You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Cidade Desportiva do SC Braga
1715 Respostas
241231 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 13128
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1620 em: 10 de Maio de 2020, 17:33 »
PAF, o problema é que a tua forma de ver o negócio é o mundo perfeito. Na prática provavelmente só 4 ou 5 clubes no mundo conseguem estar no topo só com receitas ordinárias (tv, merchandising, quotas e bilhetes): real, barcelona, bayern, man utd e liverpool. Excluindo os clubes que têm uma torneira infinita de dinheiro, man city, psg, chelsea (nos últimos anos nem tanto), arrisco-me a dizer que todos os outros clubes no mundo precisam da compra/venda de jogadores para serem competitivos. Nenhum clube no mundo consegue ter um plantel de topo que concorra com estes que referi acima, sem contar na sua atividade com a venda periódica de jogadores.

No caso, basta mudar o tipo de atividade de uma SAD para a venda de jogadores deixar de ser extraordinária. A atividade da SAD pode ser a de rentabilizar jogadores para, todos os anos, obter X de vendas. Bem administrado, como qualquer outra atividade, dá lucro e, no caso, resultados desportivos (se consegues vender por um valor acima do que compraste ou vender alguém formado na academia é porque houve tambem rendimento desportivo).

Tal como uma sapataria tem como receita ordinária os sapatos que vende (onde prevê no orçamento qtos sapatos vai vender baseado no passado e nos investimentos a fazer em mktg etc), uma SAD pode ter como receita os jogadores que vende, baseado na mesma premissa. No caso, o produto de uma SAD são, tambem, os seus jogadores e não apenas os jogos de futebol.

Outro exemplo é a amazon. No início o produto que lhe dava rendimento vinha das vendas da loja online, agora vem também dos servidores e plataforma tecnológica que vende/aluga a outros. Nada impede uma empresa de vender mais do que um produto ou ter mais do que um tipo de atividade.

O caso do Porto é paradigmático. Funcionou enquanto foi bem gerido. Deixou de funcionar quando começaram a contratar caro e deixaram de ter rendimento desportivo. Depois, para terem rendimento desportivo não venderam. Aquelas épocas de desvario do Lopetegui em que contrataram à grande espanhóis de qualidade duvidosa destruiram completamente os anos dourados (resultados desportivos e financeiros) de mourinho, villas boas e vitor pereira. Usando o exemplo da amazon era como se comprassem um produto a 10 eur e o vendessem por 8 ou nem o vendessem sequer, ou a sapataria acumular stock e não vender nada porque uma sapataria abriu ali ao lado com melhores sapatos e mais baratos.

O Boavista fez o mesmo. Depois de ser campeão começou a contratar à grande, gastou milhões em toscos. Foi o início do fim, o estádio foi a machadada final.

Foi este tipo de atividade que nos tirou de um buraco em 2003 e nos meteu na champions e na final da liga europa. Se o Salvador em 2003 tivesse gerido o clube da forma perfeita que falas (só receitas ordinárias) já tínhamos falido. Nós e todos os clubes portugueses. Todos, sem exceção.

Enquanto for bem gerido, não vejo problema nenhum a atividade de uma SAD ter como base a venda periódica de jogadores, porque no futebol atual é a única forma de se ser competitivo. Só na Inglaterra há receitas ordinárias capazes de manter os clubes. Mas tirando os que referi acima, os outros todos para lhes fazerem frente e serem competitivos têm que vender todos os anos.

Se os clubes tugas usassem só receitas ordinárias a nossa liga estava ao nível da da bielorrússia... nem 1 equipa na champions tínhamos e provavelmente nenhuma na FG da LE

Enviado do meu SM-G973F através do Tapatalk
A maior parte dos clubes vive das receitas ordinárias. Nos clubes de pequena dimensão as receitas extraordinárias são mesmo extraordinárias e em valores baixos.
Só os clubes com qualificação europeia ou grandes ligas podem "contar" com receitas extraordinárias. E não se está a dizer para não o fazer, ter um Trincao e ignorar que vai haver receita. O que não se deve fazer e os clubes de futebol das principais ligas não o fazem é ter 50% ou 60% do orçamento em receitas que não são certas nem previsíveis, que dependem mais de factores externos que internos.

E o exemplo da Amazon é um tiro ao lado. A Amazon alargou o leque de produtos, e até se pode alterar o ramo completamente.
Uma cooperativa finlandesa de lenhadores pode entrar nos eletrodomésticos e tornar se depois líder mundial de telemóveis-Nokia. Um fabricante de moinhos de café pode passar a fabricar bicicletas e mais tarde automóveis. Agora um clube de futebol não é uma fábrica de jogadores. Não é o seu negócio que todos anos pega em x jogadores e é certo que que todos anos sairão y jogadores com valor x.
Pode ser o negócio de uma academia ou de uma Doyen, não de um clube de futebol. Um clube de futebol joga futebol e tem como objectivo atingirum determinado sucesso desportivo. E de vez em quando poderá vender jogadores. Poderá vender por 10 como pagar para sair. Saírem 2 como virem cá buscar 5. As vendas de jogadores são para compensar receitas que não têm, para conseguir um resultado desportivo. São um meio não o fim
Quem não sente não é filho de boa gente.
NightHawk
NightHawk Equipa Principal
  • *****
  • 3236
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1621 em: 10 de Maio de 2020, 18:50 »
Sendo assim então este investimento na academia não faz sentido nenhum.

Para quê investir 20M numa academia quando se podia investir esses 20M em 3 ou 4 jogadores para aumentar o rendimento desportivo imediato e melhorar o produto que a SAD vende, i.e. jogos de futebol? Ou gastar esses 20M no estádio para melhorar condições para os adeptos e assim atrair mais gente para o produto "jogos de futebol"? Se a atividade do clube é apenas e só jogos de futebol então em vez de formarmos jogadores na academia devíamos gastar esse dinheiro todos os anos a contratar jogadores feitos. É que a academia tanto pode dar 10 grandes jogadores como 0...

O investimento na academia, para mim, faz todo o sentido na ótica de formar jogadores para terem rendimento desportivo (pelo menos algum) e, principalmente, rendimento financeiro. Ou seja, sim, uma "fábrica" de jogadores para vender todos os anos. É isso que o benfica está a fazer por exemplo e não me parece que esteja a sair-se mal. Foi isso que o Sporting fez há uns 15/20 anos e na altura não se saiu nada mal, quer financeiramente quer desportivamente, voltaram a cair quando acharam que tinham que ser campeões e apostar em "craques já feitos". É o que faz o Ajax há décadas e conseguiu sempre estar ou voltar ao topo. É o que o Porto está a começar a fazer. Antes fazia-o com jogadores "semi-feitos" que vendia a preços altos, agora como nem dinheiro tem para esses jogadores "semi-feitos", devido a 2 ou 3 anos de gestão calamitosa (e também está mais difícil ir buscar novos falcao, hulk e james porque estão a ser secados pelos grandes europeus), teve que mudar de estratégia.

Porque é que um clube não pode ser uma "fábrica" de jogadores? O Ajax não o é? Nunca o foi? O Sporting não o foi durante 10 anos até desinvestir na academia para comprar jogadores feitos para ganhar no imediato? O Benfica não o está a ser desde há 3 ou 4 anos? O Barcelona não é uma fábrica de jogadores (pelo menos era... até chegar o Bartomeu...)?

Pela vossa ótica então este investimento todo na academia não faz sentido nenhum. É que podemos não ter qualquer retorno deste enorme investimento no único tipo de produto que na vossa ótica uma SAD vende: os seus jogos de futebol. Para quê então investir em materiais topo de gama para os miúdos da formação? Treinadores, preparadores físicos, psicólogos, nutricionistas, tutores, professores se depois não estamos a contar retirar dividendos financeiros que paguem acima deste investimento? Sempre poupávamos aí por época 1 a 2 milhões que podíamos gastar no próximo Alan ou Mossoró...

