You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Cidade Desportiva do SC Braga
1678 Respostas
221895 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1340 em: 09 de Março de 2020, 21:52 »
SORTEIO DA FASE FINAL SUB-15 E SUB-17

O sorteio da Fase Final foi esta segunda-feira realizado e os Sub-15 e os Sub-17 do SC Braga já sabem o que ditou a ‘sorte’ na corrida ao troféu. Depois de ambos os conjuntos se terem apurado à derradeira etapa dos respetivos Campeonatos em segundo lugar (Zona Norte), os Gverreiros liderados por César Silva e por Pedro Pires integram agora o restrito lote das seis melhores equipas a nível nacional.

O pontapé de saída dos Sub-15 será a 22 de março, estando o arranque dos Sub-17 agendado para o dia 4 de abril. Importante realçar que, neste último escalão, as jornadas 7,8,9 e 10 ficarão datadas conforme se verifique, ou não, o acesso da jovem Seleção Nacional à ronda final do Campeonato da Europa.


Calendário Sub-15:

1ª jornada: Sporting CP vs SC Braga  (22/03/20)

2ª jornada: SC Braga vs Vencedor playoff* (29/03/20)

3ª jornada: FC Porto vs SC Braga (04/04/20)

4ª jornada: SC Braga vs Anadia FC (19/04/20)

5ª jornada: CF Marialvas vs SC Braga (26/04/20)

6ª jornada: SC Braga vs Sporting CP (03/05/20)

7ª jornada: Vencedor playoff* vs SC Braga (10/05/20)

8ª jornada: SC Braga vs FC Porto (25/05/20)

9ª jornada: Anadia FC vs SC Braga (31/05/20)

10ª jornada: SC Braga vs CF Marialvas (07/06/20)

*Clubes que disputam o play-off: SL Benfica, CD Santa Clara, CD Nacional e Rio Ave FC.


Calendário Sub-17:

1ª jornada: SC Braga vs Vencedor playoff* (04/04/20)

2ª jornada: GS Loures vs SC Braga (10/04/20)

3ª jornada: SC Braga vs SL Benfica (19/04/20)

4ª jornada: FC Porto vs SC Braga (26/04/20)

5ª jornada: SC Braga vs Belenenses (03/05/20)

6ª jornada: Vencedor playoff* vs SC Braga (09/05/20)

7ª jornada: SC Braga vs GS Loures (17/05/20 ou 11/06/20)

8ª jornada: SL Benfica vs SC Braga (24/05/20 ou 14/06/20)

9ª jornada: SC Braga vs FC Porto (31/05/20 ou 21/06/20)

10ª jornada: Belenenses vs SC Braga (07/06/20 ou 28/06/20)

*Clubes que disputam o playoff: Marítimo Madeira, Vitória SC, Académica OAF e ***** Micaelense

em: www.scbraga.pt
RIKYSCB
RIKYSCB Equipa Principal
  • *****
  • 1002
  • BRAGA - CIDADE DAS CONQVISTAS
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1341 em: 10 de Março de 2020, 18:32 »
Hoje no diário do minho, o presidente disse que as obras vão ficar prontas no próximo ano.
😕😕😕
Força Braga - Com raça e atitude é meio caminho para ganhar os jogos!!
Anuncios M
Anuncios M
bstrider
bstrider Equipa Reservas
  • ****
  • 954
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1342 em: 10 de Março de 2020, 19:50 »
Hoje no diário do minho, o presidente disse que as obras vão ficar prontas no próximo ano.
😕😕😕
"No final do próximo ano"
Guerreiro03 Equipa Reservas
  • ****
  • 767
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1343 em: 14 de Março de 2020, 21:00 »
Devem estar para breve novidades sobre a segunda fase da Cidade Desportiva

Convocatória da Assembleia Geral Extraordinária da

SPORTING CLUBE DE BRAGA – FUTEBOL, SAD

Nos termos legais e estatuários e a pedido do Conselho de Administração da Sociedade, convoco os Senhores Acionistas da SPORTING CLUBE DE BRAGA – FUTEBOL, SAD, NIPC 504205498, com sede no Estádio Municipal de Braga, Parque Norte – Monte Castro, Apartado 12, União de Freguesias de Real, Dume e Semelhe, 4700-087 Braga, com o capital social de 6.000.000,00€ (seis milhões de euros), para reunir em Assembleia Geral Extraordinária, no Auditório do Estádio Municipal de Braga, sito no Parque Norte – Monte Crasto, União de Freguesias de Real, Dume e Semelhe, em Braga, em primeira convocação no dia 14 de Abril de 2020, às 17h30, e caso não esteja reunido o quórum necessário para a assembleia deliberar em primeira convocação desde já se fixa como segunda convocação o dia 14 de Abril de 2020, às 18h00, com a seguinte,

ORDEM DE TRABALHOS:

Ponto Um – Apresentação e aprovação do projeto referente à segunda fase da “Cidade Desportiva do SC Braga”, a qual será desenvolvida pela sociedade desportiva, dos custos previsíveis com a obra, sua adjudicação e documentos inerentes a tal facto, bem como a sua execução imediata.

Ponto Dois – Apresentação do projeto denominado “Estádio Centenário”, aprovação dos custos previsíveis com a obra e deliberação sobre o arranque da sua execução assim que os projetos estejam concluídos e a respetiva empreitada de construção tenha sido adjudicada de harmonia com a previsão de custos aprovada.

A Assembleia destina-se exclusivamente a Acionistas da Sociedade (ou seus representantes), os quais, para efeitos de participação na Assembleia e exercício dos respetivos direitos, deverão preencher os seguintes requisitos, legais e estatutários, que abaixo se indicam.

Nos termos do artigo 9.º dos Estatutos da Sociedade, apenas poderão participar na Assembleia e exercer o direito de voto aqueles que comprovem ser titulares ou representantes de titulares de ações que confiram direito, incluindo a hipótese de agrupamento, a pelo menos um voto e desde que o sejam pelo menos no oitavo dia anterior à data da realização da Assembleia Geral, ou estejam registadas em seu nome nos livros da Sociedade.

Nos termos estatutários da Sociedade, a cada dez ações corresponde um voto, só sendo consideradas para efeitos de voto as ações já detidas à data acima referida.

Os acionistas possuidores de menos de dez ações poderão agrupar-se de forma a completarem o número exigido ou um número superior e fazer-se representar por um dos agrupados. Os acionistas sem direito a voto apenas poderão assistir à Assembleia.

Para comprovarem a sua qualidade e o número de ações detidas e não registadas nos livros da Sociedade, devem os Senhores Acionistas solicitar ao intermediário financeiro (Banco ou outra Instituição) onde as suas ações se encontrem inscritas, dando-lhe conhecimento da presente convocação.

As declarações podem referir-se a datas anteriores ao oitavo dia que precede a Assembleia, visto que as ações que dela sejam objeto, ficam bloqueadas até à mesma Assembleia, nos termos legais.

A representação voluntária de qualquer Acionista poderá ser comedida a outro Acionista, a membro do Conselho de Administração ou a cônjuge, descendente ou ascendente do Acionista.

