Quantcast
Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
95 Respostas
9759 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 13994
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #80 em: 01 de Outubro de 2019, 17:41 »
Fico sempre preocupado com a questão do passivo. Fico sempre com a ideia que as dívidas podem estar a ser empurradas com a barriga. Verdade ou não, disseram-me que há FSE com faturas vencidas à 2 anos. Se virmos que o passivo representa 2 vezes o orçamento anual...

Há também a questão do dinheiro da TV, temos ou não recebido adiantado?

Enviado do meu VTR-L09 através do Tapatalk
Passivo não é dividas. É o conjunto de todas as obrigações do clube. É o que tens de gastar para manter a tua actividade, para conseguir os activos e com eles gerar rendimento.
Se tiveres um passivo baixo, terás também (a não ser casos pontuais) um activo também baixo. Se os activos do clube/SAD cresceram, o passivo obviamente cresceu. Tem é que ser numa percentagem igual ou inferior ao do crescimento do passivo, como foi o caso deste ano, gerando assim resultados positivos.

O que pode ser um facto de preocupação, são os resultados operacionais serem sempre negativos, o que não é novidade e implica que haja sempre receitas extraordinárias como a venda de jogadores e prémios da UEFA, mas não há volta a dar e é o cenário de todos os clubes vendedores. Nem o benfica (com o potencial devido à massa adepta) consegue gerar resultados operacionais positivos.
Para ser sincero, estou um pouco enferrujado relativamente às cadeiras de contabilidade. Já passaram 25 anos desde as aulas do célebre professor Armandino, na UM.

Corrigi-me se estiver enganado, mas, o passivo de um clube/SAD será essencialmente relativo a dívidas a fornecedores e estado, dívidas a jogadores e staff (ex. prémios da época passada ainda não pagos), dívidas a outros clubes e dívidas à banca. Não vejo mais rubricas que possam ter peso. Tudo pode ser preocupante dado o montante em causa, correcto?


Além disso, no ativo tem uma enorme dívida do clube à SAD que como bem sabemos, nunca será paga. Nem devia ser considerado ativo.

Enviado do meu VTR-L09 através do Tapatalk
Recua 20 anos ou vai a um clube bastante mais pequeno e tens um passivo menor. E um activo também.

Preocupante é se não tiveres liquidez para satisfazer dividas de curto prazo (aconteceu com o sporting, com agravante de estar falido há décadas).

Esse activo do clube, enquanto o clube não entrar em falência, PER ou re-estruturar a dívida, esse valor mantém-se no activo. É um direito futuro. Agora não podes contar com ele para satisfazer passivo de curto/médio prazo.

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk

Quem não sente não é filho de boa gente.
Kwanza99
Kwanza99 Equipa Reservas
  • ****
  • 765
  • Os Kwanzas do Dyego
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #81 em: 02 de Outubro de 2019, 09:54 »
Escusam de andar com floreados, para mim passivo significa a incapacidade do clube em ser auto sustentável e, na minha opinião, um passivo tão alto é um sinal muito mau.
Zauuu ⚔️🔴⚪️
Anuncios M
Anuncios M
Rondo
Rondo Equipa Reservas
  • ****
  • 994
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #82 em: 02 de Outubro de 2019, 10:42 »
Escusam de andar com floreados, para mim passivo significa a incapacidade do clube em ser auto sustentável e, na minha opinião, um passivo tão alto é um sinal muito mau.

Felizmente são os profissional da área que definem o que é o passivo, e não os ceboleiros.
"100% de respeito e 0% de medo"
Fernando Marques
Fernando Marques Equipa Reservas
  • ****
  • 761
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #83 em: 02 de Outubro de 2019, 10:45 »
Escusam de andar com floreados, para mim passivo significa a incapacidade do clube em ser auto sustentável e, na minha opinião, um passivo tão alto é um sinal muito mau.

Felizmente são os profissional da área que definem o que é o passivo, e não os ceboleiros.
Felizmente mesmo. No entanto nos somos todos sujeitos passivos se mudarmos a aula para Português
« Última modificação: 02 de Outubro de 2019, 10:47 por Fernando Marques »
Anuncios V
Kwanza99
Kwanza99 Equipa Reservas
  • ****
  • 765
  • Os Kwanzas do Dyego
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #84 em: 02 de Outubro de 2019, 11:11 »
Olha meu caro, ceboleiro ou não, sendo cidadão do país que sou já tenho mais é que experiência para saber que esses profissionais e as suas engenharias financeiras raramente ou nunca dão bom resultado.

