You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 30/01
4 Respostas
934 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12964
  NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 30/01
« em: 30 de Janeiro de 2019, 08:27 »
Tiago Sá herói na baliza e Dyego ‘matador’ no ataque
Carlos Costinha Sousa

SC Braga conquistou a sexta vitória consecutiva na recepção ao Santa Clara, com um golo solitário de Dyego Sousa, que nasceu no lance a seguir à excelente defesa de um penálti por parte de Tiago Sá.

Era um triunfo aguardado, foi muito competente, mas com pouco jogo e alguma lentidão. O Sporting Clube de Braga conquistou uma vitória importante, por 1-0, na recepção ao Santa Clara, num duelo em que teve um grande susto (penálti defendido por Tiago Sá) e o regresso de Dyego Sousa aos golos, apontando o seu 13.º remate certeiro nesta edição da I Liga.

Num jogo que se esperava equilibrado, tal situação veio a confirmar-se ao longo da primeira parte, com as equipas a mostrarem dificuldades para conseguirem produzir jogo ofensivo de qualidade, que permitisse chegar ao perigo ao sector mais recuado adversário.

E foi com naturalidade que no final dos primeiros 45 minutos o nulo se mantinha no marcador, mas praticamente também no número de situações de golo criadas, com excepção para dois lances protagonizados por Wilson Eduardo, que fez um cruzamento que levou algum perigo à baliza defendida por Serginho, aos 34 minutos, e por João Novais, aos 45, com um remate forte, mas que saiu desviado da baliza do Santa Clara.

Pedia-se muito mais para a segunda parte e a entrada do SC Braga foi, mais uma vez, de guerreiro, mas com um susto pelo meio... Aos 54 minutos, o árbitro João capela assinalou penálti contra os arsenalistas, a sancionar falta de Bruno Viana sobre Stephens, que se preparava para rematar para a baliza. Chamado à conversão do lance capital, Rashid não conseguiu enganar Tiago Sá que adivinhou o lado e defendeu o remate.

Na jogada seguinte surgiu o golo do SC Braga. Paulinho recuperou a bola perto do meio campo, subiu rápido pela direita, fez um compasso de espera e cruzou para a grande área onde surgiu o inevitável Dyego Sousa para cabecear para o fundo das redes dos açorianos.

Estava feito o primeiro golo que, para além de colocar os arsenalistas em vantagem, teve também o condão de ‘acordar’ a equipa comandada por Abel Ferreira que assumiu de vez o jogo e começou a aparecer com mais perigo perto da baliza da equipa forasteira.
Um verdadeiro minuto de sonho (ou pouco mais do que isso) para o SC Braga que viu Tiago Sá a tornar-se uma das figuras do encontro ao defender o penálti e Dyego Sousa no herói da partida para os Guerreiros do Minho, ao marcar o golo solitário que acabaria por garantir mais três importantes pontos no regresso aos triunfos depois da Taça da Liga.

Correio do Minho
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12964
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 30/01
« Responder #1 em: 30 de Janeiro de 2019, 08:40 »
Sp. Braga-Santa Clara, 1-0 (crónica)
Foi preciso espicaçar a pedreira
Bruno José Ferreira

Foi necessário ameaçar os guerreiros com duas lanças para o Sp. Braga se atirar para o triunfo (1-0) na receção ao Santa Clara. Apenas espicaçado por uma grande penalidade desperdiçada e mais uma oportunidade soberana do Santa Clara o conjunto de Abel arregaçou as mangas e chegou ao golo do triunfo por intermédio do inevitável Dyego Sousa.

Triunfo alcançado num embate em que muitas vezes faltou chama, o frio ditou as suas leis na Pedreira, e o Sp. Braga sobreviveu à intimação açoriana para ser mais reativo do que propriamente ativo no início do segundo tempo, depois de uma primeira metade com domínio absoluto mas sem progressão.

Com Paulinho a render o lesionado Sequeira, sendo Esgaio a adaptação escolhida para fechar o lado esquerdo da defesa, Abel fez apenas duas alterações na equipa bracarense comparativamente com a derrota na Taça da Liga frente ao Sporting. Por seu turno João Henriques revolucionou o meio campo, resgatando de imediato Rashid que chegou da Taça da Ásia, fazendo-o jogar ao lado de Kaio Pantaleão. Patrick também regressou ao onze.