Os instrumentos de representação voluntária de Acionista na Assembleia Geral (cartas mandadeiras) deverão ser remetidos para, ou entregues na sede social da Sociedade, dirigidas ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral.

As pessoas coletivas podem ser representadas na Assembleia Geral pela pessoa que para o efeito nomearem, por simples carta, a remeter ou a entregar ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral.

Serão colocadas à disposição dos Acionistas, na sede social, durante 15 dias, anteriores à data da Assembleia Geral, as informações e documentação referente à ordem de trabalhos, a qual será disponibilizada aos Acionistas.

Braga, 12 de Março de 2020

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral,

António Manuel Rodrigues Marques

Enviado do meu Redmi Note 7 através do Tapatalk

Anuncios V
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1344 em: 20 de Março de 2020, 13:23 »
Trincão eleito melhor jovem da I Liga pela segunda vez consecutiva

Extremo do Braga, já assegurado pelo Barcelona para 2020/21, distinguido pelo Sindicato dos Jogadores.

Trincão, extremo do Braga, foi eleito melhor jovem do mês de fevereiro da I Liga numa votação levada a cabo pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF).

Depois de ter conquistado a mesma distinção no mês de janeiro, o jogador arsenalista obteve 23,65 por cento dos votos, seguido por Filipe Soares (Moreirense), com 17,17%, e pelo colega de equipa David Carmo, que recolheu 9,2% das preferências.

Em fevereiro, Trincão marcou dois golos nos quatro jogos que o Braga realizou na I Liga, tendo a equipa minhota somado três vitórias (diante de Sporting, Benfica e Vitória de Setúbal) e um empate (frente ao Gil Vicente).

Fábio Vieira, do FC Porto B, já tinha sido distinguido como melhor jovem da II Liga em fevereiro.

em: https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/braga/noticias/trincao-eleito-melhor-jovem-da-i-liga-pela-segunda-vez-consecutiva-11959979.html
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1345 em: 22 de Março de 2020, 12:45 »
Juniores: Os jogadores em destaque no SC Braga
VM Scouting: Hugo Moura

Até à paragem forçada pela pandemia que se abate sobre o mundo inteiro, o Campeonato Nacional de Juniores (sub-19) estava a ser, provavelmente, o mais competitivo (a respeito da média de qualidade das equipas) dos últimos 10 anos. Apuraram-se para a Fase de Apuramento de Campeão 8 equipas, 4 da zona sul (SL Benfica, Sporting CP, GD Estoril e FC Alverca) e 4 da zona norte (FC Porto, SC Braga, FC Famalicão e Rio Ave FC), já tendo sido jogadas quatro jornadas até à data. Nota para o facto de boas equipas (com alguns jogadores de seleção) como Vitória SC ou Belenenses terem ficado pelo caminho, o que só prova a qualidade dos plantéis (subiu muito o nível de qualidade na formação dos clubes extra “grandes”) nesta edição da competição.

Os principais destaques do SC Braga:

Vencedor da fase regular com 12 pontos de vantagem, segue em 3.º lugar a 4 pontos do Benfica nesta fase e promete ser um aspirante sério pelo título. A formação do clube cresceu exponencialmente nos últimos 3 anos e hoje em dia equipara-se facilmente a FC Porto e Sporting, quer em infraestruturas quer em qualidade de recrutamento. Os bracarenses têm um elenco de qualidade no qual se diferenciam o médio criativo Bernardo Couto (será uma das principais apostas para o futuro) que já se assumiu inclusive na seleção, o lateral esquerdo Leonardo Buta (de passada larga faz do corredor esquerdo uma “autoestrada”), o médio defensivo Vasco Moreira (tranquilidade incrível na posse de bola e no passe), o médio ofensivo de origem guineense Hernâni Tchuda (talvez a maior surpresa da temporada já que apareceu como perfeito desconhecido e tem muita qualidade técnica) e ainda o promissor central Bruno Rodrigues (longilíneo e com capacidade acima da média a sair a jogar, jogando várias vezes pela equipa B). De destacar também o guarda redes checo Lukas Hornicek, o central canhoto José Pedro, os extremos Nuno Cunha (ex-Benfica) e Felipe Borges (lusodescendente ex-Grasshoppers) e os avançados Eduardo Ribeiro e Yan Said. De recordar que ainda há Eduardo Soares (o criativo da geração 2001) que se fixou na equipa B desde o início da temporada. Muitos destes nomes já assinaram contrato profissional com o clube, reforçando uma clara aposta dos bracarenses nos “frutos” que a sua Academia tem dado (Pedro Neto e Trincão não foram dois acasos).

em:  https://blogvisaodemercado.pt/2020/03/juniores-os-jogadores-em-destaque-no-sc-braga/
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1346 em: 25 de Março de 2020, 19:17 »
ASUE: 4000 KM DEPOIS, UMA NOVA FAMÍLIA

O sonho de Asue é dos grandes, daqueles que superam a adversidade e que se conta em extensos 4812 km de distância. Nascido na Guiné Equatorial, foi nas ruas que o avançado marcou os primeiros golos antes de ingressar na academia local e, mais tarde, à Cidade Desportiva para se juntar aos Sub-19 do SC Braga, onde hoje brilha nos ainda poucos meses que leva como Gverreiro do Minho.

O talento falou sempre mais alto e uma viagem com data de regresso… acabou por se tornar definitiva. A porta de entrada para a Europa abriu-se, mas as raízes não foram esquecidas, revelando-se na forma de ser, estar e pensar do jovem de 18 anos. Maduro para a idade, Asue sabe muito bem o que quer e o que tem de fazer para lá chegar, ora não tivessse encontrado em Braga tudo, até mesmo…. uma ‘família’.
 

“Para todos os meninos africanos o mais importante é chegar aqui, todos sonham em chegar à Europa”


O início:

“Desde pequenino, na Guiné, estava sempre a jogar nas ruas. Um treinador meu disse que eu tinha talento e que tinha de passá-lo para os campos. Primeiro joguei os campeonatos na minha escola e depois fui para a academia”.

Como surgiu o SC Braga:

“Eu estava lá na Guiné, na academia, e de repente o meu treinador informou-me que vinha fazer umas provas no SC Braga. Era um clube que já conhecia mas nunca pensei que poderia chegar aqui. Vim no ano passado à experiência, correu bem, penso que toda a gente gostou de mim e voltei em julho do ano passado, fui inscrito e depois comecei a ser opção na equipa”.

Estreia contra o FC Famalicão:

“No meu primeiro jogo estava muito nervoso, queria fazer todas as coisas bem… As partidas seguintes não correram como pretendia, não estava a conseguir marcar golos, fiquei um pouco chateado comigo mesmo. Com o passar do tempo, comecei a jogar melhor e as coisas surgiram naturalmente”.

Trabalho é o caminho:

“É sempre importante para um avançado fazer golos, sinto-me feliz e estou à espera de fazer muitos mais. O meu primeiro objetivo é ser jogador de primeira liga, atuar a um nível profissional. Só penso em trabalhar, sempre me disseram que com trabalho tudo é possível, por isso penso que com trabalho vou conseguir chegar lá”.

