Quantcast
Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Anuncios M
Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
424 Respostas
77095 Visualizações
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Freitas
Freitas Equipa Reservas
  • ****
  • 919
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #20 em: 18 de Janeiro de 2012, 11:35 »
O SCBRAGA nestes temas faz-me lembrar aqueles "novos ricos" que se esqueceram do seu passado pobre e humilde. Isto é uma luta entre os 3 GRANDES e os outros MÉDIOS E PEQUENOS e é ao lado destes que o nossos SCBRAGA tem de se posicionar, mas infelizmente o Salvador gosta de se "colar" aos 3 metralhas.
ORGULHOSAMENTE  BRACARENSE
PAF Equipa Principal
  • *****
  • 4916
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #21 em: 18 de Janeiro de 2012, 13:53 »
Ainda a proposito deste tema li o seguinte artigo do jornal i acerca da renovaçao do direitos de transmissão do Benfica:

http://www.ionline.pt/desporto/benfica-quer-direitos-transmissao-televisiva-resolvidos-fim-marco

No essencial o Benfica pretende 20M€ por época num eventual contrato com a SportTv, a duração do contrato nao é especificada mas sabendo que os contratos de Porto e Sporting duram até 2016 (creio) nao será expectavel que Benfica tenha um contrato muito inferior, eventualmente terminará mais cedo. A questão que me faz colocar este artigo aqui, é que o atual (novo) presidente da LPFP falou na sua campanha eleitoral na revisão desta distribuiçao dos direitos televisivos, no entanto atualmente alguns clubes já extenderam os seus atuais contratos para periodos que ultrapassam o mandato do atual presidente, assim sendo como é que irá o presidente resolver este tema? Vai indemenizar os clubes que já extenderam os contratos com claros prejuizos para estes? Parece-me que este tema ficará na gaveta...
Esta situação teria de ser resolvida no momento da negociação, acho que aconteceu o mesmo noutros países, nem me parece que seja o principal problema, e mesmo os grandes acabariam por receber mais negociando em conjunto. Bastava os pequenos juntarem-se e os grandes eram obrigados a juntarem-se a eles,senão só teriam os seus jogos na tv de 15 em 15dias. Os grandes sozinhos valem 45 jogos (os jogos em casa), os outros clubes têm uma grande base para poder negociar. O problema é que estão quase todos presos a adiantamentos de dinheiros e a negociatas mais ou menos estranhas.
Anuncios M
Anuncios M
miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #22 em: 18 de Janeiro de 2012, 14:11 »
Mais do que tudo isso se o Benfica receber 30 milhões de euros pelos 15 jogos em casa, os outros clubes que não os grandes têm todo o directo em pedir pelo menos 2/3 disso por 13 jogos em que receberam o Benfica (quem diz Benfica diz Porto ou Sporting). Que depois podem repartir entre eles...

Assim resumindo e fazendo as contas á merceeiro:

13 jogos do Benfica   =  20 Milhões
13 jogos do Porto      =  15 Milhões
13 jogos do Sporting =  10 Milhões
Restantes jogos        =   26 Milhões

São 66 Milhões a ser divididos por 13 clubes que dá qualquer coisa como 5 milhões de euros por clube...

Sérgio Gonçalves
Sérgio Gonçalves Equipa Principal
  • *****
  • 3371
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #23 em: 18 de Janeiro de 2012, 14:54 »
PAF, concordo que a situação teria de ser resolvido aquando da renegociação que os clubes tem vindo a fazer individualmente, mas à medida que os principais clubes estao a renegociar os seus direitos individualmente a LPFP já deveria ter atuado, sob pena de deixarmos passar mais 5 anos. Se Benfica renegociar o seu contrato será impossivel até 2016 falar em negociação global dos direitos.

