You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios

NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 11/01
4 Respostas
664 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12658
  NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 11/01
« em: 11 de Janeiro de 2019, 08:27 »
Guerreiros empatam no fecho da primeira volta
Joana Russo Belo

SC Braga não foi além de um empate a uma bola em casa do Portimonense, no que jogo que abriu a 17.ª jornada. Wellington colocou algarvios na frente, logo aos três minutos, mas Dyego Sousa empatou. Segundo lugar está em risco.

Portimão tem sido terreno fértil em surpresas, esta época, e o SC Braga não foi além de um empate, a uma bola, no duelo com o Portimonense, que abriu a 17.ª jornada da I Liga. No palco onde já caíram águias e leões, os guerreiros lutaram até ao fim pelos três pontos, mas pecaram na finalização e desperdiçaram, assim, uma oportunidade clara para aproveitarem o clássico de hoje entre Sporting e FC Porto para se aproximarem do topo.
O momento que acabou por marcar o desenrolar do jogo aconteceu bem cedo, logo aos três minutos, com um golo de Wellington, num lance em que o guarda-redes Tiago Sá parece ter sido mal batido e que podia fazer mais...Dener cruzou na direita, a bola acabou por sobrar para Wellington, na esquerda, que tirou João Novais do caminho e rematou rasteiro para o fundo das redes, com o esférico a passar por baixo do guardião.

Mais organizado do ponto de vista táctico e estratégico, o Portimonense esteve bem melhor nos primeiros minutos e só a partir do quarto de hora é que o SC Braga reagiu, com Paulinho a desperdiçar uma soberba oportunidade. Excelente passe de João Novais a isolar o avançado, mas Ricardo Ferreira defendeu o remate do bracarense.

Os guerreiros tentaram assumir mais a iniciativa de jogo e o SC Braga foi para o intervalo até com mais posse de bola e mais ataques, mas sem Abel Ferreira, expulso após contestar uma decisão de Fábio Veríssimo.
A atitude guerreira voltou após o reatamento e, três minutos depois, o SC Braga chegou à igualdade. Canto de Sequeira e Dyego Sousa a cabecear em cheio para o empate. Embalado, o avançado até voltou a introduzir a bola na baliza, mas o golo foi anulado, com o VAR a confirmar a posição irregular.
Com a entrada de Esgaio, Wilson juntou-se a Paulinho na frente, mas nem assim os guerreiros afinaram na finalização. Ricardo Ferreira defendeu de forma vistosa um tiro de João Novais e voltou a brilhar ao negar o golo a Paulinho.
Já nos descontos, Manafá viu vermelho directo por bocas e reduziu o Portimonense a dez.

Correio do Minho
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12658
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 11/01
« Responder #1 em: 11 de Janeiro de 2019, 08:30 »
Empate deixa Gverreiros desconsolados

O SC Braga empatou, esta quinta-feira, a uma bola na visita ao terreno do Portimonense SC. Oportunidades para ambos os lados, mas as mais flagrantes para os Gverreiros do Minho.

Sabor claramente amargo o que o SC Braga traz de Portimão para o Minho. Jogo equilibrado, perante um adversário com excelentes executantes, mas onde fica o sentimento de que, com maior acerto, os três pontos poderiam ter vindo para Braga.

No primeiro tempo o SC Braga nunca conseguiu ter o fio condutor habitual e o golo madrugador de Wellington criou um claro desconforto na equipa de Abel Ferreira. No segundo tempo houve muito mais SC Braga e o golo de Dyego Sousa foi um tónico importante. Houve mais SC Braga… mas também um Ricardo Ferreira inspirado e que foi negando todas as situações de perigo dos bracarenses.

Abel Ferreira: “Não fomos eficazes”

Abel Ferreira, em declarações após o empate frente ao Portimonense SC, afirmou que a intenção do SC Braga “era conquistar os três pontos” e sublinhou que isso não aconteceu porque a sua equipa não foi eficaz.