Uma nova casa:

“Os primeiros tempos foram muito difíceis, é muito diferente o que fazemos aqui daquilo que fazia na África. Depois fui-me adaptando, estou num grande grupo que ajuda os novos jogadores e isso ajudou muito. Fiz amigos que são como irmãos, tenho colegas com os quais já fiquei muito tempo, já fui para as suas casas, conheci as suas famílias, sinto-me muito bem e estou muito feliz”.

Apoio da terra natal:

“Tenho gente da minha academia que está sempre à procura de saber como é que eu estou. Penso que quando fazes boas aqui eles fazem o seu trabalho lá, contando às outras pessoas o que está a acontecer contigo. Quando um jogador vem para a Europa está sempre na boca de todos lá”.

Gverreiro… desde sempre:

“Penso que sou um jogador que sempre dá tudo até ao fim, é uma característica muito própria aqui no SC Braga, acho que é daí que vem o nome “Gverreiro” e também é assim na África, nunca damos nada por vencido, tanto na vida como em tudo o que fazemos”.

em: www.scbraga.pt
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1347 em: 27 de Março de 2020, 18:36 »
FPF ENCERRA CAMPEONATOS DE FORMAÇÃO

Em comunicado divulgado esta sexta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol anunciou o cancelamento de todas as provas de Formação de futebol e futsal na época 2019/2020, medida que surge após a suspensão dos Campeonatos iniciada a 10 de março e que afeta, assim, as equipas Sub-15, Sub-17 e Sub-19 do SC Braga das modalidades acima mencionadas.

O período de interrupção estava previsto até 28 de março, contudo, face à evolução do vírus Covid-19 em Portugal, o organismo entendeu dar por encerrada a atividade destes escalões, explicando que a decisão visa “proteger a população, especialmente os jovens e as crianças, salvaguardando-os e a todos os seus familiares de perigos bem presentes”.

O caminho será seguido também pelas associações distritais e regionais, auscultadas durante o processo.

Importa referir que não serão atribuídos títulos nas referidas competições nem aplicado o regime de subidas e descidas, esperando-se uma estabilização social que permita o normal funcionamento da próxima temporada 2020/21.

em: www.scbraga.pt
Anuncios M
Anuncios M
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1348 em: 28 de Março de 2020, 14:56 »
OS NÚMEROS DO MELHOR MARCADOR SUB-17

Oito jogos consecutivos a faturar, o mesmo número de vitórias seguidas com que os Sub-17 terminaram a segunda fase e, após decisão tomada esta sexta-feira pela FPF, também o respetivo Campeonato. O desempenho individual de Macedo em muito ajudou o coletivo, fazendo do avançado o melhor marcador dos jovens Gverreiros em 2019/2020.
 
Mas estes são números que vale a pena “esmiuçar”, até porque falamos da temporada mais bem conseguida pelo jovem de 16 anos. Macedo, que tem completado todas as etapas de formação no SC Braga desde os quatro anos, superou os anteriores registos no que à quantidade de golos diz respeito, deixando no ar a ideia de que se mais jogos houvessem… mais ele continuaria a marcar.
Falamos em golos, mas ainda não dissemos quantos: são 21 remates certeiros em 25 partidas realizadas, o que traz ‘à tona’ outro dado interessante. É que Macedo foi um dos totalista dos Sub-17, tendo atuado em todos os desafios levados a cabo pela equipa.
 
A pontaria começou a ser afinada bem cedo, decorria a segunda jornada do Campeonato quando o atleta contribuiu para a goleada de seis a zero perante o GD Bragança, momento que repetiu no fim de semana seguinte ao registar dois golos frente à AD Limianos.
A partir daí, a palavra ‘bis’ passou a fazer parte do dicionário do avançado, que marcou por duas vezes no mesmo encontro num total de cinco ocasiões. Foram elas as partidas diante o Merelinense FC, GD Chaves, Padroense FC e Vitória SC, com destaque para o encontro em Chaves, onde foi decisivo para divisão de pontos verificada no 2-2 final.
 
Os restantes tentos dividiram-se por mais dez jornadas, demonstrando a sua influência jogo após jogo. Veloz, de leitura inteligente e com capacidade de desequilibrar acima da média, Macedo usou e abusou da subida de confiança na segunda fase, etapa em que arrecadou o título de segundo melhor artilheiro da Zona Norte com 12 golos, apenas menos dois comparativamente a Tiago Morais (FC Porto).
Versatilidade é outra das características que melhor pode descrever o ponta de lança, nada esquisito na ‘hora h’. Dos 21 golos, dez saíram pelo pé direto, um de cabeça e outros dez de pé esquerdo, caso para dizer que basta a bola chegar até ele… que do resto Macedo trata.
 
Uma temporada agridoce face ao precoce desfecho, porém, enquanto disputada, superou as próprias expectativas do atacante, que depois da chamada aos Sub-15 de Portugal conheceu o regresso à Equipa das Quinas na convocatória do escalão Sub-17 divulgada no passado mês de fevereiro.
 
 

“Considero que superei as minhas expectativas”
 
 
Balanço:
“Retirando o facto de a Fase Final ter sido cancelada, posso dizer que pessoalmente foi uma época positiva. Eu tinha estabelecido o objetivo de estar sempre nos três melhores marcadores em todas as fases e, consoante o decorrer do Campeonato, chegar ao primeiro lugar. Por aquilo que consegui durante o tempo de competição, considero que superei as minhas expectativas”.
 

Evolução:
“Sim, já tive temporadas muito boas, mas se olharmos às exibições e golos esta acabou por ser a melhor. O desempenho permitiu com que ajudasse a equipa e também cumpri alguns objetivos pessoais, como ser chamado à Seleção”.
 
 
Festejos:
“Tenho como referências avançados de topo como o Cristiano Ronaldo, Lewandowski, Cavani, Firmino entre outros, mas para os festejos não me inspiro em ninguém. São muito próprios, saem de mim. É um descarregar da adrenalina do jogo


em: www.scbraga.pt
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1349 em: 02 de Abril de 2020, 20:09 »
«Somos o segundo melhor clube a formar. O primeiro é o Benfica», diz Hugo Vieira

Hugo Vieira não tem dúvidas: o SC Braga é, neste momento, o «segundo clube em Portugal em termos de formação».

«Não vendo banha da cobra. Conheço as outras realidades nacionais e internacionais. Temos à disposição matéria e recursos humanos, que são atletas e 116 pessoas qua diariamente trabalham na Academia, que fazem da nossa estrutura a segunda melhor em Portugal. Basta ver as convocatórias das seleções», refere o coordenador executivo dos arsenalistas, que não tem dúvidas em designar quem, na sua perspetiva, trabalha melhor neste âmbito.

«Aqui vivemos com objetividade. O Benfica, neste momento, tem as melhores condições de Portugal», expressa com toda a clareza.

À conversa com os jornalistas esta tarde, Hugo Vieira deu o exemplo de Trincão para mostrar que o clube tem investido muito na monitorização da qualidade dos atletas.

