Quantcast
Os seguidores.
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Os seguidores.
20 Respostas
6755 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Equipa Reservas
  • ****
  • 766
  Os seguidores.
« em: 10 de Abril de 2006, 23:00 »


Começo por dizer que respeito qualquer adepto de futebol, seja ele do Benfica, Sporting, Porto ou doutro clube, mesmo os adeptos do Guimarães. Devo dizer que, dou mais apreço a um adepto do Guimarães, como poderia dizer do Gil, Rio Ave, etc... do que um adepto dos clubes ditos grandes. A estes, embora demonstre respeito e aceite as suas preferências clubistas, não significa que os elogie ou demonstre grande apreço pelas suas convicções.
Para o bem e para o mal é esta a minha posição.
São adeptos dos clubes ditos grandes por uma razão muito simples: Ganham muitas vezes!
É fácil ser adepto de um clube grande. O historial repleto de glórias, o passado cheio de trofeus, a alegria de triunfar, a emoção de estar no topo, o prazer de ser melhor... Vivem do passado, exaltam-no, e no presente fazem passar a mensagem de esperança para o futuro. Mesmo que numa época não consigam os objectivos, fazem passar a mensagem de que o passado renascerá, e o triunfo voltará a estar no meio deles. Os adeptos piamente acreditam. Tem fé, ou pelo menos desejam que assim seja. Hoje, ontem, é sempre assim. Será que vai ser sempre assim? E porque tem que ser assim?

Infelizmente em Braga, numa tendência decrescente- devo dizer- há muitos adeptos dos clubes ditos grandes. Não só em Braga, mas por todo Portugal é assim. É como uma epidemia que grassa sem ninguém a conseguir parar. Apesar de esforços pontuais aqui e acolá, feitas por outras colectividades nacionais no intuito de inverter esta tendência, as armas que os “grandes” utilizam(historial, CS, vitórias...) são fortes, eficazes demais e tudo ou quase tudo conseguem arrebatar.
Muitas vezes, por que não consigo encontrar uma explicação para tanto adepto dos clubes ditos grandes, questiono-os:
-Porque são adeptos dos 3”G”?
A resposta surge com um encolher de ombros: Por que sim, como tu és do SCB, eu sou do SLB.
Não satisfeito, volto à carga: Então porque não és adepto do Belenenses que até já ganhou um campeonato no passado?
Não sabem responder...

A conclusão que tiro é que, na verdade os adeptos dos clubes ditos grandes não são adeptos desses clubes. Sim, leram bem. Eles não são adeptos do SLB, SCP ou do FCP... são adeptos das vitórias.

Escolhem por influência familiar ou conforme o momento desportivo, um clube que ganha muitas vezes, porque, mesmo que somente um ganhe o campeonato, a verdade é que os 3 ganham muitas vezes. Mais, mas muitas mais vezes, que os clubes pequenos. Conseguem assim satisfazer a sua personalidade e saciar o seu ego. São os 3 ditos grandes que habitualmente estão no topo. São os 3 ditos grandes que na maior parte das vezes, conseguem proporcionar momentos de alegria, de felicidade, pois conseguem ganhar mais vezes. Quem não deseja sentir momentos únicos e inesquecíveis como a conquista de um troféu? Quem não deseja sentir a emoção da vitória suprema?

Actualmente, devido ao momento desportivo do SCB, começo a sentir, se é que posso dizer assim, uma maior afluência de adeptos. Estão mais “permeáveis” ao SCB e já olham com orgulho para aquele clube que à bem pouco tempo atrás apelidavam de simpático.
Todos fazem falta, e são todos bem vindos. Se “ficam” ou ao menor sinal de insucesso “partem” isso não sei responder, o que sei é que, todos nós, podemos ajudar o SCB a crescer e tentar “evangelizar” aqueles que hoje se sentem à nossa volta no EMB e se dizem do SCB desde pequeninos...
Será que também são adeptos das vitórias?
Força Gverreiros
jotabraga
jotabraga Juniores
  • ***
  • 380
  • Bracara Augusta
  Re: Os seguidores.
« Responder #1 em: 11 de Abril de 2006, 00:19 »
Para mim a “coisa” resume-se desta forma.

Dos fracos não reza a história. Dissecando isto, quer dizer que os “3G” como tu bem disseste, tem adeptos em todos os cantos, pois no desporto só os feitos (leia-se vitórias) se destacam e ficam para a história, nem que seja no jogo do fito.
Conseguir o que eles, os “3G” têm, só é possível com as vitórias, ninguém que não seja “filho da terra” por naturalidade ou afinidade, vai querer torcer unicamente por algum clube que não ganha nada só por simpatia. Neste caso em particular nem é preciso ganhar, basta estar na luta e ser forte. No meu tempo de “gajo novo” quase toda a gente torcia pelos clubezecos da 2ª circular, com o passar do tempo e com as vitórias dos “andrades”, muita gente nova passou a torcer por este clube, veja-se o caso dos miúdos nas escolas que com 6, 7 ou 8 anos grande parte deles são adeptos do clube do Dragão, pelas recentes vitórias, dentro e fora de portas.

No nosso caso (Braga), sofremos do mesmo mal, ou seja muitos Bracarenses nem ligam ao futebol da terra pois além de nada ganharmos as vezes só “estorvamos” os tais que lutam pela vitória final, que eles orgulhosamente gostam de se colar. Este não é um sentimento único na nossa cidade, vive-se por esse país fora. Talvez aqui seja menos compreensível por disputarmos a super-liga, mas isso as vezes não chega.
Com os recentes bons resultados do Braga, com a abertura das portas do Estádio aos mais novos por esta ordem, o Braga tem nos dias de hoje mais gente da terra a torcer, mas isso tem de continuar pois neles (nos mais novos) reside a esperança do Braga crescer, neste campo.