Análise da partida: “Foi um grande jogo de futebol entre duas grandes equipas, que jogaram um futebol positivo. A nossa intenção era conquistar os três pontos. Na primeira parte entramos algo lentos e o Portimonense foi altamente eficaz… na primeira oportunidade que teve marcou. Depois na minha opinião o golo do empate podia ter nascido mais cedo, mas não aconteceu. Hoje não fomos tão eficazes… devíamos ter aproveitado melhor as oportunidades”.

Foco apenas no caminho do SC Braga: “Queremos fazer o nosso caminho. Este jogo era mais uma oportunidade para nós. A nossa equipa faz das tripas coração e temos feito um bom campeonato. Quanto ao clássico, espero que vença a melhor equipa”.

Gverreiros mostram frieza nas grandes penalidades e seguem em frente na Taça da Liga

O SC Braga venceu esta quinta-feira a AD Fundão em jogo correspondente aos quartos de final da Taça da Liga.  Após o empate (1-1) no tempo regulamentar, os Gverreiros do Minho mostraram ter coragem na altura de bater as grandes penalidades e seguiram para as meias-finais da competição.

Os Gverreiros entraram bem no encontro. Logo aos 4 minutos, Cássio colocou a formação arsenalista em vantagem. A AD Fundão reagiu e mostrou ter muita qualidade, mas Vítor Hugo fez uma exibição simplesmente brilhante e retardou o empate.

No segundo tempo, depois de várias investidas, o Fundão conseguiu a igualdade no marcador por intermédio de Paulinho Rocha (30’). Até ao final do tempo regulamentar, ambas as equipas tiveram oportunidades para chegar à vitória, mas não conseguiram finalizar com proeza.

Nas grandes penalidades, os Gverreiros Cássio, Abreu e André Machado não tremeram e converteram de forma exímia. Mário Freitas (AD Fundão), na primeira grande penalidade, foi infeliz e atirou à trave. Pauleta converteu o único tento do Fundão, mas não conseguiu evitar a derrota.

SCBraga
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12658
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 11/01
« Responder #2 em: 11 de Janeiro de 2019, 08:32 »
Portimonense trava SC Braga
REDAÇÃO BANCADA

Minhotos arriscam queda para o terceiro lugar, caso o Benfica triunfe nos Açores

O Portimonense, que já tinha derrotado Benfica e Sporting, bateu em casa o SC Braga, que entrara para esta 17.ª jornada como vice-líder do campeonato.

Os algarvios 'entraram' a ganhar, abrindo o marcador aos três minutos, por Wellington Carvalho, na sequência de um rápido contra-ataque

O SC Braga carregou, com Paulinho e Cláudio Novais a disporem de bons remates em zona frontal, mas Ricardo Ferreira – que, curiosamente, é natural da cidade dos arcebispos – mostrava-se seguro.

Foi, portanto, no início da metade complementar que os gverreiros do Minho chegaram ao empate.

Na sequência de um canto, o inevitável Dyego Sousa cabeceou para o fundo das redes. Minutos mais tarde, o melhor marcador deste campeonato bisou, mas o lance foi anulado por fora de jogo.

Até ao apito final, os minhotos foram apertando o Portimonense junto à área, mas a turma de António Folha conseguiu segurar o precioso ponto.

A equipa algarvia podia mesmo ter conquistado os três pontos, mas Tabata atrapalhou-se quando entrou na área bracarense, já depois de ter sentado Sequeira.

Com este empate, o Sporting de Braga pode cair para o terceiro lugar, se o Benfica ganhar amanhã ao Santa Clara, e ganhar a companhia do Sporting, em caso de triunfo dos leões no clássico de sábado com o FC Porto.

De referir que Abel, técnico dos minhotos, foi expulso ainda na primeira parte, por protestar contra um lançamento para o Portimonense que... era afinal a favor do SC Braga. Já nos descontos, foi Manafá a ver o cartão vermelho direto, por palavras dirigidas ao árbitro.

