamos aos craques.

1 – Francisco Trincão [ SC Braga ]
29/12/1999 (20 anos)






E o Sub-23 que melhor GoalPoint Rating apresentou até Março nas principais Ligas europeias foi o português Francisco Trincão. O jovem surgiu esta temporada em grande no Sporting de Braga, sobretudo após a chegada de Rúben Amorim ao (breve) comando técnico minhoto, e já garantiu uma transferência para o Barcelona, onde irá jogar a partir da próxima temporada. A “explosão” de Trincão foi tal que, apesar de somar apenas 776 minutos na Liga NOS, regista já seis golos e três assistências. O extremo-direito fez em média 3,4 remates por 90 minutos, o sétimo valor mais elevado da Liga portuguesa, sendo o terceiro extremo com melhor conversão de remate (21%). Os 2,6 passes para finalização são a quarta média mais elevada da prova, e esse facto ajuda Trincão a liderar no número de ocasiões flagrantes criadas (extraordinários 1,3). Quanto ao drible, o bracarense é o segundo com mais tentativas (6,3, atrás das 7,0 de Brian Mansilla, do Vitória de Setúbal), completando 4,1, variável em que lidera destacado. Números de grande nível.

Nota metodológica: esta lista é composta por jogadores nascidos a partir de 1 de Janeiro de 1997, inclusive, e que tenham disputado pelo menos um terço dos minutos nas respectivas Ligas. A saber:

(...)

8 – Wenderson Galeno  [ SC Braga ]
22/10/1997 (22 anos)




Segundo jogador da Liga NOS. O brasileiro Wenderson Galeno não convenceu os responsáveis do FC Porto a apostar no seu futebol e o Sporting de Braga aproveitou com mestria para segurar o talento do extremo. O jogador de 22 anos está a realizar uma grande época no Minho, com quatro golos e duas assistências até ao momento na Liga portuguesa, com destaque claro para as qualidades que possui no drible. Foram uma média de 6,2 tentativas por 90 minutos (quarto valor mais alto), 2,8 com sucesso (5º), sendo o segundo em dribles no último terço (4,2), 1,7 dos quais completos (3º). Mas não se fica por aqui, com 2,8 remates no registo, 2,0 passes para finalização e 4,9 cruzamentos de bola corrida.

(...)

em: https://goalpoint.pt/top-20-de-sub-23-em-destaque-nas-ligas-europeias_87892
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #107 em: 17 de Abril de 2020, 07:27 »
Alan lembra episódio com Jesus: «Pareces um jogador da terceira divisão…» (SC Braga)


Hoje dirigente do clube, Alan era uma das figuras do plantel do SC Braga em 2008/09, temporada em que os bracarenses foram treinados por Jorge Jesus. Numa conversa com Rentería e Mossoró, antigos companheiros de equipa, o brasileiro recordou animado episódio que viveu com o treinador do Flamengo.

«Foi num treino. Estava a fazer cruzamentos e já tinha cruzado quase umas 50 bolas, até que há uma que não levanta do chão. O Jesus disse-me que parecia um jogador da terceira divisão e eu fiquei cego com aquilo. Depois, cruzei uma boa bola e ele disse “foi por isto que te piquei, era disto que estava a falar”. Mas eu já estava tão chateado com aquilo», recordou Alan entre risos.

em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-16/sc-braga-alan-lembra-episodio-com-jesus-pareces-um-jogador-da-terceira-divisao/839983/471
Anuncios M
Anuncios M
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #108 em: 17 de Abril de 2020, 07:48 »
Alan recorda quando Jorge Jesus lhe chamou "jogador de terceira divisão" 

Momento ocorreu durante um treino do SC Braga na época 2008/09


Alan, antigo capitão do SC Braga, partilhou com os adeptos uma reprimenda feita pelo então treinador dos arsenalistas, Jorge Jesus, durante um treino na temporada de 2008/09.

O antigo extremo, agora diretor das Relações Institucionais do emblema minhoto, estava à conversa com dois colegas dessa altura (Mossoró e Renteria), nas redes sociais do SC Braga, quando abordou essa história.

"Estava a fazer cruzamentos e já tinha cruzado quase umas 50 bolas, até que há uma que não levanta do chão. O Jesus disse-me que parecia um jogador da terceira divisão e eu fiquei cego com aquilo", revelou Alan.

A 'provocação' surtiu efeito, pois de imediato Alan cruzou "uma bola boa", sendo elogiado pelo técnico.

"Ele disse 'foi por isto que te piquei, era disto que estava a falar'", contou o antigo capitão do SC Braga, garantindo que então já não estava "tão chateado com aquilo".

em: https://bancada.pt/futebol/portugal/alan-recorda-quando-jorge-jesus-lhe-chamou-jogador-de-terceira-divisao
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #109 em: 17 de Abril de 2020, 11:09 »
Ricardo Horta com rendimento impressionante

Foi no Minho que conseguiu o desejado impulso para uma carreira até então pautada pela irregularidade. Os números, esses, não deixam dúvidas: Ricardo Horta está melhor que... nunca.

Desde que chegou a Braga, na época 2016/2017 - nessa altura cedido pelos espanhóis do Málaga - que o extremo termina as épocas sempre com mais de 40 jogos somados. Um registo impressionante, de grande intensidade, muitos quilómetros nas pernas, aliado também a uma veia goleadora, que, refira-se, ganhou maior expressão com a camisola dos guerreiros.


O desempenho na presente temporada, porém, salvo algum problema de lesão, será o melhor da carreira do extremo de 25 anos, natural de Almada, e que deu os primeiros pontapés no Benfica. Em golos o recorde pessoal já foi batido, por larga distância, falta o registo de maior número de jogos. Tem 42 e faltam três para ultrapassar os 44 alcançados em 2016/2017 e 2018/2019.


em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-17/sc-braga-ricardo-horta-com-rendimento-impressionante/840068/471
Enorme_Guerreiro
Enorme_Guerreiro Equipa Principal
  • *****
  • 3128
  • Sempre presentes!!!
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #110 em: 17 de Abril de 2020, 18:00 »
David Carmo – Qual é o central que mais gostas de ter ao teu lado?

“Nós jogamos com três… Mas vou dizer um. Gosto muito de todos. Mas gosto do Bruno Viana, pela maneira como me obriga a estar ligado no jogo. É sempre honesto comigo e repreende-me muitas vezes. Também me tranquiliza quando erro”.