Eu não sou “filho da terra” por naturalidade, sou-o por afinidade. Não torço por mais nenhum clube senão o nosso Braga, aprendi que assim é que é certo, não me foi imposto foi mesmo opção, e no meu caso facilitou o facto de antes de para aqui vir ser isento em termos de clube. Estou a falar deste meu caso, pois não concordo na totalidade com aquilo que dizes de que são adeptos das vitórias.
Exemplo, já ouviste falar no Sporting Clube de Esmoriz? É um clube que milita salvo erro na 2ºB, uma cidade das muitas que existem neste país com o clube da terra pelo qual as pessoas também falam. Mas fora o jornal local e a rádio, ninguém mais ouve falar desse clube pois só tem interesse naquele meio, logo para terem prestígio de vitórias, ouvirem a CS nacional a falarem do clube “deles”, tem obrigatoriamente de ter um clube que lhes dê motivo a isso. Logicamente torcem por um dos “3G” além claro está do clube da terra, mais uma vez por esta ordem. Podem ir para o café depois do jantar “bater uma suecada” e falar dessas vitórias que dão nas TVs e nos jornais. Nesses meios a bi-clubite está instalada e para durar, não é mal de agora. Este foi só um exemplo, mas existem centenas neste rectângulo a beira-mar plantado.
Para concluir e para não confundir, acho que os alguns dos novos adeptos do Braga que agora vão ao estádio, também são adeptos das vitórias, mas eles ao irem já estão a contribuir para o crescimento do clube e pode ser que a semente que lá fica venha a desabrochar um dia sem sombra de mais nenhuma outra, só a semente do SCB, e vejam por opção que assim é que é certo.
Isto não se faz de uma semana para a outra, leva anos mas espero que estas sementes que estão agora a ser plantadas nos mais novos venham a dar fruto, basta que todos continuemos a tratar delas para que isso aconteça.

Bom post o teu e não deixa de ser pertinente numa altura como esta. Aqui só deixei o meu ponto de vista pois o teu post já responde e bem a muitas das questões por ti levantadas.

Abraços     
Anuncios M
Anuncios M
cardoso
  Re: Os seguidores.
« Responder #2 em: 11 de Abril de 2006, 14:55 »
Zé, vou desviar o teu tópico para o que mais me interessa: teantar explicar o porquê dos bracarenses serem, na sua maioria adeptos dos "grandes"
O que me parece é que ser adepto de um clube é, na maior parte dos caos, uma opção imutável, que fica para a vida toda. Não vale a pena tentar mudar a convicção clubistica de um adepto. Isso seria pedir-lhe que, de repente, mudasse de religião ou de ideologia política. Atrevo-me até a dizer que mais depressa se muda de partido, de mulher ( ;D) ou até de religião do que de clube.
A filiação clubistica define-se, na maior parte dos casos na juventude, até aos 16-18 anos. É com esse "povo" que eu trabalho e é isso que vejo: eles optam pelo clube do pai, na maior parte dos casos ou, quando não têm essa referência, pelo clube que "está a dar". É por isso que encontro tantos jovens portistas. Resumindo: se o pai não o doutrina, ele é doutrinado pelas vitórias.
Mas há por onde atacar este mal. É que os jovens também reparam que as vitórias são efémeras e que hoje ganha um, amanhã ganha outro. Por isso, nessa fase etária o jovem é muito vulnerável a outras influências (colegas, amigos, professores ;D). É aqui que bate o ponto: nesta fase é preciso estimular-lhes alguns sentimentos por onde podemos "atacar". E um desses sentimentos é o amor à terra, à região, ao que é nosso! O Braguismo nunca irá lá pela glória do passado; dificilmente irá lá apenas pelas vitórias. Tem que ir lá pelo culto da terra e do seu passado! Fala-se tanto do Vitória e dos seus indefectiveis adptos. Porque é que Guimarães tem tantos vitorianos convictos? Foi pelas vitórias? Não! Foi pelas glórias? Não! FOI PELA HISTÓRIA, meus amigos! Eles cultivam a História lá do pedaço! E nós? As nossas crianças sabem que fomos a primeira capital de um reino peninsular? Eles sabem que nós fomos capital do primeiro reino cristão da europa? Eles sabem que os Celtas (de que tanto ouvem falar na literatura infanto-juvenil e nos filmes) tiveram uns "primos" aqui, os Bracaros? Eles sabem que Bracara Augusta era uma das mais importantes cidades romanas da peninsula? Eles sabem que Braga tem a mais antiga diocese do país? A maioria deles não sabe. E se soubesse prezaria muito mais a sua terra e defenderia muito mais o que é seu, nomeadamente o SC de Braga.
É por aí, meus amigos!
« Última modificação: 11 de Abril de 2006, 14:57 por cardoso »
weasel
weasel Juniores
  • ***
  • 310
  Re: Os seguidores.
« Responder #3 em: 11 de Abril de 2006, 16:34 »
Zé, vou desviar o teu tópico para o que mais me interessa: teantar explicar o porquê dos bracarenses serem, na sua maioria adeptos dos "grandes"
O que me parece é que ser adepto de um clube é, na maior parte dos caos, uma opção imutável, que fica para a vida toda. Não vale a pena tentar mudar a convicção clubistica de um adepto. Isso seria pedir-lhe que, de repente, mudasse de religião ou de ideologia política. Atrevo-me até a dizer que mais depressa se muda de partido, de mulher ( ;D) ou até de religião do que de clube.
A filiação clubistica define-se, na maior parte dos casos na juventude, até aos 16-18 anos. É com esse "povo" que eu trabalho e é isso que vejo: eles optam pelo clube do pai, na maior parte dos casos ou, quando não têm essa referência, pelo clube que "está a dar". É por isso que encontro tantos jovens portistas. Resumindo: se o pai não o doutrina, ele é doutrinado pelas vitórias.
Mas há por onde atacar este mal. É que os jovens também reparam que as vitórias são efémeras e que hoje ganha um, amanhã ganha outro. Por isso, nessa fase etária o jovem é muito vulnerável a outras influências (colegas, amigos, professores ;D). É aqui que bate o ponto: nesta fase é preciso estimular-lhes alguns sentimentos por onde podemos "atacar". E um desses sentimentos é o amor à terra, à região, ao que é nosso! O Braguismo nunca irá lá pela glória do passado; dificilmente irá lá apenas pelas vitórias. Tem que ir lá pelo culto da terra e do seu passado! Fala-se tanto do Vitória e dos seus indefectiveis adptos. Porque é que Guimarães tem tantos vitorianos convictos? Foi pelas vitórias? Não! Foi pelas glórias? Não! FOI PELA HISTÓRIA, meus amigos! Eles cultivam a História lá do pedaço! E nós? As nossas crianças sabem que fomos a primeira capital de um reino peninsular? Eles sabem que nós fomos capital do primeiro reino cristão da europa? Eles sabem que os Celtas (de que tanto ouvem falar na literatura infanto-juvenil e nos filmes) tiveram uns "primos" aqui, os Bracaros? Eles sabem que Bracara Augusta era uma das mais importantes cidades romanas da peninsula? Eles sabem que Braga tem a mais antiga diocese do país? A maioria deles não sabe. E se soubesse prezaria muito mais a sua terra e defenderia muito mais o que é seu, nomeadamente o SC de Braga.
É por aí, meus amigos!