Bancada
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12658
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 11/01
« Responder #3 em: 11 de Janeiro de 2019, 08:38 »
Portimonense-Sp. Braga, 1-1 (crónica)
Guerreiros acordaram depois do intervalo
Jorge Anjinho

Depois de uma fraca primeira parte em relação às expectativas de futebol ofensivo que as duas equipas têm mostrado, o jogo acabou por ganhar emoção e espetacularidade, com o Sp. de Braga a ter de anular a vantagem algarvia.

No Portimonense, o treinador António Folha promoveu os regressos de Tormena e Jackson Martinez ao onze inicial, por troca com Hackman e Lucas Fernandes. E alterou a dinâmica da equipa, posicionada em 4x4x2 em vez do habitual 4x3x3, por via do adiantamento de Dener, que jogou próximo de Jackson Martinez.

Abel Ferreira deu a titularidade a João Novais, que não tinha esse estatuto em jogos da liga desde a 8ª jornada, deixando Ricardo Horta, que foi sempre titular desde a 10ª ronda, no banco. De resto, o previsível 4x4x2.

A primeira metade foi contra-natura, em relação ao que tem sido o caudal ofensivo das duas equipas neste campeonato. Com o Portimonense a marcar no único remate direcionado à baliza e o Sporting de Braga a conseguir apenas por duas vezes remates direcionados.

Ambas as tentativas bracarenses por Paulinho: nos dois surgiu na área, mas Ricardo Ferreira fechou a baliza com uma mancha, desviando a bola para canto; depois, recebeu de João Novais e obrigou o guarda-redes do Portimonense a defender com o pé.

Como foi referido antes, o Portimonense no primeiro período efetuou apenas um remate direcionado à baliza... e marcou. Foi logo aos três minutos, numa iniciativa individual de Wellington que fletiu da esquerda para o meio e atirou rasteiro. O remate levava alguma força, mas o guarda-redes Tiago Sá poderia ter feito melhor, deixando a bola passar por baixo do corpo.

O golo perturbou os minhotos, que viveram até ao intervalo num deserto de ideias, com muitos passes falhados e sem sequência ofensiva, perante uma equipa algarvia tranquila e que soube gerir o jogo longe da sua baliza.

Abel Ferreira não estava certamente a gostar e também não apreciou uma decisão de Fábio Veríssimo. Protestou e recebeu ordem de expulsão, ainda na primeira parte.

Já depois disso, um desvio de cabeça de Dyego Sousa, já perto do intervalo, deixou clara a fraca produção dos arsenalistas. Mas também houve muito mérito dos algarvios, que souberam colocar gelo na partida.

A reentrada trouxe um Sporting de Braga com uma atitude mais ofensiva e rapidamente chegou ao golo, por Dyego Sousa, que aos 49 minutos desviou de cabeça um canto de Sequeira, antecipando-se a Ricardo Ferreira.

Depois o jogo partiu-se, com as duas equipas à procura do golo, os minhotos a pressionarem mais, e os algarvios também a sentirem-se confortáveis porque tinham espaço para transições rápidas, que têm sido uma imagem de marca desta equipa ao longo da época.

As oportunidades de golo nas duas balizas surgiam amiúde, destacando-se por parte dos minhotos um golo anulado por fora de jogo a Dyego Sousa, um tiro de João Novais travado por Ricardo Ferreira e um remate de Paulinho já perto do final, novamente com Ricardo Ferreira a impedir.

Os algarvios também poderiam ter marcado num remate de Manafá que Tiago Sá não segurou e Jackson esteve quase a aproveitar, bem como num tiro cruzado de Tabata que passou perto do poste esquerdo da baliza e com o brasileiro nos descontos a escorregar quando estava bem posicionado na área para visar a baliza.

Nota ainda para a expulsão de Manafá perto do final, por protestos. Depois disso a equipa de Abel ainda carregou, mas sem resultados, prevalecendo o empate, que se aceita.