So para se ter uma noção do que representa para televisoes o futebol portugues, veja-se a lista dos programas mais vistos no ano passado (e nao, nao me estou a cingir somente a futebol, é televisao eme geral):

Top 10 de 2011
1 – Portugal-Bósnia (RTP1, 15-11-2011, qualificação Euro2012), 2.425.400 espectadores
2 – Portugal-Argentina (RTP1, 09-02-2011, particular), 2.062.600
3 – Benfica-Sporting (SIC, 02-03-2011, Taça da Liga), 1.971.400
4 – Sp. Braga-Benfica (SIC, 05-05-2011, Liga Europa), 1.940.200
5 – FC Porto-Sp. Braga (SIC, 18-05-2011, Liga Europa), 1.915.400
6 – Benfica-Sp. Braga (SIC, 28-04-2011, Liga Europa), 1.877.900
7 – Benfica-PSG (SIC, 10-03-2011, Liga Europa), 1.848.400
8 – A festa no relvado (SIC, 18-05-2011, Liga Europa), 1.796.100
9 – Portugal-Noruega (RTP1, 04-06-2011, qualificação Euro2012), 1.763.100
10 – Dinamarca-Portugal (RTP1, 11-10-2011, qualificação Euro2012), 1.753.100
(in http://desporto.publico.pt/noticia.aspx?id=1527309)

Portanto há imenso potencial para fazer crescer o futebol em Portugal, mas depois outro problema levanta-se é que dos 10 jogos em cima, e se tirarmos os jogos da selecção o Benfica tem 4 dos 6 jogos mais vistos. É mais visto uma meis final da Taça da Liga do que a Final da Liga Europa...ou seja o poder negocial que Benfica tem é enorme e goste-se ou nao a verdade é esta. Posto isto para os proprios patrocinadores é mais rentavel investir nos grandes do que num outro clube e este é tambem um problema. Repara a TVI exibe todas as semanas uma jogo do campeonato nacional, mas nunca transmite um Braga-Maritimo, pois já sabe que as audiencias serão baixissimas. Este é um problema serio, tirando os 3 grandes (eventualmente o Braga e Guimaraes) mais nenhum clube em Portugal desperta o minimo interesse para a generalidade das pessoas (a maior parte dos jogos em Portugal tem menos de 1000 pessoas nos estadios) e sabendo disto quem é que quererá ficar com estas transmissoes? É que se o campeonato em Portugal nao se faz sem 13 equipas, tambem nao se faz sem os 3 grandes. Este é um grande problema e parece-me de dificil resolução, pois ou se garante bons contratos aos grandes (identicos aos que tem agora) ou dificilmente eles acederão em renegociar colectivamente os contratos televisivos pois sabem do peso que tem junto da sociedade. Eu acho que a distribuição mais equalitativa das transmissoes televisivas é importante mas nao acho que será facil isto se verificar, pelo menos nos proximos anos...
Sócio nº 2014
Anuncios V
miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #24 em: 18 de Janeiro de 2012, 15:00 »
Boas Sérgio Gonçalves

Mas 15 jogos do Benfica em casa valem o mesmo que 15 jogos do Benfica fora, ou não?
Se o Benfica negociar individualmente os seus jogos os outros Clubes podem negociar em bloco os seus. E se alguém pagar 30M por 15 jogos do Benfica em casa terá que pagar algo muito igual pelos jogos fora...

Por isso é que eu digo se houver união podemos mudar o rumo das coisas definitivamente...



Sérgio Gonçalves
Sérgio Gonçalves Equipa Principal
  • *****
  • 3371
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #25 em: 18 de Janeiro de 2012, 15:18 »
Boas Sérgio Gonçalves

Mas 15 jogos do Benfica em casa valem o mesmo que 15 jogos do Benfica fora, ou não?
Se o Benfica negociar individualmente os seus jogos os outros Clubes podem negociar em bloco os seus. E se alguém pagar 30M por 15 jogos do Benfica em casa terá que pagar algo muito igual pelos jogos fora...

Por isso é que eu digo se houver união podemos mudar o rumo das coisas definitivamente...

