You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 5872
  Re: António Salvador - Presidente do Sporting Clube de Braga
« Responder #1260 em: 21 de Março de 2020, 22:35 »


Colocar um cêntimo que seja no EMB será sempre, em minha opinião, um erro e um desperdício de recursos pois, por mais que se invista naquele estádio, continuará a ter os principais problemas que dele afastam os adeptos...o SCB, a médio prazo, terá que pensar numa forma de conseguir construir o seu próprio estádio, dimensionado à sua massa adepta, moderno, confortável e localizado numa zona que só por si não seja um entrave à assiduidade dos seus associados...a questão, para além dos recursos, será onde?...o 1° de Maio seria a localização ideal (sendo possível desclassica-lo de  Monumento de Interesse Público Link Externo), outro local que, sem saber se terá a dimensão suficiente, poderia ser solução é o descampado junto ao hotel Meliá onde em tempos se realizava a Queima das fitas...haja papel que muitos outros locais interessantes haverá.
Ia dizer que dinheiro investido no EMB é dinheiro mal gasto, mas o 1o de Maio em termos de localização e estacionamento não é fantástico (agora há mt mais trânsito do que há 20 anos atrás, mais pessoas a irem de carro).
No Meliá é só o pior sitio de todos: não há estacionamento, não há acesso, tens universidade, tens o local mais caótico de Braga, e tens os adversários a atravessar Braga inteira.

Face à opção Meliá, o actual EMB é um luxo

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk
A ser um estádio com uma certa centralidade o estacionamento junto a ele será sempre um problema..o  1° de Maio tem N estacionamento próximo basta deixar o carro num dos muitos parques da cidade e descer a pé a Avenida da Liberdade  (Campo da Vnha, Av. Central, Braga Shopping, Rua do Raio, São Lázaro, Granjinhos...estes já representam vários milhares de lugares).

Isso é tudo muito bonito para jogos ao Sábado e ao Domingo à tarde com bom tempo. Quero ver em jogos da Liga Europa no Outono, às 20h de quinta-feira, transito caótico, centro da cidade completamente entupido com transito do dia-a-dia + transito do jogo, o adepto a sair do trabalho a correr para não chegar tarde e ainda ter de pôr o carro no parque da Avenida (a pagar) e fazer o percurso todo até ao 1º de Maio à chuva.
A renovação do 1º Maio é uma opção interessante, mas teria de vir acompanhada de uma completa remodelação da área circundante e criação de infraestruturas de apoio. E como tal, já estamos a falar de uma valente pipa de massa.

Em relação a passar o EMB para a posse do Braga, é fugir disso como o Diabo da cruz. Qualquer que sejam as opções disponíveis, essa para mim estará sempre no fundo da lista. O clube aceitar ficar com o EMB em seu nome é assinar a sua sentença a médio/longo prazo. As despesas resultantes de manutenções estruturais futuras mandam o clube para a bancarrota.

Se sonham com um estádio com um lugar de estacionamento para tantos carros quantos lugares sentados, passe o exagero como é evidente, bem podem esperar sentados, pois não irá existir por cá como não existe em qualquer outra parte do mundo... tão importante como um parque de estacionamento generoso do próprio estádio serão as acessibilidades e uma boa rede de transporte público urbano em dia de jogo (também a partir de alguns parques de estacionamento urbanos).
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 12537
  Re: António Salvador - Presidente do Sporting Clube de Braga
« Responder #1261 em: 21 de Março de 2020, 22:52 »