Portimonense-Sp. Braga, 1-1 (destaques)
O jogo dos Paulinhos
Jorge Anjinho


Momento: Tabata perde oportunidade de ouro (minuto 90)

Após a expulsão de Manafá, o Sporting de Braga carregou ainda mais no acelerador à procura da vitória e numa transição rápida Lucas Fernandes colocou Tabata em boa posição para finalizar na área, mas o jovem extremo brasileiro deslumbrou-se e acabou por escorregar quando tinha tudo para finalizar com êxito.

Figura: Paulinho (Sp. Braga)

O avançado dos minhotos esteve nos lances mais perigosos da sua equipa, pecando apenas na finalização. Conseguiu ganhar espaços de remate, fugindo às marcações adversárias, como na primeira oportunidade do jogo logo aos 2 minutos. Aos 14m também não foi eficaz no remate, mas em ambas as ocasiões Ricardo Ferreira evitou o golo. No aperto também esteve perto do golo nos minutos finais, evitado novamente pelo guarda-redes do Portimonense.

Outros destaques

Ricardo Ferreira


Embora tenha sofrido o golo numa antecipação de Dyego Sousa de cabeça, efetuou defesas decisivas que evitaram golos que pareciam certos. Começou a brilhar logo aos 2 minutos com uma mancha que tapou a baliza a Paulinho e depois com o pé evitou o golo, novamente a remate do avançado português dos minhotos. No período de maior aperto bracarense respondeu sempre bem.

Paulinho (Portimonense)

Já é recorrente ser apontado como um dos melhores da sua equipa. Joga muito e é um dos principais impulsionadores das transições rápidas que a sua equipa faz muito bem. Voltou a destacar-se nesse pormenor, raramente falhando um passe.

Tiago Sá

Mal batido no golo. Embora o remate tivesse sido forte, deixou a bola passar por baixo do corpo. Voltou a mostrar intranquilidade noutro lance na segunda-parte, quando largou a bola e Jackson Martinez quase aproveitou para faturar.


Abel: «Para estarmos na luta tem que fazer das tripas, coração»
Portimonense-Sp. Braga, 1-1 (reportagem)
Jorge Anjinho
     
Abel Ferreira, treinador do Sp. Braga, em declarações na conferência de imprensa que se seguiu ao empate da sua equipa em Portimão, nesta quinta-feira.

«Quando não ganho não fico feliz. Foi um grande jogo entre duas grandes equipas e com filosofias de jogo muito positivas, mas aqui só tínhamos uma intenção: vencer. Criámos oportunidades em casa de um adversário em que outras equipas não pontuaram.

Na 1ª parte entrámos lentos na circulação porque tínhamos que mexer com o nosso adversário para encontrar espaços porque o Portimonense é uma equipa bem organizada e procurámos dar um incremento com o João Novais que podia vir buscar jogo, assistir e rematar, que é uma coisa que ele faz muito bem, e tem uma mobilidade diferente e a verdade é que em certa medida resultou. O Portimonense foi altamente eficaz, na primeira vez finalizou e deixou a minha equipa intranquila. Reagimos e tivemos a oportunidade do Paulinho para igualar.

Na minha opinião o golo do empate deveria ter chegado mais cedo, mas fomos sempre à procura de incrementar dinâmica, pressão. Acabei por substituir o Dyego porque passou uma semana difícil, com dores nas costas e em que até equacionámos se poderia, ou não, ser utilizado. O Wilson tem que ser mais arrojado e meter a cabeça onde o guarda-redes meteu o pé, não pode deixar passar a oportunidade de ganhar o duelo e provocar ali uma expulsão... era essa a intenção quando o passei para dentro: dar movimentos de profundidade. A mesma coisa aconteceu com o Horta. Mas se no último jogo fomos bem eficazes tendo em conta as oportunidades que criámos, hoje diria que foi ao contrário.»

[o que quis acrescentar à equipa com a aposta em João Novais?]

«Exatamente a primeira oportunidade de golo que tivemos: uma diagonal a assistir o Paulinho para o deixar na cara do guarda-redes. Este lance serve exatamente para responder à pergunta.»

[como explica a expulsão?]

