CAMPEÕES – SC BRAGA CONQUISTA A SEGUNDA TAÇA DE PORTUGAL 50 ANOS DEPOIS

O jogo da final, disputado num estádio do Jamor cheio, foi disputado até ao fim. O SC Braga adiantou-se no marcador no primeiro tempo por intermédio de RUI FONTE, de cabeça após uma jogada em que a sua crença foi determinante. A segunda parte permitiu aos Gverreiros do Minho aumentar a vantagem para 0-2, por intermédio de JOSUÉ, um jogador que curiosamente pertence aos quadros portistas e que jogou a segunda metade da época em Braga por empréstimo. Parecia encontrado o vencedor, mas o futebol é fértil em surpresas e foi assim que os portistas reduziram para 1-2 poucos minutos depois do segundo golo arsenalista. Os receios eram evidentes, mas o avanço do cronómetro aumentava a fé Braguista e assim se chegou ao período de descontos. Foi precisamente no primeiro minuto dos descontos que o Porto empatou, levando os adeptos do SC Braga às lágrimas e trazendo à memória de todos o fim trágico da final perdida na época anterior. O prolongamento não acrescentou nada ao resultado, pelo que a decisão ficou para as grandes penalidades.
A marcação das grandes penalidades, para definir o vencedor, apresentou um nome maior na lista dos novos Heróis do SC Braga – o guarda-redes MARAFONA, que defendeu dois penáltis, marcados pelos experientes Herrera e Maxi Pereira. Pelos arsenalistas marcaram PEDRO SANTOS, STOJILJKOVIC e HASSAN, até que MARCELO GOIANO estabeleceu o resultado final de 4-2, dispensando a marcação da última grande penalidade e lavando com lágrimas de alegria os rostos da Enorme Legião de Gverreiros presente nas bancadas do Jamor. O momento do triunfo foi a libertação de todos os medos e traumas existentes e permitiu trazer novamente para a Capital do Minho a Taça de Portugal. Os momentos que se seguiram foram de alegria imensa, numa tarde de emoções fortes, que não se conseguem exprimir por palavras, pois “quem não sente, não entende”. O troféu foi entregue pelo Presidente da República MARCELO REBELO DE SOUSA, sócio e adepto do SC Braga, que aparentava um ar de isenção mas cuja alegria interior seria também ela de tamanho elevado.
O regresso dos adeptos e da equipa a Braga permitiu o reencontro na Praça do Município, onde muita gente tinha visto o jogo em ecrã gigante, propositadamente instalado pela Câmara Municipal de Braga para o efeito. A equipa deslocou-se em autocarro panorâmico pelas ruas da cidade, terminando no largo em frente da Câmara Municipal, repleto de gente orgulhosamente feliz pela enorme conquista conseguida, que apesar das gargantas roucas não regateou esforços para louvar o feito ímpar do clube.
Agora é tempo de saborear o título alcançado, preparando desde já a próxima final a disputar no Estádio Municipal de Aveiro, no dia 7 de agosto de 2016, onde estará em disputa a conquista da Supertaça, um troféu que falta no Museu do SC Braga, agora enriquecido com a segunda Taça de Portugal.

 
 
Olá, Visitante. Por favor Entre ou registe-se se ainda não for membro.
Perdeu o seu e-mail de activação?
 
 
Liga Zon Sagres
  
1 - 0
final
  


Domingo, 1 de Setembro às 20:00h

Liga Europa
  
0 - 0
  


Quinta, 29 de Agosto às 20:30h