Em grande e na mouche!!!!

Para se defender a identidade e os valores de uma região, é preciso mostrá-los cultivá-los e incentivá-los!!! É preciso ter algo "palpável" para os jovens se arragarem e com o qual se possam identificar!!!
Anuncios V
cardoso
  Re: Os seguidores.
« Responder #4 em: 11 de Abril de 2006, 16:56 »
Exactamente, weasel. Mas isso leva-me a um raciocinio um bocado perigoso porque posso ser mal interpretado. Mas aqui vai:  os adeptos que em Braga apoiam os ditos grandes ainda não perceberam que apoiar os nossos rivais é masoquismo. Sim, porque se defendermos o que é nosso vamos tirar proveito disso; se o Braga fosse maior, a cidade ganharia com isso. E, por consencia, todos os bracarenses benificiariam. Ou não é?
O que eu acho é que os benfiquistas, portistas e sportinguistas de Braga não se identificam com a cidade e a sua história; ou seja, querem que aquilo que é seu se afunde e preferem torcer por aquilo que é dos outros. Bem, isso até é uma forma de altruismo :))). Quanto aos que se dizem adeptos de dois clubes, esses não existem; têm é um clube que serve de amparo para os desaires do "grande" que realmente apoiam...
Mau Maria Juniores
  • ***
  • 344
  Re: Os seguidores.
« Responder #5 em: 11 de Abril de 2006, 18:06 »
 8)

Boas...

Pois é Zé... um bom tema que iniciaste aqui.

O que penso sobre isso é muito claro. Não são os adeptos assumidos dos outros clubes que vos devem preocupar... nem mesmo aqueles a que devem solicitar (evangelizar). Falo por mim... sou lagarto, metralha, o que me quiserem chamar... e para mim o braga só tem lugar, no máximo, no segundo posto das competições em que participa juntamente com o Sporting.

A vossa preocupação deve centrar-se "dentro de portas" Temo que o Braguismo não passe de uma moda...

O pequenos habituaram os seus adeptos a um nivel baixo de ambição (sem desprimor... até porque isso pode derivar do orçamento do clube... quem não tem... não tem vicios) e como tal os adeptos não aspiram a grandes vitórias... para eles basta participar na expectativa de ir o mais longe possivel... o ganhar não faz parte dos planos... no entando os adeptos estão aí e não abdicam do BRAGA. Logo o teu argumento da luta pela vitória não se aplica... o grau de exigencia é que é maior... Os adeptos dos grandes só têm duas opções... ou ganham ou perdem... os outro vêm o que acontece...

Claro que para a questão da quantidade de adeptos dos metralha estão questões históricas... salazarismo, etc, etc... dava pano pra mangas.

Agora penso que um clube hoje em dia, mais do que ter simples adeptos orgulhosos do seu ser... deve queres adeptos bons, com ideias, informados, que saibam exigir do clube aquilo que ele deve dar... e se o clube não pode fazer isso pelos adeptos, cabe-lhes exigir mais, e sempre mais... pelo menos um projecto, uma ideia sobre o futebol (no caso) pela qual lutar e através da qual atingir objectivos mais nobres do que a simples participação com expectativa de ver o que aconteçe...

E isso não se faz criticando o facto de ser da cidade e não ser do clube... aí poderiamos sempre dizer... sou de braga mas não tenho nada que ser do Braga... antes do Nogueirense ... afinal esta sim é a terra onde vivi 30 anos... logo a logica da terra é uma treta.

Gastem as energias a pensar no melhor para o Braga...   

 
BRAGA FOREVER
BRAGA FOREVER Equipa Principal
  • *****
  • 6806
  • QUEM NÃO SENTE NÃO ENTENDE!
  Re: Os seguidores.
« Responder #6 em: 11 de Abril de 2006, 20:10 »
Bom tópico Zé!

Já foi quase tudo dito em relação a este problema de ser ou não adepto de um grande em vez do nosso Braga,e eu continuo com a minha ideia que em grande parte coincide com a do Zé.

Ser adepto de um grande é uma BANALIDADE,e na maioria dos casos por "arrasto" da família ou de amigos que sempre foram adeptos de um grande, e somente pelo factor de ganharem mais vezes.(os tais adeptos das vitórias)

Eu tenho a solução para o problema, e isto tudo se alterava,não sei para quando mas se eventualmente o Braga se sagrar campeão nacional esses adeptos dos metralhas filhos da nossa cidade, ficariam com uma alegria superior a todos os títulos ganhos e festejados até hoje pelos grandes,nunca acreditaram no Braga Campeão nacional!!!o 2º clube deles campeão???

O clube que sempre renegaram como 1º amor chegou ao infinito...para eles era impossível!!