«Foi um equívoco. A bola estava em cima da linha e gesticulei a dizer que estava dentro e o árbitro entendeu que foram protestos excessivos. A única coisa que disse foi a bola não foi fora, a bola não foi fora, e fiz os gestos. Nada mais. O árbitro entendeu que me devia expulsar. Mas já tive oportunidade de falar com ele e disse-me que não foi o conteúdo, foi a forma como o disse.»

[Derrota do FC Porto no clássico dava mais jeito às pretensões do Braga?]

«Para nós é indiferente, queremos fazer o nosso caminho. A nossa equipa para estar na luta tem que fazer das tripas, coração. E temos feito. Temos também um grande espírito de grupo, uma grande identidade e compromisso coletivo, e sabemos que há jogos e fatores que não controlamos. Desejo que seja um grande espetáculo e que vença a equipa que merecer.»

Maisfutebol
Bruno3429 Equipa Principal
  • *****
  • 12658
  Re: NOTÍCIAS DO ENORME SC BRAGA DO DIA 11/01
« Responder #4 em: 11 de Janeiro de 2019, 21:04 »
Miguel Santos e Vanessa Marques projetam duelo frente à AD Ovarense

A equipa feminina do SC Braga enfrenta, este domingo, a AD Ovarense em jogo correspondente à 13ª jornada da Liga BPI. Na antevisão da partida, Vanessa Marques e Miguel Santos sublinharam que é preciso máxima concentração para evitar um deslize neste próximo desafio. O técnico e a capitã da formação arsenalista disseram ainda que as Gverreiras do Minho estão a atravessar um bom momento e que estão confiantes para o terceiro duelo frente à formação natural de Ovar.

Vanessa Marques

Expetativas para o próximo: “A Ovarense é uma equipa muito aguerrida e sabemos das dificuldades que vamos encontrar. É uma equipa que jogou na segunda divisão na época passada, mas tem muito boas jogadoras. Temos de manter a postura que temos tido até ao momento para conseguirmos a vitória.

Concentração máxima para evitar errar: “Qualquer erro pode prejudicar um campeonato, mas uma vez mais volto a frisar que temos vindo a trabalhar na máxima força para conseguirmos atingir os nossos objetivos”.

Miguel Santos

Continuar fiéis à identidade da equipa: “Temos de continuar a praticar o nosso futebol, respeitar os nossos princípios de jogo e sermos fiéis à nossa identidade”.

Segredos para o sucesso ofensivo: “A criatividade, a mobilidade ofensiva, o aproveitar do espaço e da largura que temos feito em todos os jogos são os segredos para o nosso sucesso ofensivo. Também é importante referir a boa organização defensiva que temos que nos permite estar mais tempo a atacar do que a defender”.

Agradecimento aos adeptos: “Os adeptos têm sido fantásticos. Espero que nos continuem a apoiar cada vez mais esta equipa para continuarmos no caminho das vitórias”.

Regina convocada para a Seleção Nacional

Regina foi chamada, esta sexta-feira, por Francisco Neto para representar a Seleção Nacional nos jogos de preparação frente à Ucrânia. A Gverreira do Minho junta-se, assim, a Matilde Fidalgo, Laura Luís, Vanessa Marques, Rute Costa, Diana Gomes e Ágata Filipa nesta convocatória.

O primeiro desafio da seleção lusa frente à Ucrânia será realizado no dia 17 de janeiro, pelas 18h00, em Abrantes. Já o segundo particular está marcado para dia 20 de janeiro, pelas 16h00, em Torres Novas.

A concentração da comitiva lusa está marcada para dia 14 de janeiro.

Domingos Vieira: Um exemplo de superação

Domingos Vieira é uma referência do boccia a nível nacional. O Gverreiro do Minho tem brilhado nas competições nacionais e internacionais na classe de BC3.  O atleta do SC Braga conta já com duas participações no Jogos Paralímpicos e tem a meta de voltar a atuar na maior prova da modalidade a nível mundial.

Domingos Vieira é, sem dúvida, um exemplo de superação para todos os desportistas e um orgulho enorme para toda a legião bracarense.

