You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
6 Respostas
2681 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Olho Vivo Equipa Principal
  • *****
  • 9415
  Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
« em: 05 de Junho de 2012, 00:59 »
A propósito da saída de Leonardo Jardim e da possível entrada de José Peseiro, acompanhado de Fernando Couto (e eventualmente de Costinha como director desportivo) achei por bem deixar uma reflexão. Não a quis deixar nalgum dos tópicos onde estas questões se discutem para não contaminar a discussão - porque, no fundo, ela ultrapassa estas questões pontuais.

Queria dizer que compreendo alguns remoques de muitos intervenientes quando, eventualmente há alguma gente que intervém com intuitos menos sérios, fazendo processos de intenções relativamente a António Salvador. Mas quem critica os que criticam, não pode confundir as coisas e meter tudo no mesmo saco, confundindo as motivações de algumas posições, caricaturando-as de forma pouco rigosa. Raciocínios do tipo "ou do nosso lado ou contra nós" ("bushismos", diria) são contraproducentes e satisfazem aqueles que antes referia, cujos objectivos não são discutir com abertura e lealdade o dia-a-dia do nosso clube.

Dizer, por exemplo, que quem pede uma maior transparência pretende que a gestão do clube seja discutida na praça pública é abusivo e desonesto. É um exemplo de uma caricatura pouco séria. No caso que despoletou tudo isto, nem está em causa a bondade da decisão de gestão (outros foristas o explicaram de forma concludente). Trata-se apenas de pedir uma satisfação para os sócios por um acto aparentemente ilógico (e que exactamente por isso requer uma explicação). Ninguém pretende que se venha cá para fora lavar roupa suja. Não queremos "ver o filme completo" dos acontecimentos; apenas saber, em termos gerais, quais os motivos para uma decisão que afecta de forma sensível o futuro da SAD e do clube no curto prazo e que, estou certo, apanhou toda a gente de surpresa. Se os motivos são o que a maioria dos foristas (aparentemente) julga verdadeiros, custava alguma coisa dizer que, após ponderação, se concluiu que não havia sintonia entre a SAD e a equipa técnica quanto aos objectivos a atingir nem quanto ao papel da equipa técnica na gestão do futebol, sob a alçada da SAD? É exactamente a falta de transparência da SAD que suscita interpretações menos abonatórias de alguns...

Enfim, todas estas decisões realmente importantes (incluindo os valores das transferências materialmente relevantes) deveriam ser muito mais transparentes. O facto de a SAD não estar sob a alçada da CMVM não implica que os princípios de transparência por esta exigidos não sejam válidos. A especulação nasce exactamente da falta de transparência.

Se a abertura para questionar não for aceitável, se se pretende que quem se pergunta sobre algumas decisões (ou nem sequer isso, quem questiona a forma como algumas delas, as mais relevantes, são comunicadas aos sócios do clube) é um “inimigo” do clube, então o fórum superbraga deixará de ser um espaço plural de discussão para passar a ser uma voz monolítica, um antro do pensamento único. E, sobretudo quando quem lidera tem um histórico de sucessos (como é notoriamente o caso), é muito importante que sejamos capazes de continuarmos a pensar por nós próprios, colocando questões... porque ninguém é infalível. É evidente que o passado dá créditos mas... não permite tudo. Muitas estórias na História tiveram finais tristes pelo facto de as pessoas deixarem que alguém ou alguns pensassem e tomassem as decisões por si, sem as questionarem.

NOTA: muita gente não se apercebe mas, de cada vez que alguém acusa outrem de ter uma outra cor clubística em mente apenas porque tem uma opinião diferente, é o nosso clube que sai menorizado. Como se não fosse possível dois braguistas divergirem neste ou naquele assunto, sendo ambos apenas braguistas...
« Última modificação: 05 de Junho de 2012, 01:04 por Olho Vivo »
Nuno À-Braga
Nuno À-Braga Equipa Principal
  • *****
  • 1027
  • "O BRAGA não é um grande... É o ENORME!"
  Re:Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
« Responder #1 em: 05 de Junho de 2012, 11:30 »
Foi aqui eficazmente discorrido, pelo Olho Vivo, o meu estado de espírito. Que não é de agora, porque a intensa falta de transparência não é de agora também (alguma vez nos últimos 9 anos houve alguma informação oficial acerca dos termos de compra ou de venda de algum jogador, por exemplo?).