Aí sim, vão vereficar que o verdadeiro clube que amam é o Braga e era tudo uma ilusão escondida atrás das vitórias!!!

Já o meu avô dizia: "Só não mudam os Burros!"
« Última modificação: 11 de Abril de 2006, 20:13 por BRAGA FOREVER »
S.C.BRAGA NÃO O MAIOR, MAS O MELHOR CLUBE DO MUNDO!
Equipa Reservas
  • ****
  • 766
  Re: Os seguidores.
« Responder #7 em: 11 de Abril de 2006, 22:53 »
Quando coloquei este tópico, não pretendi de modo algum ostracizar ninguém ou diminuir atitudes ou ideais. Queria, e quero, que reflectissem sobre este assunto que na minha opinião é fundamental para o SCB.
É fundamental porque considero que o SCB para crescer e subir de patamar no futebol português, precisa de se consolidar a nível desportivo, mas mais importante, precisa de aumentar a dimensão humana. Precisamos de aumentar os associados.
Se pretendemos aumentar a dimensão humana do clube, e se aceitarmos que no universo de possíveis braguistas está tudo recrutado,  inevitavelmente, vamos  entrar num espaço onde imperam adeptos dos 3 "G".  Precisamos que os adeptos quem tenham simpatia pelos 3"G", os tais que se identificam com os 3"G" apoiem definitivamente o SCB, porque se há aqueles que são adeptos convictos dos 3"G", também há aqueles que o são porque não se identificam com o SCB. A perspectiva é esta... há quem seja adepto dos 3"G" porque o SCB não lhe proporciona aquilo que deseja.

O aumento dos associados, adeptos e simpatizantes é, na minha opinião, fundamental, uma vez que permitirá uma aumento das receitas correntes(bilheteira, quotas, TV, publicidade, patrocínios...), permitindo assim uma maior independência em relação às receitas extraordinárias.

Voltando ao tema dos adeptos das vitórias...
Mau maria,
Será o Braguismo uma moda? Até poderá ser... mas uma coisa garanto, esta moda dura desde 1921!
O braguista concerteza que em relação aos outros tem uma maior carácter. Sabes porquê? Porque além de inevitavelmente perdermos mais que os 3"G", com desalento inerente, também sofremos com a arrogância e a prepotência dos adeptos e media tendeciosos. Fazes ideia do que é isto?
Se perdemos mais vezes, não significa que somos uns fracassados; podemos cair mas podes ter a certeza que nos levantaremos sempre!
Acredita que muitas vezes dói... por vezes uma derrota corta o coração e as lágrimas, apesar de refreadas, são mais fortes que a razão e acabam por correr face abaixo... não chames a isso sensibilidade ou pieguice... chama antes amor a um clube. Como em tudo na vida, quanto mais se ama, mais se sofre!
Essa dor, por mais forte e angustiante que seja, acaba por fortificar e engrandecer os sentimentos.
Não fiques com a ideia que o braguista é alguém que nutre algum tipo de fanatismo em relação ao SCB... chama-lhe antes um  amor verdadeiro!



« Última modificação: 11 de Abril de 2006, 22:57 por Zé »
Força Gverreiros
Anuncios M
Anuncios M
mitsubisho Juvenis
  • **
  • 146
  Re: Os seguidores.
« Responder #8 em: 12 de Abril de 2006, 00:26 »
Isto da bi-clubite na minha opinião resulta de vários factores:

1. O problema principal é que a Norte de Braga é um deserto - que cliubes é que andam na Liga?
2. Com quem se identificam os residentes em Ponte de Lima, V. castleo, Arcos, Monção, P. Barca, V. Verde, Montalegre, etc?
3. Que cidade com um clube na 1. divisão tinha há anos um magnifico estádio (comparativamente com outros) perto da sua zona de influência?
4. Onde iriam esses adeptos procurar ver a equipa que os jornais, as revistas, as televisões promovem?
5. A actual geração que tem 40/50 anos quando andavam na escola primária onde andava o SC Braga? Na 2. divisão - andou lá 5 longos anos. E de quem se falava na ocasião? Benfica e Eusébio.
6. Braga é uma cidade que cresceu em termos de população á custa de que povos?
7. Actualmente muitos do moradores da cidade são originários dessas terras, alguns já da 2. geração é verdade.
8. Outras cidades como Guimarães, mais fechada, a sua população é mais estável, mais propicia a bairrismos.
9. Braga é uma cidade jovem e a quantidade de adeptos que defendem exclusivamente o SCB aumentou de forma considerável;
10. No pós 25 de Abril, a pouca vergonha dos nossos politicos, com manobras e atitudes mal explicadas, acabaram por afastar muita gente dos estádios, com reflexos na prestação da própria equipa.



São factos que na sua maioria dificilmente se irão repetir...

Mesmo assim, reparem: eu sou sócio há mais de 30 anos e sou o mil e tal. Pergunto: Quantos clubes terão dois mil sócios com mais de 30 anos de antiguidade? E quantos terão mais de 3.000 sócios com mais de 25 anos?


Estou convencido que daqui a 5/10 anos esta discussão deixará muito de fazer sentido. Assim continue o nosso enorme Braga.