Isso é verdade Miguel, mas repara o problema atual é a assimetria entre o que os grande recebem e todos os outros clubes. Usando o teu exemplo o Braga arrecadaria 5M€ enquanto que o Benfica 30M€, isto nao resolve o problema, mantem-no. Isto se percebi o teu exemplo corretamente.
Sócio nº 2014
miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #26 em: 18 de Janeiro de 2012, 15:23 »
Boas Sérgio Gonçalves

Mas 15 jogos do Benfica em casa valem o mesmo que 15 jogos do Benfica fora, ou não?
Se o Benfica negociar individualmente os seus jogos os outros Clubes podem negociar em bloco os seus. E se alguém pagar 30M por 15 jogos do Benfica em casa terá que pagar algo muito igual pelos jogos fora...

Por isso é que eu digo se houver união podemos mudar o rumo das coisas definitivamente...
Isso é verdade Miguel, mas repara o problema atual é a assimetria entre o que os grande recebem e todos os outros clubes. Usando o teu exemplo o Braga arrecadaria 5M€ enquanto que o Benfica 30M€, isto nao resolve o problema, mantem-no. Isto se percebi o teu exemplo corretamente.

Exacto mas só pelos jogos com os grandes... Ainda poderíamos vender os outros 12 jogos em casa do campeonato... Mesmo que o valor dos restantes 12 jogos fosse muito mais baixo uns 2 ou 3 milhões, o total seria sempre bastante superior ao que nos é pago agora.
Sérgio Gonçalves
Sérgio Gonçalves Equipa Principal
  • *****
  • 3371
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #27 em: 18 de Janeiro de 2012, 15:46 »
Creio que atualmente o Braga arrecada cerca de 1.5M€ por epoca enquanto que o Benfica 7.5M€. O racio dá 20%, seguindo o exemplo das tuas contas o resultado é 33% (Braga ganhando 10M€). Ou seja há uma grande melhoria, mas a assimetria mantem-se e é isto que se tem de combater. Fazendo o mesmo exercicio para o campeonato ingles o resultado é assombroso o Tottenham (anda ali pelo 3ª 4º lugar) recebeu 93% do valor que Man Utd recebeu...(http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/interior.aspx?content_id=441658)
Sócio nº 2014
Anuncios M
Anuncios M
miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #28 em: 18 de Janeiro de 2012, 15:58 »
Creio que atualmente o Braga arrecada cerca de 1.5M€ por epoca enquanto que o Benfica 7.5M€. O racio dá 20%, seguindo o exemplo das tuas contas o resultado é 33% (Braga ganhando 10M€). Ou seja há uma grande melhoria, mas a assimetria mantem-se e é isto que se tem de combater. Fazendo o mesmo exercicio para o campeonato ingles o resultado é assombroso o Tottenham (anda ali pelo 3ª 4º lugar) recebeu 93% do valor que Man Utd recebeu...(http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/interior.aspx?content_id=441658)

Tens toda a razão. Mas uma racio desses apenas seria possível com a negociação em bloco da parte de todos os clubes e com uma distribuição honesta das receitas da Liga (Patrocínios, televisão, totoloto, etc..)

Eu apenas quis demonstrar que caso haja uma negociação em bloco da parte dos 13, é possível deixar de fora os chamados 3 grandes e mesmo assim melhorar as condições actuais...

A titulo de curiosidade já viste os racios da liga espanhola?
Sérgio Gonçalves
Sérgio Gonçalves Equipa Principal
  • *****
  • 3371
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #29 em: 18 de Janeiro de 2012, 16:07 »
Em Espanha nao vi, mas acredito que se estajam a tornar semelhantes ao nosso ao contrario do que era feito no inicio do seculo.
Sócio nº 2014
miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #30 em: 18 de Janeiro de 2012, 16:12 »
 




Quais são as ligas com melhor futebol, mais emoção, melhor espectáculo e mais competitivas?
Fácil, as que distribuem melhor as receitas televisivas... Espanha é igual a Portugal a um nível superior.