Tenho pena que o forum se tenha deteriorado bastante nos últimos anos, ora por causas incontroláveis, ora, sobretudo, na minha opinião, por causas controláveis (alteração da estrutura de publicações, fim dos convívios entre foristas, etc), o que resultou no estado atual de bastante intolerância, incompreensão e, tantas vezes, de se usar o fórum para escrever e não para ler, e ainda menos para ler com atenção.
A mística do fórum quase que apenas se mantém no núcleo duro que dantes frequentava os convívios e, como quase já ninguém escreve e poucos mais leem, tal mística quase que só se verifica nas interações pessoais ao vivo.

Voltando à questão originária, reforço que a falta de transparência atinge níveis humilhantes para os adeptos e para o clube e, ainda que não percebam pois não sofrem com tal atitude, é também humilhante para os atores da falta de transparência, ou seja, a SAD e para os seus dirigentes.
O que podemos fazer?
Enviar emails? Há um longo historial de emails que nem sequer foram respondidos. Nós não contamos para nada.
Levar faixas para o estádio, ainda que educadas e equilibradas, pedindo uma atitude um pouco diferente? Não, isso não podemos, porque as faixas passam sempre pelo "lápis azul".

Resta-nos esperar. E irmos pinchando com os bons resultados... Mas, não desvalorizando as vitórias (pelo contrário, têm muito peso no meu nível de felicidade, talvez mais do que deviam, mas eu quero que assim seja), não é só isso que importa... Longe disso!
« Última modificação: 05 de Junho de 2012, 11:32 por Nuno À-Braga »
Anuncios M
Anuncios M
Somos Braga! Equipa Principal
  • *****
  • 1226
  Re:Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
« Responder #2 em: 05 de Junho de 2012, 19:10 »
No meio de tanta “porcaria” que se disse sobre a mudança de treinador, aqui está um tópico que vale a pena discutir…

Pedro,

No geral, concordo contigo, apesar de ter opinião diferente da tua relativamente às explicações a dar sobre a troca de treinadores.

A maior riqueza deste fórum é a diferença de opinião. Se todos tivéssemos a mesmo opinião, este fórum não servia para coisa nenhuma.

O problema, a meu ver, não está no facto de uns acharem que se deve dar mais explicações e outros acharem que não se deve discutir esses assuntos na praça pública. Como disse, haver diferenças de opinião é bom!

O problema está naqueles que se acham mais Braguistas só porque têm uma opinião diferente. O problema está naqueles que a propósito da saída de um treinador, vêm para o fórum dizer que “sabem que ele vai para o Porto e que tem dedo do Pinto da costa, e que o salvador lhes está a atirar com areia para os olhos, etc…”. Se sabem, então falem de uma vez! Não levantem apenas boatos!

O que me chateia é que nas AG, nunca vejo ninguém com coragem para se levantar e (de uma forma educada e cordial) fazer perguntas, propor alterações, etc.

AS é nosso presidente à 9 anos. Já o conhecemos muito bem! Sabemos as suas virtudes e também sabemos que tem alguns defeitos. E algo me diz que ele não vai mudar…! Cabe-nos a nós sócios decidir se queremos este presidente (com todas as suas virtudes e defeitos) ou se somos capazes de arranjar melhor.

A minha opinião é a mesma de sempre: Apesar dos defeitos, espero que AS fique no clube por muitos e longos anos.

Nota final: Sou dos que acham que AS é o melhor presidente de todos os tempos. Mas, nem é perfeito, nem é santo! Não me surpreenderia se no futuro fossem descobertos alguns “erros” menos abonatórios… eles existem em todos os gestores. Apenas ficaria triste se se descobrissem trafulhices e ilegalidades, mas, não digo que existam. Não ponho a mão no fogo por ninguém!

Mais uma coisa, Pedro, um pormenor, que discordo de ti e do teu texto: Eu sou dos que acham que assuntos internos do clube não se devem discutir na praça pública, pelo menos a nível oficial. Não me parece que isso seja desonesto da minha parte… é apenas a minha opinião.
O verdadeiro adepto vê-se nas derrotas!
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 12363
  Re:Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
« Responder #3 em: 05 de Junho de 2012, 19:29 »
Excelente ideia ter aberto este tópico, que se aberto mais cedo e com estes 3 excelentes posts, poderia ter baixado o ruído.
Disto tudo a reter:
-AS-Há quem ache que AS deve dar explicações aos sócios, e quem ache que é o Presidente e deverá ser questionado nas AG e eleições. Quem está certo? Ambos têm argumentos válidos e dependerá da pessoa e/ou situação.