VIVA O SCBRAGA SEMPRE


 
El_Gavion Equipa Principal
  • *****
  • 1562
  Re: Os seguidores.
« Responder #9 em: 12 de Abril de 2006, 01:32 »
Muito do que foi aqui escrito vai de encontro à minha linha de pensamento sobre este assunto:

O Braguismo é uma moda...desde 1921:D (boa Zé!).Efectivamente sempre existiram braguistas(senão,onde estaria o clube neste momento?)...no entanto penso que onde o Mau Maria queria chegar era ao facto de ESTE braguismo(o do "Mágico Braga","Enorme",as pessoas falarem mais no Braga e com mais amor,haver milhares de braguistas a invadir o estádios deste país,etc) ser recente e,na óptica dele,passageiro.Pode ter a sua razão,pode ser que o Braga daqui por 2 épocas esteja a lutar para não descer e as pessoas abandonem o clube(lagarto,lagarto,lagarto...com duplo sentido!:D),mas eu penso(e desejo) o contrário.Senão,vejamos o exemplo do Guimarães:será que antes daquelas grandes épocas que eles fizeram em meados dos anos 80,com o Paulinho Cascavel como estrela-mor,em que chegaram a lutar pelo título,tinham tantos adeptos e com tanto fervor como agora?Pois a minha teoria(que não é apoiada,nem de perto nem de longe,por dados concretos...é apenas o meu empirismo a falar) é a de que esse maior amor pelo clube começou a surgir nessa altura,com essas vitórias(outro ponto a que já lá vou).Posso dar exemplos para comparar o antes e o depois:tios meus,"espanhóis",todos na casa dos 40/50 anos,gostam do clube da sua terra...mas têm um metralha como outro amor.Por outro lado,tenho amigos meus,na casa dos 20 anos,que só são Vitória,pois cresceram a ouvir falar nos exitos do clube da terra(um deles até diz que os desenhos que fazia na escola eram sempre com o Cascavel).Por isso,a minha esperança é que estas épocas de prata(espero que as de ouro não tardem) do nosso Braga se solidifiquem,que o clube cresça ainda mais,que os êxitos surjam e que as gerações que estão agora a crescer se "agarrem" ao clube e o defendam com unhas e dentes.Mas para isso,o Clube em si,também tem que saber agarrar a oportunidade de captar cada vez mais massa humana...

Ora,o aspecto das vitórias também já foi aqui debatido.É indiscutível que as vitórias são essencias para a crescimento de capital humano num clube...o Homem é,por natureza,um animal competitivo,gosta de ganhar,e nós,braguistas,não fugimos à regra...só que a diferença entre nós(e todos aqueles que apoiam ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE os clubes ditos "mais pequenos",os clubes da SUA terra) e os dos 3 estarolas,é que estes últimos apoiam porque o "seu" clube ganha...nós apoiamos porque queremos que o nosso clube ganhe.

E penso que é neste último ponto que reside o mal de todo o futebol português:as pessoas vão pelo caminho mais fácil,apoiando aqueles que já ganham,em vez de fazerem o "esforço" de apoiarem aqueles que poderiam,eventualmente,ganhar...se tivessem o apoio das pessoas!Porque,não duvidem,se em todas as cidades(Braga,Guimarães,Coimbra,Leiria,etc),a grande parte dos seus habitantes apoiasse,única e exclusivamente, o clube da sua terra,estes seriam mais fortes,a Liga seria muito mais competitiva,com mais equipas a lutar pelo título...e a imprensa seria Comunicação Social a sério!!

Muito terá ficado por dizer,mas agora o sono aperta e amanhã...portanto...de modos que...zzzzzzzzzzzzzzzzzzz
SC BRAGA: QUEM NÃO SENTE,NÃO ENTENDE!!
xico253
  Re: Os seguidores.
« Responder #10 em: 12 de Abril de 2006, 03:00 »
só se vêem adeptos 3G por ai.....
é pena
Anuncios G
xpt_nautilus
  Re: Os seguidores.
« Responder #11 em: 12 de Abril de 2006, 08:29 »
Ora,o aspecto das vitórias também já foi aqui debatido.É indiscutível que as vitórias são essencias para a crescimento de capital humano num clube...o Homem é,por natureza,um animal competitivo,gosta de ganhar,e nós,braguistas,não fugimos à regra...só que a diferença entre nós(e todos aqueles que apoiam ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE os clubes ditos "mais pequenos",os clubes da SUA terra) e os dos 3 estarolas,é que estes últimos apoiam porque o "seu" clube ganha...nós apoiamos porque queremos que o nosso clube ganhe.

Acho que fica quase tudo dito aqui..
Mau Maria Juniores
  • ***
  • 344
  Re: Os seguidores.
« Responder #12 em: 12 de Abril de 2006, 10:03 »
Quando coloquei este tópico, não pretendi de modo algum ostracizar ninguém ou diminuir atitudes ou ideais. Queria, e quero, que reflectissem sobre este assunto que na minha opinião é fundamental para o SCB.
É fundamental porque considero que o SCB para crescer e subir de patamar no futebol português, precisa de se consolidar a nível desportivo, mas mais importante, precisa de aumentar a dimensão humana. Precisamos de aumentar os associados.
Se pretendemos aumentar a dimensão humana do clube, e se aceitarmos que no universo de possíveis braguistas está tudo recrutado,  inevitavelmente, vamos  entrar num espaço onde imperam adeptos dos 3 "G".  Precisamos que os adeptos quem tenham simpatia pelos 3"G", os tais que se identificam com os 3"G" apoiem definitivamente o SCB, porque se há aqueles que são adeptos convictos dos 3"G", também há aqueles que o são porque não se identificam com o SCB. A perspectiva é esta... há quem seja adepto dos 3"G" porque o SCB não lhe proporciona aquilo que deseja.

O aumento dos associados, adeptos e simpatizantes é, na minha opinião, fundamental, uma vez que permitirá uma aumento das receitas correntes(bilheteira, quotas, TV, publicidade, patrocínios...), permitindo assim uma maior independência em relação às receitas extraordinárias.

Voltando ao tema dos adeptos das vitórias...
Mau maria,
Será o Braguismo uma moda? Até poderá ser... mas uma coisa garanto, esta moda dura desde 1921!
O braguista concerteza que em relação aos outros tem uma maior carácter. Sabes porquê? Porque além de inevitavelmente perdermos mais que os 3"G", com desalento inerente, também sofremos com a arrogância e a prepotência dos adeptos e media tendeciosos. Fazes ideia do que é isto?
Se perdemos mais vezes, não significa que somos uns fracassados; podemos cair mas podes ter a certeza que nos levantaremos sempre!
Acredita que muitas vezes dói... por vezes uma derrota corta o coração e as lágrimas, apesar de refreadas, são mais fortes que a razão e acabam por correr face abaixo... não chames a isso sensibilidade ou pieguice... chama antes amor a um clube. Como em tudo na vida, quanto mais se ama, mais se sofre!
Essa dor, por mais forte e angustiante que seja, acaba por fortificar e engrandecer os sentimentos.
Não fiques com a ideia que o braguista é alguém que nutre algum tipo de fanatismo em relação ao SCB... chama-lhe antes um  amor verdadeiro!