Ah, e em relação às receitas, o orçamento de uma época é ditado pelas receitas da época anterior. O Braga no orçamento 19/20 não contou com a venda do Trincão, mas em 20/21 já vai contar. Pelo que o orçamento de uma época conta com receitas já garantidas.
« Última modificação: 10 de Maio de 2020, 19:19 por NightHawk »
Anuncios M
Anuncios M
Sérgio Gonçalves
Sérgio Gonçalves Equipa Principal
  • *****
  • 3189
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1622 em: 10 de Maio de 2020, 19:37 »
Nighthawk, concordo plenamente contigo, é exatamente a minha visão das coisas.

Quem me dera ter a tua capacidade de expor o que penso.

Enviado do meu ANE-LX1 através do Tapatalk
Sócio nº 2506
100%SCB Equipa Principal
  • *****
  • 6233
  • Quando o erro for só erro o SC Braga será campeão!
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1623 em: 10 de Maio de 2020, 20:04 »
Sendo assim então este investimento na academia não faz sentido nenhum.

Para quê investir 20M numa academia quando se podia investir esses 20M em 3 ou 4 jogadores para aumentar o rendimento desportivo imediato e melhorar o produto que a SAD vende, i.e. jogos de futebol? Ou gastar esses 20M no estádio para melhorar condições para os adeptos e assim atrair mais gente para o produto "jogos de futebol"? Se a atividade do clube é apenas e só jogos de futebol então em vez de formarmos jogadores na academia devíamos gastar esse dinheiro todos os anos a contratar jogadores feitos. É que a academia tanto pode dar 10 grandes jogadores como 0...

O investimento na academia, para mim, faz todo o sentido na ótica de formar jogadores para terem rendimento desportivo (pelo menos algum) e, principalmente, rendimento financeiro. Ou seja, sim, uma "fábrica" de jogadores para vender todos os anos. É isso que o benfica está a fazer por exemplo e não me parece que esteja a sair-se mal. Foi isso que o Sporting fez há uns 15/20 anos e na altura não se saiu nada mal, quer financeiramente quer desportivamente, voltaram a cair quando acharam que tinham que ser campeões e apostar em "craques já feitos". É o que faz o Ajax há décadas e conseguiu sempre estar ou voltar ao topo. É o que o Porto está a começar a fazer. Antes fazia-o com jogadores "semi-feitos" que vendia a preços altos, agora como nem dinheiro tem para esses jogadores "semi-feitos", devido a 2 ou 3 anos de gestão calamitosa (e também está mais difícil ir buscar novos falcao, hulk e james porque estão a ser secados pelos grandes europeus), teve que mudar de estratégia.

Porque é que um clube não pode ser uma "fábrica" de jogadores? O Ajax não o é? Nunca o foi? O Sporting não o foi durante 10 anos até desinvestir na academia para comprar jogadores feitos para ganhar no imediato? O Benfica não o está a ser desde há 3 ou 4 anos? O Barcelona não é uma fábrica de jogadores (pelo menos era... até chegar o Bartomeu...)?

Pela vossa ótica então este investimento todo na academia não faz sentido nenhum. É que podemos não ter qualquer retorno deste enorme investimento no único tipo de produto que na vossa ótica uma SAD vende: os seus jogos de futebol. Para quê então investir em materiais topo de gama para os miúdos da formação? Treinadores, preparadores físicos, psicólogos, nutricionistas, tutores, professores se depois não estamos a contar retirar dividendos financeiros que paguem acima deste investimento? Sempre poupávamos aí por época 1 a 2 milhões que podíamos gastar no próximo Alan ou Mossoró...

Ah, e em relação às receitas, o orçamento de uma época é ditado pelas receitas da época anterior. O Braga no orçamento 19/20 não contou com a venda do Trincão, mas em 20/21 já vai contar. Pelo que o orçamento de uma época conta com receitas já garantidas.
Sem tirar nem pôr.
FORÇA BRAGA
Anuncios V
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 13128
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1624 em: 10 de Maio de 2020, 20:12 »


Sendo assim então este investimento na academia não faz sentido nenhum.

Para quê investir 20M numa academia quando se podia investir esses 20M em 3 ou 4 jogadores para aumentar o rendimento desportivo imediato e melhorar o produto que a SAD vende, i.e. jogos de futebol? Ou gastar esses 20M no estádio para melhorar condições para os adeptos e assim atrair mais gente para o produto "jogos de futebol"? Se a atividade do clube é apenas e só jogos de futebol então em vez de formarmos jogadores na academia devíamos gastar esse dinheiro todos os anos a contratar jogadores feitos. É que a academia tanto pode dar 10 grandes jogadores como 0...

O investimento na academia, para mim, faz todo o sentido na ótica de formar jogadores para terem rendimento desportivo (pelo menos algum) e, principalmente, rendimento financeiro. Ou seja, sim, uma "fábrica" de jogadores para vender todos os anos. É isso que o benfica está a fazer por exemplo e não me parece que esteja a sair-se mal. Foi isso que o Sporting fez há uns 15/20 anos e na altura não se saiu nada mal, quer financeiramente quer desportivamente, voltaram a cair quando acharam que tinham que ser campeões e apostar em "craques já feitos". É o que faz o Ajax há décadas e conseguiu sempre estar ou voltar ao topo. É o que o Porto está a começar a fazer. Antes fazia-o com jogadores "semi-feitos" que vendia a preços altos, agora como nem dinheiro tem para esses jogadores "semi-feitos", devido a 2 ou 3 anos de gestão calamitosa (e também está mais difícil ir buscar novos falcao, hulk e james porque estão a ser secados pelos grandes europeus), teve que mudar de estratégia.

Porque é que um clube não pode ser uma "fábrica" de jogadores? O Ajax não o é? Nunca o foi? O Sporting não o foi durante 10 anos até desinvestir na academia para comprar jogadores feitos para ganhar no imediato? O Benfica não o está a ser desde há 3 ou 4 anos? O Barcelona não é uma fábrica de jogadores (pelo menos era... até chegar o Bartomeu...)?

Pela vossa ótica então este investimento todo na academia não faz sentido nenhum. É que podemos não ter qualquer retorno deste enorme investimento no único tipo de produto que na vossa ótica uma SAD vende: os seus jogos de futebol. Para quê então investir em materiais topo de gama para os miúdos da formação? Treinadores, preparadores físicos, psicólogos, nutricionistas, tutores, professores se depois não estamos a contar retirar dividendos financeiros que paguem acima deste investimento? Sempre poupávamos aí por época 1 a 2 milhões que podíamos gastar no próximo Alan ou Mossoró...

Ah, e em relação às receitas, o orçamento de uma época é ditado pelas receitas da época anterior. O Braga no orçamento 19/20 não contou com a venda do Trincão, mas em 20/21 já vai contar. Pelo que o orçamento de uma época conta com receitas já garantidas.

As academias dos clubes são para o exito desportivo. O benfica o Sporting ou o ajax não o fazem para fazer dinheiro sem quererem saber di resultado desportivo. Fazem no para ter resultado desportivo directo, ou receita para o resultado desportivo. Diz uma equipa de futebol que invista só para ser incubadora de jogadores, o campeonato é só para rodar, se descer de divisão é igual. Diz uma.

E o orçamento é com as receitas do ano anterior? Entao este ano não problema com o covid. E pro ano tb não, pk vamos ajustar o orçamento. Os clubes juntam o dinheiro durante um ano para gastarem na época seguinte. Deve ser por isso que o Atlético ou entra na Champions ou tem de despachar o flopelix.
Quem não sente não é filho de boa gente.
NightHawk
NightHawk Equipa Principal
  • *****
  • 3236
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1625 em: 10 de Maio de 2020, 20:35 »
Há uma coisa chamada cash-flow, e há o acumular de anos de exercício (positivos e negativos) para definir quanto se pode gastar no exercicio seguinte. Aliás, sobre o Atlético, é só ir lendo os jornais espanhóis para se perceber o rombo que a não ida à champions pode fazer nas contas para a próx época.