Aquele tipo de coisas que não se vêem na bancada nem na TV, e que contribuem para que um jogador seja aposta ou não. Muitas vezes acusado pelos adeptos de ter falta de liderança, de estar desligado do jogo, etc, mas os colegas aparentemente discordam. Não desculpa os vários erros que cometeu esta época, mas serve para mostrar que nós não sabemos de tudo. E que quando muitos afirmam que ele só joga por cunha ou coisas do género, se calhar deviam pensar que joga tanto por ser super fiável fisicamente (não me lembro de alguma vez se ter lesionado) e por este tipo de coisas que só quem está dentro do grupo é que sabe.
Bracarense eu sou, onde tu fores eu vou
Anuncios G
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #111 em: 17 de Abril de 2020, 18:01 »
ZOOM IN: HORTA DE RECORDES

Júlio Verne escreveu a Viagem ao Centro da Terra… Nós escrevemos sobre uma viagem igualmente emocionante, mas sem criaturas grotescas ou vulcões. 2019/2020 trouxe-nos o melhor Ricardo Horta de sempre e está na hora de o recordarmos… viajando pelo tempo.

Mas antes de avançarmos vamos aos números. Eles não mentem. 42 jogos. 19 golos. 6 assistências.

O 21 marcou em 17 jogos e, quando o fez, o SC Braga só não venceu um jogo. Quando assistiu o SC Braga só não venceu um jogo. Quando marca ou assiste… é sinónimo de vitória.

Marcou em todos os meses, de agosto a março… Enfim, arranquemos.

 
Brøndby | 8 de agosto de 2019

A nossa caminhada começa por terras nórdicas, na Dinamarca mais dinamarquesa. Bem junto à capital Copenhaga e já com um ‘cheirinho’ sueco.

Arrancou em Brøndby a temporada do SC Braga e uma brilhante caminhada europeia. Ricardo Horta começou, perante uma imponente muralha amarela, a fazer o que se espera dele: ser decisivo.

Num encontro duro, onde a Legião esteve a perder, deu a volta e se deixou empatar, o Horta mais velho sacou do oportunismo habitual e deu, nos descontos, uma preciosa vantagem para a segunda mão da 3.ª pré-eliminatória. Com mais um golo de Murilo, o SC Braga regressaria a casa com um importante triunfo por 2-4.

 
Lisboa | 18 de agosto de 2019

Ultrapassado o Brøndby para a UEFA Europa League e o Moreirense FC na jornada inaugural da Liga NOS, o SC Braga chegava a Lisboa com confiança reforçada.

A visita ao Estádio José Alvalade marca a primeira assistência de Ricardo Horta na temporada… mas também a primeira derrota para o SC Braga.

Os Gverreiros deram uma parte de avanço ao Sporting CP, foram a perder para o intervalo por 2-0 e nem uma segunda parte tremenda permitiu aos bracarenses trazer pontos.

Ricardo Horta foi várias vezes protagonista nos muitos lances de perigo na área do adversário, mas o melhor que conseguiu foi uma assistência para Wilson Eduardo fazer, então, o 2-1.

 
Braga | 22 de agosto de 2019

Sem tempo para olhar para trás, o SC Braga recebeu, quatro dias depois, o Spartak Moskva para o playoff da UEFA Europa League.

Embora longe dos tempos áureos que o fizeram o clube mais titulado da Rússia, os moscovitas chegavam a Braga moralizados e com argumentos para confirmar as dificuldades previstas.

Alheio a isso e a jogar em casa, o SC Braga esteve sempre mais confortável e foi sempre dominador, novamente com a preciosa ajuda daquele 21 que vai aparecendo e desaparecendo entre espaços. Tudo num piscar de olhos.

E lá estava ele no sítio certo, à hora certa, para completar um remate enrolado de João Novais e dar uma magra mas importante vantagem para a segunda mão. O início, para os russos, de um pesadelo chamado Ricardo Horta.

 
Moscovo | 29 de agosto de 2019

O rato roe… O Ricardo roeu a rolha da garrafa do Rei da Rússia. Bem, foi mesmo isto que aconteceu na segunda viagem europeia da época.

O SC Braga chegou a Moscovo curto na vantagem, mas bem abastecido de confiança. Ah e contou, maaais uma vez, com ajuda do joker de quem falamos.

A fechar o primeiro tempo, em apenas dois minutos, arrumou a questão. Dois mísseis fora da área que abateram o tanque russo e tornaram o regresso a Moscovo em algo para mais tarde recordar. A reação de Sequeira diz tudo.

O carimbo Horta no passaporte para a fase de grupos


Wolverhampton | 19 de setembro de 2019

A fase de grupos da UEFA Europa League colocou no caminho do SC Braga o Besiktas, Slovan Bratislava e Wolverhampton FC. Os Gverreiros do Minho venceriam o grupo K e tudo começou precisamente em Inglaterra.

Na toca dos lobos, em pleno Molineux, o SC Braga mostrou à Europa toda a sua qualidade e bateu por 0-1 a equipa mais portuguesa da Premier League.

O herói? Sim, foi ele mesmo. Ricardo Horta. Servido por Galeno, o camisola 21 fuzilou Rui Patrício e ‘ofereceu’ três preciosos pontos no arranque da fase grupos. Mais uma noite para recordar.

 
Portimão | 29 de setembro de 2019

Dos ares dos Algarve chegou a primeira vitória fora de casa na Liga NOS e mais uma importante contribuição de Ricardo Horta.

No triunfo pela margem mínima sobre o Portimonense SC, o avançado não fez o gosto ao pé. Mas, não menos importante, assistiu Paulinho para o único golo da partida. Que bem que se entendem!

Por esta altura, cinco golos e duas assistências na conta pessoal.


Penafiel | 7 de outubro de 2019

Em Penafiel começou uma bela história de amor chamada Allianz Cup e foi aí, bem cedo, que Ricardo Horta começou a ser decisivo

Ainda não tínhamos chegado ao segundo minuto e já assistia Rui Fonte para o primeiro golo da partida. Mais tarde, aos 67′, em mais um entendimento com Galeno, apontou então 0-3.