-Leonardo Jardim vs Outros treinadores-Gostar de A ou B, mais do que uma questão racional é emocional (os resultados muitas vezes são subjectivos). Todos têm direito a gostar de A, B ou C e expressar sua opinião sem serem mal tratados por isso.

-Teorias da conspiração-à falta de provas, mandar bitaites frutos da pura imaginação, além de desnecessários, só servem para causar discussão e caos, desgastando energias em coisas inúteis. Afinal criticamos os jornais quando lançam boatos, e vamos fazer o mesmo?

Por último, como ainda não foi inventado um medidor de braguismo, acho inútil dizer que "ninguém é mais braguista que eu" ou fulano é do espinho ou do comichosa de baixo.

Cps

Quem não sente não é filho de boa gente.
Anuncios V
magico_scbraga
magico_scbraga Equipa Principal
  • *****
  • 2936
  Re:Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
« Responder #4 em: 05 de Junho de 2012, 19:49 »
A propósito da saída de Leonardo Jardim e da possível entrada de José Peseiro, acompanhado de Fernando Couto (e eventualmente de Costinha como director desportivo) achei por bem deixar uma reflexão. Não a quis deixar nalgum dos tópicos onde estas questões se discutem para não contaminar a discussão - porque, no fundo, ela ultrapassa estas questões pontuais.

Queria dizer que compreendo alguns remoques de muitos intervenientes quando, eventualmente há alguma gente que intervém com intuitos menos sérios, fazendo processos de intenções relativamente a António Salvador. Mas quem critica os que criticam, não pode confundir as coisas e meter tudo no mesmo saco, confundindo as motivações de algumas posições, caricaturando-as de forma pouco rigosa. Raciocínios do tipo "ou do nosso lado ou contra nós" ("bushismos", diria) são contraproducentes e satisfazem aqueles que antes referia, cujos objectivos não são discutir com abertura e lealdade o dia-a-dia do nosso clube.

Dizer, por exemplo, que quem pede uma maior transparência pretende que a gestão do clube seja discutida na praça pública é abusivo e desonesto. É um exemplo de uma caricatura pouco séria. No caso que despoletou tudo isto, nem está em causa a bondade da decisão de gestão (outros foristas o explicaram de forma concludente). Trata-se apenas de pedir uma satisfação para os sócios por um acto aparentemente ilógico (e que exactamente por isso requer uma explicação). Ninguém pretende que se venha cá para fora lavar roupa suja. Não queremos "ver o filme completo" dos acontecimentos; apenas saber, em termos gerais, quais os motivos para uma decisão que afecta de forma sensível o futuro da SAD e do clube no curto prazo e que, estou certo, apanhou toda a gente de surpresa. Se os motivos são o que a maioria dos foristas (aparentemente) julga verdadeiros, custava alguma coisa dizer que, após ponderação, se concluiu que não havia sintonia entre a SAD e a equipa técnica quanto aos objectivos a atingir nem quanto ao papel da equipa técnica na gestão do futebol, sob a alçada da SAD? É exactamente a falta de transparência da SAD que suscita interpretações menos abonatórias de alguns...

Enfim, todas estas decisões realmente importantes (incluindo os valores das transferências materialmente relevantes) deveriam ser muito mais transparentes. O facto de a SAD não estar sob a alçada da CMVM não implica que os princípios de transparência por esta exigidos não sejam válidos. A especulação nasce exactamente da falta de transparência.

Se a abertura para questionar não for aceitável, se se pretende que quem se pergunta sobre algumas decisões (ou nem sequer isso, quem questiona a forma como algumas delas, as mais relevantes, são comunicadas aos sócios do clube) é um “inimigo” do clube, então o fórum superbraga deixará de ser um espaço plural de discussão para passar a ser uma voz monolítica, um antro do pensamento único. E, sobretudo quando quem lidera tem um histórico de sucessos (como é notoriamente o caso), é muito importante que sejamos capazes de continuarmos a pensar por nós próprios, colocando questões... porque ninguém é infalível. É evidente que o passado dá créditos mas... não permite tudo. Muitas estórias na História tiveram finais tristes pelo facto de as pessoas deixarem que alguém ou alguns pensassem e tomassem as decisões por si, sem as questionarem.