Depois a malta chora e a culpa é das cebolas.
Zauuu ⚔️🔴⚪️
Fernando Marques
Fernando Marques Equipa Reservas
  • ****
  • 761
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #85 em: 02 de Outubro de 2019, 11:26 »
Olha meu caro, ceboleiro ou não, sendo cidadão do país que sou já tenho mais é que experiência para saber que esses profissionais e as suas engenharias financeiras raramente ou nunca dão bom resultado.

Depois a malta chora e a culpa é das cebolas.
Mas que engenharia financeira Kwanza? É preciso ter noções mínimas do que se diz. Activo, Passivo e Capital Próprio não existem independentemente. São os três necessários em qualquer negócio.

A fórmula básica da contabilidade é: ACTIVO = CAPITAL PRÓPRIO + PASSIVO.

De uma forma simples:
Ativo - os teus bens e direitos
Capital próprio - é o valor da empresa e os seus capitais. Este pode ser positivo ou até negativo. Imagina que compras uma casa por 10€ mas pediste 5€ emprestado. O teu C.P são 5€
Passivo - Dividas a fornecedores, dividas bancárias. O passivo é necessário para existir actividade. Se não tiveres fornecedores, como tens actividade por exemplo?

Obviamente que isto é um exemplo simplista. Depois tens activo ou passivo corrente ou de longo prazo. O que interessa são mesmo os resultados operacionais (nos clubes portugueses são sempre negativos.. precisamos de vender activo constantemente,i.e, passes de jogadores). O pessoal vê a palavra passivo e pronto. Não temos de ser leigos, é só ler um pouco se tens interesse.
« Última modificação: 02 de Outubro de 2019, 11:40 por Fernando Marques »
Banoffe
Banoffe Juniores
  • ***
  • 731
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #86 em: 02 de Outubro de 2019, 11:29 »
Olha meu caro, ceboleiro ou não, sendo cidadão do país que sou já tenho mais é que experiência para saber que esses profissionais e as suas engenharias financeiras raramente ou nunca dão bom resultado.

Depois a malta chora e a culpa é das cebolas.

Para que falas tanto sem perceber nada do que dizes?
JR1477 Equipa Principal
  • *****
  • 2039
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #87 em: 02 de Outubro de 2019, 13:22 »
Eu compro uma casa com empréstimo bancário a 30 anos. O valor do empréstimo é PASSIVO. Mas a casa é minha, por isso é ACTIVO.
Eu pago as mensalidades sempre certinhas, por isso nunca tenho dívidas - mas continuo a ter passivo.
A casa custou 100.000 €, mas passado 5 anos vale 120.000 €; o meu activo é de 120.000 € e o passivo de 100.000 €; sem problemas - se eu precisar de dinheiro vendo a casa, pago o empréstimo e ainda me sobra dinheiro.
Pior é se a casa passa a valer 70.000 €; nesse caso fico preso ao empréstimo, pois se vender a casa nem chega para pagar o passivo; mas é fácil: basta-me pagar o empréstimo certinho, nunca tenho dívidas, e no fim tenho um activo.
O único problema é se tenho dívidas de outro tipo, pois nesse caso tenho de as pagar e posso necessitar de vender a casa; e se o passivo / empréstimo for maior do que o valor da casa, mesmo vendendo a casa não consigo pagar as dívidas; ou se as dívidas são maiores que o saldo entre o activo e o passivo.
Resumindo: o passivo por si só não faz mal, pois é a única forma de ter activos - basta ver os milhares de carros caríssimos que circulam na estrada, que as pessoas nunca poderiam ter sem empréstimo / passivo. E se não conseguir pagá-lo, perco o carro mas também o passivo. O único problema é se tenho dívidas correntes.

Percebido?
Anuncios M
Anuncios M
D_PAC
D_PAC Equipa Principal
  • *****
  • 1461
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #88 em: 02 de Outubro de 2019, 13:28 »
Exige-se transparência em todos os processos contabilísticos.... incluindo o processo Dyego Sousa, que é necessário clarificar todos os contornos...
#VãoTerDeContarConnosco
Kwanza99
Kwanza99 Equipa Reservas
  • ****
  • 765
  • Os Kwanzas do Dyego
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #89 em: 02 de Outubro de 2019, 13:44 »
Olha meu caro, ceboleiro ou não, sendo cidadão do país que sou já tenho mais é que experiência para saber que esses profissionais e as suas engenharias financeiras raramente ou nunca dão bom resultado.