O SC Braga acabaria por vencer por 1-3 e somar os três primeiro na fase de grupos. O primeiro passo em busca da felicidade.

 
Leça da Palmeira | 19 de outubro de 2019

Depois do excelente arranque na Allianz Cup – onde o SC Braga venceu, pelo meio, o CS Marítimo – estava de volta a Taça de Portugal.

E na primeira batalha na prova rainha, o destino colocou o histórico Leça FC no caminho dos Gverreiros. Apesar do temporal, tudo reunido para mais um grande festa da Taça de Portugal.   

O desfecho deste capítulo acaba por ser óbvio. O SC Braga foi sério, venceu um excelente adversário e… Ricardo Horta voltou a marcar. O primeiro de três jogos consecutivos a fazer o gosto ao pé.

É verdade, o 21 não olha a clubes ou divisões. Em escassas semanas marcou contra emblemas da Liga NOS, Ledman LigaPRO e Campeonato de Portugal. Faz o seu, pela equipa.

 
Istambul | 24 de outubro de 2019

Na sempre fascinante capital da Turquia, onde Europa e Ásia se tocam, viveu-se mais uma grande noite europeia. O SC Braga visitava o Besiktas com natural ambição de vencer e, assim, manter a liderança do grupo K.

Depois de ter marcado em Brøndby, Moscovo e Wolverhampton, Ricardo Horta decidiu repetir a façanha e contribuiu com um golo para o quarto triunfo em quatro jogos fora de casa para a UEFA Europa League.

O SC Braga – e Ricardo Horta, já agora – mostrou uma vez à Europa do futebol toda a sua força. Exibição de grande nível e algum sofrimento escusado, tal foi a superioridade ao longo da partida. Um jogo de loucos. Mais uma noite para recordar.

 
Braga | 28 de outubro de 2019

Após o brilhante triunfo em Istambul, o SC Braga regressava a casa na melhor fase da temporada. Depois de dois triunfos para a Allianz Cup, um para a Taça de Portugal e outro para UEFA Europa League, os Gverreiros tinham na receção ao CD Santa Clara a possibilidade de chegar aos cinco triunfos consecutivos.

O objetivo foi cumprido, com mais um verdadeiro ‘show’ do rapaz de quem tanto temos falado. Assistiu primorosamente Wilson Eduardo para o 1-0… e anotou o 2-0 final com um golpe de pura classe.

Curiosamente o seu primeiro golo na Liga NOS… A fechar uma série de três jogos a marcar. Mas vamos a contas. Por esta altura, nove golos e três assistências para Ricardo Horta.

 
Braga | 23 de novembro de 2019

Depois de uma série algo intermitente – com alguns dissabores, um triunfo no dérbi com o Vitória SC e mais um sorriso europeu -, o SC Braga virava atenções para a Taça de Portugal.

O Gil Vicente FC estava de visita à Pedreira e só o melhor SC Braga poderia seguir em frente numa uma prova tão querida por todos.

E, sem grandes brilhantismos, os Gverreiros foram sérios e pragmáticos. Vitória por 1-0 com mais um golo de Ricardo Horta… Em modo ‘pistoleiro’. Começam a faltar palavras…

 
Braga | 2 de dezembro de 2019

Entrávamos no mês dezembro com a mesma toada. Um SC Braga em recuperação na Liga NOS, a passagem à próxima fase da UEFA Europa League assegurada… e um Ricardo Horta a continuar a aquecer as noites.

Na ‘ressaca’ de um jogo louco com o Wolverhampton FC, o SC Braga não vacilou na receção ao Rio Ave FC. Triunfo por 2-0 com golos de Paulinho… e sim, o ‘nosso menino’.

Servido por Rui Fonte, Horta selou um triunfo suado e apontou o 11.º golo da temporada. Estava, agora, a apenas um festejo do seu melhor registo, conseguido em 2017/2018.

 
Paços de Ferreira | 22 de dezembro de 2019

Em cima da quadra natalícia, o SC Braga deslocou-se a Paços de Ferreira para carimbar o passaporte para a Final Four da Allianz Cup.

Num encontro de elevado grau de responsabilidade, os Gverreiros do Minho começaram com um valente susto. Aos 57 segundos já perdiam por 1-0. Exigia-se, por isso, um grande SC Braga.

Numa demonstração de grande caráter, o SC Braga deixou a Mata Real com um triunfo por 1-4 e com um dos grandes objetivos da temporada cumprido.

“Mas e o Ricardo Horta?”, perguntam vocês. Mais um golo – então o 3-1 – e uma grande penalidade sofrida para o quarto golo da Legião. Estava igualado o melhor registo de sempre. Juntamente com a Final Four, fazem um bonito cabaz de Natal.

 
Oeiras | 4 de janeiro de 2020

O novo ano trouxe Rúben Amorim para o comando técnico, um novo sistema tático… e o mesmo Ricardo Horta. O Estádio do Jamor e o Belenenses SAD apadrinharam a estreia do novo timoneiro… e que estreia.

Tarde-noite inesquecível para a Legião, que regressou a casa com um triunfo por 1-7 (!). Como peixe na água no novo modelo, Horta “só” anotou dois golos e uma assistência.

14 golos apontados (novo recorde pessoal) e cinco assistências.

 
Braga | 21 de janeiro de 2020

O SC Braga de Rúben Amorim só sabia vencer, mas chegava o momento em que era verdadeiramente necessário dizer “presente”. Estava aí a Final Four da Allianz Cup, a última em nossa casa.

À semelhança da temporada passada o adversário nas meia-finais era o Sporting CP. Precisávamos do melhor de nós… e tivemos.

Ricardo Horta – quem mais – confirmou um arranque demolidor com o 1-0. Remate forte e colocado. De pé esquerdo… Uma equipa rendida. Uma Legião rendida.

Do céu chegou o empate do Sporting CP, mas já estava escrito: o SC Braga tinha que estar na final. Em cima do minuto 90, Paulinho foi herói como tantas outras vezes. Cabeça, tronco e membros na final.

 
Braga | 25 de janeiro de 2020

O primeiro passo estava dado. Aí estava a grande final. De um lado uma imponente uma muralha vermelha. Do outro um mar azul de respeito. As finais não se jogam, ganham-se. E foi isso que o SC Braga fez.