Fria e a arrancar bocejos. Assim começou o jogo na Pedreira. Faltou intensidade, faltou ritmo, faltaram iniciativas ofensivas, faltou nervo e fúria. Enfim, faltou um pouco de tudo no regresso do campeonato à Pedreira após as emoções da Final Four da Taça da Liga neste mesmo palco.

O domínio do Sp. Braga foi inequívoco e natural. Mas foi tão natural como pastoso e demasiado denunciado. A realidade é que a equipa de Abel chegou a encostar o Santa Clara à sua área, mas fê-lo de forma rendilhada, com trocas de bola sem grande progressão e, consequentemente, sem perigo.

Um cruzamento prometedor aqui, resolvido com maior ou menor dificuldade pelo último reduto insular, uma bola parada mais vertiginosa e um par de remates para os escombros da Pedreira traduziram o domínio arsenalista.

O Santa Clara ia tendo Stephens como principal elemento capaz de esticar a linha do horizonte. Quase sempre sozinho, a agarrar-se ao esférico para correr até onde a capacidade física permitisse, o avançado do Panamá tentava dar um pontapé na lógica.

Depois de uma primeira metade pouco expressiva ofensivamente o Santa Clara como que veio transfigurado do período de descanso. Mais solto e acutilante, o conjunto açoriano teve duas oportunidades soberanas para marcar. Rashid desperdiçou uma grande penalidade, permitindo a defesa a Tiago Sá e na sequência do pontapé de canto César atirou com estrondo às malhas laterais.

Espicaçaram os guerreiros. Os calafrios, e que calafrios, provocaram uma reação ao Sp. Braga que marcou imediatamente a seguir a estes dois lances perigosíssimos da equipa insular. Paulinho evoluiu pela direita, contemporizou puxando a bola para o pé esquerdo para cruzar depois com as medidas certas para o coração da área. Dyego Sousa assinou de cabeça o 18.º golo da época.

Foi o suficiente para devolver o Sp. Braga aos triunfos depois do desaire na Taça da Liga, mantendo os arsenalistas na perseguição a Benfica e FC Porto. Os açorianos averbaram o quinto jogo sem vencer, somando apenas um ponto em quinze possíveis.

Sp. Braga-Santa Clara, 1-0 (destaques)
Instinto matador de Dyego Sousa desbloqueia
Bruno José Ferreira

FIGURA: Dyego Sousa

Aí vão dezoito remates certeiros do ponta de lança esta época. Bastou uma bola cair com as medidas certas no seu raio de ação para o brasileiro marcar, fazendo, no fundo, o que se exige aos grandes avançados. Foi letal num momento de sobressalto e carimbou os três pontos para os arsenalistas. Foi o seu instinto matador a desbloquear um jogo monótono. A exemplo do que aconteceu com Paulinho, o avançado trabalhou muito na frente.

MOMENTO: Tiago Sá defende, Dyego Sousa marca (56m)

De uma extremidade à outra. Tiago Sá trava a grande penalidade de Rashid e um remate de César, no lance seguinte Dyego Sousa marca. Contragolpe do Sp. Braga conduzido pelos avançados: Paulinho trabalho na direita, Dyego Sousa finalizou no coração da área. De ponta de lança para ponta de lança, à ponta de lança a valer três pontos.

NEGATIVO: Serginho avisado aos cinco minutos

O jogo tinha principiado há instantes e já Serginho, guarda-redes do Santa Clara, arrancava assobios tímidos à Pedreira. Foram subindo de tom, a ponto de logo aos cinco minutos João Capela sentir necessidade de parar o jogo e avisar Serginho de que tinha de ser mais rápido a repor a bola em jogo. Demorou, de facto, muito tempo. Má publicidade para o espetáculo.

OUROS DESTAQUES

Paulinho


Jogo de trabalho do avançado. Procurou jogo interior e ao mesmo tempo fez por dar amplitude ao ataque, tentando criar linhas de passe e espaços para a equipa progredir. Serviu Dyego Sousa para o golo.