Depois a malta chora e a culpa é das cebolas.
Mas que engenharia financeira Kwanza? É preciso ter noções mínimas do que se diz. Activo, Passivo e Capital Próprio não existem independentemente. São os três necessários em qualquer negócio.

A fórmula básica da contabilidade é: ACTIVO = CAPITAL PRÓPRIO + PASSIVO.

De uma forma simples:
Ativo - os teus bens e direitos
Capital próprio - é o valor da empresa e os seus capitais. Este pode ser positivo ou até negativo. Imagina que compras uma casa por 10€ mas pediste 5€ emprestado. O teu C.P são 5€
Passivo - Dividas a fornecedores, dividas bancárias. O passivo é necessário para existir actividade. Se não tiveres fornecedores, como tens actividade por exemplo?

Obviamente que isto é um exemplo simplista. Depois tens activo ou passivo corrente ou de longo prazo. O que interessa são mesmo os resultados operacionais (nos clubes portugueses são sempre negativos.. precisamos de vender activo constantemente,i.e, passes de jogadores). O pessoal vê a palavra passivo e pronto. Não temos de ser leigos, é só ler um pouco se tens interesse.

Obrigado pela paciência.

No meu entender, eu para exercer uma atividade não tenho necessariamente que me endividar. Posso tentar e querer garantir a operacionalidade e exercício da minha atividade com o mínimo de dívidas ou não? Posso tentar ser auto-suficiente, sem depender de "empréstimos" ou sem ter que pagar mais tarde, ou não?

E faço estas perguntas despido de preconceitos e até podem estar carregadas de ignorância.

Olha para o reverso da medalha
Citar
Imagina que compras uma casa por 10€ mas pediste 5€ emprestado. O teu C.P são 5€
:
- Imagina que tens um ativo avaliado em 12M e o vendes por 5M. Isso mais tarde vai ter repercussões no passivo ou não?

Na minha ótica vai ter, logo devo-me ou não preocupar em manter o passivo em valores razoáveis e não andar à deriva de "hipotéticos valores de mercado"?

Ou não existem clubes auto sustentáveis neste mundo?

Passando até para questões do quotidiano: em casa, eu se quero investir em algo (p.e.: ser sócio do Braga) das três uma:
- faço uma poupança a prazo, para na altura do investimento ter liquidez para o fazer. Isso obriga-me a gerir o "capital próprio" de forma mais regrada e controlada;
- se tiver tiver capital próprio que me permita fazer o investimento, vou tentar que ele seja o mais acertado possível (p.e.: fará mais sentido tornar-me sócio e comprar cadeira no início de uma nova época desportiva do que gastar capital no fim de uma época e depois gastar novamente no início da nova época);
- faço um empréstimo, endivido-me e aumento o meu passivo e espero MESMO que o investimento corra bem e que ainda me traga retorno. Porque se correr mal, vou ter que arranjar uma maneira de pagar o que devo;

E é aqui que eu quero chegar. Se por ventura algo correr mal, 52 milhões de euros não vos parece um valor elevado? Se algo correr mal vamos fazer fé no "potencial" valor do nosso capital (que também é passível de se desvalorizar) para liquidar dívidas?
O Braga certamente que não vai beneficiar da mesma benevolência, nem de perdões bancários que outros beneficiam ano após ano. Sabem o que se segue depois de indivíduo não ter liquidez para pagar as suas obrigações? O Cidade Eterna e o Gverreiro19 explicam.
Zauuu ⚔️🔴⚪️
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 13994
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #90 em: 02 de Outubro de 2019, 14:00 »
Olha meu caro, ceboleiro ou não, sendo cidadão do país que sou já tenho mais é que experiência para saber que esses profissionais e as suas engenharias financeiras raramente ou nunca dão bom resultado.

Depois a malta chora e a culpa é das cebolas.
Mas que engenharia financeira Kwanza? É preciso ter noções mínimas do que se diz. Activo, Passivo e Capital Próprio não existem independentemente. São os três necessários em qualquer negócio.

A fórmula básica da contabilidade é: ACTIVO = CAPITAL PRÓPRIO + PASSIVO.