Só me deixas uma saida zé... é concordar contigo e reconhecer que tu és um exemplo do espirito braguista e por isso só tenho que respeitar e dar-te os parabéns...  porém quando eu falava de temer que fosse apenas uma moda, referia-me àqueles miudos que acho que não perceberam bem as coisas conforme tu aqui defendeste... parece-me que em vez de Braguistas, isto é, defenderem o Braga como unico clube, mas num meio social que tem adeptos de outros clubes que têm de ser respeitados. Como dizia, em vez de Braguistas nesse sentido demonstram ser braguistas apenas para serem contra... contra aqueles que respeitam o Braga... mas que, e posso dizer infelizmente, o Braga não os consegue motivar suficientemente, alias como tu mesmo dizias. E é sobre essa atitude que eu digo que talvez seja apenas uma moda.

Também tenho de concordar com a opinião do Mit... muito bem analisado... o Braga nunca teve grande preocupação em captar os adeptos do minho, das cidades e localidades que o MIT mencionou... é um campo que deve ser explorado. Por exemplo existem casas do Sporting de Braga nessas localidades aqui vizinhas???

Abraço.

 
Reis
Reis Equipa Reservas
  • ****
  • 855
  • 1 REGIÃO, 1 IDENTIDADE. BRAGA
  Re: Os seguidores.
« Responder #13 em: 12 de Abril de 2006, 10:17 »
Isto da bi-clubite na minha opinião resulta de vários factores:

1. O problema principal é que a Norte de Braga é um deserto - que cliubes é que andam na Liga?
2. Com quem se identificam os residentes em Ponte de Lima, V. castleo, Arcos, Monção, P. Barca, V. Verde, Montalegre, etc?
3. Que cidade com um clube na 1. divisão tinha há anos um magnifico estádio (comparativamente com outros) perto da sua zona de influência?
4. Onde iriam esses adeptos procurar ver a equipa que os jornais, as revistas, as televisões promovem?
5. A actual geração que tem 40/50 anos quando andavam na escola primária onde andava o SC Braga? Na 2. divisão - andou lá 5 longos anos. E de quem se falava na ocasião? Benfica e Eusébio.
6. Braga é uma cidade que cresceu em termos de população á custa de que povos?
7. Actualmente muitos do moradores da cidade são originários dessas terras, alguns já da 2. geração é verdade.
8. Outras cidades como Guimarães, mais fechada, a sua população é mais estável, mais propicia a bairrismos.
9. Braga é uma cidade jovem e a quantidade de adeptos que defendem exclusivamente o SCB aumentou de forma considerável;
10. No pós 25 de Abril, a pouca vergonha dos nossos politicos, com manobras e atitudes mal explicadas, acabaram por afastar muita gente dos estádios, com reflexos na prestação da própria equipa.



E o que achas, também juntar este:
11. "Se queres ouvir falar mal de Braga, pergunta a um Bracarense"
Vás para onde fores, veste a tua camisola para mostrares identidade gverreira.
Equipa Reservas
  • ****
  • 766
  Re: Os seguidores.
« Responder #14 em: 12 de Abril de 2006, 22:51 »
Olá pessoal.
Concordo com a generalidade.
Gostaria de lançar umas ideias para reflexão.

-A importância do Historial na dimensão humana do clube.
- A evolução dos tempos: No passado não havia espaços de diversão  nem mobilidade(meios e vias de comunicação). Futebol só no estádio... Jogos fora(alguns) e a generalidade da população(fora dos centros urbanos) que gostava de futebol só ouvindo o relato(claro só dava os grandes).
Hoje existe mais espaços de diversão, Centros Comerciais, e transmissões de quase todos os clubes.
Força Gverreiros
ric Equipa Principal
  • *****
  • 3328
  Re: Os seguidores.
« Responder #15 em: 15 de Abril de 2006, 13:07 »
PONTO PRIMEIRO:
MAIS UMA VEZ , UM TÓPICO EXCELENTE, COM ASSUNTOS DE VERDADEIRO INTERESSE PARA QUEM AMA E SENTE O NOSSO CLUBE.

Penso que o Braga se deve encontrar com aquilo que pretende. Dizia Pimenta Machado que enquanto o guimaraes não tivesse mais de cem mil adeptos nunca poderia ser campeao. Eu acho que tem razão. é preciso conquistar adeptos para que clube como o Braga possam ser campeões em Portugal.

E conquistar adeptos tem que ser precedido por um programa planeado e bem pensado de marketing pois" fazero gosto" tb é uma arte. Até no futebol que é uma "ciência da paixão" se podem trazer ensinamentos de marketing. Não é a água tónica que se aprende a gostar? O Braga tb se pode aprender a amar...
Como?

aqui é que entra a tal ciência. Sou absolutamente contra as camapnhas de angariação de sócios avulsas e sem seguimento. prefiro - e já o disse em AG do clube - o contacto directo com os que são da familia. Os tais 20 mil sócios. E temos que chamar os 7 ou 8 que sendo sócios não "aparecem na Pedreira"...
Temos que saber porquê. temos que compreender as suas razões e invertê-las.

Outra questão fundamental é saber em quem apostar. Vamos apostar na juventude. Isto é um caso adquirido. Mas juventude da cidade, do concelho, do norte minhoto?
E de que forma? apenas com as visitasa mediáticas de craques a essas escolas? Sei que são um sucesso mas alguém pensou em estudar o que essas visitas trouxeram de novo aquela juventude? Aumentou-lhes o gosto pelo Braga? Algum deles foi ao estádio ou incentivou amigos e pais a irem com ele? Se não o fizeram porquê?