O sucesso desportivo e o sucesso financeiro andam de mãos dadas. É impossível um clube ganhar milhões em vendas se não tiver bons jogadores que estejam a render desportivamente. Vendendo, pode apetrechar melhor a equipa e a academia para garantir competitividade e novas vendas.

Formar jogadores no contexto de uma academia profissional como a nossa não é um caso de sorte ou azar. Havendo competência nos quadros e qualidade nas infraestruturas é de esperar que saia um bom produto todos os anos: jogadores para a equipa A. Da mesma forma que se contratares um bom treinador e um bom conjunto de jogadores é de se esperar uma boa época. Da mesma forma que se tiveres um bom gestor de fornecedores, conhecedor da materia prima, um bom gestor de loja e bons vendedores é de esperar boas vendas de sapatos.

Como disse acima, bem gerido é um modelo de negócio que pode dar lucro como qualquer outro.

Enviado do meu SM-G973F através do Tapatalk
« Última modificação: 10 de Maio de 2020, 20:38 por NightHawk »
PAF Equipa Principal
  • *****
  • 4586
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1626 em: 10 de Maio de 2020, 21:15 »
Nighthawk
No tema em causa nunca se pretendeu radicalizar, nunca foi isso que esteve em causa. Por um lado nunca ninguém pôs em causa a academia e a formação de jogadores e a sua importância até para futuras vendas e por outro lado nunca ninguém pôs em causa a importância das transferências nas receitas.
O que eu vejo não é o mundo perfeito, é o mundo real e ao contrário do que dizes não são meia dúzia de clubes que o fazem, é exactamente o contrário, são a grande maioria dos clubes que fazem exactamente aquilo que eu digo, nas grandes ligas europeias diria que serão perto de 100% dos clubes. (Os dos magnatas obviamente ficam fora deste tema). Ou seja, as receitas extraordinárias são a excepção e não a regra. A grande maioria dos clubes europeus sobrevivem com 80% de receitas correntes.
Em Portugal há várias noticias embora já de 2017 (se calhar até há mais recentes), as receitas dos clubes portuguesas 61% derivam de receitas extraordinárias, nas principais ligas europeias penso que eram 16%! É apenas isto que esta em causa e é apenas isto que eu discuto, nada mais.
Se o Braga estiver a fundamentar o seu crescimento e principalmente a sua academia e a sua manutenção nas receitas extraordinárias na ordem dos 50% ou acima disto o seu futuro é negro, completamente negro e vai correr muito mal, não tenhas duvidas disso.
Obviamente que a compra e venda de jogadores faz parte do negócio do futebol nos dias de hoje, mas ninguém vai ter sucesso desportivo a longo prazo com esta politica, é impossivel. Se vendes ficas mais fraco, quando parece-me que tu dizes exactamente o contrário, ou seja que os clubes vendem para ter mais dinheiro e ficar mais fortes e poder crescer mais. Ninguém vende e fica mais forte. Tens o exemplo recente do Slb, este ano em minha opinião não tem um único jogador vendável a preço decente. (não significa que não apareça por aí um atlético madrid deste mundo a pagar 100milhões).

O caso do Porto em minha opinião é uma falácia, diria mesmo uma mentira completa, dizer que passou a ser mal gerido e que passaram a comprar jogadores caros, quando os gestores eram os mesmos e a politica continuou mais coisa menos coisa igual. Já em 2010 o Porto pagava bem por jogadores (Hulk no total deve ter custado perto de 20 milhões, Falcão, provavelmente perto disso, James, Bolatti, guarim quase outro tanto, uns correram bem outros que não estão nesta lista nem tanto.) O problema é que o mercado ficou melhor para vender, mas ficou muito pior para comprar e alguns esqueceram-se desse pormenor e um jogador que ganhava 5 passou a ganhar 10. O Porto é a melhor prova que o modelo de negócio a longo prazo é completamente falível, porque ninguém vai acertar sempre nas contratações e menos ainda vais ganhar sempre, e se não ganhas também não vendes, se estás dependente das transferências e elas não acontecem, basicamente o clube fica em dificuldades. E claro se vendes ficas com menos qualidade no plantel. O Benfica nos últimos 5 anos bateu todos os records de vendas e a nível europeu tem resultados de equipa de 4ºnível.
Quanto à academia tu dizes que se calhar não faz sentido nenhum tendo em conta aquilo que dizemos... eu digo o contrário a academia faz todo o sentido, tenho imensas duvidas da dimensão do investimento, não do investimento em si, porque camadas jovens o Braga sempre teve e fazem sentido, basicamente o que está em causa nos 2 pontos aqui discutidos é apenas e só a dimensão, seja do peso das transferências, seja do peso do custo da academia e da sua manutenção para o clube. Se estes 2 pontos forem exagerados não tenho duvidas que o futuro do clube estará em causa.
Por teres uma academia de 50 milhões vais ter melhores jogadores que se tiveres uma academia de 20milhões? Eu acho que não ou mesmo existindo a diferença será completamente residual. A venda de jogadores é importante, mas não pode ser o fundamental para o clube crescer, sejam eles da academia ou comprados a outros clubes. No fim só uma coisa importa, é ter bons jogadores sejam ou não formados cá.
As receitas extraordinárias devem servir para despesas extraordinárias (embora aceite facilmente que possam ser usadas momentaneamente em correntes), para investimentos que garantam mais receita corrente e que garantam receita corrente a curto, médio e longo prazo.
Quando falas em investir 20 milhões no (ou num) estádio para chamar mais adeptos, tens dúvidas que a longo prazo era mais certo que investir em transferências?
Estás a trocar o certo pelo incerto... claro que é preciso saber tratar os clientes (sócios) e não trata-los abaixo de cão. É preciso visão a longo prazo a não a 15 dias e estarias a trabalhar para os outros. (diga-se em justiça que a academia é trabalhar para o futuro e é até uma visão completamente oposta do que tem sido a gestão de Salvador no clube.
Esses 20 milhões daria para ter 10 anos (ou perto disso, estou a fazer contas a 2milhões por ano dos sócios de receita) de pessoas a ir aos jogos do Braga de borla, ou perto disso. Se conseguisses ter 20/25 mil pessoas em média no estádio quanto representaria isso em receita corrente durante esses 10 anos?

Perguntas porque é que um clube não pode ser uma fábrica de jogadores? A resposta é simples, porque isso não existe. E os exemplos que dás confirmam isso. Seja Barcelona ,Real, etc, etc não conseguem ter fornadas consecutivas de grandes jogadores, nem nada lá perto mesmo tendo os melhores do mundo lá a trabalhar e conseguindo contratar os putos que querem em qualquer lado. O Ajax vai formando jogadores e de quando em vez vai tendo relativo sucesso, embora também já se afundou. É diria dentro daquilo que falamos de academias o melhor exemplo de que não há garantia de nada no futebol mesmo sendo um clube como o Ajax onde só 2 clubes ganhavam a liga holandesa em quase 40 anos, mesmo tendo dinheiro da champions por exemplo garantido durante vários anos conseguiu já bater no fundo várias vezes.(considerando a dimensão do clube).
Quanto ao orçamento do Braga no próximo ano vai contar com o dinheiro do Trincão, deduzo que até pode ir aos 40/50 milhões sem problemas se vender mais 1 ou 2 jogadores (até podem ser dos emprestados), contando com as receitas extraordinárias, agora adivinha o que acontece em 2021/2022 se não vender outro Trincão... acho que facilmente consegues ver o problema de adaptar as despesas correntes às receitas extraordinárias. Diferente se gastares esse dinheiro em despesa extraordinária.