De uma forma simples:
Ativo - os teus bens e direitos
Capital próprio - é o valor da empresa e os seus capitais. Este pode ser positivo ou até negativo. Imagina que compras uma casa por 10€ mas pediste 5€ emprestado. O teu C.P são 5€
Passivo - Dividas a fornecedores, dividas bancárias. O passivo é necessário para existir actividade. Se não tiveres fornecedores, como tens actividade por exemplo?

Obviamente que isto é um exemplo simplista. Depois tens activo ou passivo corrente ou de longo prazo. O que interessa são mesmo os resultados operacionais (nos clubes portugueses são sempre negativos.. precisamos de vender activo constantemente,i.e, passes de jogadores). O pessoal vê a palavra passivo e pronto. Não temos de ser leigos, é só ler um pouco se tens interesse.

Obrigado pela paciência.

No meu entender, eu para exercer uma atividade não tenho necessariamente que me endividar. Posso tentar e querer garantir a operacionalidade e exercício da minha atividade com o mínimo de dívidas ou não? Posso tentar ser auto-suficiente, sem depender de "empréstimos" ou sem ter que pagar mais tarde, ou não?

E faço estas perguntas despido de preconceitos e até podem estar carregadas de ignorância.

Olha para o reverso da medalha
Citar
Imagina que compras uma casa por 10€ mas pediste 5€ emprestado. O teu C.P são 5€
:
- Imagina que tens um ativo avaliado em 12M e o vendes por 5M. Isso mais tarde vai ter repercussões no passivo ou não?

Na minha ótica vai ter, logo devo-me ou não preocupar em manter o passivo em valores razoáveis e não andar à deriva de "hipotéticos valores de mercado"?

Ou não existem clubes auto sustentáveis neste mundo?

Passando até para questões do quotidiano: em casa, eu se quero investir em algo (p.e.: ser sócio do Braga) das três uma:
- faço uma poupança a prazo, para na altura do investimento ter liquidez para o fazer. Isso obriga-me a gerir o "capital próprio" de forma mais regrada e controlada;
- se tiver tiver capital próprio que me permita fazer o investimento, vou tentar que ele seja o mais acertado possível (p.e.: fará mais sentido tornar-me sócio e comprar cadeira no início de uma nova época desportiva do que gastar capital no fim de uma época e depois gastar novamente no início da nova época);
- faço um empréstimo, endivido-me e aumento o meu passivo e espero MESMO que o investimento corra bem e que ainda me traga retorno. Porque se correr mal, vou ter que arranjar uma maneira de pagar o que devo;

E é aqui que eu quero chegar. Se por ventura algo correr mal, 52 milhões de euros não vos parece um valor elevado? Se algo correr mal vamos fazer fé no "potencial" valor do nosso capital (que também é passível de se desvalorizar) para liquidar dívidas?
O Braga certamente que não vai beneficiar da mesma benevolência, nem de perdões bancários que outros beneficiam ano após ano. Sabem o que se segue depois de indivíduo não ter liquidez para pagar as suas obrigações? O Cidade Eterna e o Gverreiro19 explicam.
Se queres diminuir o passivo é facil: vendes activos e baixas o passivo (vendes a casa e deixas de ter emprestimo). Mas como continuas a actividade?

Se passares a jogar para não descer ou até  na II Liga vais ter muito menos encargos. Baixas o passivo. Já ficas satisfeito?

Quanto à contabilização dos activos, no caso de passes de jogadores, o valor contabilístico é o da compra não é o da cláusula ou do que esperas vender.
Podes ter menos valias (compraste por 3 vendeste por 2 ou custo 0) ou mais valias (valor superior ao da compra ou jogador da formação, que contabilistamente vale 0).

Tens de olhar sempre na óptica do médio-longo prazo e da sustentabilidade.
O passivo aumentou porque o activo aumentou também.

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk

Quem não sente não é filho de boa gente.
Anuncios G
Kwanza99
Kwanza99 Equipa Reservas
  • ****
  • 765
  • Os Kwanzas do Dyego
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #91 em: 02 de Outubro de 2019, 14:20 »
@rpo.castro, eu consigo compreender essa ótica. Mas posso ter a opinião de que a gestão que tem sido feita não justifica um passivo tão elevado.