Colocar um cêntimo que seja no EMB será sempre, em minha opinião, um erro e um desperdício de recursos pois, por mais que se invista naquele estádio, continuará a ter os principais problemas que dele afastam os adeptos...o SCB, a médio prazo, terá que pensar numa forma de conseguir construir o seu próprio estádio, dimensionado à sua massa adepta, moderno, confortável e localizado numa zona que só por si não seja um entrave à assiduidade dos seus associados...a questão, para além dos recursos, será onde?...o 1° de Maio seria a localização ideal (sendo possível desclassica-lo de  Monumento de Interesse Público Link Externo), outro local que, sem saber se terá a dimensão suficiente, poderia ser solução é o descampado junto ao hotel Meliá onde em tempos se realizava a Queima das fitas...haja papel que muitos outros locais interessantes haverá.
Ia dizer que dinheiro investido no EMB é dinheiro mal gasto, mas o 1o de Maio em termos de localização e estacionamento não é fantástico (agora há mt mais trânsito do que há 20 anos atrás, mais pessoas a irem de carro).
No Meliá é só o pior sitio de todos: não há estacionamento, não há acesso, tens universidade, tens o local mais caótico de Braga, e tens os adversários a atravessar Braga inteira.

Face à opção Meliá, o actual EMB é um luxo

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk
A ser um estádio com uma certa centralidade o estacionamento junto a ele será sempre um problema..o  1° de Maio tem N estacionamento próximo basta deixar o carro num dos muitos parques da cidade e descer a pé a Avenida da Liberdade  (Campo da Vnha, Av. Central, Braga Shopping, Rua do Raio, São Lázaro, Granjinhos...estes já representam vários milhares de lugares).

Isso é tudo muito bonito para jogos ao Sábado e ao Domingo à tarde com bom tempo. Quero ver em jogos da Liga Europa no Outono, às 20h de quinta-feira, transito caótico, centro da cidade completamente entupido com transito do dia-a-dia + transito do jogo, o adepto a sair do trabalho a correr para não chegar tarde e ainda ter de pôr o carro no parque da Avenida (a pagar) e fazer o percurso todo até ao 1º de Maio à chuva.
A renovação do 1º Maio é uma opção interessante, mas teria de vir acompanhada de uma completa remodelação da área circundante e criação de infraestruturas de apoio. E como tal, já estamos a falar de uma valente pipa de massa.

Em relação a passar o EMB para a posse do Braga, é fugir disso como o Diabo da cruz. Qualquer que sejam as opções disponíveis, essa para mim estará sempre no fundo da lista. O clube aceitar ficar com o EMB em seu nome é assinar a sua sentença a médio/longo prazo. As despesas resultantes de manutenções estruturais futuras mandam o clube para a bancarrota.

Se sonham com um estádio com um lugar de estacionamento para tantos carros quantos lugares sentados, passe o exagero como é evidente, bem podem esperar sentados, pois não irá existir por cá como não existe em qualquer outra parte do mundo... tão importante como um parque de estacionamento generoso do próprio estádio serão as acessibilidades e uma boa rede de transporte público urbano em dia de jogo (também a partir de alguns parques de estacionamento urbanos).
O estacionamento que referes pro 1o de maio é o mesmo para o EMB.
O EMB está mais perto do campo da vinha e da Sé de Braga que o 1o de maio.

Tens zero estacionamento no 1o de maio, nenhum acesso directo e nenhuma hipótese de transporte publico adicional. Basta ver quando o ABC enchia o pavilhão, ao sábado, como ficava o espaço adjacente. Agora é multiplicar por 30 vezes.

A fazer um estádio será como se fez por exemplo com o Gil: com espaço para estacionamento e fácil de chegar com bons acessos sem passar pelo centro.

Assim o novo estádio teria de ser para a zona sul junto à circular, zona Nogueira por exemplo.