E por fim isto que aqui discutimos embora possa ser futebol é apenas gestão e da básica, espero que quem tenha empresas não façam o que andam aqui a defender para os clubes de futebol, é que se com uma gestão rigorosa é dificil com uma gestão baseada em receitas completamente aleatórias e incertas é uma roleta russa.
bstrider
bstrider Equipa Principal
  • *****
  • 1307
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1627 em: 10 de Maio de 2020, 21:32 »
Não se esqueçam que esta segunda fase da cidade desportiva (diferente de academia) não tem assim tanto de proveito para a formação como parece, além da residência, refeitório e uma zona de treino específico. O resto é pavilhão (praticamente exclusivo às modalidades que nunca trarão retorno financeiro), área de fisioterapia para a equipa A, gabinetes da Sad, museu, estacionamento, restaurante e por fim um estádio de 2400 lugares para equipa feminina e B. Ou seja estes 26 milhões são muito mais com vista a ter património útil para o clube e seus adeptos do que propriamente para investir na formação. Não estou a criticar. Acho que é crucial termos este património (a única excepção é mesmo o complexo de Fão que foi deitar dinheiro fora).
Anuncios M
Anuncios M
100%SCB Equipa Principal
  • *****
  • 6233
  • Quando o erro for só erro o SC Braga será campeão!
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1628 em: 10 de Maio de 2020, 21:40 »
Sinceramente acho que a qualidade da academia em si influencia e muito...
Neste momento conseguimos segurar praticamente todos os jogadores que queremos (o ultimo que perdemos creio que foi o Nazinho há três anos para o sporting) e atrair alguns que possivelmente antes não viriam (por exemplo, o regresso do Nuno Cunha).

No entanto, também acho que o custo do pavilhão está muito acima do que seria aceitável para um clube como o nosso onde o investimento nas modalidades é muito curto... o resto, está dentro do normal.
FORÇA BRAGA
bragaaocomando Juvenis
  • **
  • 227
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1629 em: 10 de Maio de 2020, 22:03 »
O clube pode e deve fazer estes investimentos nas modalidades.
As modalidades nao rendem porque também não existe condições para a prática, e sem isso também não haverá investimento por parte do clube
O nosso clube não é só futebol,e todas as modalidades merecem atenção,mesmo que não haja uma mais valia financeira.
As nossas modalidades nas condições que têm, já fazem muito...o nosso Atletismo e natação tem conquistado muitas medalhas e não tem as condições mínimas...este pavilhao trará mais títulos nas modalidades,e espero que num futuro próximo sejam feitas piscinas do clube.
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 13128
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1630 em: 10 de Maio de 2020, 22:09 »
Há uma coisa chamada cash-flow, e há o acumular de anos de exercício (positivos e negativos) para definir quanto se pode gastar no exercicio seguinte. Aliás, sobre o Atlético, é só ir lendo os jornais espanhóis para se perceber o rombo que a não ida à champions pode fazer nas contas para a próx época.

O sucesso desportivo e o sucesso financeiro andam de mãos dadas. É impossível um clube ganhar milhões em vendas se não tiver bons jogadores que estejam a render desportivamente. Vendendo, pode apetrechar melhor a equipa e a academia para garantir competitividade e novas vendas.

Formar jogadores no contexto de uma academia profissional como a nossa não é um caso de sorte ou azar. Havendo competência nos quadros e qualidade nas infraestruturas é de esperar que saia um bom produto todos os anos: jogadores para a equipa A. Da mesma forma que se contratares um bom treinador e um bom conjunto de jogadores é de se esperar uma boa época. Da mesma forma que se tiveres um bom gestor de fornecedores, conhecedor da materia prima, um bom gestor de loja e bons vendedores é de esperar boas vendas de sapatos.

Como disse acima, bem gerido é um modelo de negócio que pode dar lucro como qualquer outro.

Enviado do meu SM-G973F através do Tapatalk
Em qualquer competição quantas equipas boas com bons treinadores tem? Espanha, inglaterra etc? Só 1 ganha e não é só 1 que é bom.

O que não faltam são treinadores bons a falhar. Que não falhem, só aqueles que acertam à 1a e se reformam.
O city tem um plantel e treinador top e na liga foi atropelado pelo liverpool.

Equipas a produzir jogadores pra equipa todos os anos? Se calhar no regional. Vejo os clubes top com maior rede de scouting e tem 1 de vez em quando. Ou o objectivo do barcelona é formar gajos para depois andarem por aí no Braga no sporting ou na II divisão de qq lado, e não estar no top do mundo?
Quem não sente não é filho de boa gente.
Anuncios G
NightHawk
NightHawk Equipa Principal
  • *****
  • 3236
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1631 em: 10 de Maio de 2020, 22:15 »
É óbvio que só porque tiveste lucros de 30M com uma venda não vais gastar esses 30M no orçamento da época seguinte, nem pagar salários para tal. Agora, o histórico de vendas que temos nos últimos 5 anos pode e deve ser usado para prever o exercício da SAD para os próximos 5 anos, adicionando um "delta" para a expectativa de eles aumentarem devido ao investimento feito na academia. Isto significa que podes prever, com as receitas ordinárias e o expectável de vendas o crescimento da empresa. Claro que depois dependendo de como correrem os exercícios vais adaptando.

Agora, seria quase criminoso um gestor investir 20M euros em algo que não signifique qualquer retorno financeiro. Isso seria gestão danosa. Antes pelo contrário, estes 20M da Academia mais a despesa anual têm OBRIGATORIAMENTE que serem pagos por transferências de jovens da formação. Como todo e qualquer investimento financeiro, o objetivo é que ele sirva para se pagar a si próprio e trazer receita para a empresa. A academia, no meu entender, não é de forma alguma um meio para ter diretamente objetivos desportivos. É um investimento para ter retorno financeiro direto. Aliás, que objetivo desportivo direto Jordão e Neto deram ao Braga? Nenhum. Trincão irá dar algum mas escasso (apenas 1 época na 1ª equipa). Os 3 deram retorno financeiro direto (aliás, teoricamente os 3 já teriam pago o investimento na Academia...).

E continuo a discordar. O exemplo inglês é único no mundo porque não há outro país onde os clubes tenham uma receita ordinária que os mantenha a um bom nível. E depois há outros 3 clubes: Barça, Real e Bayern. Todos os outros ou têm forte investimento externo (Inter, Leipzig, PSG, etc) ou têm uma gestão desportiva baseada em comprar barato e vender caro. Veja-se a forma como o Dortmund tem conseguido se manter competitivo, o Lyon, o Mónaco (depois de um investimento externo brutal, passaram a comprar barato para vender caro).

A % de receitas que um clube prevê de vendas de jogadores deve ser diretamente proporcional ao investimento que faz nessa área. Isto é, se gasta muito em % da despesa na academia é suposto que obtenha retorno na mesma proporção, senão está a gastar dinheiro à sorte. Para que raio queremos nós uma academia de 20M que gasta 2M ao ano se não sai nada de lá? Se gasta muito dinheiro em jovens com progressão para a equipa A é suposto que tenha retorno financeiro disso e pelo menos algum retorno desportivo. Se gasta muito em craques é suposto que esses craques tragam sucesso desportivo e financeiro. Claro que depois tudo depende do patamar onde o clube está. A Juventus gastou 100M no Ronaldo porque tinha o objetivo de obter retorno financeiro e desportivo. Mas de certeza que estão também à espera que os milhões que gastam na sua academia lhes tragam outros jogadores para ou os venderem ou que tragam sucesso desportivo, senão é um foco de custos puro e simples.

É assim em qualquer clube. A balança faz-se com as várias fontes de receita. Claro que realisticamente um clube como o nosso não deve achar que vai todos os anos obter 30M em vendas e fazer investimentos a contar com tal receita. Mas parece-me perfeitamente racional contar em média com 5M de vendas todos os anos no orçamento e apontar, como objetivo de negócio, os 10M ou 15M em vendas. O investimento na academia tem que refletir um aumento na venda de jogadores, senão foi um investimento falhado. Se virmos o nosso histórico 5M é perfeitamente racional. Vão haver anos que não vamos vender? Sim, vão, e o orçamento do ano seguinte terá obrigatoriamente que refletir isso. Mas também haverá anos com Trincões e Amorins. O investimento na Academia é precisamente para haver mais Trincões, Netos e Amorins.

