Hora de decisões » Superbraga.com
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.

Hora de decisões

Hora de decisões

A Pedreira tem hoje mais um jogo que se espera marcante nesta linda história que o SC Braga está a registar esta época a nível internacional. Passada a fase de grupos no segundo lugar, em vez do primeiro, surgiu um sentimento de desconfiança nas almas braguistas que entristeceram com a posição que forçava a um play-off, numa espécie de dezasseis avos de final, o que sublinha bem o crescimento do clube, cujos adeptos já conseguem desvalorizar um apuramento conseguido.

O primeiro embate a eliminar, no tal play-off das tristezas bracarenses, foi frente aos moldavos do Sheriff com uma derrota no reduto do adversário, numa zona do globo que agora vê de perto a vergonhosa guerra imposta, sem quaisquer justificações, pela Rússia à vizinha Ucrânia, que tem matado tantos inocentes e provocado um rasto de destruição que deveria envergonhar os responsáveis pelos confrontos. Aos ucranianos vai, de certa forma, valendo a solidariedade do mundo ocidental, em que a união de instituições como a NATO e a União Europeia tem sido forte, mesmo que desta agressão russa resultem danos irreparáveis, numa época em que seria expectável que as civilizações evoluíssem no sentido de proporcionar melhor vivência terrena às populações e não esta forma absurda de ambicionar sempre mais e mais. Voltando à eliminatória, a remontada aconteceu na Pedreira e Braga terminou em festa em mais uma grande noite europeia.

O adversário seguinte, nos oitavos de final, foi o AS Monaco, cujos gastos lhe poderiam conferir um favoritismo que o retângulo de jogo desmentiu. A primeira mão, em Braga, terminou com 2x0 para os arsenalistas e estava dado um passo grande rumo aos quartos de final, cuja confirmação aconteceu no principado, perante milhares de braguistas que assistiram ao jogo in loco. Globalmente, o SC Braga foi superior e justificou a continuidade na Liga Europa.

O sorteio realizado ditou que o próximo obstáculo é o Rangers que reside na Escócia, onde compete, e que fez a travessia do deserto desde a sua refundação, devido aos insanáveis problemas financeiros, que o relegaram para as competições mais baixas, forçando a um percurso evolutivo que os coloca de novo num patamar europeu elevado. É assim que surge o jogo de hoje, na Pedreira. O duelo que pode clarificar quem fica em vantagem para passar às meias-finais da Liga Europa. O foco, em Braga, deve estar a nível internacional, uma vez que a nível interno o quarto lugar, visto como objetivo mínimo, pode ser alcançado posteriormente. O momento é de mostrar ao mundo a qualidade que existe no futebol da Bracara Augusta e que este guião bonito pode continuar a ser escrito por mais algum tempo.

As esperanças de mais uma grande noite europeia em Braga devem levar ao estádio muitos adeptos, sendo expectável que o recorde da época seja batido, num cenário pós-pandemia que tem trazido de volta as pessoas, de modo lento e gradual. É hora de decisões e de o público marcar presença, prestando apoio à equipa e sendo, uma vez mais, diferenciador na construção de um coletivo forte com a equipa, tendo em mente o sonho de estar entre as quatros melhores equipas da competição. O caminho faz-se caminhando, pelo que a concentração total deve estar nesta eliminatória.

Que as almas braguistas cresçam à medida dos seus sonhos nesta fase e, em breve, eles se tornem realidade.

 

In Diário do Minho de 07-04-2022

Foto SC Braga

Partilhar

Anuncios G
Anuncios M