« Última modificação: 18 de Janeiro de 2012, 16:14 por miguel_afonso »
Anuncios G
miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #31 em: 18 de Janeiro de 2012, 16:20 »
Annual Review of Football Finance 2011
Ligas de futebol mais valiosas da Europa

   

Mercado de futebol europeu cresce na época 2009/10 e atinge 16,3 mil milhões euros

O sector do futebol está a resistir bem à recessão e as cinco principais ligas europeias aumentaram as suas receitas, mas é preciso controlar os custos.

Lisboa, 9 de Junho - O mercado europeu de futebol cresceu 4 por cento (0,6 mil milhões de euros) ao nível de receitas, atingindo o valor total de 16,3 mil milhões euros na época 2009/10, apesar do clima económico adverso. Para este crescimento global contribuiu a subida de receitas das principais cinco ligas europeias, num total de 8,4 mil milhões de euros, um crescimento de 5 por cento face aos resultados da época de 2008/09. As receitas dos direitos de transmissão televisiva foram o principal motor de crescimento, até 7 por cento, e o valor das cinco principais ligas representa mais de 4 mil milhões de euros.

A Premier League continua a ser o campeonato com as maiores receitas do mundo. Na época 2009/10, os clubes ingleses tiveram uma receita conjunta de 2,5 mil milhões, um aumento considerável face aos resultados da época anterior: 2,3 mil milhões de euros. A performance da liga inglesa aumentou a diferença para a segunda liga do ranking (Bundesliga) em 800 milhões de euros.

O campeonato alemão é o líder ao nível da lotação dos estádios, com uma média de 42.700 espectadores. Este recorde combinado com o aumento das receitas comerciais e pelo facto da Alemanha ser o maior mercado europeu, fazem da Bundesliga um sólido segundo classificado no ranking das ligas de futebol europeias mais rentáveis.

A La Liga espanhola foi o campeonato com maior crescimento ao nível de receitas, num total de 8 por cento face à época 2008/09. Este aumento foi impulsionado pela performance financeira dos dois principais clubes, Real Madrid e Barcelona, que juntos são responsáveis por 52 por cento do total de receitas do campeonato espanhol. Estes valores conferem à La Liga, o título de campeonato mais polarizado da Europa.

A liga Serie A aumentou as suas receitas em 3 por cento (38 milhões de euros) para 1,532 milhões na época de 2009/10. A competição italiana permanece na quarta posição, à frente da liga francesa, cuja receita cresceu apenas 2 por centro face ao período homólogo, num total de 1.072 milhões. A competição francesa teve o menor crescimento do top cinco.

Dan Jones, Partner do Sports Business Group da Deloitte, destaca que “É impressionante o crescimento de receitas dos cinco principais campeonatos europeus face à actual situação económico desfavorável. A lealdade incondicional dos fãs, mesmo em tempos difíceis, e a manutenção das parcerias ao nível de transmissão televisiva e patrocínios, provam que o desporto mais popular do mundo continua vivo e muito atractivo. As novas estrelas do futebol europeu são um dos produtos mais desejados pelos canais de televisão e, em termos de receitas, o futebol continua a ser uma história de sucesso económico na maioria dos países da Europa. No entanto, mantém-se o grande desafio, ou seja, o controlo de custos, nomeadamente com salários de jogadores e taxas de transferência.”

O peso da massa salarial nas cinco principais ligas de futebol aumentou 400 milhões, 8 por cento face ao período homólogo, atingindo o valor conjunto de 5,5 mil milhões de euros na época 2009/2010. Em Inglaterra, Itália e França, a subida da massa salarial excedeu mesmo o crescimento das receitas nos respectivos campeonatos e na Alemanha registou-se um equilíbrio entre as duas realidades. Em Espanha o cenário é completamente diferente, excluindo o Real de Madrid e Barcelona, uma vez que o rácio entre salários e receitas teve uma quebra de 60 por cento, a maior descida nos últimos dez anos.