O Atlético só pagou 120M pelo Félix porque vendeu o Griezmann pelo mesmo valor, senão nunca o teria feito. Se tivesse a contar só com receitas ordinárias nunca na vida teria comprado um jogador por esse valor.

Uma empresa que só faça prestações de serviço, isto é não tem um produto que lhe dê receita periódica mas sim tem colaboradores que prestam serviços (como as consultoras), começa todos os anos no 0 ou quase (muitas vezes têm contratos plurianuais). Não tem um produto para vender, tem serviços contratados. Isso não impede de a empresa ter um modelo de negócios frutífero nem impede de ter um orçamento para o próximo ano. Tem é que garantir que todos os anos tem contratos assinados e vendas futuras alinhadas, daí que tem que ter muito bons vendedores e gestores de conta, para além de muito bons consultores que prestam bons serviços. Isto não são receitas extraordinárias. São a única fonte de receita que têm. No nosso caso esses "muito bons vendedores" são as relações que temos com empresários e com outros clubes de topo.

Se contássemos só com receitas ordinárias o nosso orçamento anual seria o quê? 10M? 15M? Acham que seriamos competitivos com isso?
Acham que teríamos algum clube na champions se os clubes portugueses só contassem com receitas ordinárias?

PAF, o caso do Porto é tão claro que nem entendo porque dizes que é uma falácia. A gestão que o Porto fez nos anos do Lopetegui e do Nuno foi gestão danosa. Claro que um clube nunca vai acertar em todas as contratações, mas falhar em quase todas num período de 2 anos com valores tão altos num curto espaço de tempo e depois rejeitar vender alguns jogadores quando teve possibilidade para tal quando tinha a corda na garganta (Herrera, Marcano, Marega são alguns exemplos) é má gestão. Não era o modelo de negócio que estava errado (aliás, os 30 anos de sucessos desportivos e financeiros do porto corroboram que este modelo de negócio estava certo), a sua execução é que foi péssima porque se baseou na confiança num incompetente (Lopetegui) levada ao extremo. Não foi um covid-19, nem uma crise financeira nem lesões de gravidade em craques. Foi em dar carta branca a um incompetente para contratar 7 ou 8 jogadores de qualidade duvidosa por valores altíssimos (transferência e salários) mesmo para a realidade do Porto.
« Última modificação: 10 de Maio de 2020, 22:22 por NightHawk »
NightHawk
NightHawk Equipa Principal
  • *****
  • 3236
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1632 em: 10 de Maio de 2020, 22:31 »
Há uma coisa chamada cash-flow, e há o acumular de anos de exercício (positivos e negativos) para definir quanto se pode gastar no exercicio seguinte. Aliás, sobre o Atlético, é só ir lendo os jornais espanhóis para se perceber o rombo que a não ida à champions pode fazer nas contas para a próx época.

O sucesso desportivo e o sucesso financeiro andam de mãos dadas. É impossível um clube ganhar milhões em vendas se não tiver bons jogadores que estejam a render desportivamente. Vendendo, pode apetrechar melhor a equipa e a academia para garantir competitividade e novas vendas.

Formar jogadores no contexto de uma academia profissional como a nossa não é um caso de sorte ou azar. Havendo competência nos quadros e qualidade nas infraestruturas é de esperar que saia um bom produto todos os anos: jogadores para a equipa A. Da mesma forma que se contratares um bom treinador e um bom conjunto de jogadores é de se esperar uma boa época. Da mesma forma que se tiveres um bom gestor de fornecedores, conhecedor da materia prima, um bom gestor de loja e bons vendedores é de esperar boas vendas de sapatos.

Como disse acima, bem gerido é um modelo de negócio que pode dar lucro como qualquer outro.

Enviado do meu SM-G973F através do Tapatalk
Em qualquer competição quantas equipas boas com bons treinadores tem? Espanha, inglaterra etc? Só 1 ganha e não é só 1 que é bom.

O que não faltam são treinadores bons a falhar. Que não falhem, só aqueles que acertam à 1a e se reformam.
O city tem um plantel e treinador top e na liga foi atropelado pelo liverpool.

Equipas a produzir jogadores pra equipa todos os anos? Se calhar no regional. Vejo os clubes top com maior rede de scouting e tem 1 de vez em quando. Ou o objectivo do barcelona é formar gajos para depois andarem por aí no Braga no sporting ou na II divisão de qq lado, e não estar no top do mundo?

O Braga teve bons treinadores e nunca foi campeão. Um bom treinador, como dizia o Leonardo Jardim, é aquele que valoriza os jogadores. Podes não conseguir ser campeão mas podes fazer uma boa campanha e valorizar alguns jogadores.

O Barcelona este ano vai receber 9M do Braga pelo Alan Ruiz. Se calhar esses 9M já pagam a academia por 1 ou 2 anos. O achas que eles vão dar jogadores ao desbarato, ou ter uma academia só para gastar dinheiro?

Como disse acima, o Barcelona está aparte porque tem receitas ordinárias de quase Mil Milhões. Não conta para esta conversa, já que eles se quisessem podiam ter academia "só para dizer que tinham", tal como o Real Madrid teve durante anos e anos - nos anos 90 e 2000 nunca precisou dela (mais recentemente começaram a apostar mais na formação para terem 1 ou 2 jogadores a entrar na equipa A). O Real Madrid é outra das exceções de clubes que sustentam-se só com receitas ordinárias. Ainda assim, o Barcelona que tem receitas ordinárias suficientes para se manter já teve 1 equipa campeã europeia baseada na formação e todos os anos vende jogadores da formação por milhões de euros. O investimento que eles fizeram na academia já foi pago há muito com a "Pep Team", mas é também paga todos os anos em vendas. Todos os anos. Seja 1 milhão, 2 milhões, etc. Mas vendem e garantem a sustentabilidade financeira da Academia com essas vendas.

Claro que o Barcelona forma para a equipa A. Nós formamos para vender. Não estamos no patamar deles.
« Última modificação: 10 de Maio de 2020, 22:35 por NightHawk »
Eskol Equipa Principal
  • *****
  • 2511
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1633 em: 11 de Maio de 2020, 00:29 »


Sinceramente acho que a qualidade da academia em si influencia e muito...
Neste momento conseguimos segurar praticamente todos os jogadores que queremos (o ultimo que perdemos creio que foi o Nazinho há três anos para o sporting) e atrair alguns que possivelmente antes não viriam (por exemplo, o regresso do Nuno Cunha).

Este ponto é muito importante. Não existe controlo sobre os jogadores até estes assinarem um contrato profissional.
Ter boas instalações é importante para desenvolver os jovens mas também para os convencer a fazer a sua formação em Braga.
Atualmente os jogadores e os pais já pensam duas vezes entre ir para um estarola ou vir para Braga.
PAF Equipa Principal
  • *****
  • 4586
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1634 em: 11 de Maio de 2020, 14:05 »
Nighthwank

