Quantcast
Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
457 Respostas
108785 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 16543
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #440 em: 12 de Novembro de 2022, 13:30 »
Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
Quem não sente não é filho de boa gente.
joaoPC Equipa Principal
  • *****
  • 2513
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #441 em: 12 de Novembro de 2022, 13:46 »
Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Anuncios M
Anuncios M
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 16543
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #442 em: 12 de Novembro de 2022, 15:35 »
Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche
Quem não sente não é filho de boa gente.
joaoPC Equipa Principal
  • *****
  • 2513
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #443 em: 12 de Novembro de 2022, 19:04 »


Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 16543
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #444 em: 12 de Novembro de 2022, 22:43 »


Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
Quem não sente não é filho de boa gente.
joaoPC Equipa Principal
  • *****
  • 2513
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #445 em: 13 de Novembro de 2022, 13:19 »


Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
E continuas a gozar com a minha cara ao usar o meu argumento
A marca do elche vale 0 lá fora, o dinheiro dos direitos de transmissão vem de lá de fora devido aos jogos do Barça e Real, mesmo assim o elche apenas recebe 4x menos.
Qual é o teu argumento que ainda não percebi?
PAF Equipa Principal
  • *****
  • 6027
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #446 em: 13 de Novembro de 2022, 14:29 »
Se não for 4vezes, se for 6 ou 7 não me parece mal.

O importante é reduzir o problema ma drasticamente e meter mais equidade que o que existe hoje. Não sou crente em achar que vamos passar do 80 ao 8 do dia para a noite.

Infelizmente nem barca, nem real, nem Manchester, nem juventus, nem nenhum clube na Europa tem a implementação no país que tem um Benfica ou Porto ou Sporting.
O barca vem a Vigo e tem menos adeptos que o meu clube a jogar ao domingo de manhã num jogo de solteiros e casados.
Obviamente todos os clubes precisam uns dos outros, e por isso defende o modelo de distribuição mais equitativo, mas temos que ter noção do valor das marcas.
Pedro Bala
Pedro Bala Equipa Principal
  • *****
  • 3496
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #447 em: 13 de Novembro de 2022, 14:37 »
Infelizmente nem barca, nem real, nem Manchester, nem juventus, nem nenhum clube na Europa tem a implementação no país que tem um Benfica ou Porto ou Sporting.

Mas qualquer um desses clubes gera muito mais interesse a nível global que qualquer um dos 3 grandes. Um Liverpool ou United podem não ser proporcionalmente tão grandes como um dos 3 grandes no seu próprio país, mas além fronteiras não há sequer comparação, e isso também conta nestes números.
Anuncios M
Anuncios M
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 16543
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #448 em: 13 de Novembro de 2022, 15:17 »


Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
E continuas a gozar com a minha cara ao usar o meu argumento
A marca do elche vale 0 lá fora, o dinheiro dos direitos de transmissão vem de lá de fora devido aos jogos do Barça e Real, mesmo assim o elche apenas recebe 4x menos.
Qual é o teu argumento que ainda não percebi?
Conheces o Elche, Granada e afins. Muitos portugueses conhecem, assim como os Bournemouths, Friburgos ou Monzas destas vidas.

Quem lá fora conhece Vizela, Casa Pia, mesmo um marítimo ou Paços que já andaram na Europa?

Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português.
Quem não sente não é filho de boa gente.
(S)oon(C)hampion(B)raga
(S)oon(C)hampion(B)raga Equipa Principal
  • *****
  • 8341
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #449 em: 13 de Novembro de 2022, 16:25 »


Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
E continuas a gozar com a minha cara ao usar o meu argumento
A marca do elche vale 0 lá fora, o dinheiro dos direitos de transmissão vem de lá de fora devido aos jogos do Barça e Real, mesmo assim o elche apenas recebe 4x menos.
Qual é o teu argumento que ainda não percebi?
Conheces o Elche, Granada e afins. Muitos portugueses conhecem, assim como os Bournemouths, Friburgos ou Monzas destas vidas.

Quem lá fora conhece Vizela, Casa Pia, mesmo um marítimo ou Paços que já andaram na Europa?

Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português.

sim sim o Bournemouths é um excelente exemplo!!!!!

https://www.afcb.co.uk/for-fans/supporter-clubs-and-blogs/international-supporter-clubs/

https://worldsoccertalk.com/supporters-groups/bournemouth-supporters-groups/

🙄🤷‍♂️
joaoPC Equipa Principal
  • *****
  • 2513
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #450 em: 13 de Novembro de 2022, 17:46 »




Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
E continuas a gozar com a minha cara ao usar o meu argumento
A marca do elche vale 0 lá fora, o dinheiro dos direitos de transmissão vem de lá de fora devido aos jogos do Barça e Real, mesmo assim o elche apenas recebe 4x menos.
Qual é o teu argumento que ainda não percebi?
Conheces o Elche, Granada e afins. Muitos portugueses conhecem, assim como os Bournemouths, Friburgos ou Monzas destas vidas.

Quem lá fora conhece Vizela, Casa Pia, mesmo um marítimo ou Paços que já andaram na Europa?

Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português.

Não, não conheço. E quem conhece é de os ver jogar contra o Barça e Real. Da mesma maneira que lá fora há quem conheça o Paços ou o Marítimo de os ver jogar contra o Benfica. E se não há quem os conheça é porque a liga não passa lá fora porque não tem interesse

"Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português."

Então esta comparação é excelente. Vai ver quando é que isso começa a acontecer em Espanha e vê se não coincide com a divisão mais justa das receitas televisivas.
Antes os campeões eram sempre com 90/100 pontos e agora é sempre abaixo de 90. Se calhar foi uma centralização bem feita que trouxe este aumento de competitividade.

E vou ter de me repetir porque não está fácil usares um argumento que não me dê razão. A comparação que fazes que lá fora só tem valor a marca do Real e o Barça tal como cá dentro só tem valor o Benfica é exatamente o motivo pelo qual as diferença tem de ser semelhantes porque a maioria do dinheiro que é obtido na negociação da LaLiga vem do estrangeiro e não de Espanha onde dizes que os clubes de fundo de tabela têm mais visibilidade (e com razão).
E sabes quem é que ficou muito chateado com a centralização em Espanha? Pois, Barça e Real. Até processos em tribunal entraram porque achavam que mereciam mais porque eles é que têm valor. Mas eles em Espanha souberam ensiná-los que eles não jogam sozinhos
Anuncios G
PAF Equipa Principal
  • *****
  • 6027
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #451 em: 13 de Novembro de 2022, 18:49 »
Infelizmente nem barca, nem real, nem Manchester, nem juventus, nem nenhum clube na Europa tem a implementação no país que tem um Benfica ou Porto ou Sporting.

Mas qualquer um desses clubes gera muito mais interesse a nível global que qualquer um dos 3 grandes. Um Liverpool ou United podem não ser proporcionalmente tão grandes como um dos 3 grandes no seu próprio país, mas além fronteiras não há sequer comparação, e isso também conta nestes números.
Por isso mesmo cada um desses sozinho recebe tanto como toda a liga portuguesa junta, incluindo, Porto, Slb, e Sporting... a diferença continua a estar lá e é em termos de valores ainda bem considerável.
É que seja em Espanha ou Inglaterra dizer que recebem 1,5 vezes ou 4 vezes mais não é bem o mesmo que em Portugal. Se em Inglaterra pagam 1,7 vezes mais estamos a falar numa diferença entre o que recebe mais e menos praí de 70 ou 80 milhões de euros.
(S)oon(C)hampion(B)raga
(S)oon(C)hampion(B)raga Equipa Principal
  • *****
  • 8341
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #452 em: 13 de Novembro de 2022, 22:29 »




Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
E continuas a gozar com a minha cara ao usar o meu argumento
A marca do elche vale 0 lá fora, o dinheiro dos direitos de transmissão vem de lá de fora devido aos jogos do Barça e Real, mesmo assim o elche apenas recebe 4x menos.
Qual é o teu argumento que ainda não percebi?
Conheces o Elche, Granada e afins. Muitos portugueses conhecem, assim como os Bournemouths, Friburgos ou Monzas destas vidas.

Quem lá fora conhece Vizela, Casa Pia, mesmo um marítimo ou Paços que já andaram na Europa?

Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português.

Não, não conheço. E quem conhece é de os ver jogar contra o Barça e Real. Da mesma maneira que lá fora há quem conheça o Paços ou o Marítimo de os ver jogar contra o Benfica. E se não há quem os conheça é porque a liga não passa lá fora porque não tem interesse

"Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português."

Então esta comparação é excelente. Vai ver quando é que isso começa a acontecer em Espanha e vê se não coincide com a divisão mais justa das receitas televisivas.
Antes os campeões eram sempre com 90/100 pontos e agora é sempre abaixo de 90. Se calhar foi uma centralização bem feita que trouxe este aumento de competitividade.