Stephens

O expoente máximo das tentativas ofensivas do Santa Clara. O panamenho deu expressão ao ataque do Santa Clara, correu de forma destemida na frente, muitas vezes sem apoio. Conquistou a grande penalidade que Rashid não conseguiu converter.


Raúl Silva

Jogo sem reparos, a não ser no critério disciplinar, uma vez que viu cartão amarelo sem necessidade. De resto, esteve irrepreensível a defender e ainda se impulsionou na tentativa de arranjar espaços ofensivos, chegando a ultrapassar Esgaio nas subidas pela esquerda.

Kaio Pantaleão

Uma das novidades no onze, até porque não é dos elementos mais utilizados do plantel, o médio brasileiro fez uma grande exibição. Enorme disponibilidade física no miolo a ganhar vários duelos e a bloquear uma série de investidas do Sp. Braga. Teve também critério a soltar a bola.

Tiago Sá

Numa noite em que o trabalho não foi muito, respondeu afirmativamente quando teve que o fazer, defendendo inclusivamente uma grande penalidade. Aplica-se o mesmo que a Dyego Sousa: fez o que se espera de um grande guarda-redes, defendeu quando foi chamado a intervir.

Abel: «O Santa Clara veio aqui para não perder o jogo»
Sp. Braga-Santa Clara, 1-0 (reportagem)
Bruno José Ferreira

Declarações de Abel Ferreira, treinador do Sp. Braga, na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após o triunfo (1-0) sobre o Santa Clara:

«Foi um jogo difícil, perante uma equipa que tem feito mais pontos fora de casa. Em casa, quando tem de assumir o jogo, tem dificuldades. É uma equipa organizada que joga muito bem em espera, que é o que faz a maioria das equipas em nossa casa, à espera de uma transição ou que caia um penálti. Há sempre coisas que não controlamos, o Santa Clara veio aqui para não perder o jogo e depois teve nos pés uma oportunidade de marcar. Nos penáltis é competência contra competência e o nosso guarda-redes fez o que os grandes guarda-redes fazem, segurou a equipa e deu pontos. Faltou menos precipitação no último terço. Olhando para os noventa minutos a vitória é justa da equipa que mais procurou desde o início do jogo.

[Esgaio na esquerda] «Têm os dados estatísticos das equipas que mais jogadores utilizam. Vejam quantos jogadores já lançamos esta época. É verdade que tínhamos dois laterais esquerdos lesionados, logicamente que não é a mesma coisa que ter um canhoto, mas esta equipa entende a ideia de jogo, sabe as suas limitações e as suas virtudes. O que me enche de orgulho é o compromisso coletivo desta equipa, de jogar do primeiro ao último segundo para ganhar. Uma equipa que procura a cada momento a superação diária».

[Equipa B em zona de despromoção, preocupa caso desça porque o Braga tem vários jogadores que subiram da equipa B?] «Não façam futurologia. Para mim o mais importante não é o resultado é o processo. Na alta competição e no futebol de equipa A o mais importante é treinar a equipa. Na formação do Braga até à equipa B o mais importante é dar competências e formar os jogadores. Na política dos quatro grandes que estão na frente, uma é diferente das outras. Aprendi na escola velha de formação, sei do que falo, o mais importante na formação é o jogador e não a equipa».

Maisfutebol
Anuncios M
Anuncios M
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12964
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 30/01
« Responder #2 em: 30 de Janeiro de 2019, 08:41 »
Braga derrota Santa Clara pela margem mínima
REDAÇÃO BANCADA

Dyego Sousa marcou o único golo do encontro

O SC Braga defendeu o terceiro lugar na Liga com um triunfo caseiro sobre o Santa Clara. Valeu à turma minhota o golo de Dyego Sousa.

Os guerreiros do Minho assumiram as despesas do encontro, mas a melhor oportunidade até foi desperdiçada pelos açorianos.

Aos 53 minutos, Bruno Viana derrubou Stephens. Chamado à cobrança, Rashid rematou para defesa de Tiago Sá.