Eu em parte não discordo de ti, no geral percebo o que dizes do investimento e da importância a té percebo o que dizes dos grandes clubes, mas nos pormenores e no resultado final aí discordamos muito. A mim parece-me que a tua visão é idílica e longe da realidade do futebol mundial no geral. E tendo em conta que a mina visão é oposta à tua, até espero estar enganado, é que se tu estiveres certo os próximos anos do Braga e dos clubes portugueses em geral serão gloriosos a todos os níveis com a gestão que estão a seguir. (eu acho que vão rumo ao abismo e têm que ganhar a todo o custo e vale tudo para lá chegar)
Em minha opinião estás completamente enganado, mas a 200% no que toca à gestão dos clubes pelo menos nas 4 principais ligas no que toca à sua gestão. Nos quase 80 clubes não existe um único provavelmente que faça o que os 3 ou 4 principais clubes portugueses faz neste momento, mais de 50% das receitas do seu orçamento são extraordinárias. Nem sequer tens nada lá perto, repito nem sequer perto quanto mais igual.
O caso que citas do Dortmund é desde logo um exemplo, gasta tanto como recebe, nuns anos fica com saldo positivo, noutros negativo. Diria que o objetivo deles está a kilometros de ser comprar barato para vender caro. Em apenas um ano têm um saldo claramente positivo porque venderam um jogador por 125M de resto vendem e compraram e gastam centenas de milhões de euros a contratar. O Lyon a mesma coisa, está a kilometros de ser um clube com objetivo de comprar barato para vender, o objetivo deles é ter uma grande equipa e estão a kilometros de estar dependentes de vendas para sobreviver. Se estiverem 5 anos sem vender um jogador terão problemas zero.
Os clubes portugueses de topo se estiverem 5 anos sem vender um jogador vão todos à falência, é aqui que reside a diferença entre Portugal e a maioria das ligas europeias.
Citas as empresas que estão dependentes deste modelo de negócio... já foste ver quantas é que vão à falência? E quantas despedem centenas ou milhares de funcionários em momentos de crise? Não é só dizer que há empresas que fazem igual. Tens aí o futuro dos clubes portugueses... ou tens dúvidas? Só não faliram porque no caso do Sporting estamos nós todos a pagar, com o BES e no SLB e Porto vamos pagando através da CGD em "patrocínios" e em outros negócios mais ou menos manhosos, não é verdade?
O que tu citas que fez o Atlético é o lógico. Se fosse em Portugal vendiam o griezman e o dinheiro ia tapar buracos das contas correntes, percebes a diferença?
Percebo a lógica da Academia para fazer dinheiro, mas se isso fosse assim tão simples era só ter uma academia e milhões a entrar. Diria que na Europa todos os clubes têm academias, e há uma coisa que é impossivel, é todos terem lucro... logo a maioria só gasta dinheiro com a Academia não tenhas duvidas disso. (ou está-me a falhar algo nestas contas?) 
No caso do Porto continuamos a discordar... o negócio resultou durante décadas, porque durante décadas ganhou, algumas vezes da forma que sabemos, e com o défice que sabemos, é que o défice não nasceu com Lopetegui, vem muito de trás. Um clube que tem uma gestão que só resulta se ganhar e não tem outra forma de sobreviver não tem futuro. Seja o Braga, seja o Porto. Se o Braga só sobrevive se todos os anos ficar pelo menos em 4º e passar a fase de grupos da europa e ter que vender 10milhões todos os anos, não vai correr bem mais dia menos dia. E não é por ter corrido bem nos últimos anos anos que garante que vá correr bem nos próximos.
E continuo a achar que a diferença de ter academia ou não ter no resultado final será residual, porque dependes da matéria prima, se tiveres um craque ele vai ser bom na academia como seria bom a treinar nas camélias. É que se não fosse assim a partir de agora vão ser só craques e os que já têm academias há 15 ou 20 anos como Porto, Slb e Sporting seriam só craques, quando na realidade o que aconteceu não foi nada disso. Têm anos com bons jogadores e têm anos que não sai um.
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 13128
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1635 em: 11 de Maio de 2020, 15:06 »
Há uma coisa chamada cash-flow, e há o acumular de anos de exercício (positivos e negativos) para definir quanto se pode gastar no exercicio seguinte. Aliás, sobre o Atlético, é só ir lendo os jornais espanhóis para se perceber o rombo que a não ida à champions pode fazer nas contas para a próx época.

O sucesso desportivo e o sucesso financeiro andam de mãos dadas. É impossível um clube ganhar milhões em vendas se não tiver bons jogadores que estejam a render desportivamente. Vendendo, pode apetrechar melhor a equipa e a academia para garantir competitividade e novas vendas.

Formar jogadores no contexto de uma academia profissional como a nossa não é um caso de sorte ou azar. Havendo competência nos quadros e qualidade nas infraestruturas é de esperar que saia um bom produto todos os anos: jogadores para a equipa A. Da mesma forma que se contratares um bom treinador e um bom conjunto de jogadores é de se esperar uma boa época. Da mesma forma que se tiveres um bom gestor de fornecedores, conhecedor da materia prima, um bom gestor de loja e bons vendedores é de esperar boas vendas de sapatos.

Como disse acima, bem gerido é um modelo de negócio que pode dar lucro como qualquer outro.

Enviado do meu SM-G973F através do Tapatalk
Em qualquer competição quantas equipas boas com bons treinadores tem? Espanha, inglaterra etc? Só 1 ganha e não é só 1 que é bom.

O que não faltam são treinadores bons a falhar. Que não falhem, só aqueles que acertam à 1a e se reformam.
O city tem um plantel e treinador top e na liga foi atropelado pelo liverpool.

Equipas a produzir jogadores pra equipa todos os anos? Se calhar no regional. Vejo os clubes top com maior rede de scouting e tem 1 de vez em quando. Ou o objectivo do barcelona é formar gajos para depois andarem por aí no Braga no sporting ou na II divisão de qq lado, e não estar no top do mundo?

O Braga teve bons treinadores e nunca foi campeão. Um bom treinador, como dizia o Leonardo Jardim, é aquele que valoriza os jogadores. Podes não conseguir ser campeão mas podes fazer uma boa campanha e valorizar alguns jogadores.

O Barcelona este ano vai receber 9M do Braga pelo Alan Ruiz. Se calhar esses 9M já pagam a academia por 1 ou 2 anos. O achas que eles vão dar jogadores ao desbarato, ou ter uma academia só para gastar dinheiro?

Como disse acima, o Barcelona está aparte porque tem receitas ordinárias de quase Mil Milhões. Não conta para esta conversa, já que eles se quisessem podiam ter academia "só para dizer que tinham", tal como o Real Madrid teve durante anos e anos - nos anos 90 e 2000 nunca precisou dela (mais recentemente começaram a apostar mais na formação para terem 1 ou 2 jogadores a entrar na equipa A). O Real Madrid é outra das exceções de clubes que sustentam-se só com receitas ordinárias. Ainda assim, o Barcelona que tem receitas ordinárias suficientes para se manter já teve 1 equipa campeã europeia baseada na formação e todos os anos vende jogadores da formação por milhões de euros. O investimento que eles fizeram na academia já foi pago há muito com a "Pep Team", mas é também paga todos os anos em vendas. Todos os anos. Seja 1 milhão, 2 milhões, etc. Mas vendem e garantem a sustentabilidade financeira da Academia com essas vendas.

Claro que o Barcelona forma para a equipa A. Nós formamos para vender. Não estamos no patamar deles.
A liga inglesa é excepção. Depois o Barça é excepção.
Mas vais ver e o que tens mais são excepções. Os clubes de portugal é que são a regra, o resto em contra mão.
Já viste por acaso a proporção de receitas ordinárias dos clubes do centro da europa? A alemanha, já sei é excepção. Mas depois a Suíça a Áustria e rep checa são tudo excepções.
O real madrid esteve a fazer de conta que tinha academia. Sabemos como são estes ricaços, como os do city, não lhes importa o dinheiro, é só show off. Não é pk a qualidade dos jogadores saídos de lá sejam insuficiente, é pk era só pra dizer como tinha.

É como o barcelona estar no activo só para produzir alan ruiz e diego capel. Não para ter um Messi, puyol, iniesta.
Diz claro que não vão vender aos desbarato. Pois não, logo aqui estás a admitir que estes jogadores (não aproveitados) são uma consequência, um sub produto, não o objectivo. O objectivo é ter jogadores na equipa principal.

Competitividade? O sporting foi supercompetitivo com plantel de 90 milhões  e dos treinadores mais bem pago do mundo. E tinham receitas enormes em caixas. Certíssimas.
Ah já sei, é uma excepção. O melhor é fazer um orçamento 60% baseado no que não se tem. Se correr mal, pede se à banca e empurra se com a barriga.