A Bundesliga mantém-se como o campeonato mais rentável da Europa, apesar de uma quebra ao nível das receitas operacionais de 172 milhões para 138 milhões. A Premier League reduziu a diferença entre receitas operacionais e lucros, com as receitas operacionais a atingirem 101 milhões. A Serie A e Ligue 1 mantêm-se deficitárias. Em Espanha, Barcelona e Real Madrid geram lucros substanciais, mas os restantes clubes registaram um prejuízo agregado significativo.
Alex Byars, senior consultant do Sports Business Group da Deloitte, realça que “ A intervenção da UEFA seria bem-vinda, numa base pan-europeia, para ajudar os clubes a controlar os seus custos de forma mais sustentável, dado que em quatro dos cinco maiores campeonatos europeus se verificou um aumento do rácio entre salários e receitas”.

“A aplicação do conceito “fair play” para a área financeira foi aprovada, pela UEFA, em Setembro de 2009 e a regulamentação publicada em Maio de 2010. Neste âmbito, os clubes já deverão estar bastante avançados na implementação dos ajustes necessários aos planos de negócio para época 2011/12 de forma a cumprir as novas regras. Em particular, os clubes devem esforçar-se por garantir um maior equilíbrio entre custos e receitas, como forma de ganhar a flexibilidade interna necessária para absorver eventuais choques de receitas”, finaliza Alex Byars.

A análise realizada pela Deloitte no Annual Review of Football Finance 2011 incluiu ainda outras conclusões, das quais destacamos:

    As receitas oriundas da transmissão televisiva dos cincos principais campeonatos cresceram 300 milhões de euros, 7 por cento face à anterior época, e atingiram pela primeira vez os 4 mil milhões de euros em 2009/2010. Mais de 50% das receitas das ligas inglesa, italiana e francesa são provenientes das transmissões televisivas.
    As receitas referentes aos dias de jogo chegaram aos 1,8 mil milhões na época 2009/2010 e representam 22 por cento do total de receitas dos cinco primeiros lugares do ranking das ligas de futebol europeias. As receitas por jornada na Premier Leage rondaram os 649 milhões de euros, cerca de 50 por cento do concorrente mais próximo, a La Liga espanhola que alcançou os 436 milhões.
    Registou-se um aumento na média de lotação dos estádios em duas das melhores ligas na Europa: a média da Bundesliga subiu para 42.700 espectadores e a da Premier League para 35.400. Pelo terceiro ano consecutivo, o campeonato francês registou um decréscimo ao nível da lotação e ficou abaixo dos 20 mil espectadores. Neste âmbito, a decisão da UEFA em atribuir a organização do Euro 2016 à França é uma oportunidade significativa para os clubes franceses restaurarem os seus estádios, um factor importante na captação de adeptos e no aumento das receitas por jornada.
    Nas cinco principais ligas houve um aumento da massa salarial. Os salários nos clubes da Bundesliga aumentaram 11 por cento (88 milhões de euros) face à época anterior. No segundo lugar e com um aumento de 8 por cento, estão a Serie A, com 88 milhões, e a Ligue 1, com 56 milhões. Segue-se a Premier Leage com uma subida de 5 por cento e a La Liga com 3 por cento. O rácio salários/receitas mais baixo é o da liga alemã (54%), sendo que o mais alto é o da liga italiana (77%).
    O top 20 dos clubes com maiores receitas representa cerca de 26 por cento do mercado futebolístico na Europa, com uma receita conjunta na ordem dos 4,3 mil milhões de euros em 2009/10.
    Fora dos "cinco grandes" países, a Holanda (€420m), Turquia (€378m) e a Rússia (€368m) têm as ligas com maior geração de receitas - embora o campeonato inglês tenha sido o sexto maior da Europa em termos de receitas em 2009/10, com 497 milhões de euros.