E vou ter de me repetir porque não está fácil usares um argumento que não me dê razão. A comparação que fazes que lá fora só tem valor a marca do Real e o Barça tal como cá dentro só tem valor o Benfica é exatamente o motivo pelo qual as diferença tem de ser semelhantes porque a maioria do dinheiro que é obtido na negociação da LaLiga vem do estrangeiro e não de Espanha onde dizes que os clubes de fundo de tabela têm mais visibilidade (e com razão).
E sabes quem é que ficou muito chateado com a centralização em Espanha? Pois, Barça e Real. Até processos em tribunal entraram porque achavam que mereciam mais porque eles é que têm valor. Mas eles em Espanha souberam ensiná-los que eles não jogam sozinhos

pois... o elche... o elche... que tem clubes de fans na china... e no UK... etc e tal...

https://www.mundodeportivo.com/20140709/futbol/el-elche-ya-tiene-35-penas-una-de-ellas-en-china-y-otra-en-inglaterra_54411735296.html

até o nosso Braga tem... néih???? 🤷‍♂️


https://www.elchecf.es/social/penyas

https://twitter.com/elcheirishfans

é o chamado não ter p* de noção do que é o futebol... nem no estrangeiro... e muito menos no tugão.... 🤷‍♂️

mas enquanto o AS continue a pagar... que se lixe... não é mesmo meus caros???? 🤷‍♂️🙄
rpo.castro
rpo.castro Equipa Principal
  • *****
  • 16543
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #453 em: 14 de Novembro de 2022, 18:57 »




Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
E continuas a gozar com a minha cara ao usar o meu argumento
A marca do elche vale 0 lá fora, o dinheiro dos direitos de transmissão vem de lá de fora devido aos jogos do Barça e Real, mesmo assim o elche apenas recebe 4x menos.
Qual é o teu argumento que ainda não percebi?
Conheces o Elche, Granada e afins. Muitos portugueses conhecem, assim como os Bournemouths, Friburgos ou Monzas destas vidas.

Quem lá fora conhece Vizela, Casa Pia, mesmo um marítimo ou Paços que já andaram na Europa?

Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português.

Não, não conheço. E quem conhece é de os ver jogar contra o Barça e Real. Da mesma maneira que lá fora há quem conheça o Paços ou o Marítimo de os ver jogar contra o Benfica. E se não há quem os conheça é porque a liga não passa lá fora porque não tem interesse

"Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português."

Então esta comparação é excelente. Vai ver quando é que isso começa a acontecer em Espanha e vê se não coincide com a divisão mais justa das receitas televisivas.
Antes os campeões eram sempre com 90/100 pontos e agora é sempre abaixo de 90. Se calhar foi uma centralização bem feita que trouxe este aumento de competitividade.

E vou ter de me repetir porque não está fácil usares um argumento que não me dê razão. A comparação que fazes que lá fora só tem valor a marca do Real e o Barça tal como cá dentro só tem valor o Benfica é exatamente o motivo pelo qual as diferença tem de ser semelhantes porque a maioria do dinheiro que é obtido na negociação da LaLiga vem do estrangeiro e não de Espanha onde dizes que os clubes de fundo de tabela têm mais visibilidade (e com razão).
E sabes quem é que ficou muito chateado com a centralização em Espanha? Pois, Barça e Real. Até processos em tribunal entraram porque achavam que mereciam mais porque eles é que têm valor. Mas eles em Espanha souberam ensiná-los que eles não jogam sozinhos
Não conheces o Elche? Não fui eu que o trouxe para aqui.
Pergunta a qualquer pessoa para dizer o nome de equipas que conheça de cada país fora o seu. Nuns terás dezenas, aqui terás no máximo 4.

Mas a maior fatia das receitas é do mercado nacional, em Portugal essa fatia deve ser de leão e se tens dúvida de qual o peso de um Vizela em Portugal, ou de outra equipa qualquer em Espanha ou na Alemanha ou onde vais buscar o exemplo, bem não te posso ajudar.

Está a ser feito um caminho para que a generalidade dos clubes receba mais, mais que o orçamento atual, que aproxime os clubes. Ainda não foram divulgadas os detalhes mas o modelo segue os moldes do que é feito lá fora,mas é mau. Aqui teria de ser igual para todos só porque te dá jeito.