Estou farto de ver clubes com receitas certas, como as da champions pro Boavista, que iam pagar o estádio, as vendas de jogadores que iam tornar o estoril, o beira mar, o leiria, o olhanense em colossos do futebol. 
Quem não sente não é filho de boa gente.
NightHawk
NightHawk Equipa Principal
  • *****
  • 3236
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1636 em: 11 de Maio de 2020, 16:31 »
Rpo.Castro, tens o mau vício de pegar na opinião de alguém e distorcê-la, exagerá-la e ironizá-la para expô-la como um ridículo, quando não foi isso que a pessoa disse. Não precisas de entrar nesse tipo de jogo quando podes perfeitamente explicar o teu ponto sem recorrer a eles, tal como o PAF faz. É recorrente nas tuas respostas a outros foristas.

Se achas que o contexto inglês onde o último classificado recebe quase 100M euros em receitas certas é comum na Europa e pode ser extrapolado para todos os outros clubes ou se o Barcelona que faz mil milhões em receitas todos os anos, tal como o Real Madrid, não são exceções então não há muito mais a dizer. Achas que o Braga pode usar o mesmo tipo de gestão que o Barcelona quando as receitas de merchandising e bilhetes não paga nem 2 salários de jogadores?

E já agora o Sporting enterrou-se porque tentou fazer aquilo que, pelo que percebo, tu defendes: apostar tudo no produto que vende (jogos de futebol) para conseguir resultados desportivos todos os anos. Comprou o melhor treinador, investiu em grandes jogadores à procura do dinheiro da champions (receita extraordinária) mas também de de um aumento das receitas ordinárias (TV [foi público o quanto se bateu para aumentar este valor devido tentando vender um clube muito mais preparado desportivamente], merchandising, cadeiras, bilhetes). Caiu rotundamente porque o Brian Ruiz falhou um golo de baliza aberta. Isso e porque afinal o investimento que fez não trouxe o retorno nas receitas que previu. É isto que tu defendes? Apostar tudo em bons jogadores para obter sucesso desportivo todos os anos e mandar a academia que só dá prejuízo para as calendas?

O que eu defendo é exatamente o que o Sporting fez entre 1999 e 2003: apostou na academia, tinha na última equipa campeã 3 ou 4 jovens da academia, vendeu-os por milhões, tinha todos os anos 2 ou 3 novos jovens a entrar na equipa A e mesclou isso com boas contratações (jvp, jardel, boloni). o Sporting chegou ao ponto de ter todos os anos jogadores como Quaresma, Ronaldo, H. Viana, Nani, Moutinho, Veloso, Cedric, tudo internacionais A. Caiu quando veio o Godinho fazer o que mais tarde o BC tentou fazer também. o que eu defendo é exatamente o que o Benfica está a fazer: apostou na academia, meteu miúdos da formação a titular em vez de mandar vir o camião anual de argentinos. Semedo, Felix, Sanches, Cancelo, Dias, Ferro, etc. Foi campeão e ganhou milhões em transferências. No limite defendo aquilo que o Porto fez durante 30 anos: com pouco investimento na academia, investiu em jogadores jovens com qualidade e potencial para ter retorno desportivo e mais tarde financeiro.

Novamente, se o futebol português usar apenas as receitas ordinárias não terá qualquer representante na LC. Aliás, quantos clubes austríacos, suíços e checos vês recorrentemente na FG da LC? E quantos passam da FG da LE? Tirando agora o Salzburgo que tem uma torneira infinita de dinheiro.

PAF, não me parece que uma Accenture ou uma PwC tenha um modelo de negócio ruinoso (i.e. consultoras que dependem de contratos e não de venda periódica de produtos). É um modelo de negócio que tem que ser gerido como qualquer outro e que pode ter mais ou menos risco.

Não me parece que a venda de jogadores fundamentado numa academia de qualidade de topo tenha mais risco do que vender jogos de futebol e apostar apenas no sucesso desportivo baseado nas receitas ordinárias. Se uma época correr mal então lá se vão receitas de bilhetes, publicidade, TV, etc. Então em Portugal é mesmo ditada à falência porque não há qualquer outra fonte de receita para além do dinheiro da TV. Quando o senhor da Altice fechar a torneira da única fonte ordinária de receita vai tudo com o galheiro. No Braga os bilhetes e cadeiras vendidos se calhar nem o salário do Wilson pagam.

Os exemplos falhados que ambos relatam não têm um problema de modelo de negócio, tiveram um problema de gestão. É o mesmo que o Salvador no próximo ano aumentar o nosso orçamento para 50M porque este ano fez 30M e achar que para o próximo ano vai fazer mais 20 ou 30M para manter o mesmo orçamento. É óbvio que isto não irá funcionar nunca. Nem defendo que 50% ou 60% do orçamento seja baseado em vendas, a não ser que 50% ou 60% dos custos do clube sejam na academia. Aí sim, tem que ser proporcional. Agora, defendo sim que um clube possa ser uma fábrica de jogadores e que conte no seu plano de crescimento com vendas de jogadores vindas dessa "fábrica" pois investiu forte nisso. O Rpo.Castro ri-se dos Abel Ruiz, mas são esses Abel Ruiz que dão acima de 10M os anos ao Barcelona e vão mantendo a academia paga para que a seguir venha um Xavi ou Iniesta. Porque se só desse prejuízo já tinha sido morta e enterrada porque nenhuma empresa segura um setor que só dê prejuízo. Agora, novamente. O Barcelona tem uma academia para lhe dar o próximo Messi, Xavi, Iniesta. Não para vender. Nós temos uma academia para ter o próximo Trincão: faz 1 ou 2 anos na A e sai a troco de milhões. Novamente: O Barcelona, que tem receitas ordinárias de Mil Milhões, forma para ter sucesso desportivo. Nós temos que formar para vender.
AMartins
AMartins Equipa Principal
  • *****
  • 2573
  Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1637 em: 11 de Maio de 2020, 16:53 »
são esses Abel Ruiz que dão acima de 10M os anos ao Barcelona e vão mantendo a academia paga para que a seguir venha um Xavi ou Iniesta. Porque se só desse prejuízo já tinha sido morta e enterrada porque nenhuma empresa segura um setor que só dê prejuízo. Agora, novamente. O Barcelona tem uma academia para lhe dar o próximo Messi, Xavi, Iniesta. Não para vender. Nós temos uma academia para ter o próximo Trincão: faz 1 ou 2 anos na A e sai a troco de milhões. Novamente: O Barcelona, que tem receitas ordinárias de Mil Milhões, forma para ter sucesso desportivo. Nós temos que formar para vender.

Nighthawk, pego só nesta parte do teu comentário devido à referência direta à academia.

A questão não passa por não ser um clube formador e vendedor (rentabilizar a academia). Claro que o clube deve formar e tirar dividendos disso, mas o que deve acontecer (e já devia acontecer há muito tempo) é que o Braga além de os vender deve tirar o proveito desportivo necessário desses atletas. Porque não pode estar a contar em vender XX milhões todos os anos.  Tem de ter contas equilibradas caso não venda em determinado período. Quando chega o momento de equilibrar as contas e a coisa só se faz com vendas então não vão ser “miúdos da formação” a serem vendidos por milhões, vão ser 2 ou 3 titulares que vão à vida ao desbarato para que as finanças não afundem...