In Deloitte

Conclusões? Ligas polarizadas tipo Espanha e Portugal matam o futebol. Estes senhores (3 grandes) com a "sede" que têm vão secar a fonte...
« Última modificação: 18 de Janeiro de 2012, 16:25 por miguel_afonso »
Sérgio Gonçalves
Sérgio Gonçalves Equipa Principal
  • *****
  • 3371
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #32 em: 18 de Janeiro de 2012, 17:30 »
Excelente levantamento Miguel, evidencia claramente aquilo que nós defendemos que uma distribuição mais justa dos direitos televisivos torna a liga mais competitiva e com mais qualidade.
Sócio nº 2014
miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #33 em: 18 de Janeiro de 2012, 18:33 »
Em Espanha nao vi, mas acredito que se estajam a tornar semelhantes ao nosso ao contrario do que era feito no inicio do seculo.

Boas

Desde 2004 que em Espanha se pode negociar individualidade os contratos televisivos e o resultado está a vista, o Real e o Braça secaram equipas como o Sevilha, Valência ou Atletico. Dai a polémica que o presidente do Sevilha tem levantado  sobre este tema:


Dois presidentes de clubes da primeira divisão espanhola, o Sevilha e o Villarreal, criticaram duramente os atuais moldes da Liga, que dizem beneficiar em excesso os “grandes” Barcelona e Real Madrid.

O presidente do Sevilha, José Maria del Nido, disse esta terça-feira que a Liga espanhola é "a pior porcaria do Mundo". "Mas, por Deus, há algum adepto que não diga que a Liga está prostituída, adulterada e corrompida? O caso das rádios é só mais uma migalha que faz com que os grandes sejam maiores e os pequenos mais pequenos ainda", disse o dirigente à Rádio Nacional de Espanha, citado pelo jornal Record.

As críticas surgem após a Liga ter imposto às rádios espanholas uma taxa por cada relato. No fim de semana passado, muitas rádios foram interditas de entrarem nos estádios, por se recusarem a pagar a taxa, que consideram abusiva, tendo de fazer relatos via imagens televisivas.

"Esta decisão desprestigia a Liga espanhola e só serve para aumentar ainda mais a diferença entre os grandes, Real Madrid e Barcelona, e o resto das equipas", sublinhou del Nido.

Estão "a matar o futebol espanhol"

O presidente do Villarreal, Fernando Roig, afirmou por seu lado, ontem à noite, no final do jogo em que a sua equipa foi goleada pelo Barcelona (5-0), que a diferença de capacidade financeira entre Real Madrid e Barcelona e os restantes clubes “está a matar o futebol espanhol”.

“Esta é a Liga que querem. Eu vendo jogadores para poder cumprir e outros pedem créditos e são-lhes concedidos. Se eles [Real Madrid e Barça] querem fazer uma Liga de dois jogos entre eles, pois que o façam, mas isso não é bom para o futebol do país. Dou três ou quatro anos: ou isto muda ou o futebol espanhol morre", disse Roig ao jornal As.

miguel_afonso
miguel_afonso Equipa Principal
  • *****
  • 1157
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #34 em: 20 de Janeiro de 2012, 14:16 »
Continuando a discussão!

No fim da época 2010/2011 , houve uma revolução no campeonato Italiano. Os direitos televisivos passaram a ser negociados de forma colectiva 1,8 biliões de euros para as equipas das Séries A e B pelo período até metade de 2012.

CRITÉRIOS ADOTADOS

    40% - Divididos igualmente
    30% - Divididos em critérios esportivos - 15% para as classificações nas últimas 5 temporadas, 10% para as classificações históricas e 5% baseado nas classificações da última época.
    30% - Divididos por interesses das redes Televisivas - 25% proporcionalmente às maiores falange de adeptos, e 5% em proporção ao número de habitantes nas cidades dos clubes

Esta divisão continuou beneficiando os chamados 3 grandes - Milan, Internazionale e Juventus, sendo a então hexacampeã Internazionale a única a passar dos 100 milhões de euros.
Mas também deu um fôlego financeiro a equipas com falange de adeptos representativas (como Roma e Napoli) e que vem fazendo boas campanhas nos últimos anos (especialmente o Palermo). O resultado é que até as equipas mais pequenas fizeram mais de 15 milhões de euros.