E já agora a tua noção de "sempre" é muito curta. 5 anos? Bem sei que há casamentos para sempre que duram menos mas não exageremos. Foi a centralização de direitos que tirou o Guardiola ou o Neymar de Barcelona, o Mourinho ou o Ronaldo de Madrid.
Quem não sente não é filho de boa gente.
joaoPC Equipa Principal
  • *****
  • 2513
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #454 em: 14 de Novembro de 2022, 19:19 »






Mas se achas que em Portugal o último classificado vai receber apenas 4x menos que o primeiro como acontece em Espanha ou metade como em Inglaterra acho que fazes muito bem em aplaudir

Se não achas isso então não uses os outros países como exemplo de sucesso
Em Inglaterra ou espanha tens clubes com 0 de valor?
Aqui não tens 1 nem 2.
Um benfica Portimonense com audiência de 1 milhão, achas que é 50-50 ou sequer 80-20?
É ver quantos estão a assistir um marítimo Paços de Ferreira, aí terás uma ideia de quanto vale cada marca
E o Barça vs elche que é vendido para os estados unidos por milhões achas que é quanto essa percentagem?
Ai vendem o Barça elche?
Pensei que vendiam La Liga. Mas se calhar não, compram os jogos só do Elche

Parece que estás a gozar! Esse era exatamente o meu ponto, e tu apontas que o Portimonense Benfica só tem interesse pelo Benfica. Eu pergunto qual a diferença para o Barça e tu usas o meu argumento?
O Elche fora de Espanha vale 0.
Em Espanha valerá mais que um Vizela.
Simples
E continuas a gozar com a minha cara ao usar o meu argumento
A marca do elche vale 0 lá fora, o dinheiro dos direitos de transmissão vem de lá de fora devido aos jogos do Barça e Real, mesmo assim o elche apenas recebe 4x menos.
Qual é o teu argumento que ainda não percebi?
Conheces o Elche, Granada e afins. Muitos portugueses conhecem, assim como os Bournemouths, Friburgos ou Monzas destas vidas.

Quem lá fora conhece Vizela, Casa Pia, mesmo um marítimo ou Paços que já andaram na Europa?

Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português.

Não, não conheço. E quem conhece é de os ver jogar contra o Barça e Real. Da mesma maneira que lá fora há quem conheça o Paços ou o Marítimo de os ver jogar contra o Benfica. E se não há quem os conheça é porque a liga não passa lá fora porque não tem interesse

"Outra comparação? Ver quantos pontos perde o 1º de uma liga de top com equipas meio/fundo tabela, e ver quantos perde o campeão português."

Então esta comparação é excelente. Vai ver quando é que isso começa a acontecer em Espanha e vê se não coincide com a divisão mais justa das receitas televisivas.
Antes os campeões eram sempre com 90/100 pontos e agora é sempre abaixo de 90. Se calhar foi uma centralização bem feita que trouxe este aumento de competitividade.

E vou ter de me repetir porque não está fácil usares um argumento que não me dê razão. A comparação que fazes que lá fora só tem valor a marca do Real e o Barça tal como cá dentro só tem valor o Benfica é exatamente o motivo pelo qual as diferença tem de ser semelhantes porque a maioria do dinheiro que é obtido na negociação da LaLiga vem do estrangeiro e não de Espanha onde dizes que os clubes de fundo de tabela têm mais visibilidade (e com razão).
E sabes quem é que ficou muito chateado com a centralização em Espanha? Pois, Barça e Real. Até processos em tribunal entraram porque achavam que mereciam mais porque eles é que têm valor. Mas eles em Espanha souberam ensiná-los que eles não jogam sozinhos
Não conheces o Elche? Não fui eu que o trouxe para aqui.
Pergunta a qualquer pessoa para dizer o nome de equipas que conheça de cada país fora o seu. Nuns terás dezenas, aqui terás no máximo 4.

Mas a maior fatia das receitas é do mercado nacional, em Portugal essa fatia deve ser de leão e se tens dúvida de qual o peso de um Vizela em Portugal, ou de outra equipa qualquer em Espanha ou na Alemanha ou onde vais buscar o exemplo, bem não te posso ajudar.

Está a ser feito um caminho para que a generalidade dos clubes receba mais, mais que o orçamento atual, que aproxime os clubes. Ainda não foram divulgadas os detalhes mas o modelo segue os moldes do que é feito lá fora,mas é mau. Aqui teria de ser igual para todos só porque te dá jeito.