E não querendo entrar aqui no modo mede pilinhas e até porque acho que alguns exemplos (inclusive os que eu dei) podem nem ter relação neste contexto, mas só para tirar dúvidas:
- se não posso comprar casa, alugo e pago a renda todos os meses. Reduzo o meu passivo, certo? Continuo a ter onde dormir.
- claro que não quero estar a jogar na 2ª e percebo que para estarmos onde estamos é preciso investir. Mas também posso exigir que esse investimento e a sua gestão seja feito de uma forma mais eficaz, sustentável e equilibrada.

Para a nossa realidade, parece-me um valor elevado. Não sou nenhum expert na matéria financeira/económica e por isso vou ficar por aqui. Só não vou é entrar na onda da relativização e daqui a nada temos um passivo de 100 ou mais milhões e andamos como a lagartada, só que não. Porque ninguém nos vai perdoar nada!

Obrigado pelos esclarecimentos, a quem se prestou a isso ;)
Zauuu ⚔️🔴⚪️
Banoffe
Banoffe Juniores
  • ***
  • 731
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #92 em: 02 de Outubro de 2019, 15:29 »
Mas posso ter a opinião de que a gestão que tem sido feita não justifica um passivo tão elevado.

Mas com base em quê?

Queres um exemplo? Pega num gajo tipo André Horta, imagina que ele leva para casa 20mil€. Até acho que leva mais, mas estas coisas são sempre diz-que-disse. Para ele levar isso, se tudo estiver dentro da lei, o clube tem de pagar prai 45-50mil€.

50 000€ x 14 meses = 700 000€. O André Horta vale 6M€ para o transfermarkt, mas para o mantermos por cá a jogar futebol a SAD tem de pagar (a ele e ao estado) 700 000€ por ano. Ele tem contrato até 2023, por isso tens "obrigação de lhe pagar" 700 000 por 4 anos. Para isso tens um passivo de 2.8M€ só para um jogador.

Os valores não são 100% assim, mas dá para perceberes. Vendes o André Horta, o passivo diminui 2.8M€. Diminuiste o passivo. Os teus objetivos enquanto equipa de futebol vêm-se afetados. Mas diminuiste o passivo. Yay. Agora tens os sócios raivosos porque perdes mais uns jogos.

Agora pensa. 52M€...
-Plantel Principal
-Manutenção do estádio
-Custos do pessoal (os jogadores não lavam roupa, cortam relva ou fazem camas da academia)
-Femininos
-e outros tantos...

O resultado foi positivo este ano.
Se não vendermos não temos resultados positivos, facto. É o que é, sempre foi. Nenhum clube profissional em Portugal foge a isso. O Braga não está a caminho do precipício.
« Última modificação: 02 de Outubro de 2019, 16:23 por Cidade Eterna »
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 13994
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #93 em: 02 de Outubro de 2019, 16:11 »
@rpo.castro, eu consigo compreender essa ótica. Mas posso ter a opinião de que a gestão que tem sido feita não justifica um passivo tão elevado.

E não querendo entrar aqui no modo mede pilinhas e até porque acho que alguns exemplos (inclusive os que eu dei) podem nem ter relação neste contexto, mas só para tirar dúvidas:
- se não posso comprar casa, alugo e pago a renda todos os meses. Reduzo o meu passivo, certo? Continuo a ter onde dormir.
- claro que não quero estar a jogar na 2ª e percebo que para estarmos onde estamos é preciso investir. Mas também posso exigir que esse investimento e a sua gestão seja feito de uma forma mais eficaz, sustentável e equilibrada.

Para a nossa realidade, parece-me um valor elevado. Não sou nenhum expert na matéria financeira/económica e por isso vou ficar por aqui. Só não vou é entrar na onda da relativização e daqui a nada temos um passivo de 100 ou mais milhões e andamos como a lagartada, só que não. Porque ninguém nos vai perdoar nada!

Obrigado pelos esclarecimentos, a quem se prestou a isso ;)
Alugas a casa: tens passivo da renda, mas o activo que tens é o aluguer da casa e não a casa em si.

Lá está, faz uma equipa de amigos, inscreve te no Inatel e tens passivo menor que o Braga.

Os resultados vêm se pelos resultados do exercício (lucro, logo aí deve estar mal) e pelos racios já anteriormente falado.

Podes ter opinião mas não pode ser baseada em "ter x de passivo é mau".