«Temos outros que estão a ser preparados para poderem ocupar o seu lugar na equipa principal. Além dos exemplos recentes de Pedro Neto e Trincão, há atletas que têm sido chamados sempre às seleções, o que revela a qualidade inequívoca que há dentro das nossas portas. Os títulos nos campeonatos são sempre benvindos, mas o nosso maior orgulho é vermos os Trincões desta vida singrarem e seguirem o seu caminho», realça.

em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-02/sc-braga-somos-o-segundo-melhor-clube-a-formar-o-primeiro-e-o-benfica-diz-hug/837504/471
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1350 em: 02 de Abril de 2020, 20:14 »
"O Braga é o segundo clube em Portugal em termos de formação"

Hugo Vieira elogiou o trabalho feito na formação do Braga


Hugo Vieira, que enquanto jogador representou, por exemplo, Braga, Sampdória e Sporting, é atualmente diretor executivo da formação do clube minhoto. Falou esta quinta-feira aos jornalistas através de videoconferência.

Jogou em Itália e está preocupado com a pandemia:
"Mantenho contacto com algumas pessoas em Itália, preocupa-me muito aquela situação. Hoje está acontecer em Itália e amanhã poderá ser cá. Pelo que me vão transmitindo, estão a viver um cenário de guerra. Tenho um amigo de Bergamo, que é uma das cidades mais fustigadas pela pandemia, e ele só deseja que nós não passemos pelo mesmo. É realmente muito mau".

A decisão da FPF de terminar os campeonatos da formação:
"Temos que ser realistas: vivemos um momento complicado e por isso há que acatar a decisão da FPF. Estamos a falar de miúdos, que andam em escolas, muitos andam de transportes públicos. Dado este panorama, acredito que foi a decisão mais sensata. Mas não temos deixado de acompanhar os atletas. Havendo a possibilidade de voltar a treinar, sem colocar em causa a saúda de quem quer que seja, estamos preparados para podermos reatar os treinos". 

Posicionamento do Braga na formação:
"Com toda a honestidade, porque conheço a realidade nacional e tendo em conta o que temos à disposição, os recursos humanos e as instalações, o Braga é o segundo clube em Portugal em termos de formação. Basta ver pelas chamadas dos nossos jogadores à seleção. Há mais jogadores que fazem parte do clube que acredito que vão dar cartas. Temos uma base maior e mais forte, porque investimos em scouting, e acreditamos nos nossos jogadores. Claro que erramos, obviamente, mas a estratégia é ter uma grande base com qualidade".

O que disse a Trincão, já acertado com o Barcelona:
"É claramente um orgulho para mim, e para todos os braguistas, vermos os Trincões desta vida singrarem. Estas são as grandes vitórias do clube na formação. É por isso que lutamos. Dei-lhe parabéns e reforcei o que costumamos dizer: o trabalho compensa e ele é claramente um exemplo dentro de portas, para todos os nossos atletas pelo em empenho e dedicação. O resultado está à vista. Os nossos ensinamentos vão no sentido de preparar os jovens atletas para este tipo de desafios. Não tenho dúvidas de que ele está preparado para outros voos".

em: https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/braga/noticias/o-braga-e-o-segundo-clube-em-portugal-em-termos-de-formacao-12023013.html
Anuncios G
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1351 em: 02 de Abril de 2020, 20:19 »
Hugo Vieira sem dúvidas: «Sp. Braga é o segundo clube em Portugal na formação»

Hugo Vieira, antigo defesa-central, agora com 43 anos, esteve esta tarde à conversa com os jornalistas por videoconferência na qualidade de Diretor-Executivo da formação do Sp. Braga, cargo que acumula há cinco anos. Uma conversa bastante interessante em que o responsável destaca que o Sp. Braga "é o segundo clube em Portugal" na formação, reconhecendo que o Benfica está em primeiro e é "quem tem melhores condições".

Impressões muito interessantes de quem, como jogador, começou a carreira em Braga, passou três anos na Sampdoria de Itália, regressando a Portugal para mais seis anos no Sporting, três em Setúbal e quatro no Beira-Mar.

- Quais são os números que suportam a formação do Sp. Braga neste momento?
- Só de funcionários, nas mais variadas áreas e que são parte fundamental, temos 116 pessoas, já a contar com o pessoal mesmo todo. Em termos de equipas de competição, temos 15 equipas e isso envolve 230 atletas. Se falarmos em escolinhas, e temos vários polos, além de Braga, há em Fão, Paredes e Penafiel, aí são cerca de mais 800 atletas.

- Já são números de grande clube…
- É um número considerável, o que prova que o Sp. Braga, e isso está aos olhos de toda a gente, tem vindo a crescer muito enquanto clube, como estrutura e claro com uma grande base. Mas não queremos uma base por ser grande, mas com critério de seleção que começa cada vez mais cedo, sabendo que quanto maior for essa base, maior é a base de escolha e é menos difícil encontrar os Pedro Netos, Xadas, Trincões e por aí fora, só para citar só alguns dos que foram mas notórios nos últimos tempos.

- Que opinião tem sobre a decisão da FPF de suspender todos os campeonatos da formação em Portugal?
- A nossa vontade, obviamente, é que não tivesse acontecido isso, mas temos de ser realistas, porque vivemos um momento muito complicado e temos de acatar esta decisão. Estamos a falar de miúdos, que andam em escolas, muitos dos atletas andam também de transportes. Dado este panorama, acredito que tenha sido a decisão mais sensata. Posto isto, a nossa estrutura é organizada, temos vários departamentos e fazemos questão de os seguir diariamente, é mais fácil controlar os atletas e isso é importante nesta fase. Havendo a possibilidade de voltar a treinar, sem colocar em causa a saúde de quem quer que seja, estamos preparados para podermos reatar os treinos a qualquer momento, mas isso agora também não é o mais importante.

- Como é que tem sido feita a gestão emocional dos atletas mais jovens, em função do momento que vivemos que pode ter consequências no futuro deles?
- Não é fácil e podíamos pegar numa série de situações, como a de estar fechados em casa. Mas temos um departamento que trata da otimização da parte física e vamos dando exercícios e jogos aos atletas para ocupar parte do seu dia, porque a outra parte será naturalmente ocupada com a escola. E depois temos um gabinete de psicologia, com um responsável para cada escalão, que está constantemente em contacto com os nossos atletas. Damos algumas opções para que os pais façam deste momento um pouco menos difícil, algumas dicas para ajudar os miúdos e os pais, sabendo que estamos sempre à disposição de todos eles para resolver qualquer problema que apareça.

- Como viu esta milionária transferência do Trincão para o Barcelona. Já falou com ele e deu conselhos?
- É claramente um orgulho para mim e para todos os bracarenses. É tremendo vermos casos como o do Trincão como o resultado de um trabalho de muitos anos. Vermos os ‘Trincões’ desta vida a seguir o seu caminho. Estas são as grandes vitórias e é por isso que lutamos. Falei com ele, obviamente, para lhe dar os parabéns, reforçando o que dizemos sempre aos jovens, que o trabalho compensa e ele é claramente um exemplo dentro de portas, para todos os nossos atletas, que sabem que com empenho e dedicação o resultado está à vista. Os nossos ensinamentos vão no sentido de os preparar para este tipo de desafios e não tenho dúvidas que ele está preparado para outros voos. 

- Acha que a atual crise pode mudar o paradigma do futebol e obrigar os clubes a olhar mais para a formação?
- Toda esta situação vai trazer-nos um novo futebol, disso não tenho dúvidas. Naquilo que é a nossa maneira de estar no Sp. Braga, de apostar na formação, nada vai mudar. Tem sido esse o nosso percurso, mas acredito que o que estamos a passar vá abrir portas noutros clubes.