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk

Quem não sente não é filho de boa gente.
Anuncios M
Anuncios M
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 5872
  Re: António Salvador - Presidente do Sporting Clube de Braga
« Responder #1262 em: 21 de Março de 2020, 23:42 »


Colocar um cêntimo que seja no EMB será sempre, em minha opinião, um erro e um desperdício de recursos pois, por mais que se invista naquele estádio, continuará a ter os principais problemas que dele afastam os adeptos...o SCB, a médio prazo, terá que pensar numa forma de conseguir construir o seu próprio estádio, dimensionado à sua massa adepta, moderno, confortável e localizado numa zona que só por si não seja um entrave à assiduidade dos seus associados...a questão, para além dos recursos, será onde?...o 1° de Maio seria a localização ideal (sendo possível desclassica-lo de  Monumento de Interesse Público Link Externo), outro local que, sem saber se terá a dimensão suficiente, poderia ser solução é o descampado junto ao hotel Meliá onde em tempos se realizava a Queima das fitas...haja papel que muitos outros locais interessantes haverá.
Ia dizer que dinheiro investido no EMB é dinheiro mal gasto, mas o 1o de Maio em termos de localização e estacionamento não é fantástico (agora há mt mais trânsito do que há 20 anos atrás, mais pessoas a irem de carro).
No Meliá é só o pior sitio de todos: não há estacionamento, não há acesso, tens universidade, tens o local mais caótico de Braga, e tens os adversários a atravessar Braga inteira.

Face à opção Meliá, o actual EMB é um luxo

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk
A ser um estádio com uma certa centralidade o estacionamento junto a ele será sempre um problema..o  1° de Maio tem N estacionamento próximo basta deixar o carro num dos muitos parques da cidade e descer a pé a Avenida da Liberdade  (Campo da Vnha, Av. Central, Braga Shopping, Rua do Raio, São Lázaro, Granjinhos...estes já representam vários milhares de lugares).

Isso é tudo muito bonito para jogos ao Sábado e ao Domingo à tarde com bom tempo. Quero ver em jogos da Liga Europa no Outono, às 20h de quinta-feira, transito caótico, centro da cidade completamente entupido com transito do dia-a-dia + transito do jogo, o adepto a sair do trabalho a correr para não chegar tarde e ainda ter de pôr o carro no parque da Avenida (a pagar) e fazer o percurso todo até ao 1º de Maio à chuva.
A renovação do 1º Maio é uma opção interessante, mas teria de vir acompanhada de uma completa remodelação da área circundante e criação de infraestruturas de apoio. E como tal, já estamos a falar de uma valente pipa de massa.

Em relação a passar o EMB para a posse do Braga, é fugir disso como o Diabo da cruz. Qualquer que sejam as opções disponíveis, essa para mim estará sempre no fundo da lista. O clube aceitar ficar com o EMB em seu nome é assinar a sua sentença a médio/longo prazo. As despesas resultantes de manutenções estruturais futuras mandam o clube para a bancarrota.

Se sonham com um estádio com um lugar de estacionamento para tantos carros quantos lugares sentados, passe o exagero como é evidente, bem podem esperar sentados, pois não irá existir por cá como não existe em qualquer outra parte do mundo... tão importante como um parque de estacionamento generoso do próprio estádio serão as acessibilidades e uma boa rede de transporte público urbano em dia de jogo (também a partir de alguns parques de estacionamento urbanos).
O estacionamento que referes pro 1o de maio é o mesmo para o EMB.
O EMB está mais perto do campo da vinha e da Sé de Braga que o 1o de maio.

Tens zero estacionamento no 1o de maio, nenhum acesso directo e nenhuma hipótese de transporte publico adicional. Basta ver quando o ABC enchia o pavilhão, ao sábado, como ficava o espaço adjacente. Agora é multiplicar por 30 vezes.

A fazer um estádio será como se fez por exemplo com o Gil: com espaço para estacionamento e fácil de chegar com bons acessos sem passar pelo centro.

Assim o novo estádio teria de ser para a zona sul junto à circular, zona Nogueira por exemplo.

Enviado do meu SM-J610FN através do Tapatalk
O principal problema do EMB nunca foi o estacionamento.