E já agora a tua noção de "sempre" é muito curta. 5 anos? Bem sei que há casamentos para sempre que duram menos mas não exageremos. Foi a centralização de direitos que tirou o Guardiola ou o Neymar de Barcelona, o Mourinho ou o Ronaldo de Madrid.

O elche abri o flashscore e vi qual é o último classificado da liga espanhola. Não quer dizer que saiba quem são.

"Ainda não foram divulgadas os detalhes mas o modelo segue os moldes do que é feito lá fora,mas é mau. Aqui teria de ser igual para todos só porque te dá jeito."

Eh pá, vai ler as minhas mensagens todas outra vez que a única coisa que eu disse foi que acho muito bem se for feito como lá fora (50% igual e resto distribuído) mas que já estou a ver que os 25% que sobram no que o Proença disse vão fazer com que fiquem todos no mesmo sítio ao usar critérios parvos sem qualquer forma de medição.
Por exemplo em Inglaterra usam o número de jogos transmitidos na TV. Aqui podiam usar as audiências e assistências nos jogos, não vejo mal nenhum. O problema vai ser como distribuir com base nesses valores.

"E já agora a tua noção de "sempre" é muito curta. 5 anos?"
Querias que usasse que base temporal? Que fosse inventar e ver dados da década de 50?

"o Mourinho ou o Ronaldo de Madrid"
Engraçado, o Real é o atual vencedor da champions mas achas que perdem pontos porque ficam sem o Ronaldo e Mourinho e não porque as outras equipas estão mais competitivas
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 27928
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #455 em: 15 de Dezembro de 2023, 23:05 »
eco.sapo.pt

Consórcios à espera de Proença sobre direitos de futebol

O presidente da Liga Portugal, Pedro Proença, já tem nas mãos duas propostas para centralização de direitos televisivos. Cimeira dos Presidentes dos clubes realiza-se a 14 de dezembro

Por
António Costa, 12 Dezembro 2023                                        

A centralização dos direitos televisivos da liga portuguesa de futebol está decidida por lei e tem de avançar, no limite, a partir da época desportiva 2028/2029, mas a Liga Portugal, presidida por Pedro Proença, já tem nas mãos duas propostas que permitiriam antecipar um negócio que, nas avaliações dos consórcios, garantem uma valorização das receitas anuais dos clubes. E uma delas, do consórcio Quadrantis, Apollo e KPMG aponta mesmo para um volume de receita de 250 milhões de euros nos primeiros três anos e de 350 milhões nos sete anos seguintes, a distribuir por todos os clubes da I e II ligas.

A decisão sobre a centralização de direitos do futebol foi tomada em 2021, para ultrapassar uma situação inédita nas maiores ligas europeias. A liga portuguesa é a única que tem ainda os direitos de televisão negociados clube a clube, o que beneficia, obviamente, os três grandes, mas cria uma enorme discrepância nos orçamentos dos outros clubes, com uma consequência inevitável de concorrência e competitividade do futebol português. Além disso, como explicitou a Autoridade da Concorrência num relatório comercialização de direitos televisivos, há riscos anticoncorrenciais pelo facto de a Meo e Nos terem acordado ceder os direitos comprados a 13 clubes à Sport TV, de que são acionistas em parceria ainda com a Vodafone e a Olivedesportos, de Joaquim Oliveira.

“Em 29 de julho de 2016 e 24 de fevereiro de 2017, verificou-se a entrada da Vodafone Portugal – Comunicações Pessoais, S.A. (Vodafone) e da MEO – Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A. (MEO) no capital social da Sport TV Portugal, S.A. (Sport TV). Em concreto, a Vodafone e a MEO adquiriram participações de 25% na Sport TV, tendo a Olivedesportos – Publicidade, Televisão e Media, S.A. (Olivedesportos) e a NOS, SGPS, S.A. (NOS) reduzido as suas participações sociais na Sport TV de 50% para 25%, ficando os referidos acionistas com participações minoritárias e igualitárias de 25%. Na sequência dos acordos de cedências de direitos de transmissão e das alterações na sua estrutura acionista, a Sport TV assumiu uma posição primordial na aquisição, exploração e distribuição dos direitos, suscitando preocupações jusconcorrenciais de potencial coordenação nesses âmbitos“, lê-se nesse parecer da Concorrência, que defende também a compra conjunta de direitos televisivos, com medidas mitigadoras de riscos anti-concorrenciais.