- Está no cargo de responsável pela formação do Sp. Braga há cinco anos. Em que plano coloca o clube no panorama nacional?
- Com toda a honestidade, e porque conheço a realidade nacional e não vendo banha da cobra, pelo que temos à disposição, em recursos humanos, projeto bem sustentado e instalações, o Sp. Braga é neste momento o segundo clube em Portugal em termos de formação. Basta ver pelas chamadas dos nossos jogadores às várias seleções joven. Há mais jogadores que fazem parte do clube que acredito que vão dar cartas num futuro próximo. Temos uma base maior e mais forte, porque investimos bem na parte fundamental do scouting e acreditamos nos nossos jogadores. Claro que erramos, obviamente, mas a estratégia é ter uma grande base com qualidade.

- Já agora, quem é o primeiro clube em Portugal na formação?
É o Benfica. Vivemos com objetividade e o Benfica é o clube com melhores condições em Portugal neste momento.

- Pode revelar quem serão os próximos ‘Trincões’ que neste momento já despontam na formação do Sp. Braga?
- Não vou revelar porque isso faz parte de um documento interno. Estão muito bem referenciados e sabemos que têm potencial para chegar à equipa principal. Muitas vezes acreditamos mais em A e depois é o B que singra, mas há estes miúdos todos que estão nas seleções – não só estes – e o presidente sabe daquilo que se vai fazendo e sabe quem nós pensamos que podem chegar à equipa principal, mas isso faz parte do nosso trabalho interno.

- Uma das críticas apontadas pelo próprio António Salvador durante a vigência de Sá Pinto no comando técnico da equipa principal era que não havia uma aposta nos produtos da formação do clube. Acha que esse alinhamento é fundamental?
- Claro que o treinador da equipa principal deve estar dentro desse pensamento. Podemos fazer um ótimo trabalho desde os petizes até aos B, mas se as portas não estiverem abertas lá em cima… Mas isso não tem acontecido em Braga, pois temos muitos e variados exemplos e o presidente sabe perfeitamente disso e tem sempre isso em conta, como é natural.

em: https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sp--braga/detalhe/hugo-vieira-sem-duvidas-sp-braga-e-o-segundo-clube-em-portugal-na-formacao?ref=Sp.%20Braga_DestaquesPrincipais
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1352 em: 02 de Abril de 2020, 20:20 »
Hugo Vieira: «Hoje é em Itália e amanhã pode ser cá»

Antigo central mantém contacto com o que se passa no país onde jogou


Hugo Vieira falou também da pandemia do novo coronavírus. O antigo defesa-central, de 43 anos, agora diretor-executivo da formação do Sp. Braga, alinhou pela Sampdoria em Itália, e abordou o que tem tido conhecimento sobre o combate ao vírus no país.

"Sim, mantenho o contacto com algumas pessoas em Itália, amigos que deixei lá e esta situação preocupa-me muito. Hoje é em Itália e amanhã pode ser cá. Temos de ter muito cuidado. Isto é só aquilo que as pessoas me vão transmitindo, que estão a viver um cenário de guerra. Tenho um amigo de Bergamo e cada vez que falo com ele só me diz que espera que não passemos por tudo aquilo que eles lá estão a passar. É realmente muito mau", sublinhou o dirigente em conversa com os jornalistas.

Por António Mendes

em: https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sp--braga/detalhe/hugo-vieira-hoje-e-em-italia-e-amanha-pode-ser-ca?ref=Sp.%20Braga_DestaquesPrincipais
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1353 em: 02 de Abril de 2020, 20:43 »
HUGO VIEIRA GARANTE ESTRUTURA FORTE

O SC Braga possui uma base de formação cada vez maior, mais criteriosa e, por conseguinte, com cada vez mais qualidade. Garantia dada por Hugo Vieira, diretor executivo da formação, que deixa uma mensagem de coragem e união num momento delicado para todos.

Entre monitorização diária, acompanhamento psicológico e demais directrizes, tudo tem sido feito para garantir o bem estar dos atletas e o atenuar dos efeitos de uma paragem dos campeonatos que considera “sensata”.

Hugo Vieira garante que na Cidade Desportiva todos estarão prontos para, assim que seja possível, regressar a um trabalho que considera de excelência, colocando o SC Braga como segunda força nacional em termos de formação.

O vasto universo da formação SC Braga

“Começando pelos funcionários, que são parte fundamental para que as coisas corram da melhor maneira, temos neste momento 116 pessoas, entre motoristas, senhoras da lavandarias, fisioterapeutas, médicos… Em termos de equipas de competição temos 15 equipas e 230 atletas. Isto exceptuando os Gverreiros do Futuro, onde temos vários pólos, nomeadamente Braga, Fão, Paredes, Valongo, Penafiel… Mais cerca de 800 atletas”.

Monitorização diária dos atletas

“A nossa estrutura é bastante organizada e tem à disposição dos atletas departamentos especializados para os acompanhar. Fica mais fácil segui-los e mantê-los debaixo de olho. A nossa preocupação reside em tentar que percam o menos possível com tudo isto, de forma atenuar os efeitos no regresso. Havendo a possibilidade de voltar a treinar, sem colocar em causa a saúde de quem quer que seja, estamos preparados”.

Gestão mental

“Não é fácil. Mas temos um departamento dedicado à optimização dos atletas, refiro-me mais à parte física. Providenciamos treinos e demais exercícios que ocupam parte do seu dia. O tempo restante fica ocupado pelos estudos. Temos, também, um gabinete de psicologia, com psicólogos dedicados às equipas e em permanente contacto com os atletas. Passamos, aos mais miúdos mais pequenos e aos pais, algumas dicas para seguirem nesta fase mais delicada, de forma a torná-la menos difícil. Jogadores e familiares sabem que podem contar com o clube para tudo”.

A decisão da FPF em encerrar os campeonatos

“A nossa vontade era que isso não tivesse acontecido, mas temos que ser realistas. Vivemos um momento complicado para todos e temos que respeitar a decisão. Estamos a falar de miúdos, que todos eles andam em escolas. Muitos dos nossos atletas não são de Braga, o que exige transportes que aumentam o risco. Acredito que, dado o panorama, foi uma decisão sensata”.

O posicionamento do SC Braga

“Com toda a honestidade, e porque conheço outras realidades a nível nacional e internacional, pelo que temos à disposição, os recursos humanos, as instalações, o SC Braga é o segundo clube em Portugal em termos de formação. Basta ver pelas chamadas dos nossos jogadores à seleção. Há mais jogadores que fazem parte do clube que acredito que vão dar cartas.  Temos uma base maior e mais forte, porque investimos em scouting, e acreditamos nos nossos jogadores. Claro que erramos, obviamente, mas a estratégia é ter uma grande base com qualidade”.

A importância de uma grande base

“O SC Braga tem vindo a crescer significativamente enquanto clube, enquanto estrutura e enquanto organização. Já temos grande base, com um critério de seleção que começa bem cedo. Cada vez mais cedo. Quanto maior for a base e quanto mais qualidade tivermos, menos difícil vai ser encontrar jogadores como o Trincão, Xadas, David Carmo, etc”.