Parece-me , caros foristas, que o Braga deve explorar nesta luta de audiências um público alvo e concentrar as suas baterias para a conquista EFECTIVA  desse público. Como? temos na Universidade do Minho especioalistas de renome. temos um clube a viver uma das melhores épocas. Temos já uma empresa de merchandising de craveira. Temos é que estabelecer o tal plano para atacar. E conseguir os adeptos que nos permitirão, em breve, ser campeões
Peixoto
Peixoto Juniores
  • ***
  • 304
  • Braagaaaa!
  Re: Os seguidores.
« Responder #16 em: 15 de Abril de 2006, 13:42 »
Muito do que foi aqui escrito vai de encontro à minha linha de pensamento sobre este assunto:

O Braguismo é uma moda...desde 1921:D (boa Zé!).Efectivamente sempre existiram braguistas(senão,onde estaria o clube neste momento?)...no entanto penso que onde o Mau Maria queria chegar era ao facto de ESTE braguismo(o do "Mágico Braga","Enorme",as pessoas falarem mais no Braga e com mais amor,haver milhares de braguistas a invadir o estádios deste país,etc) ser recente e,na óptica dele,passageiro.Pode ter a sua razão,pode ser que o Braga daqui por 2 épocas esteja a lutar para não descer e as pessoas abandonem o clube(lagarto,lagarto,lagarto...com duplo sentido!:D),mas eu penso(e desejo) o contrário.Senão,vejamos o exemplo do Guimarães:será que antes daquelas grandes épocas que eles fizeram em meados dos anos 80,com o Paulinho Cascavel como estrela-mor,em que chegaram a lutar pelo título,tinham tantos adeptos e com tanto fervor como agora?Pois a minha teoria(que não é apoiada,nem de perto nem de longe,por dados concretos...é apenas o meu empirismo a falar) é a de que esse maior amor pelo clube começou a surgir nessa altura,com essas vitórias(outro ponto a que já lá vou).Posso dar exemplos para comparar o antes e o depois:tios meus,"espanhóis",todos na casa dos 40/50 anos,gostam do clube da sua terra...mas têm um metralha como outro amor.Por outro lado,tenho amigos meus,na casa dos 20 anos,que só são Vitória,pois cresceram a ouvir falar nos exitos do clube da terra(um deles até diz que os desenhos que fazia na escola eram sempre com o Cascavel).Por isso,a minha esperança é que estas épocas de prata(espero que as de ouro não tardem) do nosso Braga se solidifiquem,que o clube cresça ainda mais,que os êxitos surjam e que as gerações que estão agora a crescer se "agarrem" ao clube e o defendam com unhas e dentes.Mas para isso,o Clube em si,também tem que saber agarrar a oportunidade de captar cada vez mais massa humana...

Ora,o aspecto das vitórias também já foi aqui debatido.É indiscutível que as vitórias são essencias para a crescimento de capital humano num clube...o Homem é,por natureza,um animal competitivo,gosta de ganhar,e nós,braguistas,não fugimos à regra...só que a diferença entre nós(e todos aqueles que apoiam ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE os clubes ditos "mais pequenos",os clubes da SUA terra) e os dos 3 estarolas,é que estes últimos apoiam porque o "seu" clube ganha...nós apoiamos porque queremos que o nosso clube ganhe.

E penso que é neste último ponto que reside o mal de todo o futebol português:as pessoas vão pelo caminho mais fácil,apoiando aqueles que já ganham,em vez de fazerem o "esforço" de apoiarem aqueles que poderiam,eventualmente,ganhar...se tivessem o apoio das pessoas!Porque,não duvidem,se em todas as cidades(Braga,Guimarães,Coimbra,Leiria,etc),a grande parte dos seus habitantes apoiasse,única e exclusivamente, o clube da sua terra,estes seriam mais fortes,a Liga seria muito mais competitiva,com mais equipas a lutar pelo título...e a imprensa seria Comunicação Social a sério!!

Muito terá ficado por dizer,mas agora o sono aperta e amanhã...portanto...de modos que...zzzzzzzzzzzzzzzzzzz