Praticamente na resposta, o SC Braga chegou à vantagem, num lance rápido finalizado por Dyego Sousa.

Foi a sexta vitória consecutiva da equipa de Abel Ferreira em casa.

Bancada
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12964
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 30/01
« Responder #3 em: 30 de Janeiro de 2019, 08:46 »
Triunfo selado com o carimbo do costume

O SC Braga somou, esta terça-feira, o décimo terceiro triunfo na Liga NOS ao receber e vencer o CD Santa Clara por 1-0. Questionar o autor do golo da vitória torna-se, cada vez mais, uma pergunta retórica. Sim, foi o inevitável Dyego Sousa.

Primeiro tempo pouco conseguido da equipa de Abel Ferreira que, aliado a alguma falta de inspiração, encontrou um CD Santa Clara extremamente competitivo e organizado. Passemos, então, ao segundo tempo, período mais interessante do encontro.

Com um nulo que não interessava de maneira nenhuma, o SC Braga voltou muito mais afoito é ligado à corrente. Contudo, a derradeira ocasião para inaugurar o marcador pertenceu ao conjunto açoriano quando Osama Rashid viu Tiago Sá travar-lhe uma grande penalidade. O grande momento do guardião serviu para galvanizar a equipa que, instantes mais tarde, chegou ao golo por Dyego Sousa. Mais solta, a equipa de Abel Ferreira teve ocasiões suficientes para ampliar a vantagem mas, não o conseguindo, acabou por passar por calafrios nos instantes finais.

“A minha equipa foi competente”

Aos olhos de Abel Ferreira, o triunfo (1-0) sobre o CD Santa Clara foi justo e vincou a competência da sua equipa. Destacando o valor do adversário, ‘agradeceu’ ainda a Tiago Sá pela grande penalidade defendida.

Uma vitória segurada por Tiago Sá: “Os penáltis, quando existem, são para se marcar. Tem de se marcar o que se vê. Foi penálti e depois é a competência de quem marca e de quem defende. O nosso guarda-redes mostrou o seu valor. Muitos esquecem-se que o Tiago Sá é um jovem com alma guerreira. Fez o que todos esperamos e segurou-nos na partida e depois fomos em busca do que queríamos. Sabíamos que o Santa Clara era uma equipa organizada e tínhamos de ser muito fortes para não darmos transições ao adversário e ter atenção à bola parada. Hoje fomos competentes. Foi uma vitória inteiramente justa.”

A ‘demora’ a entrar no jogo: “Temos de perceber o contexto. Animicamente preferíamos outro desfecho na Taça da Liga e isso revolta-nos. Faltou-nos alguma qualidade, mas fomos capazes de ter bola, ir à procura dos espaços, através de uma circulação muito forte. Fizemos um golo mas podíamos ter feito mais. Hoje foi só um, mas a vitória é inteiramente justa.”

‘Bês’ saem sem pontos da Amoreira

O SC Braga B perdeu, esta terça-feira, na visita ao terreno do Estoril Praia por 2-1.

Duelo na casa de um dos mais sérios candidatos à subida, onde o SC Braga B até começou bem, atirando uma bola ao ferro por Ibrahima aos 4 minutos.

Contudo, numa das primeiras aproximações à baliza de Tiago Pereira, o Estoril Praia chegou ao golo por Gonçalo Santos.

No segundo tempo a equipa de Wender Said esboçou uma excelente reação, chegando ao empate por Denisson (49′). O encontro manteve-se equilibrado, mas a equipa canarinha acabou por chegar ao golo da vitória por Filipe Soares.

O SC Braga B volta a entrar em campo no próximo sábado onde, no Estádio 1.º de Maio, recebe o SC Farense.

Dois Gverreiros ao som do Hino pela primeira vez

Uma casa recheada de internacionais. Assim se está a tornar a Cidade Desportiva do SC Braga, autêntica ‘fábrica’ de talentos que vê reconhecido o bom desempenho dos seus atletas com sucessivas chamadas aos escalões jovens da Seleção Nacional. Os mais recentes contemplados foram Bernardo Caldeira e Fábio Baldé, companheiros de equipa nos Sub-23 arsenalistas e que partilharam esta segunda-feira, na vitória dos Sub-19 de Portugal sobre Cabo Verde, a primeira internacionalização ao serviço da armada lusa.