Sintonia com a equipa principal

“O treinador da equipa principal deve estar dentro desse pensamento. Podemos fazer um ótimo trabalho desde os petizes até à equipa B, mas se as portas não estiverem abertas lá em cima… Mas felizmente isso não tem acontecido. O presidente sabe perfeitamente da importância disso e tem sempre isso em conta”.

Um novo futebol, com maior aposta na formação

“Eu acho que toda esta situação vai-nos trazer um novo futebol. Não tenho dúvidas. Naquilo que é a nossa maneira de estar relativamente à aposta na formação não vai mudar absolutamente nada. É uma aposta na formação por convicção e não por necessidade. Acredito que tudo isto vai abrir portas noutros clubes”.

Trincão como orgulho e exemplo

“Em primeiro lugar é, para mim e para todos nós braguistas, um orgulho tremendo vermos jogadores como o Trincão a singrarem e a seguirem o seu caminho. Estas são as nossas grandes vitórias. Campeonatos são importantes, mas estas são as nossas grandes vitórias. É para isso que trabalharmos todos os dias. Tive a oportunidade de falar com, de lhe dar os parabéns e de lhe frisar que o trabalho compensa. É um exemplo para todos os nossos jovens, naquilo que é o trabalho e a dedicação. Mais do que isso não lhe disse, porque os nossos ensinamentos vão no sentido de os preparar para este tipo de desafio. Não tenho dúvidas que ele está preparado para outros voos”.

em: www.scbraga.pt
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1354 em: 03 de Abril de 2020, 10:22 »
Terminar campeonatos jovens «foi decisão sensata»

A Federação Portuguesa de Futebol deu os campeonatos como terminados. O SC Braga estava com bons desempenhos nos diferentes escalões - juniores (4.º lugar), juvenis (2.º lugar) e iniciados (2.º lugar) -, mas Hugo Vieira, coordenador execuivo do SC Braga, acata a ordem.

«Dado este panorama, foi a decisão mais sensata», diz. Nesta fase, o clube colocou à disposição dos atletas e dos encarregados de educação «vários departamentos» para que os jovens da formação  «percam o mínimo possível até os treinos serem reatados, sem nunca ser colocada em causa a sua saúde».


Difícil é a gestão emocional desta interrupção. «Os miúdos estão fechados em casa, com o nosso departamento de otimização desportiva a propor exercícios para que possam ocupar parte do dia. Há também a parte académica, com os atletas a poderem ser apoiados pelo nosso gabinete de psicologia», salienta o coordenador.
 

em: https://www.abola.pt/Clubes/2020-04-03/sc-braga-terminar-campeonatos-jovens-foi-decisao-sensata/837573/471
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1355 em: 03 de Abril de 2020, 15:41 »

SCHURRLE, O LÍDER SILENCIOSO


Um dia chamaram-lhe o ‘Líder Silencioso’. Um dia Henry Miller disse que “o verdadeiro líder não tem necessidade de liderar, contenta-se em apontar o caminho”.

E o que é isto tem a ver com Schurrle? Tudo. O 56 da Legião é um rapaz de poucas palavras. Prefere deixar a bola falar, apontando o caminho aos companheiros sem se dar muito bem por isso. Aparece e desaparece entre espaços. Vê o que poucos vêem.

Schurrle levantou a cabeça como tão bem faz, combateu a timidez e deu-nos a conhecer um pouco mais de si e daquilo que tem sentido na temporada de estreia ao serviço da equipa B.

Antes de mais pergunto-te… Como tens passado estes dias? O que tens feito neste período de isolamento?

“Têm sido tempos naturalmente difíceis, mas não podemos perder a esperança nem o foco. Com a ajuda do clube e da equipa técnica tenho treinado em casa e tentado manter a melhor forma possível. Pelo meio uma Playstation, claro”.

Do que tens mais saudades? Da bola? Dos companheiros?

“Acabamos por ter saudades de tudo. Dos treinos, da bola, mas sobretudo daquele dia-a-dia em equipa. Esperemos que isto se resolva de forma rápida e que voltemos a estar todos juntos brevemente”.

 
Schurrle tem sido um dos grandes destaques na temporada da equipa B


Esta temporada marca o teu primeiro ano numa equipa sénior, que balanço fazes?

“O balanço é positivo. Penso que me adaptei bem a uma realidade diferente daquilo que estava habituado. A verdade é que o grupo me recebeu de forma fantástica e me integrou muito bem”.

Com idade júnior transitas para uma equipa B, com jogadores mais velhos e mais maduros. Como foi a tua integração?

“Como disse, adaptei-me muito bem a uma nova realidade. A um patamar mais alto, com maior intensidade e qualidade. O grupo é muito unido e a ajuda de todos foi, e tem sido, muito importante para mim”.

 
O médio ofensivo leva cinco golos marcados na época de estreia pelos ‘bês’


Foste titular em praticamente todos os jogos, levas cinco golos… Esperavas conseguir impor-te desta forma?

“Sempre acreditei na minha qualidade. Talvez não esperasse impor-me desta forma, mas mais do que em perspectivar o futuro, sempre me foquei no trabalho diário. Felizmente tenho tido a oportunidade de jogar muitas vezes e agradeço a confiança de todos. Mais uma vez gostava de frisar a ajuda de um grupo que tornou tudo mais fácil”.

Ao longo do tempo tens tido oportunidade de treinar com a equipa principal em várias ocasiões. Queres explicar-nos como te sentes quando o fazes?

“Não escondo que é uma sensação sempre especial. Poder treinar com jogadores que estão no top do futebol e que acabam por ser os nossos ídolos é fantástico. Fui sempre bem recebido por todos. É onde qualquer jogador que trabalha na Cidade Desportiva quer chegar e é bom ver que, por muito que o nível seja cada vez mais alto, o clube aposta na formação”.

A Seleção Nacional tem sido um espaço onde estás permanentemente. Como é representar o teu país?

“Felizmente, fruto do meu trabalho e do meu rendimento, tenho sido chamado às seleções nacionais ao longo do meu percurso. A realidade é que cada vez mais estão atentos ao bom trabalho desenvolvido pelo clube na Cidade Desportiva. Hoje em dia um jogador do SC Braga está cada vez mais perto de ser chamado à seleção nacional. Resta-me continuar a trabalhar parar ter oportunidade de continuar a representar o meu país, que é o sonho de qualquer jogador”.

 
Presença assídua nas seleções nacionais, Schurrle contabiliza 17 internacionalizações e 3 golos por Portugal


Qual a tua melhor qualidade? E a tua maior lacuna? 

“Penso que a minha maior qualidade enquanto jogador é o passe. A maior lacuna talvez seja a nível dos duelos… Há lances em que acabo por ter um pouco de medo de meter o pé (risos)”.

E como pessoa?

“Acima de tudo acho que sou humilde e tranquilo. O problema é que também sou um pouco preguiçoso e desleixado (risos)”.

Qual o treinador que mais te marcou?

“O mister Nuno Andrade, sem dúvida. Foi meu treinador no ADC Aveleda, antes de me transferir para o SC Braga. Passou pelo FC Porto, esteve na China e actualmente está a treinar o FC Felgueiras 1932”.