Mais um arranque avassalador para os bracarenses e com denominador comum a outras tantas partidas. Aos 15 minutos Ricardo Horta já podia ter bisado, mas a trave e a barreira defensiva do FC Porto negaram-lhe a felicidade.

Uma luta. Uma guerra. Sofrimento. Desilusão. Foi preciso tudo isto para chegar onde queríamos. Conseguimos, porque afinal de contas todos sentíamos que estava escrito. Desde o desfecho… ao protagonista desse mesmo desfecho. Mas o futebol nunca nos dá certezas…

Aos 90+5′ lá estava ele. Como se já tivesse visto, antes de toda a gente, o que ia acontecer. Com a tranquilidade, com a frieza e com a ‘lata’ de quem parece estar a jogar sozinho, mandou a Pedreira abaixo com um dos golos das nossas vidas. A imagem diz tudo. Mais uma vez… uma equipa rendida. Uma Legião rendida.

O seu 16.º golo da temporada, o mais especial de todos. O mais especial da carreira. Um golo meu, teu, nosso. Um golo para história. Resta-nos dizer: Obrigado Ricardo!

 
Braga | 8 de fevereiro de 2020

O SC Braga seguia em velocidade de cruzeiro, com oito triunfos consecutivos e a conquista da Allianz Cup como combustível.

A receção ao Gil Vicente FC para a Liga NOS parecia ser mais um capítulo feliz desta história. Ricardo Horta marcou, o SC Braga vencia por 2-0… mas tudo mudou..

Bruno Viana acabou expulso e, entre erros e alguma infelicidade, a vitória fugiu por entre os dedos. Resultado, empate a duas bolas e um sabor amargo.

Algum dia tinha que acontecer. Ricardo Horta marcou… e o SC Braga não ganhou.


Braga | 10 de fevereiro de 2020

O Theatro Circo voltou a vestir-se de vermelho e branco para receber a Gala Legião de Ouro e premiar os melhores de 2019. Os candidatos eram muitos, mas neste lote teria de estar obrigatoriamente Ricardo Horta.

Por tudo o que fez, faz e continua a fazer com as nossas cores. Por ser um Gverreiros dos pés à cabeça. Mas nada melhor que as palavras do nosso líder máximo…

“Porque o Ricardo Horta é um Gverreiro e o Sporting Clube de Braga precisa e quer contar com Gverreiros como tu. Esta é a tua casa e é aqui que te queremos por muitos e bons anos, porque não és apenas o Futebolista do Ano, serás certamente um dos melhores jogadores da história deste Clube”. 


Braga | 23 de fevereiro de 2020

Entre batalhas europeias com os escoceses do Rangers FC, o SC Braga recebia o Vitória FC com o objetivo de dar continuidade ao bom trabalho na Liga NOS. Na jornada anterior os Gverreiros tinham batido o SL Benfica.

Desgastado pela intensa batalha de Glasgow, o SC Braga não teve o brilhantismo habitual, mas teve paciência necessária para ‘vergar’ um adversário que criou muitos problemas.

Uma vez mais, Ricardo Horta apontou o caminho ao fazer o 1-0. Mais tarde serviu Trincão para o 3-1 final.

Mais um golo. Mais uma assistência. Tudo num dia especial onde recebeu os prémios de Melhor Jogador e Melhor Avançado do mês de janeiro.

 
Braga | 6 de março de 2020

A viagem termina – para já – em casa. Com uma vitória e com mais um golo de Ricardo Horta. Pois é… As saudades da bola já são muitas.

O último encontro antes da paragem forçada é especial, pois marca a estreia de Custódio no comando técnico. Ah, e foi o último…

Perante um Portimonense SC em dificuldades na Liga NOS, o SC Braga revelou-se implacável. Futebol avassalador e um triunfo por 3-1.

O Horta mais velho voltou a picar o ponto… 19 golos… 6 assistências. Ansiosos por mais.

em: www.scbraga.pt
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 2165
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #112 em: 17 de Abril de 2020, 20:34 »
Ricardo Horta com rendimento impressionante

Foi no Minho que conseguiu o desejado impulso para uma carreira até então pautada pela irregularidade. Os números, esses, não deixam dúvidas: Ricardo Horta está melhor que... nunca.

Desde que chegou a Braga, na época 2016/2017 - nessa altura cedido pelos espanhóis do Málaga - que o extremo termina as épocas sempre com mais de 40 jogos somados. Um registo impressionante, de grande intensidade, muitos quilómetros nas pernas, aliado também a uma veia goleadora, que, refira-se, ganhou maior expressão com a camisola dos guerreiros.


O desempenho na presente temporada, porém, salvo algum problema de lesão, será o melhor da carreira do extremo de 25 anos, natural de Almada, e que deu os primeiros pontapés no Benfica. Em golos o recorde pessoal já foi batido, por larga distância, falta o registo de maior número de jogos. Tem 42 e faltam três para ultrapassar os 44 alcançados em 2016/2017 e 2018/2019.


em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-17/sc-braga-ricardo-horta-com-rendimento-impressionante/840068/471
David Carmo – Qual é o central que mais gostas de ter ao teu lado?

“Nós jogamos com três… Mas vou dizer um. Gosto muito de todos. Mas gosto do Bruno Viana, pela maneira como me obriga a estar ligado no jogo. É sempre honesto comigo e repreende-me muitas vezes. Também me tranquiliza quando erro”.

Aquele tipo de coisas que não se vêem na bancada nem na TV, e que contribuem para que um jogador seja aposta ou não. Muitas vezes acusado pelos adeptos de ter falta de liderança, de estar desligado do jogo, etc, mas os colegas aparentemente discordam. Não desculpa os vários erros que cometeu esta época, mas serve para mostrar que nós não sabemos de tudo. E que quando muitos afirmam que ele só joga por cunha ou coisas do género, se calhar deviam pensar que joga tanto por ser super fiável fisicamente (não me lembro de alguma vez se ter lesionado) e por este tipo de coisas que só quem está dentro do grupo é que sabe.
Nas entrevistas, já vários jogadores referiram o Viana de forma muito positiva.

Enviado do meu VTR-L09 através do Tapatalk

O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #113 em: 17 de Abril de 2020, 22:51 »
″As pessoas pensam que somos muito bem pagos, mas nem sempre é assim″

Palhinha, médio do Braga, falou no Instagram da SIC Notícias sobre os cortes salariais e as dificuldades que vários futebolistas têm enfrentado em tempos de pandemia.