O sentimento não poderia ser mais especial – explicam – e aguça a vontade para mais. Orgulhosos pelo feito, mas igualmente cientes da importância de manter em alto nível o rendimento interno, ambos reagiram à scbraga.pt de ‘coração cheio’… e pés assentes na terra.

Bernardo: “Foi um momento arrepiante”

Estado de espírito: “É incrível, isto é algo que ambicionava desde criança. Trabalho dia após dia para alcançar objetivos como este e estou muito contente por tê-lo conseguido. Agora é continuar a trabalhar, com a ambição de conquistar mais objetivos ainda”.

Internacionalização chegou com titularidade: “É, de facto, um orgulho ter tido a oportunidade de representar a nossa seleção no onze titular. Cantar o hino dentro das quatro linhas foi um momento arrepiante…”

Primeira época no SC Braga: “Devo muito ao clube por este feito, treinadores, jogadores e a todas as pessoas que me acompanham neste processo. Desde que cheguei sabia que estava inserido num contexto de jogadores de alto nível e num contexto vencedor. Conquistar tudo isto em tão pouco tempo é incrível e principalmente um motivo de grande orgulho”.

Lado a lado com Fábio Baldé: “Temos uma relação muito próxima e ambos tínhamos este objetivo de nos tornarmos internacionais. Foi especial e gratificante partilhar este momento com ele”.

Baldé: “Nunca me irei esquecer deste dia”

Dia para gravar na memória: “Não há como esconder o grande orgulho que sinto neste momento. É um sonho que sempre quis realizar e que todos os miúdos da minha idade gostariam de concretizar. Eu tive esse privilégio e nunca me irei esquecer deste dia”.

Dedicação deu frutos: “Tudo isto seria impossível sem um empenho diário e constante. Reflete o bom trabalho que está a ser realizado no SC Braga e que as pessoas estão a acreditar nesse mesmo trabalho”.

Mais responsabilidade? “Não, a responsabilidade é sempre a mesma, não considero que isso vá aumentar a partir de agora. Irei manter-me fiel a mim mesmo e continuar a dar o meu máximo pelo SC Braga, pois em primeiro lugar está o clube e só depois a Seleção. Se não fizermos um bom trabalho internamente, não conseguiremos chegar a lado nenhum”.

CD Aves x SC Braga

Depois da vitória para a Taça de Portugal, o SC Braga volta a deslocar-se ao terreno do CD Aves, desta feita em jogo a contar para a Liga NOS e agendado para sábado (20h30).

Espera-se uma grande adesão por parte dos Gverreiros, pelo que os bilhetes já se encontram à venda, ao custo unitário de 10€, nas lojas SC Braga do Liberdade Street Fashion e do Braga Parque, bem como nas bilheteiras do Estádio Municipal. Os ingressos estarão à venda até às 16 horas de sábado.

O clube disponibiliza também viagem em autocarro, ao custo de 2,5€ para sócios e de 5€ para não sócios.

Os autocarros partem da Alameda do Estádio às 18h15 de sábado, garantindo-se lugar de viagem até às 18 horas da véspera.

SCBraga
Anuncios V
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12964
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 30/01
« Responder #4 em: 30 de Janeiro de 2019, 22:32 »
Cinco Gverreiros no Portugal-Cabo Verde

O encontro entre Portugal e Cabo Verde teve um fortíssimo cunho da Legião. No total, foram cinco os Gverreiros que participaram neste duelo lusófono, que acabou por sorrir à armada lusa (3-0).

Moura e Reko – que fez a estreia na seleção nacional – foram titulares por Portugal, defrontando assim Rodrigo e Eynel que alinharam de início por Cabo Verde. O guardião Rogério também se estreou nestas andanças, depois de ter entrado aos 72 minutos.

Pedro Correia (43′) e Luís Silva (47′ e 69′) fizeram os golos do encontro.

SCBraga
 

Anuncios M
Anuncios M