Como ganhou o gosto pela modalidade: “Estava em Guimarães a tirar um curso até que o Joaquim Alexandre, que também representa o SC Braga, perguntou-me se eu queria experimentar a modalidade. Fui um dia ao treino dele, estive a ver, experimentei e acabei por ficar”.

O Boccia teve um grande peso na sua independência: “Esta modalidade tem um grande peso para mim. Ajudou-me a controlar algumas coisas que não conseguia controlar tão bem, ajudou-me na minha independência atual e a fazer desporto”.

Ser uma referência para todos os atletas: “É sempre bom ser uma referência para alguém, seja no desporto, seja na nossa vida profissional, seja no que for… espero que seja um exemplo para muita gente e que as pessoas possam olhar para mim e tentarem lutar por aquilo que elas pretendem a nível desportivo”.

Segredos para o sucesso: “Muito treino, sem esperar nada em troca, preocupar-me só com aquilo que estamos a fazer. Temos de ter o foco em treinar, sem estar preocupados com aquilo que nos vai trazer e o que nos vai dar porque depois com o treino e com trabalho as coisas vão aparecer. As oportunidades vão surgindo, depois temos é que as aproveitar”.

Número de horas de treino: “Treino de segunda-feira a sábado, menos à sexta-feira. Treino cerca de duas horas e meia por dia”.

A família do Boccia do SC Braga: “Praticamente, isto é como uma família. Nós treinamos, mas não vamos logo embora. Acabamos sempre por conviver, temos companheirismo… estamos sempre muito perto uns dos outros”.

Os seus treinadores: “O Sr José Teixeira é em muitos aspetos as minhas mãos e as minhas pernas. Depois, temos a sabedoria do Professor Luís Marta. Por último, temos a vontade e a força do meu treinador, o Professor André Soares”.

Meta de participar novamente nos Jogos Paralímpicos: “O meu objetivo é ir aos Paralímpicos, ainda tenho um ano de competição vamos ver como as coisas correm. O meu futuro talvez passe por ensinar para promover a modalidade”.

Maiores conquistas da carreira: “Para além do 3º lugar a nível mundial, foram as duas medalhas de ouro que consegui na Polónia no Open Mundial, prova em que ganhei ao campeão do mundo”.

Desejo para o futuro do Boccia do SC Braga: “Desejo que tenhamos mais atletas a representar o SC Braga para promover mais a modalidade e que o SC Braga um dia seja campeão e que consiga atingir os seus objetivos”.

Tomás: “Só com objetivos se constroem grandes equipas”

Na ressaca do triunfo conseguido sobre o FC Porto, é o Leixões SC quem se atravessa no caminho dos Gverreiros Sub-19. O atual momento dá a confiança necessária aos arsenalistas, mas Tomás Gomes lembra a importância em manter o foco. Esperando mais um jogo competitivo entre as duas equipas, o jovem atleta realçou que o grupo vive permanentemente de objetivos e que cada jogador está preparado para corresponder às exigências do técnico Artur Jorge.

‘Qualidade’ para um jogo ‘competitivo’: “A nossa ambição passa por vencer o encontro, praticando um bom futebol. Sabemos que o Leixões SC é uma equipa muito forte coletivamente, mas iremos colocar em campo toda a nossa qualidade e o nosso trabalho diário para sairmos com os três pontos. Acredito que será um jogo diferente da primeira volta, mas igualmente competitivo”.

Apuramento à Fase Final + vitória diante o FC Porto: “A confiança está bastante elevada, mas como é óbvio vamos manter os pés bem assentes na terra. Foi uma boa vitória, mas a verdade é que encaramos os adversários todos da mesma forma… Queremos fazer o melhor possível nestas últimas jornadas, pois só com objetivos se constroem grandes equipas”.

Novas oportunidades em aberto: “Todos os jogadores estão preparados para entrar em campo e para fazer o seu melhor. Este grupo tem muita qualidade e todos estamos a trabalhar para o mesmo lado. Acredito que quem tiver essa oportunidade conseguirá corresponder ao que o mister pretende”.

SCBraga