Cuidados nesta fase de isolamento:

"Nesta fase estamos a ter muito cuidados com a alimentação e a suplementação. O Braga também pode entregar-nos as refeições em casa, mas como sou um bom cozinheiro prescindo desse serviço".

Cortes nos salários:

"Sempre fomos sinceros uns com os outros e o presidente sempre nos alertou em relação às dificuldades. Fizemos um acordo justo para baixarmos os salários e fomos dos primeiros clubes a optar por essa medida. Muitas pessoas pensam que somos muito bem pagos, mas nem sempre é assim. Como se tem visto nas notícias, há jogadores a passar dificuldades, sem dinheiro para a alimentação".

Possível regresso do campeonato:

"Espero que o campeonato acabe, seria mau se isso não acontecesse. O ideal seria acabar o campeonato quando as questões de saúde estivessem resolvidas. O mais provável é que o campeonato acabe com jogos à porta fechada".

em: https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/braga/noticias/as-pessoas-pensam-que-somos-muito-bem-pagos-mas-nem-sempre-e-assim-12085601.html


″Gostaria de me despedir do Braga em grande, no jogo com o FC Porto″

Cedido ao clube arsenalista pelo Sporting, Palhinha faz um balanço "muito positivo" do empréstimo de dois anos.

Balanço do empréstimo ao Braga:

"Gostaria de me despedir do Braga em grande no jogo com o FC Porto [agendado para a última jornada da I Liga]. O balanço destes dois anos de empréstimo é muito positivo. Superou as minhas expectativas, o Braga tem uma estrutura muito boa e está a crescer. Fizeram-me sentir um jogador da casa. Sinto-me mais crescido. O momento alto foi a conquista da Taça da Liga, o momento pior foi digerir a eliminação com o Rangers".

Sonho:

"A Premier League é o meu sonho, é também o campeonato que acho que melhor se enquadra nas minhas características".

Referência:

"É o Sergio Busquets, do Barcelona. Não me comparo a ele, porque ele está num nível muito alto. Uma vez fui jogar a Barcelona pelo Sporting e no final pedi-lhe a camisola. Sempre foi uma referência".

em: https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/braga/noticias/gostaria-de-me-despedir-do-braga-em-grande-no-jogo-com-o-fc-porto-12085560.html
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #114 em: 17 de Abril de 2020, 22:57 »
Palhinha quer despedir-se em grande do Sp. Braga: «No final da época logo se verá...»


Médio não desvendou qual será a próxima etapa da carreira depois do final do empréstimo do Sporting


O empréstimo de Palhinha ao Sp. Braga, por parte do Sporting, termina no final da temporada, mas o jogador não quis desvendar pormenores sobre o futuro, em entrevista à SIC Notícias, através do Instagram.

"Sinceramente, sobre o meu futuro tem havido muita especulação e nem eu sei como será o meu futuro. O futuro mais próximo é esperar que isto volte à normalidade, com as medidas de segurança necessárias e que o campeonato recomece e antijamos os objetivos do Sp. Braga. Quando acabar a época logo se verá o que acontece", disse, admitindo também o sonho de jogar em Inglaterra: "É a liga que se enquadra melhor no meu estilo de jogo."

O jogador tenciona sair em grande do Sp. Braga. "Imagino que vá ser uma boa despedida. O último jogo seria em casa com o FC Porto e gostaria de me despedir em grande. Mas o mais importante é a saúde de todos neste momento", referiu.

"Faço um balanço positivo da passagem pelo Sp. Braga. Já tive a oportunidade de dizer que dois anos serviram muito para o meu crescimento, não estou arrependido da decisão que tomei e voltaria a fazer o mesmo. Superou as minhas expectativas. Sempre pensei coisas boas do Sp. Braga mas a realidade é que vendo as condições e estrutura, é um clube muito organizado, que está a crescer cada vez mais. Deu-me todas as condições para me destacar e valorizar e fez-me sentir um jogador da casa, importante. Estou muito agradecido ao Sp. Braga", assinalou Palhinha.

E foi na Pedreira que o médio cresceu no futebol. "Joguei na 1.ª Liga no Moreirense, Belenenses, Sporting... Mas senti que a minha época de valorização foram estas duas no Sp. Braga. E isso aconteceu pela confiança que a estrutura depositou em mim. Sempre pensei dar tudo como sempre dei, as coisas estão a correr bem e espero que assim continue. Sinto-me muito mais crescido do que quando cá cheguei", afirmou ainda Palhinha.

Por André Gonçalves

em: https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sp--braga/detalhe/palhinha-quer-despedir-se-em-grande-do-sp-braga-no-final-da-epoca-logo-se-vera?ref=Sp.%20Braga_DestaquesPrincipais

Palhinha aceita jogos à porta fechada: «Melhor assim do que não concluir a Liga»

Médio do Sp. Braga lembra que a saúde está em primeiro lugar


Na entrevista à SIC Notícias, via Instagram, João Palhinha abordou o possível regresso do campeonato. O médio do Sp. Braga pretende que a Liga seja retomada, nem que para isso tenham de ser feitos jogos sem público.

"Espero que a Liga possa ser terminada, mas temos de pensar na saúde. Que se joguem os encontros em falta, seria muito mau se isso não acontecesse. Devíamos acabar a Liga, mas com todas as condições reunidas. Nesta altura fala-se de poder haver jogos à porta fechada. Acredito que terá de ser assim. É preferível isso do que não acabar o campeonato", disse Palhinha.

Sobre o cenário de dar por concluído o campeonato e eventual atribuição das atuais classificações, o médio reagiu assim: "Não é uma questão de ser justo ou não. Haverá sempre críticas, seja qual for a solução tomada. Mas acho que a melhor forma era acabar nem que fosse à porta fechada. Acabar de maneira saudável, mas quando as questões de saúde estivessem resolvidas e tudo começasse a voltar à normalidade."