Dá que pensar...
jaimec
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #35 em: 06 de Fevereiro de 2012, 00:42 »
Em Espanha a divisão é vergonhosa ... os 2 primeiros recebem 4 vezes mais que o 3º ? E 14 vezes mais do que o último ? Vergonhoso .
O resultado está à vista, um campeonato a 2. Para quem não adepto dos dois gigantes, como eu, é o campeonato mais aborrecido do mundo.

Quanto ao sistema italiano, pelo menos é transparente e premeia o bom desempenho, já que é impossível obter unanimidade entre os clubes nesta questão.

Acho que o alemão é o mais equilibrado, logo seguido do francês, embora isso tenha tido consequências óbvias ao nível da competitividade dos clubes desses países nas provas da UEFA.
alves
alves Juvenis
  • **
  • 229
  Re:Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #36 em: 06 de Fevereiro de 2012, 01:39 »
Este é de facto um excelente tópico, que mostra uma realidade que passa ao lado de muita gente. As uns porque convém, a outros por desconhecimento, pois assuntos como este não fazem capas de jornais nem interessa dar destaque.

É um problema que tem de ser discutido, o mais rapidamente possível, sobretudo devido à vaga de clubes que se vêm obrigados a acabar com o futebol pois não têm condições para pagar as suas dívidas, como já aconteceu com vários clubes bem conhecidos em Portugal, e com os recorrentes casos de clubes com salários em atraso, clubes com história que se aproximam da falência e que vão contribuindo para um futebol cada vez mais pobre, desigual e sem motivos de interesse no nosso país.

Sobre este assunto deixo ainda mais 2 links

http://academicasempre.blogspot.com/p/assistencias-da-academica-em-portugal-e.html

http://arsenaldebraga.blogspot.com/2010/10/fim-anunciado-da-liga-portuguesa.html

Acho fantástico o trabalho feito no blog Académica Sempre, vale a pena ler.
Freitas
Freitas Equipa Reservas
  • ****
  • 919
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #37 em: 03 de Dezembro de 2015, 11:48 »
E o fosso entre os "3 grandes" e os outros continua a ser cada vez maior...é este o caminho que queremos para o futebol português? E a LIGA que deveria defender os interesses de todos os clubes não se pronuncia??? e o governo que deveria criar legislação para obrigar a liga a negociar colectivamente os direitos das transmissões televisivas...também não faz nada??? Em espanha o governo obrigou a liga a zelar pelo bem de todos os clubes.
« Última modificação: 03 de Dezembro de 2015, 11:50 por Freitas »
ORGULHOSAMENTE  BRACARENSE
Robalo
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #38 em: 15 de Dezembro de 2015, 10:56 »
Estamos a renegociar o contrato com a NOS

Estamos a tentar garantir uma receita anual pelos direitos televisivos entre os 8.5 e 10 milhões de euros, a NOS para já não passa dos 6.5M.

O boavista ja aceitou o novo contrato, vai receber 3M € anuais.
Sérgio Gonçalves
Sérgio Gonçalves Equipa Principal
  • *****
  • 3371
  Re: Distribuição dos dinheiros dos direitos televisivos. A ditadura dos grandes.
« Responder #39 em: 15 de Dezembro de 2015, 12:26 »
Estamos a renegociar o contrato com a NOS

Estamos a tentar garantir uma receita anual pelos direitos televisivos entre os 8.5 e 10 milhões de euros, a NOS para já não passa dos 6.5M.

O boavista ja aceitou o novo contrato, vai receber 3M € anuais.

Estamos a renegociar o contrato com a NOS? Mas nós temos algum contrato com a NOS? Só se a nos for o parceiro tecnologico. 10M€?  8)
Sócio nº 2014
 

Anuncios M
Anuncios M