E um colega de equipa?

“O David Veiga. Vive muito perto de mim e temos feito um percurso juntos. Começamos os dois no GD Prado, fomos juntos para a escola de futebol BragaFut e também para o ADC Aveleda… Depois acabamos por vir os dois no mesmo ano para o SC Braga”.

 
David Veiga, o amigo e companheiro de sempre


E um amigo?

“Por tudo o que referi anteriormente… David Veiga”.

Uma comida

“Picanha”.

Um filme

“Sinceramente não é muito o meu forte (risos).

Uma referência

“Cristiano Ronaldo, sem dúvida”.

Schurrle ou Eduardo?

“Talvez prefira Schurrle. Mas há quem me trate por Edu, ou simplesmente Du como os meus pais”.

 
37 jogos e 13 golos. Os números da temporada que considera ser a sua melhor até ao momento.


O melhor momento da carreira

“Não tenho propriamente um momento. Prefiro referir uma época, nomeadamente a do ano passado nos Sub-19. Evolui muito como jogador e como pessoa”.

O pior

“O pior talvez esteja a ser o atual. É a primeira vez que estou privado de fazer o que mais gosto, que é jogar”.

O melhor golo

“O meu primeiro golo pela Seleção Nacional num jogo contra o México “.

Um sonho

“Chegar ao mais alto nível do futebol”.

em: www.scbraga.pt
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1356 em: 03 de Abril de 2020, 20:16 »
PEDRO NETO: "FORMAÇÃO DO SC   BRAGA SEMPRE FOI AMBICIOSA"

Brilha no futebol inglês, mas não esquece tudo o que aprendeu no SC Braga. Pedro Neto, o mais jovem marcador de sempre pela equipa principal do SC Braga, esteve à conversa com Alan no programa “Planeta Braga”. A “resenha”, conversa sobre futebol, como se diz no Brasil, foi gravada à tarde, depois da sesta do ‘cota’, o nome pelo qual Neto gosta de chamar Alan. A nova vida em Inglaterra, um possível regresso a Braga e o Covid-19, pandemia que deixou o mundo do futebol em suspenso, foram alguns dos temas abordados pelo jogador formado no SC Braga, atualmente a representar o Wolverhampton.

É uma rotina diferente, confinado a casa, como se tem adaptado a esta nova realidade?

Pedro Neto -“A realidade não é aquela que se vive em Portugal. Ainda vou ao Supermercado e vejo muita gente com poucos cuidados, crianças e idosos. Aqui não estou a sentir tanto o impacto, como vocês aí”

Está sozinho?

Pedro Neto – “Não. Estou em casa com os meus pais, irmãs e com o meu ‘personal trainer’ “

Alan nunca passaste por isto?

Alan – “Nunca passei por isto, mas continuo a treinar para manter o corpo e a mente sã, para libertar o stress de ficar em casa”

Tens treinado com os teus filhos, temos visto no Instagram, o treino dura mais que a story (15 segundos)? 

Alan – “(risos) Dura. Uns 40 minutos.

Sozinho era mais complicado treinar, sem a ajuda do PT?

Pedro Neto – “Se estivesse sozinho em casa não sei se estava tão bem “de cabeça” como estou. Sou extrovertido, gosto de falar, como o Alan sabe. Se estivesse sozinho em casa acho que dava em maluco. Ia ter de sair de casa (risos)” 

Quem trata de tudo em casa?

Pedro Neto – “Tenho um plano alimentar que tenho de seguir, a mim mãe é que trata de tudo, eu só me foco em treinar, tento manter o meu dia ocupado, faço um treino de manhã e à tarde, para não engordar. Tento manter a cabeça ocupada para não dar em maluco”

Alan como vês esta evolução do Neto, depois de Itália, agora Inglaterra? 

Alan – “É uma evolução muito grande, num espaço curto. Quando chegou na equipa principal vi logo que ele tinha um grande futuro pela frente, e ainda vai evoluir muito mais. É um menino muito ambicioso e que escuta os conselhos dos mais velhos, e isso é muito importante. Quem quer continuar a ter uma carreira brilhante, tem de ouvir as pessoas. Tive o prazer de estar com ele no quarto (risos), ou melhor ele teve o prazer de estar comigo, melhor assim (risos). Lembro-me que estávamos no treino, e o ele estava a fazer finalização. Puxava sempre a bola para o pé esquerdo e batia com o esquerdo, e eu dizia – e o direito? Tens de treinar. Dois dias depois fomos para o jogo, estávamos no banco e entrámos, e ele fez o golo, graças a mim (risos)”

O Alan era muito ‘chatinho’ a pedir o pé direito?

Pedro Neto – “É um orgulho ouvir um jogador como o Alan falar assim, do que tenho feito, aprendi muito com ele. A resenha (conversa sobre futebol) era sempre com o ‘cota’. Nos treinos andava-me sempre a picar. Eu raramente jogava com o pé direito e ele dizia sempre “e com o pé direito não jogas?” Eu dizia vou tentar. Sempre admirei o que o Alan fez. É muito o meu estilo de jogo, quando jogava divertia-se, brincava com os adversários. No Braga ela era dos maiores exemplos. Estar com ele e aprender com ele foi um prazer. Devo-lhe um agradecimento, Muito do que eu fiz na equipa ‘A’ do Braga devo-o a ele, foi ele que me integrou na equipa.

O que recordas dos tempos de SC Braga?

Pedro Neto – “Recordo-me que sempre foi uma formação ambiciosa. Nestes 3 anos ainda mudou mais. Naquela altura, quando fui para a equipa “A”, o Alan ainda dava as ‘durinhas’, para os jovens não ganharem aquela confiança toda. Quando estava aí a Academia ainda estava em construção. Apanhei também a grande mudança do SC Braga, que deu um grande salto com a construção da Academia, é das coisas que mais recordo, a ida para a equipa A e o edifício da Formação” 

Aquele primeiro golo pela equipa principal ainda está na memória?

Pedro Neto – “Claro. Foi um momento especial. Marcar pelo clube que me deu tanto e ajudou muito. Estive lá 5 anos e senti que o clube apostou em mim, acreditou em mim. Tive a possibilidade de jogar com jogadores como o Alan ou Ricardo Horta, que me ajudaram muito. Fazer um golo no Braga, perante aqueles adeptos que sempre me apoiaram muito, foi um momento inesquecível. Nunca esquecerei o que fiz pelo Braga”

Há muitos adeptos do Braga que pedem para voltares nas redes sociais? 

Pedro Neto – “Nunca se sabe o que pode acontecer no futuro. É um orgulho ver que as pessoas gostaram do que eu fiz, ver os comentários a dizer para eu voltar e a dar-me força, ver que as pessoas ficaram orgulhosas do que eu fiz”

em: www.scbraga.pt
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1357 em: 04 de Abril de 2020, 18:46 »
HORNICEK: "SC BRAGA FOI A ESCOLHA CERTA"

Lukas Hornicek olha para trás e vê que fez a escolha certa. A Legião acha o mesmo… olhando para o futuro.

O internacional checo aterrou há nove meses em Portugal e, chegado a Braga, não demorou muito tempo a deixar o universo bracarense rendido às suas qualidades.