Só para dar uma ideia, há data de 2018 a receita bruta dos clubes portugueses proveniente de transferências era de 61% (Inglaterra 23%; Alemanha 20%; Espanha 25%). A França apresentava um valor acima dos 50% (54 para ser exacto) sendo que o valor de receitas agregado em França rondava os 1.7MM, enquanto que em Portugal a receita agregada (440m) estava abaixo da liga Holandesa, Turca, Russa e pouco acima da liga Belga. É preciso uma dose de realidade, se não há receita ordinária elevada não pode existir o vício de projetar orçamentos, porque clubes expostos a um número destes (proveniente das vendas) está sujeito à volatilidade e pode afundar. Os orçamentos do Braga não podem refletir uma postura de desequilíbrio (à escala do Braga) equiparando-se à estratégia dos estarolas que têm associada uma sobrevalorização dos recursos (que possivelmente o covid ajudará a “ajustar”) e um sistema bancário e judicial que os protege.
« Última modificação: 11 de Maio de 2020, 17:04 por AMartins »
NightHawk
NightHawk Equipa Principal
  • *****
  • 3236
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1638 em: 11 de Maio de 2020, 17:14 »
são esses Abel Ruiz que dão acima de 10M os anos ao Barcelona e vão mantendo a academia paga para que a seguir venha um Xavi ou Iniesta. Porque se só desse prejuízo já tinha sido morta e enterrada porque nenhuma empresa segura um setor que só dê prejuízo. Agora, novamente. O Barcelona tem uma academia para lhe dar o próximo Messi, Xavi, Iniesta. Não para vender. Nós temos uma academia para ter o próximo Trincão: faz 1 ou 2 anos na A e sai a troco de milhões. Novamente: O Barcelona, que tem receitas ordinárias de Mil Milhões, forma para ter sucesso desportivo. Nós temos que formar para vender.

Nighthawk, pego só nesta parte do teu comentário devido à referência direta à academia.

A questão não passa por não ser um clube formador e vendedor (rentabilizar a academia). Claro que o clube deve formar e tirar dividendos disso, mas o que deve acontecer (e já devia acontecer há muito tempo) é que o Braga além de os vender deve tirar o proveito desportivo necessário desses atletas. Porque não pode estar a contar em vender XX milhões todos os anos.  Tem de ter contas equilibradas caso não venda em determinado período.

Só para dar uma ideia, há data de 2018 a receita bruta dos clubes portugueses proveniente de transferências era de 61% (Inglaterra 23%; Alemanha 20%; Espanha 25%). A França apresentava um valor acima dos 50% (54 para ser exacto) sendo que o valor de receitas agregado em França rondava os 1.7MM, enquanto que em Portugal a receita agregada (440m) estava abaixo da liga Holandesa, Turca, Russa e pouco acima da liga Belga. É preciso uma dose de realidade, se não há receita ordinária elevada não pode existir o vício de projetar orçamentos, porque clubes expostos a um número destes (proveniente das vendas) está sujeito à volatilidade e pode afundar. Os orçamentos do Braga não podem refletir uma postura de desequilíbrio (à escala do Braga) equiparando-se à estratégia dos estarolas que têm associada uma sobrevalorização dos recursos (que possivelmente o covid ajudará a “ajustar”) e um sistema bancário e judicial que os protege.

É aqui que entra a tal frase "futebol é o momento". Discordaste da venda do Neto e da do Trincão? O Neto não deu qualquer rendimento desportivo. O Trincão vai dar menos de 1 época. Alguém nos garante que o Neto valeria o mesmo ou mais dali a 2 anos? Olha o exemplo do Trincão: com o covid todas as transferências vão baixar provavelmente uns 20 a 30%... e se ele se lesiona? e se não "explode" como preconizado?

Havendo alguém que bata com o dinheiro (cláusula ou perto disso) nós temos que vender. Não podemos dar uma de Porto e segurar o Herrera mais 2 anos e depois ele sair a custo 0 ou, no caso de um jovem, desvalorizar. Aliás, vejam o caso do Xadas. Se calhar se o Salvador o tivesse vendido por 5 ou 10M há 3 anos antes de ele se estrear tinha sido melhor... E depois devemos usar esse dinheiro também para reforçar o nosso orçamento (lá está, eu não acho que deva ser 60% a não ser que 60% do que investimos seja na academia). Se não usarmos os 30M para abater passivo, investir na equipa, em infraestruturas ou subir um pouco o orçamento vamos fazer o quê com eles? Deitá-lo fora? Vamos deixar de vender jogadores para não termos receitas extraordinárias?

Há uma coisa que todos concordamos. Os tugas estão demasiado baseados nas receitas de vendas de jogadores, é verdade. Mas isso é assim porque não há receitas ordinárias. Tirando a TV todas as outras são praticamente residuais. Nesse sentido, alguém que aposte forte numa academia estará melhor preparado porque é óbvio que uma boa academia vai fornecer melhores jogadores. Isso é tão óbvio que antes saia daqui tudo para o Sporting e o Porto (olhem o Max do sporting é daqui de Braga...) e agora ficam cá todos. E pode assumir todos os anos receitas com essas vendas pois investiu para tal. Mal era uma empresa investir 20M e não esperar um retorno 4 a 5 vezes acima disso!
PAF Equipa Principal
  • *****
  • 4586
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1639 em: 11 de Maio de 2020, 17:28 »
O que tu não defendes é o que o Braga vem fazendo há vários anos, é só aí que está o problema e o que a mim me faz confusão.
As consultoras que referes são o Barcelona das consultoras que têm uma base de clientes mundial, não andam ano após ano atrás do negócio e mesmo assim estas têm problemas graves quando há uma crise. Têm provavelmente mais de 70 ou 80% dos clientes já certos e fidelizados. Os clubes portugueses são a consultora ali do bairro  que vive pedinchando todos os dias, muitas das vezes com corrupção e compadrios pelo meio, infelizmente para eles.
Se como dizes o dinheiro dos sócios são trocos, o resto vem da TV, há que fazer alguma coisa para mudar as coisas.
Sei lá, coisas simples como lutar pela concentração dos direitos televisivos, coisas como promover a Liga, como promover o futebol, etc, etc (basicamente o que se faz na taça da liga ou faz a federação com a seleção, já agora a federação vejam a forma como se transformou numa máquina de fazer dinheiro, tendo um orçamento na ordem dos grandes, com uma equipa base que faz praí 15 jogos por ano). Te garanto que se fizessem isto tinha o Braga garantida uma transferência de milhões todas as épocas sem ter trabalho nenhum, com uma grande vantagem, receita corrente e certa.
Independentemente dos resultados desportivos em qualquer orçamento o importante é garantir o máximo de receita corrente, senão ao 1º desaire tens que vender os dedos, ao 2º vendes os anéis e já se foi tudo.
No resto é óbvio que os clubes portugueses são bons naquilo que fazem, por isso estão à frente de alguns países do mesmo nível que nós pelo menos em termos populacionais, mas os clubes cá têm gasto muito mais que aquilo que podem gastar, e fossem de qualquer desses países já tinham fechado portas há muito (lá não brincam aos futebois como cá) e vão ter em minha opinião cada vez mais problemas se não resolverem este problema de base.
Com mais estabilidade financeira podem aguentar mais os jogadores e ganhar muito mais seja desportivamente seja financeiramente.
Assim mal um puto dá 2 chutos na bola e e marcou um golo e já se foi.
Se é apenas para isto que o Braga criou a Academia, sinceramente não faz falta nenhuma, ou então que se dediquem a outro tipo de negócio que não a equipa sénior que para mim deve ser a único objectivo da Academia, formar jogadores para chegar à equipa sénior. O objetivo único do Braga é ter sucesso desportivo, por isso é esse que tem que ser o objetivo da academia. O que adianta vender o Trincão e depois ir gastar esse dinheiro a pagar despesa corrente de 20 jogadores emprestados que juntos não valem um?
Tipo o Fábio Silva do Porto que mal deu um chuto e com a pressão de vender com sorte vai já. Para mim não faz sentido ter academias para isto. Entra o dinheiro foi-se o jogador e o que sobra? Nada.
Claro que defendo a entrada de jogadores da Academia se tiverem qualidade, mas tenho noção que isso não vai acontecer sempre.
Em suma, estou preocupado com o futuro dos clubes em geral, diria mesmo muito preocupado, não só do Braga mas do futebol português, tendo noção que jogadores teremos sempre muitos e bons, porque não há nada mais importante em Portugal que ser jogador de futebol, até na regional o pessoal espalha as suas peneiras... e não há pai que não queira o seu filho jogador. Temos um futebol gerido de forma completamente aleatória com pouca visão de futuro e pior ainda com pouca visão global.
 

Anuncios M
Anuncios M