NOTA: muita gente não se apercebe mas, de cada vez que alguém acusa outrem de ter uma outra cor clubística em mente apenas porque tem uma opinião diferente, é o nosso clube que sai menorizado. Como se não fosse possível dois braguistas divergirem neste ou naquele assunto, sendo ambos apenas braguistas...


Há gente que, como disseste, não aceita, simplesmente, a pluralidade de opiniões. Quando se argumenta algo que não vai de encontro ao que pensa a maioria, não significa que se seja mais , ou menos, adepto do clube.

Tenho visto alguns foristas acusarem-se de bi-clubismo, outros acusando alguns de nem sequer serem adeptos do Braga.

Quando se reconhece o valor do trabalho do Fernando Couto, existe alguma costela tripeira em quem o diz. Quando não se reconhece o valor ao homem, é-se benfiquista, ou tem-se uma costela benfiquista. (isto foi dito por alguns foristas)

Enfim..teorias que não lembram ao menino jesus e que levantam, a meu ver, uma questão mais profunda: há gente que não aceita que comecem a existir mais adeptos do Braga, em virtude dos bons resultados alcançados; há gente que, não duvidando eu do seu braguismo, têm de vir dizer que são mais braguistas do que muitos dos que aqui estão.

Eu pergunto : faz isto sentido ? NÃO !

É perfeitamente natural que exista pluralidade nas opiniões e é, digo mesmo, saudável porque, se existisse um pensamento único, isto perdia a piada toda e não precisaríamos de um forum para dar a conhecer a nossa opinião sobre determinado assunto.

Mas daí a acusar alguém de falta de braguismo, quando esse alguém apenas demonstrou uma opinião divergente da opinião da maioria, vai uma grande distância.

Continuo a verificar uma espécie de "ressentimento" entre alguns, bastantes, adeptos do Braga: de um lado, aqueles que desde sempre o foram, e que criticam os mais recentes adeptos por serem "vira casacas" (mas são, no fundo, estes que se queixam da falta de ligação entre clube e cidade); de outro lado, os mais recentes adeptos que precisam de utilizar uma linguagem mais agressiva e acusar outros adeptos de falta de braguismo, para justificar o seu braguismo (a estes digo uma coisa: não precisam de provar nada a ninguém.. basta que o sintam, bastam que sejam, de facto, adeptos do ENORME. se vos questionarem e duvidarem do vosso braguismo, simplesmente não liguem. ignorem)

Continuo a dizer que o número de adeptos do Braga ainda vai crescer mais. Que, eventualmente, existirão adeptos que, quando o clube tiver maus resultados, "voltarem"o seu antigo clube. Perfeitamente normal. Há de ser sempre assim e não apenas em Braga.

Agora, aproveito para deixar um apelo : estar constantemente a colocar em causa o braguismo de alguns adeptos não leva a nada. Faz com que se esteja sempre a duvidar se A ou B é mesmo adepto do ENORME, ou se apenas durará enquanto durarem os bons resultados.

Meus amigos, isto, sim, já não é saudável. Porque , afinal de contas, nós não temos o verdadeiro poder para julgar aquilo que os outros sentem.

Alguns adeptos, acredito que a maioria, ficarão, outros deixarão de ser (se é que alguma vez o foram) adeptos do Braga. Será sempre assim, mas, por favor, deixemos de dar tiros nos próprios pés.
Braga - Uma cidade, um clube, uma só paixão.
Olho Vivo Equipa Principal
  • *****
  • 9415
  Re:Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
« Responder #5 em: 05 de Junho de 2012, 23:56 »
Eu sou dos que acham que assuntos internos do clube não se devem discutir na praça pública, pelo menos a nível oficial. Não me parece que isso seja desonesto da minha parte… é apenas a minha opinião.