Apesar de o 1° de Maio me parecer um excelente local (o parque de campismo é um excelente espaço, tal como a "agro") na verdade ainda não tenho opinião devidamente fundamentada quanto á localização ideal para um novo estádio...estou inclinado a considerar que quanto mais central for mais gente arrastará pois um dos problemas, amplamente discutido no fórum, que o EMB apresenta, para além das condições péssimas de conforto (as competições jogam-se  maioritariamente no outono e inverno), prende-se com o facto de não ter na sua envolvência quaisquer espaços onde os adeptos possam consumir tempo antes dos jogos (restauração, comércio....), estou convencido que a envolvência terá  seguramente influência no arrastar de mais adeptos aos jogos...olhando apenas nesse prisma, descampado comercial, não sei se conseguiremos resultado diferente (mais gente nas bancadas) com receita semelhante.
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 5872
  Re: António Salvador - Presidente do Sporting Clube de Braga
« Responder #1263 em: 22 de Março de 2020, 00:26 »
Sá Pinto e a saída do SC Braga: «Ainda não entendi a decisão…»

Em entrevista ao diário catalão Mundo Deportivo, Ricardo Sá Pinto recorda o despedimento dele do SC Braga, em finais de dezembro do ano passado. Volvidos três meses, confessa não ter ainda compreendido a decisão de António Salvador.

«Ainda não entendi a decisão. Estava muito entusiasmado por trabalhar em Braga, na Liga Europa quebrámos todos os recordes do clube, estivemos dez jogos sem perder. Éramos a melhor equipa da fase de grupos. Chegámos às meias-finais na Taça da Liga, que depois ganharam, e é verdade que no campeonato não estávamos onde queríamos porque não é fácil jogar de três em três dias», sustenta.

Sá Pinto lamenta não ter tido a oportunidade de ir mais além.  

«Acho que quando a equipa descansasse podia melhorar no campeonato. Não pude terminar o trabalho e saí com pena porque tinha a ambição de conseguir algo ainda maior», refere.

em: Link Externo
Anuncios V
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 5872
  Re: António Salvador - Presidente do Sporting Clube de Braga
« Responder #1264 em: 22 de Março de 2020, 12:37 »
António Salvador diz-se emocionado com resultados da campanha de apoio

Mensagem colocada este sábado no site oficial do Braga.


António Salvador, presidente do Braga, deixou este sábado uma mensagem, mostrando-se emocionado com os resultados da campanha de apoio ao hospital daquela cidade, no âmbito do combate à Covid-19.

O presidente do Braga considerou hoje que "o futebol é um setor muito relevante" para Portugal, como "atividade económica, mas também enquanto agente social", destacando o papel das instituições desportivas no combate à pandemia. Salvador abordou, em comunicado publicado pelo sítio oficial dos bracarenses na Internet, a doação do clube de 10 ventiladores, 15.500 máscaras e 500 fatos de proteção, tornada pública na sexta-feira.

Para António Salvador, o Braga Solidário, projeto de âmbito social do clube, "como tantas outras entidades associadas ao desporto, também é a prova do que o futebol tem uma importância social, tantas vezes distorcida e adulterada". "O futebol é um setor muito relevante para este país, não apenas enquanto atividade económica, mas também enquanto agente social", reforçou.

Eis a mensagem na íntegra:

"A campanha de apoio ao Hospital de Braga que levamos a cabo no âmbito do nosso programa de responsabilidade social, o SC Braga Solidário, gerou uma cadeia de gestos que este Clube não pode deixar de registar e agradecer. Foram gestos que me emocionaram e que sinto o dever de tornar públicos, por acreditar que são os grandes exemplos que geram grandes comportamentos.

Foi com enorme satisfação que recebi, ainda ontem, o contributo de dois dos nossos patrocinadores principais, que ao tomarem conhecimento desta campanha nos solicitaram a sua participação. A Betano e a AMCO Crédito são parceiros que muito estimamos e que nos têm acompanhado de forma incondicional em todos os feitos desportivos que temos alcançado, mas que num momento tão difícil como este tiveram a nobreza de compreender que a união entre este Clube e os seus patrocinadores pode alcançar objetivos de relevo social e tem o poder de salvaguardar o bem superior que é a vida humana.