Com a mesma tranquilidade com que protege a baliza, Hornicek fez um balanço desta primeira temporada em Braga. Desvendando, pelo meio, alguns segredos, perspetivou um futuro que tem como sonho a equipa principal.

O desejo de regressar ao ativo

“É claro que é uma situação difícil. Eu, como toda a gente aqui, sou apaixonado por futebol e quero voltar a jogar. Esperemos que isto se resolva o mais rapidamente possível. A situação na República Checa acaba por estar bem melhor do que aqui. Felizmente toda a minha família está bem e isso deixa-me mais tranquilo”.

O trabalho com a equipa principal

“Estou muito feliz por estar a trabalhar com a equipa principal. Poder evoluir com jogadores desta qualidade tem sido uma experiência fantástica. Espero poder continuar”.

Treinar com o ‘pai’ Eduardo

“Ele é muito engraçado. Gosta de sorrir. Acaba por parecer meu pai e gosto muito de treinar com ele, assim com os outros guarda-redes. Falo mais com ele e com o Tiago Sá porque falam muito bem inglês. Com o Matheus menos porque não falo muito bem português. Eu tento, mas é difícil e com sotaque brasileiro é ainda mais. Sei o português básico, nomeadamente no futebol”.

Português para melhorar

“Consigo dizer algumas coisas básicas do dia a dia e ligadas ao futebol. Tenho tentado melhor o meu português. O mais complicado acaba por ser a conjugação dos verbos no passado e no futuro. Espero continuar a melhorar”.

Os estudos
“Não abandonei os estudos, continuo a estudar online, mas tenho que fazer uns testes no meu país para prosseguir”.

O percurso, com a seleção nacional pelo meio

“Comecei a jogar no Dobříkov, clube onde o meu pai jogava. Depois a oportunidade de me transferir para o Pardubice, um clube maior na República Checa, onde estive dos 7 aos 16 anos, antes de chegar aqui a Braga. Sou chamado à seleção nacional desde os 16 anos. Foi ai que comecei a evoluir e é algo que me vai marcar para sempre”.

Braga, a escolha certa

“Sim, tive propostas de outros clubes, mas escolhi o SC Braga porque é como a minha anterior equipa, é muito familiar. Um clube que aposta naquilo que produz na formação. Quando olho para trás penso que foi uma boa decisão”.

O sonho chamado equipa principal

“É o sonho. É algo difícil, mas vou trabalhar ao máximo para consegui-lo”.

No final… o futebol venceu

“Quando era mais novo praticava vários desportos, como basquetebol e ping-pong. Escolhi o futebol porque foi aquele que mais me cativou. Mas hoje em dia gosto de jogar basquetebol, porque sou mais alto que a maioria e consigo afundar (risos). Costumo jogar com os meus colegas na residência”.

Referências

“Gosto muito do Ederson, pelo jogo de pés e pela velocidade dentro da baliza. Outro guarda-redes que também aprecio bastante é o André Onana do Ajax”.

Petr Čech

“Conheço-o pessoalmente. Não somos amigos claro, mas estive com ele em treinos de guarda-redes na seleção nacional. Gostei muito de conhecê-lo, ajudou-nos muito e estou grato por isso”.

em: www.scbraga.pt
Eskol Equipa Principal
  • *****
  • 2298
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1358 em: 04 de Abril de 2020, 19:25 »
https://scbraga.pt/sc-braga-sad-convocatoria-de-ag-extraordinaria-2/

Assembleia Geral Extraordinária da SAD, originalmente agendada para 14 de Abril, adiada para 5 de Maio por videoconferência. Mantêm-se os dois pontos originais:
Citar
Ponto Um – Apresentação e aprovação do projeto referente à segunda fase da “Cidade Desportiva do SC Braga”, a qual será desenvolvida pela sociedade desportiva, dos custos previsíveis com a obra, sua adjudicação e documentos inerentes a tal facto, bem como a sua execução imediata.

Ponto Dois – Apresentação do projeto denominado “Estádio Centenário”, aprovação dos custos previsíveis com a obra e deliberação sobre o arranque da sua execução assim que os projetos estejam concluídos e a respetiva empreitada de construção tenha sido adjudicada de harmonia com a previsão de custos aprovada.
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 6607
  Re: Cidade Desportiva do SC Braga
« Responder #1359 em: 05 de Abril de 2020, 08:34 »
Portento checo predestinado à baliza do Braga

Da Boémia para o Minho, um guarda-redes de 17 anos a quem se aponta um futuro brilhante nas balizas da "pedreira". O próprio Lukas Hornicek diz para o que está: "Vim para realizar um sonho".

Lukas é grande (1,96 metros), mas ainda é menor de idade (13-7-2002). Jogou pela República Checa no Europeu sub-17 do ano passado. Chegou à "pedreira" em julho. Quase não se deu por ele. Até que tomou conta da baliza dos sub-19 do S.C. Braga e mostrou todo o talento que o "scoutting" braguista lhe tinha detetado. Rúben Amorim chamou o guarda-redes de 17 anos aos treinos da equipa principal e deu-lhe a oportunidade de privar e de estagiar com os mais consagrados e veteranos, um deles vinte anos mais velho...

"O Eduardo? É um bom tipo. Está sempre a sorrir, como o meu pai. No fundo, para mim, ele é como um pai", diz Lukas, que deixou a ascendência direta e toda a família lá na Boémia, o que, nestes tempos de pandemia e de todos os receios, deixa o jovem craque apreensivo. "Felizmente, a minha família está toda bem. A pandemia na República Checa não tem sido tão grave como aqui, mas é preocupante. É claro que é", diz Lukas.

Seja como for, a três mil quilómetros da pátria de Vaclav Havel, o gigante checo (1,96 metros) está feliz da vida, "a perseguir o sonho" de uma carreira profissional, que passará imediatamente pelo S. C. Braga. Lukas chegou por empréstimo do F.K. Pardubice, clube da segunda liga checa, até 30 de junho próximo, mas o Braga já exerceu a opção de compra do passe do jogador, que terá contrato até 30 de junho de 2024.

Para já, o compatriota de Ivo Viktor, de Petr Kouba e de Petr Cech, outros grandes guarda-redes do futebol checo, jogava pelos sub-19, na zona Norte do campeonato cancelado pela pandemia de Covid-19 e que o S. C. Braga liderava, à frente do F. C. Porto. A realização do sonho vai ter de esperar.

"Ídolos? Entre os consagrados, o Ederson, que, além de tudo o mais, tem um jogo de pés extraordinário. Entre o mais novos, o meu favorito é o Onana, guarda-redes do Ajax. Espero chegar ao nível deles e até superá-los", diz o jovem checo.

Lukas Hornicek habita numa residência do clube, na companhia de mais alguns jogadores externos que andam pelos escalões de formação, e espera pelo final da quarentena para poder "perseguir o sonho". Nos tempos mais próximos, tem outra meta: continua seguir ensino à distância e a estudar para os exames de conclusão do liceu na República Checa.

em: https://www.jn.pt/desporto/amp/portento-checo-predestinado-a-baliza-do-braga-12031791.html
 

Anuncios M
Anuncios M