Não acho que a escolha de um treinador seja um mero assunto interno do clube... Mas não é essa a questão fundamental. Quando falava em desonestidade (e não me referia a ti) estava a referir-me à tentativa de identificar a opinião de muitos que questionavam a ausência de qualquer explicação a uma tomada de posição em favor de Jardim... ou menorizando aquela opinião, apelidando-a de ingénua - como se dar uma simples explicação equivalesse a colocar na praça pública tudo o que se passa internamente.

De resto, já chamei a atenção para isso, sempre que um técnico é despedido na sequência de maus resultados, qualquer comunicado oficial alude a esse facto para explicar a saída do treinador (e.g., Jorge Costa, Rogério Gonçalves). Ora se uma SAD sente necessidade de dar uma satisfação nessas circunstâncias, quando as motivações são mais ou menos evidentes, porque é que não o haveria de sentir num caso em que, para o público, as razões do despedimento são muito menos claras?  E, volto a repetir, não seria preciso lavar roupa suja... mas uma satisfação era absolutamente necessária.

Quanto às etiquetas que cada um coloca pelo facto de haver opiniões diferentes... volto a repetir, é algo que inferioriza o nosso clube. Como se entre nós, adeptos do Braga, não pudesse haver divergências de opinião, sem que isso fizesse de nós menos adeptos. É evidente que certamente teremos entre nós um ou outro palerma que se faz passar por adepto do Braga não o sendo e se imiscui nas nossas discussões apenas para criar confusão... mas é algo com que temos de saber lidar e... não serão assim tantos os que não têm mais que fazer. Agora, as pessoas têm formas diferentes de viver o clube, têm idades diferentes...

Por fim, não compreendo como por cada crítica que se faz a António Salvador, se depreende que há uma oposição férrea ao actual presidente. Como se o homem fosse infalível... Ninguém coloca em causa o mérito de António Salvador no crescimento desportivo e financeiro do clube. Mas isso não torna a sua actuação isenta de críticas que não podem ser confundidas com a apresentação de uma moção de censura. Eu vou continuar a criticar quando achar que devo e a elogiar quando achar que é merecido, sendo certo que o balanço é muito positivo. Mas não posso deixar de sublinhar que nos aspectos que têm a ver com a relação com os sócios, como o crescimento humano do clube há muito a fazer...

A crítica pode e deve ser entendida como um ponto de partida para melhorar. Se Salvador a encara desta forma é outra questão...
Pé Ligeiro
Pé Ligeiro Equipa Principal
  • *****
  • 13292
  Re:Liberdade de opinião... a propósito da saída de Jardim
« Responder #6 em: 06 de Junho de 2012, 22:27 »
O título que o Pedro escolheu "Liberdade de opinião..." não podia ter sido melhor escolhido. De facto é exactamente disso que se trata, de cada um dar a sua opinião livremente, pensando pela sua cabeça, sem funcionar como um autómato.
Há um aspecto extremamente importante na liberdade de opinião, que é o respeito pela opinião dos outros. O respeito pelo outro, independentemente de poder estar em completo desacordo com ele. Associado a esse respeito está o civismo e a educação. Se nós queremos ser respeitados, ser ouvidos e ser considerados, temos que respeitar os outros, ouvi-los e considerá-los. Há valores que se estão a perder na sociedade e quem perde somos todos nós. Todos nós ficamos mais pobres. A degradação da sociedade, está muito associada à degradação dos valores humanos, ao individualismo, ao egocentrismo, à falta de camaradagem, de solidariedade, de humildade, de coragem, à cobardia, à mentira e ao de xico-espertismo. Hoje há muita gente que tenta seguir o caminho do xico-espertismo e talvez a curto prazo possa ter algum sucesso, mas de certeza que a longo prazo irá pagar a factura, ele e/ou a sociedade.
Para que o bem prevaleça sobre o mal, é preciso actuar com verdade, com coragem, concordando ou discordando em função da consciência, da razão e não da emoção.
Tolerância e transparência são dois "t" muito importantes, que representam uma forma de estar na vida solidária e justa. Para melhor potenciar estes atributos há que fazer uso da inteligência.
Citando o maior poeta português, digo, "não houve forte capitão, que não fosse também douto e ciente"
Sejamos mais tolerantes!
« Última modificação: 08 de Junho de 2012, 23:34 por Pé Ligeiro »
BRAGA SEMPRE MAIS!
 

Anuncios M
Anuncios M