A Betano e a AMCO Crédito assumiram o seu apoio de forma desinteressada, mas é meu dever tornar público este grande gesto destas marcas e dos seus responsáveis, agradecendo-lhes, em nome do SC Braga, mais esta grande demonstração de união e de solidariedade.

Também o nosso plantel principal e a nossa equipa técnica tiveram um comportamento que deve ser exaltado. A campanha que o SC Braga Solidário encetou ter-se-ia realizado de qualquer forma, mas confesso que foi para mim uma enorme alegria a forma espontânea e genuína como o nosso grupo de trabalho se uniu, ao saber desta iniciativa, para apoiar o seu Clube. Dou os parabéns a todos os jogadores e treinadores pelo seu compromisso e pela sua consciência social e quero mais uma vez agradecer-lhes, não apenas por serem grandes profissionais, mas por serem igualmente enormes seres humanos.

Tenho orgulho nestes jogadores, mas também tenho orgulho nos nossos sócios e adeptos. Tomei conhecimento, ao longo destes dias, de vários pequenos gestos que ajudam a fazer uma grande diferença. A cidade de Braga e o seu povo têm demonstrado uma enorme união para combater este momento que atravessamos e por isso envio um abraço muito especial a todos aqueles que, das formas mais diversas e na medidas das suas possibilidades, têm revelado a sua noção de bem comum. Juntos, vamos certamente vencer!

O SC Braga atingiu uma dimensão que eleva a sua responsabilidade social. É por sabermos da força e da expressão que temos que nasceu, há já alguns anos, o SC Braga Solidário, que existe para intervir na comunidade e poder mitigar as dificuldades de quem menos tem e para assistir às instituições de solidariedade que tanto fazem pelos mais desfavorecidos e que precisam de todo o apoio para as suas causas.

O SC Braga Solidário, como tantas outras entidades associadas ao desporto, também é a prova do que o futebol tem uma importância social tantas vezes distorcida e adulterada. O futebol é um sector muito relevante para este País, não apenas enquanto atividade económica, mas também enquanto agente social.

O futebol não é uma ilha! As instituições desportivas sentem esta crise como um enorme desafio, cientes da responsabilidade dos seus atos de gestão e da quantidade de empregos e de vidas que estão dependentes desta atividade. Num tempo em que o futebol pára, as obrigações dos clubes não cessam, e por isso devemos sentir honra e gratidão por termos no desporto tantas instituições, como acontece com o SC Braga, que conseguem não apenas respeitar todos os seus compromissos e obrigações como gerar e promover comportamentos de responsabilidade social. Bem hajam!"

em:  Link Externo
guerreiro1921 Equipa Principal
  • *****
  • 2684
  Re: António Salvador - Presidente do Sporting Clube de Braga
« Responder #1265 em: 22 de Março de 2020, 16:00 »
Sinceramente, com tantas mudanças e alterações desde a apresentação oficial do projeto, já estou completamente perdido.

Não sou especialista nestas matérias, mas não faria sentido que o tal projeto do "Estádio Centenário", que será votado em AG da SAD, fosse primeiro votado em AG do Clube? Ou a SAD vai estar a desenvolver um projeto que poderá, mais tarde, ser "chumbado" pelos sócios?

Tudo isto considerando que qualquer projeto terá que passar pelas mãos dos sócios, certo? Ou, uma vez que o projeto da academia passou para a alçada da SAD, os socios perderam o poder de voto?

Guerreiro03 Juniores
  • ***
  • 704
  Re: António Salvador - Presidente do Sporting Clube de Braga
« Responder #1266 em: 22 de Março de 2020, 18:30 »
Suponho que este será um projeto integralmente suportado pela SAD pelos custos elevados que terá caso se confirmem os valores avançados na comunicação social.

Enviado do meu Redmi Note 7 através do Tapatalk

 

Anuncios M
Anuncios M