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk

Quem não sente não é filho de boa gente.
Kwanza99
Kwanza99 Equipa Reservas
  • ****
  • 765
  • Os Kwanzas do Dyego
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #94 em: 02 de Outubro de 2019, 17:47 »
Queres um exemplo? Pega num gajo tipo André Horta, imagina que ele leva para casa 20mil€. Até acho que leva mais, mas estas coisas são sempre diz-que-disse. Para ele levar isso, se tudo estiver dentro da lei, o clube tem de pagar prai 45-50mil€.

50 000€ x 14 meses = 700 000€. O André Horta vale 6M€ para o transfermarkt, mas para o mantermos por cá a jogar futebol a SAD tem de pagar (a ele e ao estado) 700 000€ por ano. Ele tem contrato até 2023, por isso tens "obrigação de lhe pagar" 700 000 por 4 anos. Para isso tens um passivo de 2.8M€ só para um jogador.

Os valores não são 100% assim, mas dá para perceberes. Vendes o André Horta, o passivo diminui 2.8M€, mas o teu ativo diminui 6M€. Diminuiste o passivo, mas ainda mais o ativo. Tens menos capital próprio agora, a tua "empresa" vale menos e os teus objetivos enquanto equipa de futebol vêm-se afetados. Mas diminuiste o passivo. Yay. Agora tens os sócios raivosos porque perdes mais uns jogos.

Assim podemos conversar :)

Obrigado pelo desenho e estou a ser sincero. Deu para ter uma noção bem mais enquadrada.
Ok, diminuiu o passivo e diminuiu o património. Em contrapartida a liquidez aumentou.

A partir dessa liquidez não podemos fazer um investimento que permita ter um passivo mais controlado, valorizar e mais tarde gerar mais liquidez?
Claro que isto não é FM, mas eu sou da opinião que a gestão de um clube (numa realidade como a nossa) deve passar muito por isto.

Agora se me perguntarem, é difícil executar um plano deste género e conjugá-lo com resultados desportivos? É, óbvio que é. Mas não é impossível.
Temos então de aumentar o passivo noutras vertentes como prospeção, valorização (equipa técnica, tecnologias, etc) e se calhar na altura de contratar para estes quadros, fazê-lo também com eficácia.

Eu gostava que o meu clube fosse gerido com sentido de responsabilidade, exigência, transparência, superação e na altura de aumentar o passivo que o fizessem também a investir na captação, recuperação e fidelização de sócios/adeptos. Que o fizessem em dar condições e valorizar os sócios/adeptos do clube.

Anyway, fiquei esclarecido com esse teu exemplo. Assunto encerrado ;)
Zauuu ⚔️🔴⚪️
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 1759
  Re: Pedido de convocação de reunião extraordinária da Assembleia-Geral - Discussão
« Responder #95 em: 02 de Outubro de 2019, 22:00 »
Mas posso ter a opinião de que a gestão que tem sido feita não justifica um passivo tão elevado.

Mas com base em quê?

Queres um exemplo? Pega num gajo tipo André Horta, imagina que ele leva para casa 20mil€. Até acho que leva mais, mas estas coisas são sempre diz-que-disse. Para ele levar isso, se tudo estiver dentro da lei, o clube tem de pagar prai 45-50mil€.

50 000€ x 14 meses = 700 000€. O André Horta vale 6M€ para o transfermarkt, mas para o mantermos por cá a jogar futebol a SAD tem de pagar (a ele e ao estado) 700 000€ por ano. Ele tem contrato até 2023, por isso tens "obrigação de lhe pagar" 700 000 por 4 anos. Para isso tens um passivo de 2.8M€ só para um jogador.

Os valores não são 100% assim, mas dá para perceberes. Vendes o André Horta, o passivo diminui 2.8M€. Diminuiste o passivo. Os teus objetivos enquanto equipa de futebol vêm-se afetados. Mas diminuiste o passivo. Yay. Agora tens os sócios raivosos porque perdes mais uns jogos.

Agora pensa. 52M€...
-Plantel Principal
-Manutenção do estádio
-Custos do pessoal (os jogadores não lavam roupa, cortam relva ou fazem camas da academia)
-Femininos
-e outros tantos...

O resultado foi positivo este ano.
Se não vendermos não temos resultados positivos, facto. É o que é, sempre foi. Nenhum clube profissional em Portugal foge a isso. O Braga não está a caminho do precipício.
Os salários futuros dos jogadores entram no passivo? Acho que não... Pelo menos nas empresas normais não é assim. Só se for algo especial para o desporto...



Enviado do meu VTR-L09 através do Tapatalk

O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
 

Anuncios M
Anuncios M