É isto mesmo. 100% acordo

Já escrevi várias vezes sobre isto, e tentei explicar a amigos bracarenses que apoiam os 3 estarolas mas a teimosia e principalmente o "não quererem saber do Braga p'ra nada" reina entre o espírito futebolístico de muita gente.
Assim é difícil, mas acredito que conseguiremos levar a nossa intenção, mais tarde ou mais cedo, a toda a cidade e Minho.
O BRAGA NÃO É UM GRANDE...É O ENORME!
http://img259.ima
Rita
  Re: Os seguidores.
« Responder #17 em: 15 de Abril de 2006, 13:52 »
Excelente texto! Bate certinho com aquilo que eu penso. Ser-se adepto de um clube grande é a opção mais fácil. Mas, e em especial os que são adeptos dos grandes sem terem ligação natural a eles, são adeptos das vitórias e nada mais! Quem é que não gosta de ganhar e de lutar pelo título todos os anos sucessivamente?! Pois... Mas isso são os fracos. Porque eu sou de Braga e nada me liga a outros clubes. Porque não faz sentido torcer por outros. Não ganho mas tenho orgulho em dizer que não traio a minha cidade. Depois ainda ficam chateados quando digo que torci pelo Barcelona! E o que é que eles fazem?! Isto, infelizmente, vai existir sempre. Tenho pena disso pois assim o nosso futebol não cresce.
1
1 Equipa Principal
  • *****
  • 3346
  Re: Os seguidores.
« Responder #18 em: 15 de Abril de 2006, 16:50 »
Não creio que o Braguismo seja uma moda, acho que muitos jovens têm hoje em dia o Braga como seu unico clube e isso vê-se bem nos estadios (fora e casa). Acho é que o "Braguismo" parou. Neste ultimo ano o Braga não ganhou mais adeptos nem trouxe mais adeptos ao estadio do que no ano passado por exemplo. O que me leva a pensar que muitos adeptos "novos" do Braga só o são quando o Braga luta pelo titulo. Eu proprio admito que até aos meus (talvez) 10 anos era bi-clubista por influencia familiar (não do pai por acaso que sempre foi só Braguista) mas nessa altura comecei a ver com mais atenção os jogos do Braga (sempre fui ver prai desde os 5 mas dantes ia pra lá "brincar") e hoje em dia talvez por influencia minha o bi-clubismo praticamente "acabou" na minha familia e então os meus primos mais novos são todos Braga, só Braga e ferrenhos. Acho que o meu exemplo encaixa em varias familias de Braga (que já é de Braga cidade há varias gerações).
Agora o Braga não pode deixar de ficar em cimana tabela e "arranjar" novas formas de cativar adeptos por acho que os que podiam ser captados só por vitorias já o foram, é preciso ter uma campanha de marketing mais "agressiva" no sentido de vender o seu "produto". O ser socio do SCB. A mistica em volta de ser socio temos de nós, adeptos a criar e a incentivar de maneira a tornar o Braga maior. Não um grande, mas maior.
Além disso como já disseram aqui a norte e este de Braga existem muitos potenciais adeptos e socios o Braga tem de se "virar" para eles. Este ano por exemplo poucas iniciativas foram tomadas em termos de visitas a escolas. Estas iniciativas têm de ser tomadas por parte dos responsaveis do Braga e não por parte de "outros". Um torneio de futebol do Braga em varias escolas com ofertas de bilhetes, merchandising e aplicações de socios com os jogadores a assistir com os putos a exemplo do que é realizado pela Pepsi ou snickers (no meu tempo de "liceu" participei).
Varias coisas podem ser feitas para cultivar o Braguismo entre os mais jovens porque "velhos do restelo" como o Mau Maria não vão mudar. Nem vale a pena. A que proposito, qual é a razão que uma pessoa de Braga é de um "metralha"? Ninguem é de uma coisa porque o é existem sempre razões. A influencia familiar tem haver com a teoria das vitorias. Porque razão mts da minha idade (21)e mais novos são do Porto? e porque é que até aos 60 mts são do SLB? Porque a sua juventude coincidiu com epocas de vitorias a todos os niveis destes clubes o que prova que as pessoas são mais influenciaveis quando são jovens e deve ser nos jovens que o Braga deve investir.
Equipa Reservas
  • ****
  • 766
  Re: Os seguidores.
« Responder #19 em: 15 de Abril de 2006, 19:54 »
Olá pessoal.
Concordo com a generalidade.
Gostaria de lançar umas ideias para reflexão.

-A importância do Historial na dimensão humana do clube.
- A evolução dos tempos: No passado não havia espaços de diversão  nem mobilidade(meios e vias de comunicação). Futebol só no estádio... Jogos fora(alguns) e a generalidade da população(fora dos centros urbanos) que gostava de futebol só ouvindo o relato(claro só dava os grandes).
Hoje existe mais espaços de diversão, Centros Comerciais, e transmissões de quase todos os clubes.

Uma vez que ninguém abordou esta questão, permitem-me que desenvolva a ideia.
HISTORIAL- http://www.superbraga.com/forum/index.php?topic=43.0

EVOLUÇÃO dos TEMPOS:
Quando refiro a evolução dos tempos, refiro-me a uma série de factores que contribuiram para que nos dias de hoje os clubes ditos "grandes" tenham um apoio "maciço" por parte dos portugueses. Vou por partes.
Anos sessenta. Os adeptos que hoje estão na casa dos 50, na ocasião tinham 15... A vida tinha muitas contrariedades, muitas mais que nos dias de hoje. Poucas famílias tinham televisão e carro era exclusivo dos mais abastados. O dinheiro não abundava e as actividades de  lazer não tinham expressão... Se um jovem quisesse divertir-se, não havia discotecas, saídas à noite( os noctívagos eram apelidados de vadios) passeios à praia, internet, DVD,s...restava o baile organizado esporadicamente no bairro, as saídas com o grupo de amigos até ao café ou o cinema. Ao domingo havia o futebol( o futebol era ao domingo). Aqueles que tinham disponibilidade de ir aos jogos, enraizavam o espirito que hoje chamamos "braguista"...
O bairrismo, talvez porque não houvesse mobilidade entre as regiões,  estava bem presente, e para muitos, um SCB-VSC ou um SCB-FCP, mais que um jogo de futebol, era uma forma de expremir o seu bairrismo. Era raro o jogo que não acabasse em violência.
Todavia, havia outros, os que não iam aos jogos, e aqueles que residiam fora das localidades que tinham clubes a disputar a 1ª liga, que identificavam-se com os clubes do aparelho propagandistico do estado...  Além da rivalidade que existia entre vizinhanças, que contribuia para não gostarem dos clubes vizinhos,  os clubes que tinham sucesso na ocasião, como não podia deixar de ser) eram os habituais 3"G"... Na ocasião a TV era uma miragem e somente os relatos radiofónicos informavam os resultados que, tal como nos dias de hoje, davam enorme ênfase aos 3"G". Se hoje existe uma maior equilibrio, no passado o fosso entre os clubes grandes e os "pequenos" era tremendo. A CS dava ênfase a esse facto...os grandes eram efectivamente uma máquina devoradora de títulos...Se nos dias de hoje temos a liberdade de escolher um jogo, na ocasião não havia a miníma hipotese. Só havia Benfica, Sporting e Porto( essencial/ a partir da presidênci ade Pinto da Costa).
Nos dias de hoje é completamente diferente.
Temos mais jogos televisionados... temos possibilidade de alimentar o nosso "braguismo" e o futebol, para todos os efeitos é um desporto "democrático", passe a expressão.
Apesar das horas impróprias, dos preços, dos problemas inerentes, das arbitragens, nos dias de hoje, temos a possibilidade de optar, de escolher,  coisa que no passado seria muito difícil...
Pensem nisto!



Força Gverreiros
 

Anuncios M
Anuncios M