O jogador abordou ainda as dificuldades no sector: "Na nossa profissão, e apesar das pessoas acharem que os jogadores de futebol são todos muito bem pagos e têm todos vida estável financeiramente, nem sempre é assim. Estarmos em casa tem dado oportunidade de ver notícias de jogadores com inúmeras dificuldades, não têm tido comida e isso é um pouco a realidade do nosso país, das divisões mais baixas. E mesmo a 1.ª Liga não podemos comparar com Inglaterra ou Espanha, são realidades diferentes. O vírus veio demonstrar as dificuldades que há no futebol e temos de ser solidários uns com os outros."

Por André Gonçalves

em: https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sp--braga/detalhe/palhinha-aceita-jogos-a-porta-fechada-melhor-assim-do-que-nao-concluir-a-liga?ref=Sp.%20Braga_DestaquesPrincipais


Palhinha comenta acerto salarial: «Um acordo justo e estamos de parabéns»

"No nosso caso não senti isso, receio nem medo. O grupo de trabalho, a equipa A e o presidente, sempre fomos sinceros uns com os outros. O presidente sempre nos alertou para a realidade. Chegámos a um acordo justo, pois nada seria igual como antes e teria de haver cedências da nossa parte neste momento que vivemos. Acho que estamos todos de parabéns por isso. Antecipámo-nos e fomos dos primeiros clubes, vendo a comunicação social, a chegar a acordo para baixar a parte salarial e para o clube não sofrer consequências e toda a gente sair menos mal da situação", explicou, em entrevista à SIC Notícias.

"Sinto falta dos jogos, dos treinos, da vida social. Saudades de ir almoçar ou jantar fora, passear, as pequenas coisas normais mas que neste momento valorizamos mais do que antes. Tenho dado mais valor à parte da culinária e tenho aproveitado para fazer bolos, assados... Estou melhor cozinheiro do que antes", confidenciou.

Acreditando que será possível retomar o campeonato, Palhinha tem bem definida a fasquia da ambição. "Claro que o objetivo é manter o 3.º lugar. É difícil chegar ao 2.º e 1.º, não é impossível teoricamente mas é muito difícil. O principal objetivo é acabar a Liga no 3.º lugar", disse.

Será a forma desejada pelos guerreiros do Minho de concluir uma temporada marcada pela conquista da Allianz Cup. "O momento alto no Sp. Braga foi, sem dúvida, a conquista da Taça da Liga. É um troféu, que me marca também como jogador. Foi especial, pois celebrámos na nossa cidade com os nossos adeptos, e nunca me irei esquecer desse momento", apontou, antes de lembrar o ponto negativo da época.

"O momento menos bom está a ser este... Bem, custou-me termos sido eliminados da forma que aconteceu na Liga Europa. Custou-me muito digerir a derrota com o Rangers, tínhamos equipa para chegar mais longe na Liga Europa. Mostrámos isso na fase de grupos, num grupo muito complicado e com equipas nada inferiores ao Rangers. O futebol é assim... Mas essa eliminação ficou entalada", afirmou ainda Palhinha, antes de deixar bem vincado o estatuto dos arsenalistas: "Para mim há quatro grandes!"

em:
https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sp--braga/detalhe/palhinha-comenta-acerto-salarial-um-acordo-justo-e-estamos-de-parabens?ref=Sp.%20Braga_DestaquesPrincipais
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #115 em: 18 de Abril de 2020, 11:37 »
Matheus é o estrangeiro com mais jogos na baliza bracarense

E vão seis. O número de épocas de Matheus no SC Braga. Chegou ao Minho na longínqua temporada 2014/2015, ainda muito jovem, promissor, com apenas 22 anos, depois de ser eleito revelação da Série B do Brasileirão ao serviço do Atlético Mineiro. Pois bem, meia dúzia de anos depois, é já uma certeza no futebol nacional e reservou um lugar na história dos bracarenses.


Não só pelas exibições conseguidas, a fidelidade demonstrada ao longo dos anos, mas porque conseguiu entrar numa restrita galeria onde só constam os melhores da história do clube. Matheus, que na presente temporada já soma 31 jogos, é o sexto guarda-redes com mais jogos no clube (148) e o líder entre os estrangeiros a defender a baliza arsenalista. Um registo impressionante, ainda longe do recordista Quim (299), mas na frente de, por exemplo, Eduardo, curiosamente agora rival na luta pela titularidade.


Matheus é um dos principais ativos dos guerreiros. O interesse, de resto, poderá aumentar até ao final da época. Convém recordar que o guarda-redes, natural de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais, no Brasil, conseguiu fechar o processo de naturalização no mês passado, podendo, assim, até ser um dos elegíveis de Fernando Santos na Seleção Nacional. Mais um fator que poderá avivar ainda mais o interesse de outros emblemas europeus.

em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-18/sc-braga-matheus-e-o-estrangeiro-com-mais-jogos-na-baliza-bracarense/840265/471
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #116 em: 18 de Abril de 2020, 11:38 »
«As minhas épocas de valorização foram estas duas no SC Braga»

O percurso positivo do SC Braga nesta temporada está ligado às boas exibições de Palhinha, médio defensivo de 24 anos, que se encontra cedido pelo Sporting. O centrocampista, que ontem deu uma entrevista ao Instagram da SIC Notícias, levantou algumas dúvidas quanto ao futuro.


«Tem existido muita especulação e nem eu sei como será. O futuro mais próximo é esperar que isto volte à normalidade e que o campeonato recomece. Quando acabar a época logo se verá o que acontece», disse, destacando o seu crescimento como jogador nas duas épocas no Minho.

«Joguei na Liga no Moreirense, Belenenses, Sporting... Mas senti que as minhas épocas de valorização foram estas duas no SC Braga. E isso aconteceu pela confiança que a estrutura depositou em mim. Sempre pensei dar tudo como sempre dei, as coisas estão a correr bem e espero que assim continuem. Sinto-me muito mais crescido do que quando cá cheguei.»

em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-18/sc-braga-as-minhas-epocas-de-valorizacao-foram-estas-duas-no-sc-braga/840266/471
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #117 em: 18 de Abril de 2020, 13:16 »


“Temos que mudar a mentalidade de alguns clubes”, afirma Paulinho   

O futebolista apela à valorização do bom futebol


O avançado do SC Braga, Paulinho, falou sobre a qualidade do futebol em Portugal e refere que há condições para se praticar bom futebol, mas que é tudo uma questão de mentalidade por parte dos dirigentes.

