A despedida de Fransérgio » Superbraga.com
You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.

A despedida de Fransérgio

A despedida de Fransérgio

A Pedreira foi palco do mais importante jogo da jornada, na receção do campeão da Taça, SC Braga, ao campeão da Liga, Sporting CP. Era uma espécie de reedição da final da Supertaça, que os leões venceram em Aveiro. O resultado final foi o mesmo, 2-1 favorável aos lisboetas, com a particularidade de serem os mesmos jogadores, Jovane e Pote, a definirem os dois jogos, só variando o marcador do golo bracarense, de Fransérgio, em Aveiro, para Abel Ruiz, neste jogo.

O encontro marcou o regresso dos adeptos a Braga para um jogo da Liga, quase um ano e meio depois, sendo de recordar que pelo meio houve um jogo da Liga Europa, em forma de teste, no qual os adeptos puderam presenciar a vitória na partida inaugural da fase de grupos, então frente aos gregos do AEK. Como é diferente ver um estádio despido ou com adeptos, e este jogo mostrou isso mesmo. Para mim foi um prazer ver os adeptos de regresso, depois de tanto tempo de ausência do seu habitat natural, que é nas bancadas, onde mostraram claramente que em Braga ninguém quer o cartão do adepto, cuja existência se espera curta, em consonância com a imbecilidade que ele representa.

Para os registos fica a quinta vitória consecutiva dos leões sobre os arsenalistas em 2021, numa série anormal de resultados que não espelha de todo a diferença entre as duas equipas, como reconheceu no final do treinador leonino.

Apesar da derrota, houve dados positivos a retirar do encontro. Assim, para além do já referido regresso dos adeptos, também se viu regressar Iuri Medeiros, muitos meses depois de uma lesão grave. Que seja bem-vindo, pois a sua qualidade acrescenta muito ao grupo às ordens de Carlos Carvalhal. Outra nota positiva vai para a reação bracarense ao resultado adverso, que resultou essencialmente da eficácia de quem marca dois golos em três remates enquadrados e ainda vê o seu guarda-redes fazer uma grande exibição, que abre boas perspetivas no seio da Legião do Minho.

O final do encontro teve dois momentos relevantes, sendo o primeiro a comunhão entre adeptos e a equipa, e o segundo a (eventual) despedida de Fransérgio, que viu o seu nome ecoado pelos adeptos braguistas, ao mesmo tempo que as lágrimas lavavam o seu rosto emocionado. Tudo indica que o número 27 seguirá agora para França, para defender as cores do Bordéus. Como foi arrepiante este momento, que marcou de modo indelével a despedida de um grande profissional até ao último momento, ao contrário de algumas saídas lamentáveis do passado recente. O próprio jogador referiu, nas redes sociais, que “Não nasci Gverreiro. Tornei-me num. Eternamente. Amor, respeito, admiração, garra. Aqui será sempre Braga”, numa postura que me apraz registar e que revela bem o caráter da pessoa, que está muito para além do atleta.

Pela minha parte, desejo a Fransérgio muitas felicidades na nova etapa que deverá começar em breve, pois o profissionalismo, carinho e respeito demonstrados no momento do adeus não têm preço. Obrigado, Capitão. Serás sempre um de nós e esta casa saberá sempre receber-te, tal como o faz com todos aqueles que saíram por bem.

Uma nota final para a reconquista do título de campeão nacional de futebol de praia, pouco tempo depois de ter perdido a final da Euro Winners Cup, para o Kristal, da Rússia. O percurso na Liga de Elite foi brilhante, havendo o registo de uma derrota apenas, curiosamente frente ao finalista da competição, a Casa do Benfica de Loures. O jogo da final foi de loucos e o título parecia ter fugido, em vários momentos, aos bracarenses, mas os jogadores mostraram de modo claro que um Gverreiro nunca desiste e já perto do fim do prolongamento surgiu o golo da vitória final, alcançado com muito sofrimento. Os meus parabéns a todo o grupo, pois foi o coletivo que venceu, mas um destaque especial para os rostos visíveis do projeto, Joel Pereira e Bruno Torres, sem esquecer o trabalho importante, na recuperação de jogadores, do fisioterapeuta Nuno Xavier. Espero que todos fiquem alerta, pois ainda há mais conquistas para o futuro próximo, pelas quais é uma obrigação lutar, quando se trata da equipa que lidera o ranking mundial da modalidade.

Parabéns, SC Braga.

 

In zerozero

Foto SC Braga

Partilhar

Anuncios G
Anuncios M