A 25 de fevereiro de 2021, recorde-se, foi aprovado em Conselho de Ministros o decreto-lei que determinou a comercialização centralizada dos direitos televisivos e multimédia dos jogos das I e II Ligas, a implementar até à época desportiva 2028/2029. E, à data, foi determinado — coisa sem paralelo noutros mercados — que teria de haver um acordo entre a Liga, que tem os direitos, e a Federação Portuguesa de Futebol, com uma proposta até à época de 2025/2026.

Ainda no decurso da época desportiva anterior, em maio, os consórcios candidatos à compra de uma participação na sociedade Liga Centralização apresentaram uma primeira análise ao potencial do negócio, nomeadamente as oportunidades de mercado para o crescimento da liga, como patrocínios, venda de dados, direitos de transmissão, e-commerce, e iniciativas digitais. Mais recentemente, já em outubro, detalharam os termos das propostas. Com a expectativa de que poderia haver uma decisão célere do presidente da Liga e putativo candidato a presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) no final do próximo ano. Mas os sinais, diz outra fonte ao ECO, são contraditórios sobre o calendário de decisão, apesar da pressão de muitos dos clubes que estão sob pressão financeira e de tesouraria e mesmo com salários em atraso. Uma terceira fonte aponta outra razão: As ambições de Proença para a Federação e a necessidade de não criar divisões entre clubes e associações que votam a escolha da nova direção que vai suceder a Fernando Gomes.

Segundo apurou o ECO, o consórcio que tem o fundo Quadrantis, o fundo Apollo e a KPMG apresentou uma proposta que valoriza a liga portuguesa em cerca de 2,5 mil milhões de euros, um valor que resulta do múltiplo de dez vezes a receita prevista para os primeiros três anos de contrato e é o referencial da La Liga em Espanha. Este consórcio propõem-se comprar 20% do capital e antecipar, neste contexto, 500 milhões de euros a distribuir por todos os clubes da I e II Ligas.

A proposta do consórcio que inclui o fundo CVC e a Fortitude apresenta também uma valorização do valor de receita dos clubes relativamente ao atual volume de receita global, que é da ordem dos 175 milhões a 180 milhões de euros, mas com um peso muito reduzido de direitos internacionais. Ainda assim, apresenta uma valorização das ligas portuguesas inferior ao do outro consórcio, da ordem dos mil milhões de euros e uma injeção de capital de 250 milhões de euros por 25% a 30% do capital.


A estratégia de valorização dos direitos televisivos do futebol português que está debaixo do controlo da Liga Portugal assenta, sobretudo, numa estratégia de comercialização internacional, e Espanha é a referência. A La Liga centralizou os direitos televisivos em 2015 e hoje a comercialização internacional vale cerca de 40% do negócio. Mas também na digitalização do negócio,

Com as propostas em cima da mesa de Pedro Proença, os consórcios candidatos esperam por decisões. Já em fevereiro de 2022, numa reunião de Presidentes da Liga, os dirigentes dos clubes manifestaram o desejo de antecipar a centralização de direitos televisivos para a época 2023/2024, e Pedro Proença prometeu até uma linha de crédito de 100 milhões de euros para apoiar os clubes. Agora, já no dia 14, quinta-feira, volta a realizar-se uma Cimeira dos Presidentes, para discutir novamente a centralização de direitos, mas as expectativas de uma decisão com efeitos em 2024/2025. no caso do são limitadas.

Os maiores clubes portugueses, e que assinaram há pouco menos de dez anos contratos com as operadoras Meo e Nos, foram historicamente contra a centralização de direitos, por temerem uma redução do valor anual de receita, que é da ordem dos 40 milhões de euros no caso do Benfica e do FCPorto. Há poucos meses, o presidente do Benfica, Rui Costa, chegou a dizer que não aceitaria qualquer negócio que significasse uma quebra de receitas e sugeriu até que poderia recorrer aos tribunais para travar a centralização de direitos televisivos. Neste contexto, os clubes com participação nas ligas europeias querem garantir que a centralização de direitos centralizados e uma alegada redução de receitas televisivas não venha a afetar a capacidade competitiva internacional, que acabaria por ser duplamente negativa com efeito também nas receitas provenientes da Uefa.

em: https://eco.sapo.pt/2023/12/12/consorcios-a-espera-de-proenca-sobre-direitos-de-futebol/


Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 27928
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #456 em: 05 de Janeiro de 2024, 13:06 »
.
Lipeste
Lipeste Equipa Principal
  • *****
  • 27928
 

Anuncios M