“Não podes contratar um treinador que tenha uma ideia de jogo positiva e, ao terceiro jogo, que corra mal, começar a fazer pressões ou a trocar de treinador”, afirmou Paulinho ao semanário ‘Expresso’.

Na terceira temporada ao serviço do SC Braga, o ponta de lança de 27 anos considera que é preciso dar confiança aos jogadores e staff técnico para que eles possam realizar o melhor trabalho possível.

“Temos que mudar a mentalidade de alguns clubes. Acredito que quando começam a carreira, os treinadores querem as equipas a jogar bom futebol. É preciso também dar confiança aos jogadores e treinador”, comentou.

Para o futebolista do SC Braga, existem “bons jogadores” em todas as equipas da I Liga, mas considera que, na maioria dos casos, o medo de perder se sobrepõe ao querer ganhar.

Ao mesmo tempo, o avançado deixa um apelo aos dirigentes dos clubes portugueses para que apostem na valorização da modalidade.

“Os clubes que tenham coragem em apostar num bom futebol e deem condições a treinadores e jogadores para o praticarem”, salientou.

Contratado ao Gil Vicente em 2017, Paulinho assumiu-se desde cedo como uma opção regular na equipa do SC Braga.

Ao serviço do clube bracarense, o ponta de lança fez 199 jogos, tendo feito 46 golos.

em: https://bancada.pt/futebol/portugal/temos-que-mudar-a-mentalidade-de-alguns-clubes-afirma-paulinho
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #118 em: 19 de Abril de 2020, 09:58 »
Sp. Braga junta-se à causa

Plantel dos minhotos mostra-se solidário com companheiros de profissão e doa 5 mil euros


A onda de solidariedade em torno de jogadores de futebol que passam por dificuldades não para de aumentar. Ontem, ao final do dia, o grupo que organizou esta iniciativa foi surpreendido por mais uma contribuição generosa e que (...)

em: https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sp--braga/detalhe/sp-braga-junta-se-a-causa?ref=Sp.%20Braga_DestaquesPrincipais
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 24230
  Re: Notícias, comentários relativos ao Plantel/Jogadores/Staff do SC Braga
« Responder #119 em: 20 de Abril de 2020, 17:25 »
RAÚL SILVA: RECORDAÇÕES DE UM CENTRAL GOLEADOR

As páginas que revelamos neste artigo são sobre um Gverreiro que brilhou na ilha da Madeira, mas que não trocou o samba pelo ‘bailinho’. Raul Silva, central com mais golos de cabeça da Liga NOS nos últimos 10 anos, é atualmente uma das figuras do clube arsenalista e caracteriza-se como um “carregador de piano” desde os tempos do colégio ao contar as histórias da sua carreira futebolística ao www.scbraga.pt

Paixão pelo futebol desde criança: 
“O gosto pelo futebol começou desde criança, a minha primeira paixão foi a bola de futebol. Comecei a jogar numa escola sem objetivo nenhum, apenas para me divertir. Depois, com 16 anos, notei que tinha qualidade e fui fazer um teste a uma equipa profissional”.

A rebeldia: 
“Era muito rebelde quando jogava, era um pouco descontrolado… queria muito ganhar (risos). Fora do campo sempre fui muito tranquilo, agora dentro de campo desde criança sempre me meti em confusões (risos)”.

Os golos de cabeça começaram na infância: 
“Quando era criança brincava com os meus amigos aos “cruzamentos e cabeceamentos”. Éramos 6 pessoas a jogar, um ia a guarda-redes, outro ia cruzar e os restantes iam cabecear. Essas tardes em casa do meu amigo Charles permitiram-me desde muito novo treinar o meu gesto técnico de cabeceamento. Acredito que isso fez com que hoje deixasse a minha marca por isso”.

Carregador de piano na equipa do colégio: 
“Chegava sempre atrasado às aulas, perdia sempre a primeira aula e era sempre o primeiro a sair. Jogava na equipa do meu colégio, não era a estrela da equipa, já nessa altura era o carregador de piano”.

As férias escolares: 
“O meu passatempo preferido nas férias era jogar futebol nos campos perto da casa da minha avó. Jogava das 8 da manhã até à meia noite, a minha avó nem via a minha cara. Saía de manhã e só voltava à noite com uma bola de futebol na mão”.

Temeu pela vida com 18 anos: 
“A voltar para casa numa van, entraram dois casais e passados dois minutos anunciaram um assalto. Roubaram-me a mochila e tudo a todas as pessoas que estavam lá dentro, ameaçaram que nos matavam a todos se não déssemos tudo. Foram 10 minutos em que temi pela minha vida. Tinha 18 anos e nunca mais me vou esquecer”.

Lesão colocou em equação carreira no futebol: 
“Nem sempre a minha família me incentivou a ser jogador de futebol. Com os meus 17 anos tive uma lesão muito grave no joelho, rompi o ligamento cruzado. Nessa altura a minha família pediu-me muito para não continuar a jogar. O coordenador da equipa onde jogava tratou da minha cirurgia e pediu-me para voltar. Foi um momento complicado em que acreditei sozinho. Felizmente consegui ultrapassar aquela situação e hoje sou jogador profissional”.

Passagem pela ala e pelo meio campo: 
“Tive um treinador que me obrigou a conhecer outras posições. Já joguei a defesa esquerdo e a médio centro. Gostei de jogar a defesa esquerdo, é por isso que sempre que tenho uma oportunidade para ir à linha e cruzar lá vou eu (risos). São coisas que acontecem na formação que levamos para sempre, foi muito bom conhecer outras posições”.

O pedido de um colega que irritou Raul: 
“Lembro-me que na minha formação existiu um jogo em que já tinha levado um cartão amarelo e um colega meu (Jorge Santos), que agora é como um irmão para mim, pediu ao treinador para me tirar do campo. Estava descontrolado, era um clássico, e lembro-me de ele gritar: “mister tire o Raul por favor, ele vai ser expulso”. Ainda fiquei muito bravo com ele por ter tido aquela atitude (risos)”.

O início da carreira no Brasil: 
“Comecei no Remo e no meu primeiro ano tive uma lesão grave. Mesmo depois daquela lesão fui para o Sport Recife da primeira divisão. Eles acreditavam em mim, mas disseram que tinham de me emprestar para ganhar ritmo. Fui para o Paysandu e fiz a minha melhor época no Brasil, que até me permitiu ir para o Figueirense que estava na primeira divisão. Aquele ano no Paysandu foi essencial para a minha carreira”.

Jogar na Europa sempre foi uma ambição: 
“Sempre tive vontade de jogar na Europa. Na altura em que vim para o Marítimo já tinha tudo acertado com o ABC para jogar na Série B do Brasil. Quando soube da oportunidade do Marítimo liguei logo para o diretor do ABC e disse-lhe que não podia desperdiçar a oportunidade de vir para a Europa”.

Do que sentiu mais falta do Brasil na Madeira: 
“Principalmente, senti falta da família. Também senti falta do clima e da comida. O macarrão não é igual ao do Brasil (risos). No entanto, a Madeira também tem coisas maravilhosas: o bolo do caco e a poncha são imperdíveis”.

As melhores recordações da ilha: 
“Guardo as melhores recordações da Madeira e do Marítimo. As pessoas são extraordinárias, o clube era fantástico. Infelizmente, só tenho jeito para o samba, não consegui dançar o bailinho. Tenho amigos que ‘acabavam com a sola do sapato’ e tentavam-me ensinar, mas nunca consegui (risos)”.

Empréstimo encaminhou Raul para o sucesso: 
“Agradeço ao presidente Carlos Pereira por me ter dado a mão muitas vezes. Aquele empréstimo ao Ceará foi das coisas melhores que me aconteceu. Percebi que me tinha de dedicar mais e que os vários puxões de orelha do presidente do Marítimo eram para me fazer crescer como profissional e como pessoa”.

A fase das expulsões no Marítimo: 
“Infelizmente tive uma época em que fiquei conhecido pelas expulsões. Foi muito complicado limpar essa imagem. Era uma questão de mentalidade, vi sempre o jogo desde pequeno como: ‘ou matas ou morres’. Felizmente já vejo o jogo de outra forma”.

A oportunidade de representar o SC Braga: 
“Lembro-me como fosse hoje, pensei que estavam a brincar comigo. Desde o primeiro ano que joguei em Portugal, achei o SC Braga um clube espetacular. Comentava com os meus amigos que um clube que eu escolhia de olhos fechados era o SC Braga. Tive outras propostas, mas nem quis ouvir, o SC Braga era um desejo meu”.

Primeiro ano no SC Braga foi o melhor da carreira: 
“Só faltou um título àquela equipa. Sabia tudo o que tinha de fazer de olhos fechados. A nossa equipa era só craques, eu até dizia para mim mesmo: ‘o que estou aqui a fazer?’. Ia para os jogos e já sabia que ia ganhar só não sabia quem ia fazer os golos. Graças a essa equipa consegui adaptar-me facilmente ao SC Braga. Acredito que foi o melhor ano da minha carreira”.

A brincadeira com os avançados que faziam menos golos: 
“Na primeira época ainda brinquei com os avançados que tinham de aprender comigo a fazer golos. Eu falava para eles: ‘só fala comigo quem tiver mais golos que eu’ (risos)”.

Promessa se o SC Braga for campeão nacional: 
“Prometi que se o SC Braga for campeão vou tatuar o Bom Jesus no meu corpo. Sou muito católico e, caso aconteça, vou fazer isso para agradecer a Deus e para ficar registado esse momento importante da minha carreira. Sinto que isso vai acontecer mais tarde ou mais cedo”.

A alcunha de Sid: 
“Porque eu sou muito bonito (risos). Foi um apelido que me deram em 2012, de uma das personagens da Idade do Gelo. Nunca entendi, mas acho a personagem muito bonita, é um bichinho muito engraçadinho, muito bonito”.

A conquista da Taça da Liga: 
“Era o que faltava para esta geração de jogadores. Nestes últimos três anos demos muitas alegrias aos adeptos, mas nunca tínhamos ganho nada. Ter conseguido roubar a Taça da Liga aos grandes era tudo o que ambicionávamos. Conseguimos concretizar um dos desejos do presidente para esta temporada, foi um momento especial”.

O jogo mais simbólico: 
“O jogo com o Sporting em casa, com um golo meu aos 90 minutos. Foi o primeiro jogo que a minha avó e a minha filha me viram a jogar na Pedreira. Nunca mais me vou esquecer”.

O momento mais complicado: 
“A última lesão no joelho foi muito complicada. Tive um ano muito bom e essa lesão deitou-me muito a baixo. Quero aproveitar para agradecer aos Sub-23 por me terem acolhido muito bem. Estava muito receoso se ia conseguir voltar na melhor forma. Aquele golo no primeiro jogo com eles deu-me muita força para continuar a lutar pela minha carreira”.

Referências no futebol: 
“Gosto muito do Sérgio Ramos. Tento sempre ver os jogos dele, é a minha maior referência”.

O jogador mais talentoso com quem já trabalhou: 
“Gostei muito de jogar com o Danilo do FC Porto. Ele facilita muito o jogo, a bola vem sempre boa, dá sempre opção de passe”.

Central com quem mais gostou de jogar: 
“Gostei muito do Maurício, com quem joguei no Marítimo. Era alguém em quem podias confiar, se algo te corresse mal no jogo ele ajudava-te. Nesse ano fomos o terceiro clube com menos golos sofridos no campeonato”.

Melhor golo da carreira: 
“Fiz um golo aos 90 minutos pelo Paysandu, num dérbi contra o Remo, que deu o título ao clube. O estádio estava completamente cheio, foi um momento emocionante. Tenho pena de ter sido contra o clube que me lançou no futebol”.

Ser pai: 
“Sou um pai muito babado, que faz o que quer com a filha. Ser pai mudou a minha vida”.

Passatempo preferido: 
“Gosto de jogar FIFA. Escolho sempre o SC Braga e, claro, sou eu e mais 10. Coloco o meu boneco a jogar a médio ou a avançado e sou a estrela da equipa (risos)”.

Série Preferida:
“Gosto muito de Narcos e de ver documentários”.

Estilo de Música: 
“Sertaneja, sou um romântico tímido, confesso (risos)”.

Como gostava de ser recordado no futebol: 
“Gostava de ficar recordado como um jogador dedicado e que deu tudo pelos clubes onde passou. Espero que os adeptos se recordem de mim dessa maneira”.

em: www.scbraga.pt
 

Anuncios M
Anuncios M